Feitiços de amarração da taça de prata com sal do mar morto

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Feitiços de amarração da taça de prata com sal do mar morto

Quem já não amou e porem – por diversas circunstancias – perdeu a pessoa amada?
Quem já viveu essa dor, sabe bem que uma vida sem amor não é vida!, que pior será se essa pessoa amada, ( seja por intromissão de outrem, ou seja porque é demasiado teimosa), então persitir em não abrir o seu coração, nem ceder na sua teimosia.
Pois então:
Porque são Cipriano bem sabia que os remédios do espírito são tão importantes como os remédios do corpo, ( pois que se os remédios do corpo curam as moléstias do corpo e prologam a vida, porem a vida sem amor não é vida!), então o santo muito se dedicou aos mais profundos mistérios do oculto, para através do espírito dar cura ás enfermidades do espirito, conforme os médicos são cura ás enfermidades do corpo.
sal-mar-morto2Pois em tais estudos místicos, eis que que se encontra uma poderosa formula espiritual que remonta a tempos bíblicos ancestrais, e que são os feitiços de amarração da taça de prata e do sal do mar morto.
Os feitiços de amarração da taça de prata e do sal do mar morto são uma poderosa e ancestral conjuração de espíritos, e que – conforme bem podereis aqui confirmar – lidam com fortes invocações que tanto podem apelar a anjos, como a demónios, como a espíritos de defuntos.
Assim sendo:
A conjuração de espíritos – dos feitiços de amarração da taça de prata e do sal do mar morto – deve ser feita com uma taça de prata, na qual deve ser colocado sal consagrado do mar morto antes misturado e pisado – num pilão de pau preto africano – junto com carvão santo de igreja.
Nos feitiços de amarração da taça de prata e do sal do mar morto, deve ser adicionado incenso do oriente, ( de onde provem os 3 reis magos que abençoaram a vinda de Jesus Cristo a este mundo), assim como adicionadas ervas hissopo de Israel, e madeira de cedro do Líbano.
Na taça de prata, deve ser introduzido um papiro Egípcio virgem, onde ali foram escritos os nomes das pessoas que se pretende amarrar.
Assim estando feito, então – nos feitiços de amarração da taça de prata e do sal do mar morto – deve o mago deixar pingar 3 gotas do seu próprio sangue na taça de prata.
Tudo deve depois ser aspergido com inflamáveis óleos consagrados, assim como deve ser feitas libações de bebida fermentada, e depois tudo deve ser incendiado com um fosforo.
O conteúdo da taça de prata arderá em chamas, e fumo ascenderá aos céus, e nesse momento deve-se entoar um encantamento em latim, por forma a conjurar os espíritos.
Rodeando a taça de prata, devem estar oferendas de finas de comida, bebida, tabacos e objectos agradáveis ao espirito que se está conjurando, pois que isso lhes será agradável de ver quando desceram junto do conjurador.
oferenda-alimentosTais oferendas de comida, ( ou oblações) assim como oferendas de bebida, ( ou libações), assim como tabacos, perfumes e incensos devem ser sido antes preparadas conforme um exigente código de confecção, pois que devem ser impecavelmente agradáveis aos espíritos invocados. Tal como a comida Kosher hebraica deve ser preparada segundo rigorosos procedimentos bíblicos, também aqui ocorre o mesmo, ou seja: os animais devem ser colhidos sem se lhes causar qualquer sofrimento,(tal conforme na religião hebraica manda a tradição da «shechita»), e com uma faca de prata sem quaisquer imperfeiçoes, e destinada exclusivamente aos rituais de oferendamento.
As carnes das oferendas devem ser salgadas de um certo jeito com sal consagrado e ingredientes africanos ancestrais, assim como as aves e o gado que é oferecido, deve antes ter sido especialmente criado da forma certa – para que seja adequado a uma oferenda espiritual – assim os ovos devem ser puros e sem defeito, as ovas de peixe devem ser apenas as vermelhas, os peixes devem ter sido pescados de fresco e talhados da forma certa logo no momento da sua captura, as farinhas e os vegetais devem ser sempre provir de terrenos que foram consagrados aos espíritos, os azeites e óleos usados para cozinhar devem ter sido previamente ritualizados ao longo de varias luas, assim como o vinho ou as bebidas fermentadas devem ter sido trabalhados de acordo com regras espiritais que as tornem adequadas ao seu uso em rituais de oferendas aos espíritos.
Sendo um tal ritual bem praticado, então espíritos serão conjurados a descer e escutar o pedido de amarração amorosa que se lhes vai demandar!, e dai em diante esses espíritos permanecerão com o mandante da amarração – pelo tempo que for necessário – ate que a sua missão esteja cumprida!, e eles jamais largarão a criatura enfeitiçada pelo feitiço de amarração dos espíritos senão quando essa pessoa ceder e se entregar ao mandante da amarração.
Como funcionam os trabalho de amarração da taça de prata com sal do mar morto?
Como todos os trabalhos de tal envergadura, eles começam dando efeitos 7 dias apos estarem concluídos, e depois de darem os seus efeitos, então dai em diante eles persistirão em espirito insistindo e persistindo na criara amarrada ate que ela ceda!, e no momento pelos espíritos determinado ela cederá!
Porque dizemos que demora 7 dias para que o trabalho do santo desça numa pessoa que o pediu?
Porque assim está escrito na Palavra de Deus:

durante sete dias, não se afastem, porque só ao fim de sete dias é que está concluída a cerimónia da vossa consagração
Levítico 8,33

Pois então:
Assim se sabe que são necessário 7 dias para que alguém seja consagrado ao espirito – pois que Deus é espirito! – e por isso são necessários 7 dias para que alguém seja consagrado ao espirito, e para que dai em diante a obra do espirito desça em quem nela esta procurando consagração e auxilio!, e por isso:
7 dias é o tempo que se deve esperar com serenidade e fé, para que sejamos consagrados ao espirito!, e dai em diante a obra dos espíritos depois desça a quem a invocou.
Pois então:
Apos esses 7 dias, eis que a obra do espirito descerá!, e eis que ela se manifestará!, e dai em diante ela trabalhará pelo tempo que for necessário – sempre sem cessar nem parar! – ate que a pessoa amarrada se entregue.

Cuidados a ter com a celebração dos trabalhos da taça de prata com sal do mar morto
Porem, há que ter cuidado:
Este é um trabalho místico poderoso, feito com recurso a ancestrais técnicas de invocação de espíritos!, e por isso:
neste feitiço de amarração amorosa é usada uma peça de prata consagrada e ungida numa igreja de Roma, assim como são usados óleos sagrados de Israel, incensos do oriente, hissopo conforme foi usado quando as 10 pragas de Deus se abateram sobre o Egipto, carvões sagrados de igreja, e finalmente:
sal-mar-mortoo precioso sal do mar morto, que é um poderoso agente catalisador das mais fortes invocações espirituais.
Por isso:
usado da forma errada – por desconhecedores, curiosos ou leigos – este tipo de feitiço pode infestar uma pessoa de terríveis possessões demoníacas, ou de trazer grandes tragedias e estagnação á vida das pessoas á sua volta!, pelo que apenas deve operar neste tipo de feitiço um mago preparado e treinado para tal demanda.
Cuidai também, que sempre avisamos:
Estando este feitiço feito, ( e ele deve ser repetido por 14 noites num solo sagrado e consagrado de uma encruzilhada deserta que exista no meio de um campo ermo, isolado e deserto, ladeado de árvores), então é bem provável que possa – aquele que estiver no terreno da encruzilhada erma e deserta á meia-noite e ás 3 da madrugada de cada ritual – ocorrerem sons estranhos, manifestações de assombrações, arrepios, aparecimento de animais, (seja que tipo de bicho for: desde vermes, ou aves, ou cães, ou bodes, ou gatos, ou sapos, ou insectos, etc), estranhas brisas de vento, coisas que se movem sem explicação logica, alterações de temperatura anormais, manifestações de vultos, ou ate que o mago se sinta observado por uma entidade invisível. Se o mago for acompanhado de uma lanterna ou luz elétrica, é bem possível que o aparelho comece falhando, e ate mesmo possa avariar.
Porem:
Tudo isso serão manifestações próprias de um destes poderosos feitiços que recorrem das mais ancestrais magias, e que apenas devem ser por isso praticados por magos treinados em alta magia branca ou alta magia negra, e que por isso possam estar preparados para lidar com estas artes ocultas!, pois que indo o desconhecedor, o curioso ou o leigo meter as suas mãos neste tipo de trabalhos de amarração, então eis que esses infortunados poderão acabar sendo fáceis vitimas de terríveis possessões demoníacas, por vezes fatais!, para si mesmos ou para aqueles que mais amam!
Efeitos dos trabalhos de amarraçao da taça de prata com sal do mar morto
taca-prataAssim explicado, cuidai:
Esta é uma poderosa amarração feita com recurso a trabalhos de amarração com taça de prata de sal do mar morto – que aos mortos e aos espíritos pode invocar com o maior poder!! – e por isso:
Conforme o sal do mar morto ardeu naquela taça de prata naquela erma encruzilhada, pois espíritos serão chamados a vir a este mundo e assombrar a criatura amarrada!, e assim será sem misericórdia, nem perdão, nem apelo nem agravo!, e por isso essa criatura amarrada será em espirito infestada de aparições, de assombrações e de espíritos na sua alma e no seu espirito!
Por isso, repetimos o que sempre dizemos, ou seja:
Demore o que demorar, e teime o que teimar, essa pessoa, ( 7 dias apos o trabalho estar feito), será todas as noites, ( de 7 em 7 noites, e pelo tempo que for necessário), sempre em espirito e no seu espirito assombrada sem cessar, ate que essa pessoa vá ceder e se entregar ao mandante dos feitiços de amarração da taça de prata e do sal do mar morto.
Por isso:
neste tipo de feitiços de amarração da taça de prata e do sal do mar morto, a alma da pessoa amarrada será em espirito castigada, assombrada e atormentada – 7 noites apos 7 noites, e pelo tempo que for necessário – por assombrações de espíritos defuntos e espíritos já partidos deste mundo!, tal conforme, (naquela erma encruzilhada), o sal do mar morto foi ardido numa taça de prata, com o sangue de um mago!
E por isso:
A pessoa – enfeitiçada por feitiços de amarração da taça de prata e do sal do mar morto – bem que pode andar pela rua com um sorriso estampado na cara, e bem que pode andar a pavonear-se de felicidade com outra pessoa qualquer, que porem a sua alma e o seu espirito estarão sempre – todas as 7 noites que passarem, e pelo tempo que for necessário – sendo fustigados e assombrados por aparições, por assombrações e por espíritos, e por isso:
As aparições, as assombrações e os espíritos persistirão fustigando e assombrando no espirito dessa criatura – sempre que ela vai dormir na solidão da escuridão – ate que essa pessoa vá ceder, e se vá entregar a quem lhe mandou amarrar amorosamente.
Por favor, note:
Tudo isto – como sempre ensinamos – passar-se-á inconscientemente na pessoa amarrada por feitiços de amarração da taça de prata e do sal do mar morto, pois que jamais se deseja que ela tenha consciência de que foi alvo de uma feitiçaria de amarração amorosa, mas antes quer-se que ela pense que voltou ao mandante da amarração de forma perfeitamente natural, embora na verdade ela apenas vá voltar porque foi em espirito – e no seu espirito – forçada a isso!!
Assim sendo:
Nos feitiços de amarração da taça de prata e do sal do mar morto, os espíritos irão sempre agir na criatura amarrada de forma inconsciente, invisível e discreta na criatura amarrada, para que ela – mesmo indo consultar a tarólogos ou videntes – não fique jamais a saber que foi vitima de um feitiço de amarração!, e ainda menos possam as pessoas que rodeiam a criatura amarrada jamais desconfiar que ela foi alvo de um feitiço de amarração amorosa, pois tudo deve parecer normal, e jamais levantar suspeitas!
Assim sendo:
Os feitiços de amarração da taça de prata e do sal do mar morto são indetetáveis e invisíveis!, pelo que não lançam suspeitas nem mesmo á própria pessoa que foi enfeitiçada!, e por isso mesmo eles agem durante a noite, ( de 7 em 7 noites, sempre sem cessar, e pelo tempo que for necessário), enquanto a criatura amarrada está no seu leito e rodeada da escuridão lá no seu quarto, ali assombrando e trabalhando no seu espirito com terríveis aparições e assombrações, e assim ocorrendo perpetuamente todas as luas cheias, ( pelo tempo que for necessário), ate que essa criatura se canse de tanto tormento, e se vá entregar a quem lhe mandou amarrar.

Quer verdadeiros trabalhos de amarração?

Escreva-nos!

 

trabalhos de amarração, trabalhos de amarração da taça de prata, trabalhos de amarração do mar morto, trabalhos de amarração com invocação de espíritos,amarrações amorosas, macumba de amarração, amarrações,

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Dicionário de demónios

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Dicionário de demónios

DEMONOGRAFIA:

baphomet2A palavra Demonio é de origem grega; Os demónios para os Gregos, tal como os Génios para os Romanos, representavam forças da alma ou forças da Natureza.
Estas forças não eram necessariamente más. Podiam mesmo ser benéficas. Na maior parte das religiões primitivas, é assim que estes seres são entendidos: por vezes bons, por vezes caprichosos, mas não forçosamente inimigos. Os espíritos protetores das pessoas e lugares pertencem a esta categoria.
Nas religiões de monoteísmo evoluído, os demónios são vistos em geral como forças do mal voluntariamente opostas a Deus e inimigas dos homens. É esta a conceção existente na tradição cristã.
Os demónios, segundo as versões teológicas Hebraico-Cristas, são anjos, ou seja, são espíritos ancestrais existentes desde o início dos tempos. Os anjos são seres que derivam de Deus mas não são Deus, no entanto são possuidores de tanto poder e conhecimento que em certas culturas terão sido confundidos com Deuses.

