Category Archives: Amarrações – a 6 regras dos trabalhos

Amarrações – a 6 regras dos trabalhos

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Amarrações – a 6 regras dos trabalhos

AS 6 REGRAS DOS TRABALHOS ESPIRITUAIS

+ AS 6 REGRAS DOS TRABALHOS E AUXÍLIOS ESPIRITUAIS +

 

Eis os 6 ensinamentos basilares que provem directamente da obra de são Cipriano, e ei-los para que todos os que a são Cipriano recorrem, e os seus prodígios procurem, assim os saibam:

Altar de São Cipriano3

1º Ensinamento: sobre a fé.

Sobre a fé, na obra de são Cipriano podemos ler:

«O espírito mau segredou-lhe ao ouvido: tens ainda pouca fé no meu poder, e é por isso que não achas as pedras de que te falei.»

Obra de são Cipriano, «Enguerimanços de são Cipriano ou prodígios do Diabo», capitulo 4º, pagina 251

Assim se fica sabendo que:

apenas tendo fé no espírito, é possível do espírito retirar a sua obra.

Então: se vierdes a um caminho de fé para depois não trilhardes nessa fé conforme esse caminho de fé professa, então dessa fé nenhum fruto colhereis senão amargo fruto. E porem:  Se a um caminho de fé vierdes para depois nessa fé trilhardes conforme nessa fé se professa trilhar, então dessa fé colhereis o bom fruto da fé.

Então: Trilhai numa fé com fé elevada e sem jamais nessa fé vacilardes nem dessa fé vos desviardes, para dessa fé colherdes o seu fruto de fé.

Olhai por isso: Abraão esperou o tempo que Deus marcou para que a promessa de Deus se cumprisse, e ele tivesse o seu desejado filho Isaac.

Da mesma forma: Moisés andou trilhando no deserto pelos caminhos e pelo tempo que Deus marcou para que a promessa de Deus se cumprisse, e então ele visse o seu povo entrar na terra prometida.

E porem: Acontecesse o que acontecesse, houvesse aquilo que houvesse, sucedesse aquilo que sucedesse, e vissem eles aquilo que vissem – ou mesmo que não vissem nada – porem nem Abraão nem Moisés vacilaram na fé, e nenhum deles se perdeu em dúvida, nem em impaciência, nem em descrença, e por isso:

Em Abraão e Moisés se cumpriu a promessa de Deus, e ela não falhou!, como jamais falha naquele que trilha conforme Abraão e Moisés trilharam.

Pois então, por isso mesmo assim está escrito:

Pela fé, Abraão, ao ser chamado, obedeceu e saiu para a terra que o havia de receber (…) mas sem saber por onde ia

Hebreus 11,8

Então: Tendo recebido o chamamento de Deus, então Abraão trilhou no caminho da fé, e pela fé ele foi caminhar no deserto sem sequer saber por onde ia, e porem Abraão – mesmo nada vendo, e mesmo de nada tendo prova alguma – Abraão jamais vacilou na fé, e ele manteve-se sempre firme e convicto que Deus iria cumprir com a sua promessa, e por isso Deus cumpriu com Abraão. Pois por isso, dizemos conforme assim está escrito:

Sem fé é impossível agradar a Deus

Hebreus 11,6

Pois então: Nenhuma obra de Deus pode dar bom fruto se não se trilhar num caminho de fé, e nenhuma obra de Deus pode dar em boa obra se quem vai a um caminho de fé depois não trilha nessa fé conforme essa fé professa, fazendo-o com firmeza e sem jamais desviar dessa fé.