Os anjos não possuem corpo físico, por isso a sua descrição como seres fisicamente belos e com grandes asas, são meras descrições artístico-iconográficas humanas, ou seja, interpretações culturais da sua existência numa tentativa de descreve-los, da mesma forma que Deus não possui forma humana, no entanto foi abundantemente retratado como um velho musculado de barbas brancas decalcado da figura de Zeus, tal como visto na iconografia mitológica greco-romana. Os anjos são seres celestiais, feitos de energia e inteligência celestial, pertencentes a uma dimensão espiritual ou «imaterial».Os anjos, conforme a própria Bíblia os descreve, são espíritos.(Hebreus 1;14)
Segundo as tradições teológicas Hebraico – Cristas, os demónios são anjos caídos que foram expulsos do terceiro céu (presença de Deus), conforme diz em (Apocalipse 12:7-9). Lúcifer era um querubim da guarda ungido ( Ez 28) que, ao desejar ser igual a Deus, foi lançado fora do céu. Quando porém ele foi lançado fora do céu sobre a terra, a Bíblia nos relata que Lúcifer (que tem por nome diabo, satanás, serpente, dragão, príncipe da potestade do ar, etc…) trouxe com sua cauda um terço dos anjos de Deus (Ap 12:3). A Bíblia não cita a quantidade de anjos caídos, mas tem uma passagem que diz que o número de anjos que adoram ao Senhor são milhares de milhares e milhões de milhares (Ap. 5:11).Os anjos caídos tornaram-se assim demónios ou anjos negros, habitando na realidade terrestres, para onde foram exilados.
Os anjos caídos ou demónios, foram assim condenados a um exílio das realidades celestes, não podendo para elas regressar. Perdendo a sua categoria celeste, privados do contacto com a realidade espiritual, eles ficaram presos á realidade terrestre, sendo por isso espíritos desencarnados com extremo poder e incalculável sabedoria, pois eles existem desde o inicio dos tempos e são eternos.

Neste seu exílio, privados que estão do contacto com as esferas celestes, eles passaram assim a viver junto dos humanos, alimentando-se das suas energias, motivo pelo qual eles fomentam certo tipo de atos. Eles fomentam-nos pois alimentam-se deles.Eles encontram na espiritualidade da alma humana, uma fonte de poder inesgotável. Por isso, segundo as teses que defendem esta visão, dizer que o demónio é um ser do mal não é totalmente correto. Correto seria dizer que o demónio é um ser que se alimenta dos sentimentos e energias espirituais da alma de um ser humano.

Segundo as versões mitológicas grego-romanas dos demónios, se as energias de uma alma humana forem boas, o demónio alimentar-se-á delas e fomentará a sua existência. Se forem más, ele alimentar-se-á delas e fomentará a sua existência. Nessa versão mitológica, a relação com um demónio é por isso aquilo que o humano for: se for fundamentada no bem resultará em fins positivos, se fundamentada no mal, resultará em fins negativos.
Segundo a tradição judaico-cristã, o Anjo é uma criatura celestial – que, na generalidade, a maioria dos crentes das religiões fundadas na revelação bíblica acredita ser superior aos homens – que serve como ajudante ou mensageiro de Deus. Na iconografia comum, os anjos geralmente têm asas brancas de pássaro e uma auréola. São donos de uma beleza delicada e de um forte brilho, por serem constituídos de energia, e por vezes são representados como uma criança, por terem inocência e virtude. Possuem influência sobre todo o plano orgânico, ( plano dos organismos e seres vivos), e elemental, (plano dos elementos e forças da natureza ), sendo assim eles têm como uma de suas missões, ajudar a humanidade em seu processo de evolução.
A palavra anjo deriva do latim, angelu, e do grego, ángelos , com o significado de mensageiro.
De acordo com diversas fontes, existem nove grandes coros (ou cargos), grupos de anjos que ficam ao redor de Deus. Estes nove são divididos em grupos de três, as tríades. Os anjos da primeira tríade se comunicam diretamente com Deus, depois passam seu conhecimento para a segunda tríade, que trata de passar para a terceira, chegando assim ao ser humano.
Segundo a Tradição Católica, são citados apenas três Arcanjos dos quais se saberia o nome: São Miguel (Quem como Deus), São Rafael (Deus Cura), e São Gabriel. Os nomes dos demais anjos, ou seriam invenção do povo, bem ou mal intencionado, ( segundo a Igreja Crista), ou acredita-se que sejam extraídos por metodologias kabalisticas, pois a própria Bíblia diz que cada anjo tem consigo parte do nome de Deus, sendo que foi a partir do nome de Deus que se revelaram os nomes dos anjos e consequentemente dos demonios.
È também afirmado que os Anjos não possuem maneiras de conhecer o futuro, possuindo sim uma inteligência muito mais desenvolvida que a nossa, podendo “prever” eventos que poderão acontecer, visto que conhecem com precisão todas as regras da fisica, das várias realidades dimensionais , dos metabolismos temporais, etc…. e podem-se mesmo deslocar nestas realidades com facilidade. Tal tese aplica-se também aos demónios, que não passam de anjos caídos neste mundo e realidade terrena.
Ainda segundo a Igreja, ao actuarem junto a uma pessoa ou objecto, por não possuírem um corpo físico (a imagem de um anjo como uma pessoa com asas é mera representação artística) , o Anjo se torna um com ele.
No Judaísmo, segundo Talmud e Midrash, há 3 classes de demónios:

espíritos impuros, diabos e os «lilin».

Os primeiros são espíritos malignos desencarnados que vagueiam pelo nosso mundo terreno, e que não possuem forma ou corpo; Os segundos são espíritos diabólicos que podem assumir forma humana; os terceiros são podem assumir forma humana, mas possuindo asas. Estes últimos são espíritos da noite, terríveis espíritos, poderosos, que se alimentam de almas humanas atuando tal como vampiros. Eram os mais temidos demónios pelos Hebreus.

Esta tese teológica defende também que todas essas 3 classes de seres tem origem em Adão, que depois de ter cometido um grave pecado, separou-se de Eva por 130 anos, período de tempo em que andou errante pela terra. Foi pois nesse período de tormenta e expiação que Adão através de desejos impuros encheu a terra de espíritos, maus, demónios e lilin. Nesta visão defende-se que os demónios são meio-humanos.
Nalguma demonologia hebraica, os demónios não são considerados maus ou satânicos, leia-se satânico como aquele que é opositor a Deus. Até mesmo Asmodai, o líder de todos os demónios segundo certas versões aramaicas, matou 7 noivos de Sara antes da consumação matrimonial, mas fe-lo não enquanto um demónio Satânico – leia-se satânico aquele que é um espírito de rebeldia contra Deus- mas antes enquanto um ser que é a personificação das forças da luxúria e morte. E um ser desta natureza é levado a locais onde essas energias existem, para as gerar e consumar.
Há também entre algumas teses cabalísticas que definem os demonios , tal como certas versoes populares hebraicas, enquanto espíritos dos mortos vagueando eternamente por este mundo, tanto na forma de espectros como de vampiros.
Nas versões teológicas de natureza cabalística, a demonologia existe por oposição á angiologia, sendo que não é possível conceber a criação de Deus sem calor por oposição ao frio, sem trevas por oposição á luz, sem demónios por oposição a anjos, pois toda a criação de Deus foi feita a pares e é regida pela dialéctica dos opostos.
Há uma velha expressão teológica hebraica que diz:

• «Não permaneceis no caminho do touro quando ele regressa da pastagem, pois satã dança no meio dos seus chifres».

Pois ficar nos chifres do touro é dificil, e apenas quem tem a força e o saber para o fazer, assim o pode fazer e extrair daí os proventos desejados.Segundo as versões Hebraicas, Salomão recebeu conhecimentos mágicos e esotéricos que lhe permitiram estar «nos chifres do touro» e «domar a fera», de forma a obter do poder da fera aquilo que mais desejava.
Muitas das vezes os demónios são chamados de Satã, que na verdade, alguns dizem ser um titulo e não propriamente um nome, enquanto que outros dizem que esse é o nome do rei dos demónios, pelo que acaba sendo aplicado aos demónios em geral.
Quando falamos de demónios, temos também de falar dos Génios, pois estes foram atentamente estudados na cultura Romana, assim como na mitologia Árabe pré-islamica e mesmo no Islão.Nessas culturas e mitologias, um jinn (também “djinn” ou “djin”) é um membro dos jinni (or “djinni”), uma raça de criaturas espirituais.
Para os Romanos, os genius, (latim), eram uma espécie de espírito guardião ou tutelar do qual se pensava serem designados para cada pessoa aquando do seu nascimento. Os génios também possuíam poderosa influência nos elemental, ou seja, nos elementos constituintes desta realidade terrestre.
Para a mitologia Àrabe , os jinni foram criados dois mil anos antes da feitura de Adão e eram possuidores de elevada posição no paraíso, quase equiparados aos anjos, embora formalmente, escala da hierarquia celeste, estivessem um degrau baixo dos anjos. È dito que os jinni não seriam seres meramente espirituais, pois seriam fisicamente são feitos de ar e fogo.

Depois do ato de criação de Adão, crê-se que os jinni , sob a liderança do seu orgulhoso líder Iblis, recusaram curvar-se perante a nova criatura, uma criatura aos olhos deles inferior em todos os aspetos. Pelo seu ato de desobediência a Deus , os jinni foram expulsos do paraíso, tornando-se entidades perversas e malignas. Iblis, que foi atirado com eles na Terra, tornou-se o equivalente ao Satanás Hebraico-Cristão. Sendo feitos de fogo ou ar , diz que os jinni podem residir invisivelmente no ar, no fogo, sob a terra e em praticamente qualquer objecto inanimado concebível: pedras, lamparinas, garrafas vazias, árvores, ruínas etc.

Na hierarquia sobrenatural, considera-se que os jinni, estão um degrau abaixo dos demónios. Ao contrário desses, os jinni possuem todas as necessidades físicas dos humanos, podendo até mesmo serem mortos, o que so por si os limita face aos demónios que são imortais. No entanto, os jinni sao livres de quaisquer restrições físicas tal como os demais seres espirituais, demónios incluído.
Nem todos os jinni são malignos. De alguns diz-se que possuem uma disposição favorável em relação à humanidade, ajudando-a quando precisa de ajuda, ou mais provavelmente, quando isto é conveniente para os interesses do jinn. Diz-se contudo nas ancestrais tradições magicas Árabes, que aquele que possuir os necessários conhecimentos para lidar com os jinni, pode utilizá-los em proveito próprio, embora tal de tivesse sempre revelado bastante difícil e perigoso.
Os Muçulmanos acreditavam que os Jinni eram criaturas com livre arbítrio. Como já foi sublinhado, no Islão, acreditava-se que Satan era um Jinni e não um anjo. Aliás, os jinni eram uma realidade religiosa tão aceite, que no Al-Quran esta mencionado que Mohamet foi enviado como profeta para ambos humanidade e jinni. Para a crença muçulmana, os jinni , tem vidas muito parecidas com a dos humanos: eles comem, eles casam, eles morrem, etc. Eles são seres invisíveis aos humanos, mas podem ver os humanos ou entrar em contacto com eles. A aparente ideia de imortalidade destes seres, ( aos olhos dos comuns mortais), vem do facto de eles viverem muito mais tempo que os humanos, o que lhes dá uma aparência de imortalidade.
Os Jinni são seres muito parecidos aos humanos, possuindo a habilidade de serem bons ou maus. Eles contudo, geralmente, tem um ponto em comum: são maliciosos, devido ao sentimento generalizado que reina entre os Jinni, de que o seu lugar na Criação foi-lhes foram usurpado pelos humanos.
A noção de Satã no Islão diverge por isso da versão Crista. No Islão existe Shaytan, uma entidade análoga ao Satã cristão. Contudo, a visão islâmica sobre Shaytan é mais próxima das noções teologicas judaicas que com as noções cristas.
No Islão, Allah criou tudo em pares. O calor com o frio, as trevas com a escuridão, a morte com a vida, o positivo com o negativo. «ad infinitum».
O par correspondente á raça humana, é o seu oposto, os Jinni. Ambos os seres foram criados com inteligência e livre – arbítrio, sendo contudo que os humanos foram criados a partir da terra/barro, e os Jinni a partir do ar/fogo. O Qu’ran diz-nos que os Jinni foram criados muito, muito antes que os humanos. Iblis era um Jinni que era supostamente muito bom, muito virtuoso, e um devoto servo de Allah. Ele alcançou um elevado status nas esferas celestiais, e foi elevado a um condição próxima dos anjos. Mas Allah conhecia bem Iblis e as suas intenções. Segundo a teologia Islâmica, os anjos não tem «livre – vontade», pelo que apenas podem obedecer á palavra de Deus e não cometem pecado, pois não sabem como cometer pecado. Eles estão ao total serviço da vontade de Deus e é-lhes impossivel desobedecer a Allah , pelo que esta fora das suas possibilidades sequer pensar em cometer o pecado, quanto mais comete-lo. Allah criou então os humanos, e ordenou aos anjos que se prostrassem a Adão e aos seus. Os anjos fizeram-no, contudo Iblis recusou obedecer a uma ordem direta de Deus. Iblis era orgulhoso e considerava-se superior a Adão, uma vez que ele era feito de barro e ele era feito de fogo. Pelo ato de desobediência, Allah amaldiçoou-o ao lago de fogo por toda a eternidade. Contudo, Satã obteve autorização de Deus para desviar almas humanas.
Neste aspeto, a visão Islâmica e Judaica coincidem perfeitamente, pois ambas defendem que Satã é basicamente o adversário de Deus, e que, apenas possui, o poder da influência, o poder do murmúrio, o poder da sugestão.

No fundo, é o mal dentro de cada um de nós que acaba ouvindo e anuindo á sugestão de Satã, o bem dentro de cada um de nos que nos faz resistir á tentação. O mal vem do ser humano, e não de Satã.
Segundo esta versão, foi Iblis que tentou Adão a comer da arvore proibida. Allah expulsou assim Adão e Eva do paraíso, e também Iblis. Todos vieram para a terra, com grande inimizade entre si. Humanos e Jinni doravante partilharam esta desconfortável inimizade.
Para que os humanos se protegessem dos jinni, os Muçulmanos diziam a frase: « Bismillahi! Allahumma inna ‘audhu bika minal khubthi wal khabaa’ith»
Algumas versões dizem que o bisneto de Iblis, converteu-se ao Islamismo durante o tempo de Muhammad, portanto ele seria um ser com centenas de anos.
De acordo com alguns teólogos Islâmicos, o Qur’na declara expressamente que Satan não era um anjo, ( ao contrário do que defende o Cristianismo), mas antes um jinni a quem foi dado uma grande honra e posto igual ou superior aos próprios anjos.
A demonomancia é a artes de saber o passado, o presente e futuro com recurso á invocação de demónios.
A demonografia é um tratado sobre a natureza e a influencia dos demónios na realidade terrena ou na vida humana

DEMONOLOGIA

baphometOs demónios são anjos caídos, que foram banidos da presença de Deus e desde então vivem em exílio, afastados do reino celestial de deus, ( o chamado «céu»), habitando tanto neste mundo mundo terreno, assim como no «mundo dos mortos», (o «Sheol» Hebraico, ou o «Hades» Helénico, a que a teologia Crista encara erroneamente como o «Inferno»), ou seja: o local para onde as almas dos humanos vão depois da morte, para encontrarem o seu repouso eterno.
A confusão entre o «Sheol» e o «inferno» é um erro típico da teologia crista: o cristianismo vê o inferno como um lugar de eterna condenação dos maus, ao passo que na verdade o «sheol», ( a noção hebraica de onde nasceu a lenda mitológica do “Inferno” segundo o catolicismo), é o «reino dos mortos», o local para onde vão as almas daqueles que faleceram, para ali repousarem na sua vida pós-morte.
Trata-se por isso do mundo onde habitam as almas de todos os mortos, e não de um local de condenação, ou pelo menos não inteiramente: nesse local quem é condenável será purificado, e quem não o é viverá pacificamente e em liberdade. Por isso, esta noção corresponde antes a um arquétipo do «mundo dos espíritos», onde todas as almas são purificadas. Segundo o evangelho sobre José, ( um texto apócrifo do Sec V d.C.), o «inferno» é tido com um lugar por onde as almas tem de passar, ( através dos 7 véus das trevas – cap. XXII, XXIII – ), para se purificarem.
Trata-se antes e por isso, de um processo espiritual que sucede após a morte, trata-se da transposição de uma passagem, ( cap. XXII), comum a todo o ser humano após a sua morte: todos passam por essa transição, independentemente de serem pecadores ou não.
A mesma noção também encontramos noutro texto apócrifo, os Actos de Pilatos, onde verificamos que no “inferno” se encontram em repouso eterno as almas de figuras como Abraão, Isaías, João Batista, etc,(II, cap 18,1), todas ela ali habitando em espírito e aguardando a sua libertação por via da completa purificação pelo espírito de Deus, que neste caso, ( neste texto), lhes aparece através de Jesus.
Ou seja: o inferno é visto tanto em certas tradições gnósticas, como nas mais ancestrais teologia hebraicas, como o «mundo espiritual», e não como o «inferno» que os padres Católico -Romanos “venderam” ao povo durante a Idade Media, apenas para o amedrontar e assim manter sob sua alçada, guiado pelo grilhões do medo.

Esta noção que a igreja católico – romana criou de um Inferno punitivo, assim como a criação imaginaria de um «purgatório», (cuja a existência, no Sec XX , já foi desmentida pela própria Igreja através do papa João Paulo II), serviram apenas para vender «bulas papais» e «perdoes celestiais» ás classes mais altas da sociedade, enriquecendo assim os cofres do Vaticano de tal forma, que assim se edificou uma das mais invejáveis fortunas do mundo que ainda hoje existe. A troco da salvação de uma alma, (para que ela não acabasse no inferno, ou para que ela saísse rapidamente do purgatório e fosse para o céu), a igreja católica vendia perdões papais que «limpavam» todos os pecados de uma alma. Claro, fazia-o em troca de elevadas quantias de dinheiro, ou grandes doações de património. Assim se construiu a fortuna do Vaticano, sob a ideia da existência de um «inferno» punitivo que tanto assustou as pessoas e tanto dinheiro gerou aos cofres da igreja. Esta noção de «inferno», foi a maior fonte de receitas financeiras da igreja, motivo pelo qual o Vaticano acumulou fortunas ao longo de séculos e séculos, tornando-se assim no mais rico estado do mundo. No entanto, por muito lucrativa que essa noção de «inferno» seja para o catolicismo, a verdade é que não existe, é apenas uma invenção criada a partir do conceito hebraico de «shoel», que significa: tumulo, cova, sepultura, ou seja: apenas «mundo dos espíritos».
Segundo as noções místicas hebraicas mais ancestrais, o «sheol», é o lugar para onde as almas humanas, após a morte do corpo, ingressam; ou seja, não existe uma noção de «inferno» punitivo neste conceito, mas antes a mera noção do «mundos dos mortos», ou o «mundo dos espíritos», onde ai vivem em espírito todos aqueles que faleceram. A esse reino dos espíritos, os hebraicos chamavam de «Sheol», e na verdade não se trata de nenhum «inferno».
Outra confusão que a teologia Crista gerou, foi o erro de identidade entre Lúcifer e Satã, uma vez que não se tratam da mesma entidade.
Na verdade, Lúcifer era um querubim gerado pela própria mão de Deus no primeiro dia da criação, e era por isso cheio da Luz de Deus, ( seu Pai). Daí advêm o seu nome: Lúcifer, que significa «portador da Luz»[ ou da «luz» de Deus, o seu pai]
Conforme descrito no Livro de Ezequiel, Lúcifer desejou ser igual ao seu próprio pai, e por isso acabou banido da presença de Deus e exilado do Reino de Deus. Por essa rebelião, o filho celestial e primogénito de Deus, ( Lucifer), pagou com a sua queda para este mundo.
Sobre esse momento, assim está escrito no Livro do Apocalipse:

E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu e lançou-as sobre a terra;
Apocalipse 12:3

Lúcifer e o seu exercito, ( cerca de 1/3 dos anjos do céu), perderam a guerra contra as forças de Deus, sendo que Lucifer , ( e os seus anjos caídos), passou desde então a habitar no nosso mundo físico, do qual é «príncipe».
O Diabo, (Lúcifer), na mitologia Grega era visto como o rei de Hades , o deus do mundo dos mortos. Para entrar na morada de Hades, era preciso passar por um mítico cão demoníaco de três cabeças, chamado Cérbero.
De acordo com a tradição islâmica, Lúcifer revoltou-se contra Deus, não por desejar propriamente ascender ao lugar do Criador, mas antes por orgulho, ou seja, por se ter recusado a ajoelhar diante de Adão.
Assim está escrito:

«E quando dissemos aos anjos: “Prostrai-vos diante de Adão”, eles prostraram-se, excepto Lúcifer, [ Iblis] ,
que se recusou e, cheio de orgulho, se juntou aos ímpios»
Alcorão II.34

*

«Deus perguntou:”que te impede que te prostres quando te mando?”
Respondeu:«Eu sou melhor do que ele. Criaste-me do fogo e a ele criaste do barro».
Deus disse:« Desce do paraíso, pois não é próprio que te enchas de orgulho nele.
Sai! Tu estas entre os desprezados»
Alcorão VII 11.18

De acordo com esta versão, Lucifer, ( um ser perfeito, cheio da Luz de Deus e portador da sabedoria, ao qual nenhum outro ser se podia comparar ou igualar), recusa-se a ajoelhar perante uma criação que considera inferior a si mesmo. È por esse motivo, que acaba sendo expulso do céu e exilado no mundo dos mortos.
Ao contrário, Satã não foi expulso, ( como Lúcifer), mas antes desertou dos céus.
Satã era um anjo das mais altas esferas celestiais, ( um dos anjos «vigilantes», a quem estava incumbida a missão de observar e guiar a raça humana neste mundo, tal qual anjos guardiães ), que juntamente com outros anjos, (nomeadamente Azazel, um dos príncipes do Céu e também ele um «vigilante»), optou de livre vontade por abandonar o céu e instalar-se na terra, motivados que foram pela sua paixão pelas mulheres, ou como dizem as escrituras no Livro de Génesis: «as filhas dos homens».
Sobre este episódio, no qual um grupo de anjos abandona o céu para se instalar na terra em busca da ardência do sexo com as mulheres, assim esta escrito no I Livro de Enoch:
Naquele tempo, enquanto os filhos dos homens se multiplicavam, nasciam-lhes belas filhas.

Os vigilantes – anjos filhos dos céus – ficaram atraídos por ela e desejaram-nas.
Disseram uns aos outros: «Vamos procurar as filhas dos homens, e gerar filhos para nos próprios».
I Livro Enoch

Assim, o I Livro de Enoch descreve como 200 anjos caíram, ou seja, abandonaram a esfera celeste e habitaram neste mundo. E assim continua o apócrifo Enochiano:

Eles, tal como os seus chefes, tomaram as mulheres para si. Escolhiam quem queriam.
Penetram-nas e desonrararm-nas. Ensinaram-lhes bruxaria, formulas magicas e como cortar raízes e ervas
para usarem nos seus conjuros (….)
começaram [ os anjos caídos] a revelar segredos mágicos ás suas mulheres

I Livro Enoch

Não só a bruxaria é oferecida ás mulheres em troca do ato sexual com os anjos, ( e assim se inicia a arte da bruxaria tal como ela é conhecida), como estes anjos se tornam anjos caídos ou: demónios.
Sabemos por isso, tanto através das escrituras como dos textos apócrifos, que entre a batalha liderada por Lúcifer na sua rebelião contra Deus, assim como o posterior abandono voluntário de Satã e os seus seguidores para se casarem com as mulheres, ao todo foram alguns milhares de anjos que abandonaram o céu, dando origem aos demónios que hoje em dia conhecemos, e que são tão somente: anjos caídos.
Aos anjos caídos ou demónios, estão normalmente associados os fenómenos de possessão voluntária e involuntária.
A possessão involuntária sucede quando alguém é , contra a sua vontade, invadido pelo espírito de um demónio.
Esses casos podem assumir graus mais ou menos agudos de possessão, ou seja: tanto uma pessoa pode encontrar-se sob uma influência demoníaca quase impercetível, ( o demónio apenas influi etereamente em certos pensamentos, sentimentos e por consequência opções e atos da pessoa influenciada), como uma pessoa pode chegar a ponto do espírito demoníaco querer ocupar, dominar e controlar completamente o corpo do possuído. Nesses casos mais agudos (e graves), de possessão, a pessoa perde totalmente o controlo sob si mesma:

a sua alma fica aprisionada num pequeno canto da sua própria consciência apenas submergindo pontualmente e a muito custo; a pessoa não consegue ter controlo sob o seu próprio corpo e mente, invadidos que estão de forma total pelo espírito; o próprio espírito demoníaco manifesta-se de uma forma totalmente incorporada no corpo possuído, como se aquele corpo pertencesse apenas ao demónio.
No outro extremo dos casos de possessão, temos as possessões voluntárias.
Dizia Jesus que o corpo é o templo do espírito, e que Nele mesmo, ( no corpo de Jesus), habitava o espírito do filho de Deus, ( o Cristo).
Ora, ao assim revelarem os evangelhos, está-se atestando que o corpo humano pode ser habitação não só do próprio espírito humano a que se destina, como também residência de um espírito celeste.
Os casos de possessão voluntária ocorrem neste tipo de caso, ou seja:
quando a pessoa se entrega voluntariamente a um espírito, e se oferece para ser um casa em que esse mesmo espírito pode passar a residir, permanente ou pontualmente. Nos casos demonológicos, o espírito do anjo caído passa a habitar uma certa pessoa por 2 motivos:

1- por ter escolhido essa pessoa para tal finalidade;
2- por se ter realizado um pacto voluntário entre a pessoa que se vai deixar invadir pelo anjo caído e o próprio anjo caído.