Pois por isso anunciamos: a obra de Deus não vai JAMAIS dar bom fruto andando sempre caído em dúvida, nem andando todo o dia trilhando não pela fé mas sim pelos escrutínios da cabeça questionando e duvidando, pois olhai que assim está escrito:

a fé é fundamento daquilo que se espera, e é a prova das realidades que não se veem

Hebreus 11,1

Pois assim se sabe: ter  é ter certeza mesmo na ausencia de prova!, e por isso a fé não dá fruto andando pedindo prova, nem a fé floresce andando querendo ver com os olhos, nem a fé frutifica andando escrutinando com a cabeça, mas sim a fé é – assim anunciamos e cremos – e a fé é caminho do coraçao crente que mesmo nada vendo porem se firma na certeza, pois que apenas nesse – e somente nesse – os frutos da fé se anunciam e se prometem.

Pois por isso:

Ter  é ter certeza de se receber aquilo que se espera, mesmo quando nada o prova, e mesmo quando nada se vê, e isso – justamente – o diz a Palavra de Deus.

Por isso se afirma: A dúvida é inimiga da fé, pois quem duvidando com a cabeça anda procurando prova que se veja com os olhos, então –  assim professamos na nossa crença, e por isso assim anunciamos na maior clareza – esse que trilha duvidando com a cabeça e procurando prova com os olhos, esse não está caminhando no caminho da fé, pois que fé é caminho que se trilha acreditando mesmo nada vendo, e a fé é o caminho que se trilha na ausência de dúvida e porem – no coração – plenos de certeza, mesmo quando os olhos nada veem e a cabeça nada compreende.

Pois por isso, olhai que assim professamos: é esse o mistério da fé, e é nesse caminho que – assim professamos e anunciamos –  a fé dá fruto.

Pois por isso anunciamos: A obra de Deus ocorre sempre – e ela jamais falha ! – e porem: ela não floresce nem no caminho da impaciência, nem da descrença, nem da dúvida, nem daquilo que os olhos veem – ou deixam de ver –  nem dos calendários humanos, nem nos escrutínios da cabeça do homem, mas sim a obra de Deus é fruto que floresce apenas – e sempre –  trilhando no caminho da fé elevada de um coração que numa fé vai trilhar, e jamais fora dele.

Então:

Escutai este AVISO que fazemos com a maior honestidade e clareza, e assim sendo:

Jamais recorrei de um altar de santo senão tratando de assunto sério, e jamais recorrei de um altar senão indo com fé, e indo para trilhar nesse caminho de fé no santo – e do ensinamento do santo –  sem jamais dele desviar nem desrespeitar, pois que olhai:

Santo é entidade de portento que deve ser lidada com o maior respeito e no maior cuidado, pois que lidando com fé e nessa fé trilhando – sem dela desviar – então a vossa vitória será imperdível e tremenda. Porem: da fé de santo desviando, e a esse caminho de fé desrespeitando, então colhereis os maiores dissabores.

Então:

Usai de trabalho de santo apenas em assunto sério, e respeitando ao ensinamento do santo com fé e seriedade.

Altar de São Cipriano3

2º Ensinamento: sobre a paciência

Sobre a paciência, na obra de são Cipriano podemos ler:

«[Implorou Siderol]: perdão, perdão, Lúcifer (…)

[Respondeu Lúcifer]: não te disse já, (…), que na minha lei também é preciso ter paciência? »

Obra de são Cipriano, «Enguerimanços de são Cipriano ou prodígios do Diabo», capitulo 8º, pagina 260

Assim se fica sabendo que se desejamos entregar os destinos de um assunto ás mãos de um espírito, então assim o façamos para que o espírito dele se encarregue e por ele providencie. Porem, se não temos fé e paciência para entregar o destino desse assunto ás mãos de um espírito, e tendo-lhe entregue o assunto ainda assim persistimos em tomar o assunto em nossas mãos, então de que serviu entregar o problema ás mãos do espírito se persistimos ainda assim em tratar dele pelas nossas mãos? Uma vez entregue um assunto ao espírito, deixai então que ele trate do problema pelas suas mãos e não pelas nossas, porque das nossas mãos mortais nada colheremos, e sabendo deixar operar as mãos de um espírito ele assim vos dará a chave que abre a porta que não se vos abre.