As pessoa destinadas e serem habitação, moradia ou residência de um espírito desse tipo, apenas vêem a sua vida a salvo uma vez aceitando a vontade do espírito; caso contrário, o espírito atormentará essa pessoa ate que ela aceite a aliança. A aliança, ( ou pacto), no caso das bruxas, é estabelecida através da carnalidade, tal como sucedeu na primeira vez da historia da humanidade, conforme descrito no I Livro de Enoch. Em troca, o espírito demoníaco concede o seu favor á pessoa em quem passou a residir. Esta tradição de possessões voluntárias é especialmente praticada nas religiões Africanas de Vodu, Kimbanda , assim como nas tradições Europeias de Bruxaria.
As mais 5 importantes obras sobre demónios, as suas hierarquias, etologia e ontologia, (a denominada «demonologia»), são:

I
o Malleus Maleficarum
II
a Demonolatria
III
o Compendium Maleficarum
IV
a Ars Goetia
V
o Pseudomonarchia Daemonum

Os Grimórios que se debruçam sobre a esfera demoníaca, são instrumentos preciosos na realização de Magia Negra.
Eis que se revela um breve dicionário de demónios:

DICIONARIO de DEMONIOS

trabalho-de-amarracaoAamon
Na demonologia, Aamon é um demónio que conhece o passado e o futuro, e é o responsável por facultar esse saber a todos aqueles que fizeram um Pacto com o Diabo. Este demónio é considerado um príncipe dos infernos, e possui 40 legiões de demónios sob seu comando.
Abaddon
Abaddon em hebraico significa destruição. Este demónio é um dos anjos destruidores do Apocalipse, sendo referenciado na Bíblia no livro de Job, ( 26,6), assim como no livro do Apocalipse, (9,11).
Abbigar
O demónio Abigar é descrito na Ars Goetia, e é um dos supremos presidentes dos infernos,
possuidor de trinta e seis legiões de espíritos impuros sob seu poder.
Abbigar pode instruir em matérias de astrologia e artes liberais,
assim como revelar a localização de coisas perdidas ou escondidas.
Abraxas
Na antiguidade, o nome deste demónio era gravado em pequenas pedras,( as pedras de Abraxas), que eram usadas para fabricar amuletos. De acordo com a ancestral tradição mística Egipcia, o nome desta entidade era usada para representar e invocar tanto Deus como o Demónio, tanto a luz como as trevas, pois em representa a dualidade em tudo aquilo que existe: morte e vida, calor e frio, noite e dia, etc.
Agiel
O seu nome advêm da palavra hebraica : אגיאל – a inteligência, o espírito benéfico de Saturno. O nome desta entidade é referido em obras místicas como «A chave de Salomão»
Allocer
Demonologia : trata-se de um dos grandes duques do inferno, que tem 36 legiões sob seu comando. Este demónio pode induzir á imortalidade e ensinar os mistérios das esferas celestes.
Amon
Amon é um Marquês do Inferno, que tem ao seu serviço 40 legioes de espiritos malignos.
Este demónio pode revelar verdades sobre o passado e o futuro,
assim como tem o poder tanto de desunir amigos, como unir pessoas desavindas.
A controvérsia é o seu dom e domínio
Andras
O demónio Andras é visto por algumas obras místicas como um príncipe do inferno, embora noutras fontes demonológicas se encontra descrito como um Marquês do inferno. Possui 30 legiões de demónios sob seu poder, e é um dos demónios da discórdia.
Andras é também um perigosíssimo demónio, predador de homens. Ele é o 63º dos 72 espíritos demoníacos de Salomão, considerado altamente perigoso. Este demónio é conhecido por poder matar qualquer mago que o conjure sem os adequados conhecimentos e força espiritual.
O demónio Andras é também conhecido por incutir incontrolável ira nas pessoas, sendo responsável por atos de violência e guerra. Ele é convocado por lideres militares conhecedores das ciências das trevas, tal é o seu poder destruidor e enraivecedor.
Armârôs
O nome Armaros advêm do Aramaico: תרמני. De acordo com o livro de Enoch, este demónio faz parte de um grupo de 200 anjos denominado os «Vigilantes» ou os «Observadores». Estes anjos caídos, parecem estar ligados á maldição e á corrupção. Os Armaros, são úteis na reversão de feitiços e encantamentos.
Asmodai
Demónio mencionado nalgumas tradições Talmudicas,
referido por exemplo na historia da construção do Templo de Salomão.
Também é mencionado no Livro de Tobias.
Este demónio, segundo alguns demonologistas, assume também o nome de Asmodeus
– Ver Asmodeus –
Asmodeus
Asmodeus é tido como um dos cinco príncipes do inferno. Asmodeus, ( também Asmodai), é o demónio do sexo e da Luxúria, podendo tanto desunir como unir casais.
Na Bíblia, ( Livro de Tobias), é este o demónio responsável pela morte dos noivos de Sara
Certas teses demonológicas advogam que Asmodeus é filho de Adao e Lilith,
sendo que foi gerado quando Lilith ainda era esposa de Adão e ambos viviam no paraíso.
Mais tarde Lucifer, ( ver Lúcifer), veio a possuir Eva, ( a segunda mulher de Adão),
e desse segundo relacionamento sexual nasceu Caim.
Caim e Asmodeus são por isso os primeiros primogénitos da história humana,
ambos condenados aos domínios infernais.
Anticristo
Este famoso demonio, é conhecido pelo nao menos famosa descrição numerologica: 666.
O anticristo é um demónio vampiro, uma vez que realiza a missão inversa de Cristo, ou seja: se Cristo deu o seu sangue pela humanidade, o Anticristo suga o sangue da humanidade. Diz-se que o anticristo nascerá da união entre uma virgem e um demónio. Toda a obra do anticristo visa a corrupção da humanidade pelos vícios e pecados. O anticristo é capaz de realizar grandes prodígios e milagres, tal como Cristo fez e esta escrito que marcará os seus seguidores com uma marca enigmática, que normalmente se entende ser o numero «666».
Astaroth
Astaroth, é um príncipe do Inferno. Este demónio encontra-se referido na obra de Salomão, assim como no Dictionnaire Infernal.
Astaroth é um demónio da primeira e mais alta hierarquia, que influi sobre os pecados da preguiça e vaidade.
Este demónio possui também a capacidade de ensinar ciências matemáticas, assim como de revelar tesouros escondidos.
Astaroth pode também responder a todas as perguntas que se lhe colocarem, se formuladas de acordo com os devidos procedimentos ritualisticos.
Azazel
Azazel, foi um dos famosos demónios que desceram dos céus para se unir ás filhas dos homens, conforme descrito no livro de Génesis. Em troca da união carnal com as mulheres, ele ensinou á humanidade as artes da guerra e da criação de armas.
Às suas mulheres, Azazel ensinou os segredos dos cosméticos,(o que tanto lhes agradou), assim como lhes revelou os segredos da pratica da Magia Negra.
Balam
Na demonologia, Balam é um dos poderosos reis dos infernos, que tem ao seu serviço quarenta legiões de demónios e espíritos impuros.
Balam oferece respostas de grande detalhe e perfeição a todos os assuntos sobre o passado, presente e futuro.
A invisibilidade é tida como um dos dons que ele pode facultar a quem concede os seus favores, se bem que a invisibilidade é na verdade uma metáfora para a capacidade de realizar viagens astrais com o corpo espiritual.
Barbas
Na Ars Goetia, Barbas é descrito como o grande presidente do inferno.
Possuindo trinta e seis legiões de espíritos demoníacos sob sua autoridade, ele pode conceder sabedoria sobre coisas que estejam escondidas ou perdidas, assim como artes mecânicas.
Barbas pode também ser o grande causador ou curador de doenças, e dizem poder alterar as formas das coisas.
Bathin
De acordo com a Pseudomonarchia Daemonum, o demonio Bathin é um duque dos infernos.
Este demónio possui trinta legiões sob seu poder, e concede conhecimentos sobre os poderes ocultos das pedras preciosas, nem como sobre as virtudes das ervas.
Beliel
Belial é um dos mais conhecidos e poderosos demónios infernais. O seu nome deriva da divindade Caananita «Baal». Na religião Caananita, Baal é o Deus criador de todas as coisas, tal como para os judeus HYHV é o Deus criador de toda a existência.
«Baal» significa na verdade «senhor», ou «Lorde», ou «Amo». O seu feminino é «Baalat».Na demonologia,e visto com um dos mais poderosos seres espirituais, aquele que se opõem ao Deus Javé e á sua ordem.
Belial comanda as forças infernais contra as forças de Deus. Belial foi gerado ao mesmo tempo que Belial e é tido como o mais importante rei dos infernos, possuindo ao seu serviço oitenta legiões de demónios.
Na sua condição de Rei – Chefe ou do Sheol, ele é responsável pelo pecado do orgulho, da arrogância e da loucura.
Antes da sua queda, Belial era o anjo da virtude, e no reino de Deus ocupava o supremo lugar hierárquico que mais tarde, (apos a perdida batalha entre os anjos de Deus e os anjos revoltosos contra Deus) , o arcanjo Miguel veio a assumir.
Antes da revolta contra Deus, Belial era o primeiro arcanjo da criação na hierarquia celestial, seguindo-se depois dele e me segundo lugar o arcanjo Miguel, depois Gabriel em terceiro, seguido de Uriel em quarto e Rafael em quinto.
A sua expulsão do reino de Deus consolidou a hierarquia angélica tal como a conhecemos hoje em dia.
Belial pertencia á categoria dos anjos da vingança e anjos destruidores que estavam ao serviço de Deus e é um demónio destruidor de tudo: casamentos, negócios, saúde e da felicidade em geral.
Belzebu
Belzebu é o tenente dos exércitos infernais, estando diretamente sob a autoridade de Lúcifer, o imperador do Inferno.
Belzebu é famoso pelo seu titulo: «Senhor das Moscas»;
Belzebu é o demónio que por excelência, proporciona os mais famosos e acertados oráculos.
Belzebu preside á «Ordem da Mosca», e encontra-se entre os mais famosos anjos caídos.
Dizem alguns Grimórios e estudos demonologistas, que Belzebu é uma das três entidades que constituem profana a trindade dos infernos, aquela que se opõem á santa trindade dos céus.
A profana trindade seria assim constituída por Lucifer, Astaroth e Belzebu.
A este ultimo é atribuído o pecado da gula, sendo que se diz que Belzebu habita em Africa.
O demónio Balzebu preside aos Sabbath das bruxas, pois é senhor de todos os rituais que ali se celebram. A eucaristia das missas negras, é realizada sob o selo de Belzebu.
Reza a historia, que Belzebu foi o responsável pela famosa possessão demoníaca de uma freira de nome irmã «Madalena de Demandoix», no convento de Aix-en-Provece – França
Alguns afirmam que o nome Belzebu está relacionado com o nome da cidade fenícia que era «Baal-Zebub», (1 Reis 1,2; 5-6), e que era uma cidade consagrada ao Deus Baal e a outras divindades que os hebraicos vieram a considerar demónios.
Belphegor
Belphegor é um importante demonio, que concede a capacidade de realizar descobertas e invenções.
È o demónio do talento e do engenho criativo, o génio que influencia os génios e as suas invenções.
Belphegor pode também gerar grandes riquezas e prosperidade material.
Berith
Berith é um dos grandes duques do inferno, tendo sob suas ordem trinta e seis legiões de espíritos impuros. È um demónio que pode dar a conhecer saber sobre o passado, presente e futuro, assim como se diz ser capaz de transmutar metais em ouro, o que é na veradade uma metáfora para a capacidade de conceder riquezas atraves de processos místicos.
Bifrons
Bifrons encontra-se descrito na Pseudomonarchia Daemonumius ,assim como no Legemeton. Bifrons um demonio que pode conceder saber sobre a astrologia, a medicina, a geometria e conhecimentos sobre plantas e pedras magicas. O demónio Bifrons habita normalmente junto de cemitérios, dos quais é senhor.
BRUXOS - O QUE SÃO BRUXOS2Bruxa
Na época medieval, a bruxa era considerada um ser sobrenatural de natureza demoníaca, ou pelos híbrida, (entre demónio e humano), pois acreditava-se ser nascida da relação entre um demónio e um humano. De acordo com o Malleus Maleficarum, uma demónio feminina denominada succubus poderia ter relações sexuais com um humano, ao abrigo das trevas nocturnas e sem que este se pudesse defender do ataque demoníaco. O succubus recolhia assim o sémen de um homem tinha atacado durante o sono, e então usaria essa essência para engravidar outras mulheres. As crianças assim nascidas eram filhas do demónio, ou seja: já nasciam bruxas.
Outra explicação porem fundamentava também a existência da bruxa: essas podiam também não nascer bruxas, mas tornarem-se bruxas através de um pacto com o demónio. Nesse caso, a bruxa tornar-se-ia amante do diabo, e em troca de relações sexuais com o diabo , receberia os seus poderes. A uma concubina do diabo, ou prostituta do diabo, chamava-se por isso bruxa, e ela beneficiava do dom das trevas. Os poderes das bruxas, sejam eles quais forem, denominam-se: «dom das trevas», e assim como no I Livro de Coríntios podemos ler quais são os 9 dons espirituais que vem do alto, ( de Deus), existem igualmente 6 dons das trevas, que vem dos demónios.
As bruxas eram conhecidas por lançarem poderosos malefícios causadores de devastações, calamidades, destruição de lares, sedução de pessoas inocentes que caiam em pecado, etc; assim como por participarem em festividades e orgias com demónios e humanos,( Sabbat), ao passo que também por serem servas do Diabo e por isso representarem a profanação dos mandamentos de Deus neste mundo. Durante algum tempo, as Bruxas foram tidas como seres sobrenaturais, sendo que se fez a sobreposição da bruxa e os conceitos de Lamia e Sucubus.
Bune
O demónio Bune é um dos grandes duques do inferno, possuidor de trinta legiões de demónios sob seu serviço. Este demónio pode fazer desaparecer cadáveres, e pode transformar os mortos em demónios que passam a ficar sob seu poder. O demónio Bune é por isso um espírito impuro que pode ser encontrado junto de sepulcros. O demónio Bune pode conceder eloquência na arte oratória, facultar respostas certas e também favorecer nas riquezas.
CaimCaim
Caim foi o patriarca do primeiro assassínio, o pai humano da primeira morte e por isso, foi condenado á vida eterna nos infernos na condição de espírito terrenal e impuro, ou demónio.
Caim é referenciado na Ars Goetia, como um demónio favorecedor de disputas, assim como que concede ao homem o entendimento e influencia sobre as aves, os cães, ( entre outros animais), e as aguas. O demónio Caim também faculta saber oracular sobre o futuro.
Caim nasceu da relação sexual que ocorreu entre Eva e Lúcifer, sendo esse o motivo pelo qual Deus o rejeitou, (Caim era um nefilim, ou seja: parte humano e parte angélico, fruto de uma relação carnal entre anjo e mulher, algo que Deus repudia e que inclusive foi o motivo do Dilúvio), assim induzindo-o á perdição.
Caim foi por isso ,( juntamente com Asmodeus, filho de Lilith e Adão), o primeiro primogénito da humanidade, que tal como o outro, acabou condenado á existência demoníaca .
Camaris
O demonio Camaris tem o posto de marquês do inferno e possui vinte legiões de espíritos impuros sob seu comando. Camaris é uma divindade guerreira, possuidora da capacidade de descobrir coisas perdidas ou escondidas, assim como de ensinar ao homem a gramática, a lógica e a retórica. Este demónio pode levar o homem a tornar-se guerreiro e é o demónio que governa todos os espíritos de Africa.
Crocell
O demónio Crocell é um dos duques do inferno, e quando invocado correctamente pode conceder sabedoria sobre geometria e outras ciências. Este demónio é conhecido pela forma obscura e misteriosa como fala com quem o contacta, e pode revelar fontes escondidas de agua. O demónio Crocell pode manifestar-se na ilusão do som de aguas correntes.
Dantalion
Demonio cujo o posto de duque dos infernos lhe concede poder sobre trinta e seis legiões de espíritos impuros. Dantalion concede saber sobre artes de ciências, assim como é conhecer dos pensamentos de todos os seres humanos, pelo que pode fazer revelações preciosas sobre outras pessoas e as suas intenções, fraquezas, as suas ideias, os seus desejos, etc. Este demónio não so conhece as ideias de todas as pessoas, como também pode influir e levar a alterar as ideias de uma pessoa. Dantalion também pode por um lado ser o causador do amor entre homem e mulher, e por outro lado ser o gerador de ilusões ou alucinações.
Decarabia
O demonio decarabia é referido na obra Pseudomonarchia Daemonum, como tendo trinta legioes de espiritos impuros ao seu serviço. Este demónio conhece as virtudes das ervas e pedras, ao passo que pode assumir a forma de um pássaro.
Demogorgon
O demonio Demogorgon é conhecido por ser possuidor de um esplendido palacio situado nas montanhas dos Himalaias. A cada os cinco anos todos os demónios e génios são convocados a comparecer nesse sumptuoso palácio, a fim de prestarem contas das suas actividades demoníacas e feitos infernais. Esta convenção de demónios é extremamente parecida com os Sabbath das bruxas, e há quem algue que as lendárias reuniões das bruxas são inspiradas neste ritual demoníaco conjurado pelo demónio Demogorgon. Este demónio não é retratado com forma humana, ( nem masculina nem feminina), mas apenas como um espírito obscuro e sem forma. Dizem que este espírito demoníaco pode revelar em toda a sua extensão, a verdadeira natureza do mistério da vida e da própria criação, sendo que esse elevadíssimo saber pode levar um comum mortal á loucura.
Duma(h)
Este é o demónio do silencio e da quietude da morte. Duma é o guardião do décimo quarto portão do Inferno e um espírito associado ao anjo da morte e o seu fenómeno ontológico.
Eligos
O demonio Eligos governa sessenta legioes de espiritos infernais, e pode conceder a capacidade de descobrir coisas perdidas ou escondidas, assim como de revelar o futuro sobre guerras e conflitos. Este demónio também pode captar o apoio e favores de pessoas importantes.
Forneus
O demónio Forneus pode conceder o dom de retórica, assim como favorecer os laços de fidelidade entre pessoas. Forneus tem sob sua autoridade vinte e nove legiões de demónios e detem o titulo de marques no reino dos infernos.
Furcas
Em demonologia, Furcas governa vinte legiões de espiritos impuros, ao passo que é um dos cavaleiros do inferno. O demónio Furcas concede ensinamento de Filosofia, Astronomia e Astrologia, lógica, retórica e quiromancia e piromancia .
Furfur
Na demonologia, Furfur governa sobre vinte e nove legiões de espíritos infernais. Furfur é um espírito de mentira, que apenas revela a verdade se forçado a tal através de meios místicos adequados. Furfur é também um demónio causador do amor entre homem e mulher. Este demónio tem também o poder elemental de influir em tempestades, trovoadas e relâmpagos. Se for obrigado a dizer a verdade, este espírito de mentira revela as mais profundas verdades sobre os divinos segredos de todas as coisas.
Génio
Génio, na verdade constitui uma categoria de espíritos, ( tal como os «familiares» – ver familiares), que são elementais quando se manifestam na natureza, ou atributivos quando se manifestam no ser humano. Os génios são elementais, porque estão associados ou manifestam-se através de elementos da natureza. Os géniossao também atributivos, pois estão também associados a atributos espirituais, ou seja: manifestam-se no ser humano por via de certo tipo de qualidades como vícios, artes, etc. O termo pelo qual são conhecidos advêm do árabe Jinn – جن
Os Jinn são uma raça de criaturas que se situam entre aquilo que é o ser humano e os demónios. Se o ser humano é de carne e osso e mortal, ao passo que os demónios são apenas espírito e eternos, os Jinn são de certa forma feitos de matéria como os humanos, mas de tal forma etéreos que se assemelham ao fumo; se os humanos são mortais, os Jinn não são imortais como os demónios, mas tem uma vida de tal forma longa que aos nossos olhos tal se assemelha com a imortalidade.
A palavra Jinn significa invisibilidade ou isolamento, que é aquilo que melhor define os Jinn: uma classe de espíritos á parte de toda a criação de Deus, um grau intermediário entre os humanos e os anjos.
Os Jinn são conhecidos por conceder todo o tipo de desejos aos humanos que os conseguem invocar, contudo aquilo que concedem é sempre extremamente perigoso, pois encontra-se sempre acompanhado de consequências colaterais e subentendimentos. Ao mesmo tempo que oferecem o sonho, semeiam nele as raízes do pesadelo; ao mesmo tempo que concedem a mais divina flor, concedem também o mais doloroso espinho. Os Jinn devem permanecer em isolamento, pois a sua relação com os humanos é demasiadamente complicada: se bem que alguns gostam do ser humano e o ajudam, a maioria não perde uma oportunidade para causar desgraça e apenas responde aos pedidos humanos sob coação.
Um génio, ( em árabe جن ), é por isso um espírito que rege os destinos de uma pessoa ou de um local.
Trata-se de um espírito também associado a um elemento da natureza, ( que se consegue manifestar nesta mundo por via de um certo elemento da natureza: agua, fogo, terra, ar), ou a um certo tipo de energia que promana de um certo tipo de acto vicioso, ou vicio.
A palavra «Jinn» ou «Djinn» , tem uma significância relacionada com aquilo que é oculto, invisível, dissimulada e distante ou isolada.
Haagenti
O demonio Haagenti é um grande presidente das regioes infernais, possuidor de trinta e tres legioes de espiritos impuros ao seu serviço. Ele tem a capacidade de tornar os homens sábios. Também se diz ser possuidor da capacidade de transmutar metais em ouro, sendo que tal facto traduz metaforicamente a capacidade de oferecer riquezas ao homem. Haagenti, possui também uma capacidade singular: é capaz de transformar água em vinho.
Incubus
Incubus são uma classe demoníaca masculina que se alimenta das almas de mulheres que possui carnalmente durante o seu sono. Certas doutrinas demonologistas consideram que os Incubus são na verdade anjos que caíram em virtude do seu gosto pecaminoso pelo prazer da carnalidade. Situam por isso a queda original desse tipo de anjos, pela altura pré-diluviana relatada no Livro de Génesis e no apócrifo de Enoch. Por isso, alguns demonologistas relacionam os Incubus com os Nefilins, ao passo que outros afirmam que Sata, Azazel e os 200 anjos desertaram o Céu para se juntar sexualmente com as mulheres, são na verdade Incubus. Incubus são masculino de Succubus – ver Succubus
Leonardo
A este demonio esta geralmente associada a figura de um bode negro, poise le pode-se manifestar corporeamente dessa forma junto dos humanos. O demónio Leonardo é a divindade da feitiçaria, e preside a todos os Sabbaths das bruxas.
Leviatã
Leviatã é um tipo de demónio morfologicamente associado a terríveis e respeitáveis forças da natureza, um misto de bestialidade e força elemental. O demónio Leviatã surge no Livro de Job enquanto um monstro aquático, uma fusão entre a besta mais feroz, ( representativa assim de uma das formas da bestialidade), e a imponência do poder do mar ,( associado assim ao elemento da agua na sua mais feroz manifestação). Devido a Leviatã, conhecem-se alguns dos atributos animalescos do demónio: «a sua força reside nos rins e o seu vigor no musculo do ventre»
lilithLilith
Lilith é o demónio feminino, mãe de demónios. Possuidora de grande beleza, é a concubina preferida de Lúcifer, (uma das suas 5 esposas, a preferida delas), e possui o título de rainha do Inferno. Lilith é um Succubus – ver Succubus – e consorte do demónio Samael.
Lilith é na verdade a primeira mulher de Adão, a primeira mulher criada por Deus e que antecedeu Eva. Contudo ao contrário de Eva que foi criada a partir da costela de Adão, e que por isso era obediente, Lilith foi gerada em pé de igualdade com Adão, e por isso revelava traços de grande independência, o que desagradou ao seu esposo humano. Lilith era também livre e lasciva, sendo que se recusava a sujeitar sexualmente a Adão, ou sequer e submeter á sua suposta superioridade, ( Lilith recusava-se a ficar debaixo de Adão durante o coito, sendo que Adão não aceitava essa posição de inferioridade do macho ), o que muito desagradava ao primeiro homem. Por assim ser, Lilith abandonou o Paraíso e fugiu para o Mar Vermelho, onde conheceu e manteve relações com diversos demónios. Ao perceber que a sua esposa tinha fugido, Adão queixou-se chorosamente a Deus. Deus ouviu os lamentos de Adão, e assim enviou 3 dos seus anjos para ir buscar Lilith e faze-la regressar para junto do seu esposo. Lilith foi abordada pelos 3 anjos que a foram buscar, a quem maliciosamente respondeu que já não poderia regressar ao paraíso para viver na companhia do marido, pois já se tinha desgraçado nas suas prostituições com os demónios e não era digna do esposo. A resposta fazia sentido, e o facto assim permaneceu consumado. Lilith continuou assim a viver na companhia dos demónios, prostituindo-se com eles e dando origem a filhos igualmente demoníacos. Adão ficou só, e Deus achou que isso não era bom, sendo que criou uma segunda mulher: Eva. Eva foi também ela seduzida por Lúcifer, e dessa relação nasceu Caim.
Certas mitologias dizem que o motivo que levou Lilith a abandonar o paraíso foi não só a sua recusa em submeter-se a Adão, mas também a sua incontrolável luxúria. Foi a lascívia que a levou a entregar-se a Lúcifer, com quem conheceu o prazer que não conseguia ter com Adão. Em troca das relações sexuais, Lúcifer concedeu a Lilith sabedoria mística e magica. Foi essa sabedoria esotérica, ( a magia negra), que deu a Lilith os meios para fugir do Paraíso e consumar a sua magia negra, através da prostituição com os demónios. Lilith foi por isso a primeira bruxa na história da humanidade. Ao contrário de Eva que morreu como qualquer ser humano, Lilith tornou-se consorte de Lúcifer, e metamorfoseou-se num demónio. Lilith é um demónio succubus, que ataca os homens á noite e cavalgando sobre o corpo da sua vítima, lhes suga a alma através do contacto carnal.
Segundo a etimologia judaica vulgar, o nome Lilith deriva de «Layil», que significa «noite». O mesmo nome, de acordo com as tradições assírio -babilónicas, significa «demónio feminino» ou «espírito dos ventos».
estudos demonologicosLúcifer
O seu nome em hebraico, (הילל בן שחר) significa «estrela da manha», ou «estrela da alvorada», ou «luz da alvorada», estando todas estas expressões associadas ao planeta vénus que antes da alvorada, aparece como a primeira fonte de luz do dia que esta para nascer. Lúcifer é também o mais belo, sábio e poderoso ser criado por Deus, um anjo , ( um querubim), caído cujo o exílio do reino de Deus se deveu á sua tentativa de usurpar o trono do seu pai e ser igual a Deus. Lucifer foi feito a partir do fogo no primeiro dia da criação, é possuidor de doze asas brancas de invulgar envergadura e é o primeiro filho de Deus. Sobre Lúcifer, fala o Livro de Isaías:
“Como caíste desde o céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações! E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte. Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo. E contudo levado serás ao (Sheol), ao mais profundo do abismo.”.
Isaías 14:12-15
Este texto representa, ( a pretexto de se dirigir a um rei terreno), a própria historia de Lúcifer, o primeiro filho de Deus, ( mais bela e sabia criatura, conhecida pelo cognome de «o portador da luz», a quem o Pai entregou o poder sobre a morte), que se havendo rebelado contra o seu pai por a Ele se desejar tornar igual, acabou expulso do reino celestial, exilado para sempre no «sheol», ou o «mundo dos mortos».
Por se opor ao seu pai e á tirania desse Deus HYHV, o seu filho exilado passou a chamar-se «opositor» ou «adversário», que em hebraico se escreve: «Satã». «Satã» não é por isso um «nome» que designa uma entidade em particular, mas antes um «titulo» ou um «adjectivo» que define todo aquele que de «opõem» ao deus HYHV.
Porque na verdade Lucifer e Satanás são duas entidades diferentes, a Igreja na sua teologia oficial não considera Lúcifer o «Diabo», mas apenas um «anjo caído» – Petavius, De Angelis, III, 3, 4
Lucifer era um anjo de Luz que havendo-se rebelado contra o seu pai, gerou uma guerra celestial. Havendo-a perdido, Lúcifer e os todos os anjos que o apoiaram, ( cerca de 1/3 dos anjos dos céus), foram banidos da presença de Deus e exilados no mundo dos mortos, ou «Sheol». Lúcifer é também conhecido por ser o «portador da luz», pois é o anjo da sabedoria . Lúcifer tentou oferecer a sabedoria a Eva, dando-lhe a provar o fruto da arvore do conhecimento, ( conforme no livro de génesis), facto que acabou gerando a expulsão de Adão e Eva do paraíso. Algumas tradições místicas hebraicas afirmam que Caim é filho de Lúcifer e não de Adão, facto pelo qual Deus desgostava dele e o rejeitou, conduzindo-o ao homicídio de Abel. Afirmam também certas tradições místicas que foi contra Lúcifer que Jacob lutou, pois Lúcifer era o anjo guardião de Caim e confrontou Jacob, desejando vingar-se do seu protegido. Lúcifer pode facultar sabedoria sobre todos os mais profundos segredos místicos e do oculto, assim como pode conceder um dos 6 dons das trevas.Lucifer é também pai de Mammon, e possui 5 consortes, sendo que Lilith é a sua imperatriz.
Lucifuges
O demonio Lucifuges é um espirito da noite, detêm o titulo de Marques dos infernos. Este é um demónio das trevas com grande aversão á luz, e é um espírito de vingança extremamente perigoso, que pode matar apenas pelo seu toque ou pelo seu mero sopro.
Mammon
Mammon é um demónio relacionado com a avareza, que igualmente é responsável pela concessão de riquezas. De acordo com algumas fontes demonológicas, Mammon é o filho do Diabo.
Mammon é filho de Lucifer e Lilith, o fruto primogénito do casal que governa os infernos.
Caim e Asmodeus são seus meios irmãos, uma vez que:
– Caim nasceu da relação sexual entre Lúcifer e Eva, (é por isso um Nefilim, raça híbrida, fruto das relações entre anjos e mulheres humanas, uma casta odiada por Deus e que foi motivo do dilúvio), sendo irmão de Mammon por filiação do pai.
– Asmodeus nasceu da relação entre Lilith e Adão, sendo que é por isso meio irmão de Mammon por filiação maternal.
Mammon, Asmodeus e Caim constituem a trindade dos primeiros primogénitos.
Naberius
Naberius é um demonio referenciado na obra Lemegeton, assim como na Pseudomanarchia Daemonum, e é um espírito infernal que pode conceder grande sabedoria nas áreas da lógica aplicadas á grande arte da persuasão, das quais ele é um mestre inspirador. Por tudo isso, é também um demónio que pode garantir grandes honrarias, reconhecimentos e louvores.
Nahemah
Nahema é um demónio feminino, o demónio da sedução. A sexualidade e o desejo carnal são os seus domínios de influência sobre o ser humano.
Nahemah é um Sucubus, e por alguns demonologistas é considerada a princesa dos Sucubus. A rainha desta classe de demónios, é Lilith.
Nefilins
O termo Nefilins, advem etimologicamente do hebraico נְפִלנ ְפִיל , que significa: “os que fazem os outros cair”.
Os Nefilins são descritos como “os poderosos da Antiguidade” ou os “heróis da antiguidade”.
Segundo o Livro de Génesis e outros textos apócrifos anteriores, um conjunto de 200 anjos tinha a seu cargo a observação dos destinos da humanidade e a esses chamavam-se os «vigilantes». Entre eles encontrava-se Satã, Azazel e muitos outros. Os 200 anjos desejaram carnalmente as mulheres dos homens, e abandonaram os céus para se unirem a ela. Os anjos caídos tomaram assim as mulheres que escolheram para si, tiveram relações com elas e desposaram-nas. Dessas uniões entre anjos e mulheres nasceram filhos e a esses filhos chamaram-se Nefilins. Trata-se de uma raça híbrida, que era o cruzamento entre anjo celeste encarnado e mulher humana. Em troca das relações sexuais com as mulheres, os anjos ensinaram-lhes a ciência, a astrologia e a magia negra. Os filhos desta união, ( os nefilins), possuíam poderes sobrenaturais e foram conhecidos como os «heróis da antiguidade»; nas civilizações greco-romanas, tais seres foram chamados de «semi-deuses».
Dizem certas fontes que os nefilins eram monstros. Nada podia estar mais errado e prova disso encontramos nas próprias escrituras. Sabemos por fontes hebraicas ancestrais que Caim foi fruto da relação entre Lúcifer e Eva, motivo pelo qual Deus o rejeitou. Ora, Caim era por isso fruto da relação entre um anjo e uma humana, e no entanto era de aparência humana perfeitamente normal.
O Deus HYHV considerou que a união entre anjos e humanas era contrária à própria natureza tanto dos humanos como dos anjos, e por isso contra-natural e logo abominável;
ainda mais, a concessão da sabedoria aos humanos, ( desde as ciências, á astrologia, á magia negra, etc), era uma violação das regras divinas que também separavam anjos e humanos, uma vez que desde o inicio, já no paraíso Deus havia proibido que os humanos acedessem á arvore da sabedoria;
por último, a raça de nefilins simbolizava tudo o que mais era abominável a Deus: estes seres não eram nem anjos nem humanos, possuíam um poder que ultrapassava o que era permitido aos humanos, podiam conceder sabedoria e feitos que levassem os humanos a evoluir fora dos limites impostos, e eram pela sua natureza semi-divina facilmente idolatráveis, o que para o Deus HYHV ,(um deus ciumento), deixar de o adorar para adorar outros seres celestes, é a maior das afrontas.
Segundo as escrituras, por tudo isto Deus arrependeu-se da criação e enviou o dilúvio que tudo destruiu,
e do qual apenas Noé e os seus familiares sobreviveram.
Segundo a tradição judaico cristã, quando o dilúvio devastou a face da terra,
os anjos que abandonaram os céus, incorporando e assim casando com as mulheres, desincorporaram e assim regressaram á sua forma celeste. Contudo, já não podiam regressar á presença de Deus, pelo que se transformaram em demónios.
Também os espíritos dos nefilins, ( que morreram no dilúvio), foram condenados a vaguear eternamente pela terra, também eles transformando-se em espíritos impuros ou demónios.
Pazuzu
O demonio Pazuzu é o demonio da pestilência, o demónio dos ventos infernais do sudeste. O demónio Pazuzu pode ser invocado para auxiliar á expulsão de outros espíritos nos exorcismos.
Sallos
O elemento no qual este demonio pode facilmente incorporar, é na agua. Este demónio encontra-se referenciado no Lemegeton, assim como na Ars Goetia, e é um dos duques do inferno, com trinta legiões de espíritos sob sua ordem e comando. O demónio Sallos é um espírito perito em assuntos afectivos e carnais entre homens e mulheres.
Samael
Samael é o demónio relacionado com a morte. A consorte deste demónio é Lilith,( ver Lilith), rainha do palácio do inferno e a mãe de todos os demónios. Samael esta também relacionado com os pecados da ira e da violência, ao passo que concede o poder da pratica da magia negra.
Para alguns demonologistas, antes da sua queda, Samael era a mais alta entidade celestial no trono de Deus, e é na verdade o anjo da morte. Há quem afirme que Samael não é um anjo que haja sido banido por Deus, mas que antes de exilou por vontade própria.
Satanachia
O demónio Satanachia é um dos grandes generais dos infernos e a sua influencia faz-se sentir com mais poder durante a fase da lua crescente. Este demónio pode-se manifestar no nosso mundo na forma de uma flor ou de um insecto venenoso. Satanachia tem a faculdade de poder aliviar as dores.
magia de sangueSatanás ou Satã
O termo Satã advêm do hebraico שָטָן, ,(em árabe شيطان), que significa «acusador», ou «adversário», ou «opositor». O termo em si, não se refere a nenhuma entidade nem é um nome em particular, mas antes um adjetivo qualificativo ou uma espécie de título, uma vez que todo aquele que seja um «opositor» ou «adversário» do Deus Javé é um «Satanás».
As religiões monoteístas identificam Satã com a encarnação do mal, enquanto que em certos meios teológicos do oculto, ele é apenas uma entidade espiritual que se opõem á tirania do Deus Javé.
Satã embora tenha sido um anjo criado por Deus, é tido como um dos anjos que se rebelou contra Deus. È comum o erro de confundir Satã com Lúcifer, embora ambos não sejam a mesmta entidade: enquanto que Lúcifer é o filho de Deus, (por isso, o «portador da Luz»), que se rebelou contra o seu próprio Pai e desejou usurpar-lhe o trono celestial, ( tendo sido por isso exilado dos céus), Satanás é um anjo que simplesmente abandonou o reino dos céus. Enquanto que Lúcifer é um rebelde que se opõem a Deus, ( o seu Pai), e acabou exilado, Satã é um anjo desertor que de livre vontade abandonou o seu lugar no reino celestial.
Satã fê-lo para descer á terra e amar as filhas dos homens, as belas mulheres que ele cobiçou para si mesmo.
Ao abandonar o céu para se unir carnalmente ás mulheres, Satã fez-se acompanhar de seguidores, uma cerca três centenas de anjos que desceram á terra. Foi Satã,( e os seus seguidores), que num acto de rebeldia contra Deus, entregaram á Humanidade o saber sobre todas as ciências: astrologia, astronomia, física e química, os segredos da fabricação de metais, as leis, a magia, etc.
Foi também da união entre Satã ,(e os seus anjos seguidores), com as mulheres, que nasceu a raça nefilim.
Urobach
Urobahc encontra-se mencionado na Ars Goetia e no Lemegeton. Urobach, é um demonio que se pode manifestar neste incorporando num cavalo. Este é um dos príncipes do inferno, que tem a capacidade de dar a saber sobre coisas passadas, presentes e futuras, ao mesmo tempo que pode conceder grandes honrarias.
Zagan
O demonio Zagan é o demonio da falsificação ou da criação de falsidades que parecem ser reais. Este demónio é um dos presidentes das regiões infernais. O demónio Zagan é também capaz de conceder boa disposição e sentido de humor, ao mesmo tempo que tem a capacidade de transformar agua em vinho, e vinho em sangue.
Zepar
O demonio Zepar é uma deidade da Guerra, um espirito infernal possuidor de trinta legioes de seres demoniacos sob sua autoridade. Este demónio pode seduzir as mulheres de forma irresistível, mas também as pode tornar estéreis.
Ziz
O demónio Ziz é uma entidade que assume a forma de um pássaro gigante de normes proporções, cuja a envergadura de apenas uma das suas asas pode cobrir todo o sol. Este demónio pertence á categoria de entidades bestiais, tal como Leviatã – ver Leviatã –