Altar de São Cipriano3

3º Ensinamento: sobre a sacrifico

Sobre sacrifico, na obra de são Cipriano podemos ler:

«Para que gozes da minha protecção, é necessário que faças algum sacrifício»

Enguerimanços de são Cipriano ou prodígios do Diabo, capitulo 7º, pagina 260

Pois assim sabemos que nenhum milagre, nem nenhum prodígio, nem nenhuma protecção do espírito cairá do céu sem algum sacrifício. E porem, esse sacrifício aliado á fé, será então o grão de areia que fará a montanha mover-se a vosso favor.

Altar de São Cipriano3

4º Ensinamento: sobre Deus

Sobre Deus, assim está escrito na obra de são Cipriano:

«(…) Disse o demónio –  Infelizmente nada possa fazer contra o Deus todo poderoso (…) que se quiser poderá nos impedir de qualquer movimento»

Obra de S. Cipriano – Pag 22, Capitulo «Nascimento, vida e Morte de S. Cipriano; Cipriano e Clotilde»

Por isso assim se sabe que aquilo que Deus aceitar firmar Ele firmará, porem aquilo que Deus não aceitar decretar Ele não decretará, e esta é a lei. Assim ensina são Cipriano que quando desejais a mais forte das magias, lembrai-vos de Balaão e de são Cipriano, e assim não caia o vosso apelo em orações fúteis e fé mal guiada, mas antes dirigi-vos a um altar onde os santos de Deus são venerados, pois que apenas através de um santo de Deus podereis obter permissão para que tanto anjos, ( magia branca), como demónios, (magia negra), actuem em vosso favor, pois que apenas através da autoridade de Deus se podem tais prodígios firmar, e todo o santo de Deus apenas a Deus clama para abrir caminhos, seja na magia branca, ou na magia negra.

Altar de São Cipriano3

5º Ensinamento: sobre a oração

Sobre a oração, assim está escrito na obra de são Cipriano:

«A oração é o meio que o homem tem para comunicar-se com Deus e com os espíritos»

Obra de S. Cipriano Pag 391

Pois assim se sabe que é na oração, proferida com fé numa casa de oração e num altar dedicado a um santo de Deus como é são Cipriano, em que muitas orações se juntam clamando em todo o seu poder, que todos os prodígios são possíveis, e fora da oração e da fé expressas numa casa de oração e num altar de um santo de Deus, pouco será alcançado pois que assim são Cipriano ensinou.

Altar de São Cipriano3

6º Ensinamento: sobre as instruções

Sobre o cumprimento das instruções de um trabalho espiritual, assim diz a obra de são Cipriano:

«Cumpridas as instruções de Lúcifer, Cipriano pode então apossar-se de Elvira, como pretendera»

Obra de S. Cipriano, Pag 20, Capitulo «Cipriano e Elvira»

Pois assim se sabe que apenas cumprindo com rigor as instruções de um espírito, então será possível colher o fruto da acção desse espírito. Respeitai a instrução e podereis ter o benefício do espírito, porem desrespeitai a instruções do espírito e nada vos será dado, mas apenas tirado.

Altar de São Cipriano3

Em resumo:

Ensinamento geral sobre os saberes de são Cipriano

Sobre os saberes de são Cipriano, assim diz a obra de são Cipriano:

«(…) os manuscritos que ele escrevera e os apontamentos da bruxa Èvora, botou-os no fundo da sua grande arca, pois, apesar de não terem sido fortes o suficiente contra Deus(…), os reconhecia de portentoso valor»

Obra e vida de S. Cipriano, extraída do Flos Sanctorum

Eis por isso que são portentosos e valorosos os saberes de são Cipriano, e se os usais conforme estas 6 regras, eis que eles vos responderão sem falhas, e sempre conforme estes 6 ensinamentos aqui revelados por são Cipriano.

quer um poderoso trabalho de magia negra?

quer um poderoso trabalho de bruxaria?

escreva-nos!

Recomende, partilhe e vote nesta matéria