Quer verdadeiros e poderosos trabalhos de magia?
Quer verdadeiros trabalhos de são Cipriano?

Escreva-nos!

 

dicionário de demónios, demónios, origem dos demónios, tudo sobre demónios, estudos sobre demónios, demonilogia, espíritos das trevas,

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Feitiço de amarração do carneiro negro

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Feitiço de amarração do carneiro negro

Amarração-da-cabra-pretaAntes demais, vamos aqui desmistificar algumas ideias erradas que muita gente tem !, ou seja:

Oferecer animais aos espíritos em rituais para invocar a forças espirituais, ( ao contrario daquilo que muita gente pensa!), isso não é coisa demoníaca nem do mal! , mas sim é algo previsto e instruído nos mandamentos dos ensinamentos bíblicos, pois que – conforme ensina a Bíblia – constitui uma poderosa forma que apelas á descida e conjuração de entidades espirituais.

Isso mesmo pode-se ler na Bíblia, onde ali esta escrito:

Vou oferecer-Te gordos holocaustos, com o fumo de carneiros, vou imolar bois e cabritos

Salmo 66, 15

Pois assim se sabe – pelos ensinamentos sálmicos e da Sagrada Escritura – que não sendo a coisa principal para Deus, ( pois que o pilar que sustenta as graças de Deus é a fé que habita no coração do devoto), contudo holocaustos e oferendas são coisas agradáveis a Deus e aos espíritos de Deus, pelo que agradar a Deus é sempre boa forma de suscitar a sua bênção.

Pois então:

São Cipriano era sabedores destes segredos do espirito, e por isso mesmo ele tinha uma poderosa formula para um feitiço de amarração, que era o feitiço do carneiro negro.

Como executar o feitiço de amarração do carneiro negro?

No feitiço de amarração do carneiro negro, deve-se oferendar como sacrifico aos espíritos um carneiro negro e virgem, que deve ser trabalhado com a uma faca de prata que foi santificada com água benta.

O carneiro negro deve ser sem qualquer defeito, e deve ter sido criado em liberdade mas em segredo, ( conforme secretos preceitos, e por isso nada fácil é obter um desse carneiros!), para a única e exclusiva finalidade de ser entregue como oferenda aos espíritos, pois ele estará sendo regularmente – em datas santas – aspergido com água benta, ( enquanto que se entoa uma secreta litania a são Cipriano), e sobre ele sendo oradas ocultas orações de lua cheia, em certos momentos do mês que são adequados á consagração de oferendas para um acto magico.

No feitiço de amarração do carneiro negro, o sangue do carneiro negro deve ser usado para desenhar um pentagrama, no centro do qual deve ser colocado o coração da oferenda.

Explicamos:

Também o sangue, (ao contrario daquilo que muita gente leiga pensa!), não serve para ser usado em rituais do mal !!, mas sim ele é usado conforme um mandamento Bíblico, pois assim está escrito:

O sangue é a vida da carne. Eu [ Deus] vo-lo dou para fazerdes o rito

Levítico 17,11

Assim foi pelo Senhor declarado a Moisés e a Aarão, e por isso assim foi escrito na sua Lei, para que assim então o sangue fosse usado para fazer ritos, e para invocar aos espíritos na feitura dos ritos!

Por isso:

Assim fazendo-se conforme ditam os Mandamentos da Bíblia, então não se está outra coisa cumprindo senão com as oblações, libações e holocaustos agradáveis ao Senhor, e assim servindo-O conforme o seu Mandamento, e são Cipriano bem disso sabia!, e assim o disse nos seus ensinamentos.

Isto explicado:

No feitiço de amarração do carneiro negro, eis que ladeando o pentagrama riscado a sangue, ( e tudo isto deve ser feito num solo santificado ou sagrado !), devem estar 5 velas ungidas em gordura animal.

No feitiço de amarração do carneiro negro, o coração do carneiro negro – que foi oferendado aos espíritos – deve ser primeiramente ter sido ungido de óleos consagrados secretos, sendo que esses são previamente preparados num caldeirão de ferro, e onde são botadas ervas e ingredientes de África, das Índias e de Israel, e que não são fáceis nem baratas de obter !!

No feitiço de amarração do carneiro negro, uma vez colocado no centro do pentagrama riscado a sangue, o coração do carneiro negro deve ser trespassado por 3 estacas de prata, conforme 3 foram os pregos que trespassaram o corpo de Jesus Cristo.

Nesse momento – no feitiço de amarração do carneiro negro – devem ser recitadas 6 litanias ocultas de são Cipriano!, e assim deve ser feito enquanto se está aspergindo o coração do carneiro negro com vinho de eucaristia santificado!!

Uma das 6 secretas  litanias do feitiço de amarração do carneiro negro, diz assim conforme são Cipriano ensinou:

«se tu amares outra mulher sem que seja a mim (…) que te encerre num mundo das aflições (…)  e que de lá não saias senão para te unires a mim»

Trabalho de amarração de são Cipriano e preta Quitera;

Obra de são Cipriano; capítulo de «magia negra» , pagina 329

Estando assim feito, então – no feitiço de amarração do carneiro negro –  depois deve-se sobre o coração tudo terminar rogando a praga do feitiço de maldição, ao mesmo tempo que sobre o coração se faz 3 vezes a cruz de Cristo com uma vara de aveleira.

Note:

vara-de-aveleira-2A vara de aveleira deve ter sido previamente trabalhada e consagrado aos actos mágicos, através de um procedimento místico que a santifica. Ao usar-se a vara de aveleria para executar a cruz de Cristo, está-se a afastar da criatura amarrada todo qualquer outro trabalho que antes ela tenha sido infestada, para que assim o trabalho do santo entre nessa criatura e vença sobre qualquer outro trabalho antes feito !! Por isso mesmo o modo de feitura desta vara de de aveleira é mantido em grande segredo, pois que ele é uma das chaves de vencer sobre qualquer outro trabalho.

Sobre o uso de varas ou varinhas, eis que dizemos:

Já Moisés usou uma vara para abrir o mar !, e com uma vara Moisés fez as águas do Nilo virarem sangue!, e por isso o poder de varas devidamente consagradas por espíritos já vem descrito na bíblia!

Mais assim se sabe, pois olhai que assim se pode ler na obra de são Cipriano:

Lúcifer mandou cessar imediatamente a trovoada.

– Vais ser castigado com três mil varadas das com a vara boleante – disse Cipriano a Lúcifer.

 (…) Cipriano prendeu Lúcifer (…) e depois de o ter amarrado, disse-lhe: – vou castigar-te com três mil varadas (…) modo como se deve fazer a vara boleante para castigar o demónio (…) cortar vara de aveleira(…)

Obra de são Cipriano, versando sobre «Poderes ocultos», Capitulo 15º, ou «Requerimento que são Cipriano fez para retirar (…) o demónio do inferno (…) para ser castigado com a varinha de condão», Pag 192-193

Pois então:

Assim se sabe que na verdade as varinhas ou varas mágicas, elas servem para açoitar espíritos e forças espirituais, de forma a leva-los a obedecer e cumprir com as obras que lhes são requeridas.

Então:

Por isso mesmo a vara de aveleira é importante neste feitiço de amarração do carneiro negro, pois que é com ela que se garante que os feitiços de amarração feitos deste jeito vencerão a qualquer outro feitiço de amarração que antes haja sido lançado á criatura de que se pretende amarrar.

Isto explicado:

invocacao-espiritosNo final do feitiço de amarração do carneiro negro, o coração do carneiro negro deve ser ardido num holocausto maior em que se deve usar madeira de salgueiro e troncos de pinheiro com carvão sagrado e incensos ocultos do oriente.

No feitiço de amarração do carneiro negro, todo o holocausto deve ser alimentado com óleos consagrados e aspergido com bebida fermentada agradável aos espíritos que se estão a invocar.

Todo este feitiço de amarração do carneiro negro é oficiado e celebrado ao longo de 12 dias e 12 noites, pois a sua feitura é complexa, e é uma obra de grande empreendimento espiritual na qual apenas os treinados para lidar com ela, pode nela lidar.

Quais os efeitos dos feitiços de amarração do carneiro negro?

Pois assim sendo:

Nos feitiços de amarração do carneiro negro, conforme os 3 pregos ficam trespassados naquele coração, também o coração da criatura amarrada ficara trespassada pelo feitiço de amarração do carneiro negro!, e por isso a pessoa poderá ser livre de protestar como quiser, de teimar como quiser, de andar por onde quiser, que porem andará sempre em espirito a ser no espirito infestada e castigada por um purgatório de tormentos!, e  assim, será ate se entregar ao mandate da amarração,!, e por isso:

Nos feitiços de amarração do carneiro negro, essa criatura amarada acabará sempre entregando-se !!!!, pois quem comanda os destinos do homem  não é a teimosia do homem!, mas sim é o espirito em espirito decretando no destino do homem !!

Note-se:

Tudo isto passar-se-á inconscientemente na criatura amarrada, pois que o feitiço de amarração, ( como todos os feitiços), é coisa do espirito!, e por isso a pessoa não saberá nem suspeitará que está enfeitiçada!, nem terá consciência disso!, e quando se entregar, ela entregar-se-á pensando que tudo foi algo normal que aconteceu na vida dela.

Mais se explica:

Os feitiços de amarração do carneiro negro obedecem ao seguinte mandamento Bíblico, que são Cipriano bem conhecia, ou seja:

São necessários sete dias para a vossa consagração

Levítico 8,33

Pois assim se sabe que antes de receber as graças de um santo de Deus ou de Deus, deve ocorrer primeiramente um período de purificação e consagração a Deus daquele que pede e que fez promessas ou votos, e que esse período é de 7 dias.

Pois então:

Nos feitiços de amarração do carneiro negro, após 7 dias do feitiço de amarração do carneiro negro estar concluído, então começam-se a manifestar os efeitos do feitiço de amarração do caneiro negro, e dai em diante o feitiço começa em espirito a descer e a actuar na no espirito da criatura amarrada, e dai em diante a criatura amarrada será em espirito unida, ligada, atada e destinado ao mandante da amarração.

Por isso:

Os feitiços de amarração do carneiro negro começam dando efeitos 7 dias apos estar concluído, e dai em diante a pessoa estará em espirito amarrada!, e por isso dai em diante ela estará em espirito e no seu espirito unida, ligada e atada ao mandante da amarração!, e por isso dai em diante essa criatura estará em espirito condenada a entregar-se ao mandante da amarração!, e por isso – sendo este trabalho de amarração bem lidado – a pessoa entregar-se-á!, e disso jamais escapará!

Quer um feitiço de amarração do carneiro negro?

Quer verdadeiros feitiços de amarração?

Então peça a quem tem os segredos para fazer o feitiço de amarração como deve ser feito,. Pois não deve o leigo nem o desconhecedor ir meter as suas mãos naquilo que desconhece, e acabar por causar, (em si, ou em pessoas á sua volta), grandes males ou fatalidades!!

Então:

Escreva-nos!

 

feitiços de amarração, feitiço de amarração, feitiços de amarração e são Cipriano, feitiços de amarração do carneiro negro, feitiço de amarração do carneiro negro,

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

limpezas espirituais – como saber se estou precisando

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

limpezas espirituais – como saber se estou precisando ?

 

como saber se estou precisando de uma limpeza espiritual e um destrancamento de caminhos?

antes demais, para saber se sois vitima de uma melífico ou mal espiritual, ide consultar o nosso site em:

efeitos e sintomas de bruxaria 

Então:

se lendo essa informação, verificardes que estais a sentir os sintomas, ( todos ou alguns), que ali descrevamos, então é porque estais mesmo  a ser vitima de um malefício!, pois olhai:

contra factos não há argumentos!, e 2 + 2 são 4 !, e por isso:

não vale a pena ficar ai perdendo tempo a divagar em divagações!., pois os factos são os factos!, e por isso:

se os eventos que ali lhe descrevemos estão a acontecer, então isso é um facto!!, e isso é um assunto serio que deve ser lidado seriamente!!, e por isso devereis recorrer imediatamente de uma limpeza espiritual de são Cipriano!!

Por isso:

se sentis que a boa sorte se vos afastou!, e se a vossa vida esta enguiçada com todo o tipo de empecilhos e entraves que vos perseguem sem cessar!!, e se cada passo que você dá em frente acaba sempre por dar em três passos dados para trás!!, e se a vossa vida passou a ser uma serie de tropeços sobre tropeços nos quais você sente que não consegue mais seguir em frente!!, e se isso ocorre persistentemente!!, então:

isso não é normal!!, e então isso é sinal que com o passar dos tempos haveis andado a receber más energias espirituais, e isso é normal de acontecer na vida de uma pessoa, pois invejas e pessoas mal-intencionadas estão sempre a rodear-nos!, e por isso qualquer um pode acabar por ser vitima de enguiços, de bruxarias, de mau olhado, de pragas, de maldiçoes, e todo o tipo de má energia espiritual!!

Olhai que explicamos:

tal como uma roupa que vestimos se vai sujando com as poeiras e sujidades que nos rodeiam, e por isso de tempos a tempos essa roupa necessita ser lavada!, pois da mesma forma:

também o nosso espírito anda sempre rodeado de sujidades ou vibrações astrais negativas, assim como de conspurcações espirituais emanadas de corações invejosos e maldosos!, e por isso de tempos a tempos o nosso espírito necessita de uma limpeza!, pois apenas assim se pode fazer a boa sorte reentrar na nossa vida!

Pois então:

nesse tipo de casos,  deve-se fazer uma poderosa limpeza espiritual!, pois se quem sofre desse mal não fizer nada nem tomar o remédio adequado, então acabará por afundar-se na maior desolação e miséria!

limpezas espirituais2Porque se deve recorrer urgentemente de uma limpeza espiritual quando tudo na vida está a correr mal?, e dando errado?

não raras vezes a vida de uma pessoa pode ser infestada de todo o tipo de mal espiritual, por todo o e tipo de sujidade astral, por todo o tipo de má influencia do oculto, pois – sempre assim foi deste tempos imemoriais – este mundo está cheio de gente de coração maldoso destilando todo o tipo de inveja, todo o tipo de mau-olhado, todo o tipo de enguiço, todo o tipo de quebranto, para já não falar das bruxarias que muitas das vezes – inesperadamente – acabam atingindo a nossa vida, vinda da parte de quem nos quer mal, ou nos cobiça a felicidade!

Voce até pode dizer: «mas eu não sou milionário!! Por isso: porque motivo me invejam?»

Respondemos:

as pessoas por vezes invejam quem tem dinheiro ou posição social!, mas por vezes as pessoas apenas e simplesmente invejam a sua felicidade!!, seja a felicidade num amor, ou num casamento, ou numa família, ou num lar!

E nesse caso, então:

não se admire que – de onde voce menos espera!, e de quem você menos espera! – lhe possam estar lançando vibrações espirituais negativas e maléficas!!

Pois então:

nesses casos a vida do aflito ficará infestada de todo o tipo de impedimento, de todo o tipo de tormento, de todo o tipo de tribulação, e olhai:

se bem que na vida é normal haver períodos bons e períodos maus, porem quando a vida começa sendo cercada apenas de má sorte persistente e de períodos maus que teimam em perseguir, trancar e fechar os caminhos de vida de uma pessoa … então isso já não é normal!

Pois então:

nesses casos deve-se agir rápido!, e deve atuar sem hesitar!, pois esse tipo de mal espiritual é como um cancro que tratado atempadamente tem cura!, e porem deixando evoluir sem nada fazer, então essa moléstia vai piorar e piorar ate ao ponto de não haver mais volta…. e a vida da pessoa acabar na maior desgraça!

uma limpeza espiritual dura para sempre?

por vezes dura para sempre, e outras vezes, ( nem sempre, e nem em todos os casos), uma limpeza tem de ser – de tempos em tempos –  renovada e  reforçada.

olhai:

se no passado haveis antes feito um tratamento de limpeza que bons resultados vos trouxe, e porem:

se haveis feito esse tratamento há 7 anos atrás!, e desde então não haveis mais procurado a são Cipriano nem a este altar!, então:

em 7 anos imensas morbidades, infestações e sujidades espirituais podem-se ir-se acumulando nos caminhos de vida de uma pessoa, (fruto de invejas, mau olhado, maldades de pessoas maldosas, etc), e começar a lentamente infestar e conspurcar a vida de uma pessoa!

Olhai:

um medico pode curar-vos de uma doença, que porem isso não significa que 7 anos depois, ( se andardes descuidado, sem voltar a ir ao medico, e sem tomar quaisquer precauções), então não suceda voltardes a adoecer!, e isso sempre assim foi e sempre assim será!

Então:

nesse caso, ( se passardes 7 anos sem ir ao medico, e sem tomardes precauções), então o medico não se pode responsabilizar pelo que sucedeu a um paciente que lhe sumiu pela porta fora durante 7 anos!, e jamais regressou ao consultório para fazer exames de rotina!, nem pedir por remédios profiláctico que o protejam de eventuais moléstias que possam surgir!

Da mesma forma:

se há 7 anos que não vindes procurar por auxilio nem tratamento de são Cipriano, então é normal que por muito forte que qualquer tratamento de há 7 anos atras tenha sido, porem ao longo destes 7 anos é evidente que haveis captado imensas influencias e vibrações espirituais negativas, e isso é como uma sujidade que se vai acumulando!, e que não sendo limpa pode fazer com que certas moléstias apareçam!

Por isso:

é sempre bom ir de tempos em tempos ir procedendo uma uma limpeza espiritual, da mesma forma que é sempre bom ir sempre escovando os seus dentes para eles não apodrecerem, e é sempre bom ir lavando a sua roupa para ela não ficar imunda, e é sempre bom ir visitando o medico para fazer exames de rotina e prevenir doenças maiores!, não é verdade?

Veja mais em: limpezas espirituais

 

cruz-celta-magia (1)como é feita uma limpeza espiritual de são Cipriano?

é feito através de ALTA MAGIA BRANCA!!, num processo místico e espiritual no qual sempre dizemos conforme o ensinamento de são Cipriano ensinou, ou seja:

nesse caso assim deve ser assentado, arriado e feito conforme está dito na obra de são Cipriano:

Um grande trovão rasgou o céu.

De repente, são Cipriano viu diante dele 14 bruxas (…) Cipriano salvou todas essas bruxas

Obra de são Cipriano, versando sobre poderes ocultos, Capitulo 11º, «uma passagem na vida de são Cipriano», Pag 185

Pois então:

conforme são Cipriano com o seu poder de limpeza espiritual salvou essas 14 bruxas do purgatório de tormentos!, assim levando essas 14 criaturas antes perdidas á luz e ás bênçãos de Deus!, pois também assim será feito por vós!, para vos desinfestar, expurgar e destrancar todos os caminhos de vida agora infestados, empestados e trancados!

Assim sendo:

um trabalho assim é feito em terreiro de santo fechado, e é oficiado em 14 MISSAS de ALTA MAGIA BRANCA celebradas por 14 dias e 14 noites, nas quais 14 oferendamentos de alta magia branca serão oferendados, junto com 14 rituais selados de são Cipriano e 14 Holocaustos conforme a Lei hebraica do Pentateuco, tudo para assegurar a luz e bênção celestiais que vos livre de todo o mal, de todo o feitiço, de toda a bruxaria, de toda a inveja, de todo o mau olhado, de todo o enguiço, de todo o quebranto, de todo o mal  espiritual e oculto!

que efeitos dá uma limpeza espiritual de são Cipriano ?

uma limpeza espiritual de são Cipriano é um remedio de santo que – sendo bem feito, e depois bem lidada como cuidado e rigor – abre todos os caminhos antes fechados, e destranca todos os trilhos antes trancados, e cria oportunidades de evoluir e progredir!

Por isso:

não tema que depois de se recorrer de uma limpeza espiritual de são Cipriano, vá ocorrer mudanças na sua vida!, pois o espirito é misterioso, e o espirito opera sempre por caminhos insondáveis!, e  por isso:

o espirito poderá ate operar por caminhos que no momento você não esta entendendo, e porem:

deixe-se levar!!, deixa a magia entrar na sua vida!!,pois a magia é assim mesmo:

a magia é misteriosa!, e a magia é invisível conforme o espirito também é invisível!!, e a magia é incompreensível!!, e a magia é intangível!!, e por isso:

não questione aquilo que a magia lhe vai fazer ocorrer!!, nem fique negativo!!, mas antes aceite deixe-se levar pela magia!, e aceite os rumos , ( mesmo que incompreesiveis), que a magia lhe vai começar fazendo trilhar!, pois deixando-se levar pelo espirito, então o espirito vai sempre guiar a sua vida rumo a um bom destino!!, e olhe:

fazendo isso – deixando-se guiar pela obra do espirito e pelos misteriosos caminhos que a magia incompreensivelmente vai abrindo – você vai encontrar a felicidade que nunca teve nem pensou ter!!, e quando você menos esperar , ( e sem sequer entender como aconteceu!), boas coisas estarão florescendo e entrando na sua vida!!

quer uma poderosa limpeza espiritual?
quem um forte destrancamento de caminhos na sua vida?

Escreva-nos!

 

limpeza espiritual, limpezas espirituais, destrancamento de caminhos, destranca caminhos, olho gordo, mau olhado, inveja, invejas, quebra bruxaria, quebra feitiços, desmancho de bruxaria, quebra malefícios, proteção espiritual,

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

magia branca e negra – desmistificando preconceitos

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

magia branca e negra – desmistificando preconceitos

necromancia7

Quando se fala sobre magia branca e magia negra, normalmente – as pessoas ignorantes no assunto – começam sempre por dizer que a magia branca é coisa do bem, e que magia branca é coisa do mal.

E porem:

tudo isso não passa de imensa confusão, que precisa de ser desmistificada e clarificada.

QUE É ISSO DE INVOCAR AOS ESPIRITOS PARA FAZER O BEM?, OU FAZER O MAL?

Olhai:

Você faz um feitiço muito «branquinho» e muito bem-intencionado para alguém conseguir um emprego, e então você nesse caso sente-se um mago muito satisfeito consigo mesmo,  porque ajudou alguém a conseguir trabalho, e por isso:

você acha que fez o bem, pois que você ajudou uma família a ganhar o seu sustendo …. certo?

Errado!

Nem tudo na vida é assim a «preto e branco»!, e nada na vida é assim tão simplista!!

Olhai:

Imagine que 100 pessoas estavam concorrendo a essa mesma vaga desse mesmo emprego!

Então:

para essa pessoa que você – com a sua magia muito branquinha! – ajudou ir e conseguir esse emprego…. então existem outras 99 tiverem de perder esse emprego!

Nesse caso, olhai:

Essa pessoa que ficou com esse emprego vai achar que você é uma mago muito bom, ( todo branquinho!), e essa pessoa vai cantar aos 4 cantos do mundo que você usa de magia branca,  e que é do bem.

E porem:

O que é que vão achar os outros 99 que ficaram sem pão para sustentar a sua família?, pois perderam esse emprego??

Vão achar que você é uma mago mau!, e que você usou de magia negra para lhes tirar esse emprego, e que por isso você é do mal !

Então:

Tudo isto é bem mais complexo do que parece, Ok?

AS HIPOCRISIAS DE QUEM CALUNIA UM MAGO, E DEPOIS VAI PEDIR AO PADRE OU PASTOR POR AJUDA

muita gente fala mal dos magos que intercedem espiritualmente para alguém vencer numa causa!, e depois vão ao padre – ou pastor – pedir para que eles façam exactamente o mesmo que o mago faz!, ( apenas com processos mais simples e menos assertivos), e isso é uma hipocrisia!, pois olhai:

aquilo que o padre – ou pastor – está a fazer quando está a interceder junto do espírito de Javé em favor de uma sua causa, isso na verdade é um acto magico!, pois um acto mágico é interceder junto do espírito para auxiliar numa certa demanda!, e conforme se sabe Deus é espírito!, (conforme está revelado em João 4,24), e por isso quanto o padre está a realizar uma intercedência junto do espírito, ( seja do espírito de Javé, ou o espírito de anjos, ou o espírito de arcanjos, ou de santos, pois todos eles são espírito!!), ele está a fazer exactamente o mesmo que o mago faz quando exerce a sua magia, pois magia é justamente isso!, ou seja:

é apelar ao espírito!!, e é apelar á intercedência do espírito para ajudar numa certa causa!!, seja numa causa de saúde, seja numa causa financeira, seja numa causa amorosa, seja numa causa familiar, ou seja ela qual for!

Pense por isso:

seja no caso do mago, ou seja no caso do padre – ou pastor –, ambos estão realizando atos mágicos, pois estão apelando á obra do espírito para descer e beneficiar uma certa pessoa!, e causar o bem dela nessa demanda!

E porem:

a verdade é que o «bem» que você pode estar a proporcionar a uma pessoa, pode ser o «mal» de outra pessoa!, e nesse caso:

Pense:

quando o padre ou o pastor está lá na igreja – ou templo – a pedir para que uma pessoa consiga o emprego que quer, ele está a beneficiar a causa dessa pessoa!, e essa pessoa pode até vencer nessa causa por causa dessa intercedência!

E porem:

para as outras centenas de desgraçados que ficaram sem esse mesmo emprego, ( porque essa outra pessoa ficou favorecida!), então para eles isso foi mau!!, pois para um poder vencer, outras dezenas tem de perder!!

Da mesma forma:

quando o padre ou pastor está lá na igreja – ou templo – a pedir para que uma mulher vá conseguir casar com um homem, ele está a beneficiar a causa dessa mulher!, e ela pode até vencer nessa causa por causa dessa intercedência!

E porem:

para uma qualquer outra desgraçada que ficou sem esse mesmo homem amado, ( porque a outra mulher foi favorecida!), então para essa mulher abandonada, isso foi mau!!, e foi o seu mal !!

Assim sendo:

Nessa perspetiva, ( de ir interceder  junto de entidades espirituais para favorecer uma certa causa em seu favor!), então aquilo que é o bem o mal , isso são coisas que dependem do seu ponto de vista, pois olhai:

quando você pede uma intercedência ao padre – ou pastor – e depois fica com a pessoa que ama,  ou vence naquele concurso que desejava vencer, ou ganha aquela promoção profissional que tanto queria ter, então essa intercedência espiritual, ( que é no fundo uma magia!!, pois que magia é interceder junto de espíritos!), então essa intercedência espiritual – ou magia – foi boa para o seu lado, e porem….. ela foi má para o lado de todos os outros que ficaram a perder!!, fosse no amor, fosse na promoção profissional, fosse no concurso que concorreram consigo, etc…

Por isso:

pense nisso quando for lá á igreja – ou ao templo – pedir a um padre – ou pastor – para intercederem no seu assunto!, e pensai ainda mais 7 vezes quando quiser vir de 7 pedras na mão para falar mal dos magos e astrólogos!, dizendo que eles praticam o mal !!

MAGIA BRANCA E O BEM, MAGIA NEGRA E O MAL

cá entre bruxos de verdade, estar a colocar o assunto nos termos de magia negra porque é do mal , ou de magia branca porque é do bem …. isso é coisa que serve apenas para um bruxo estar a falar para aqueles desconhecedores e leigos que entendem pouco ou nada de magia, pois olhe:

o seu bem pode ser o mal de alguém!, da mesma forma que o bem de alguém pode acabar sendo o seu mal!, pois olhe:

na vida – sempre assim foi deste tempos imemoriais! – a verdade é esta:

para um ser vencedor, então tem de haver outros sendo perdedores!, e isso sempre assim foi!, e sempre assim será!, e  ninguém o negará!

Veja o maior e mais clarificador exemplo disso, ou seja:

o bem de um clube de futebol acaba sempre sendo o mal do outro clube adversário, pois onde um vencer então o outro vai perder!, e por isso aquele que venceu vai achar sempre que o bem lhe foi feito, e porem o outro que perder vai sempre achar que foi o mal e a má sorte que lhe atingiu.

Então:

Quando você chama um padre – ou um pastor – para orar em seu favor, você acha que está praticando o bem ?

Então desenganai-vos, pois olhai:

quando o padre começar orando para lhe favorecer no seu assunto, ele vai favorecer essa sua demanda, e porem não há como lhe favorecer a si, sem desfavorecer outros tantos que estão procurando o mesmo que você esta procurando!!!!!

E então:

nesse caso, como é que é?

Vai achar que o bem foi praticado, apenas porque favoreceu na sua causa?

E quanto a todos os outros, que ficaram perdendo ?…. Para eles isso não é o seu mal?

Então:

O que é branco ou negro nesse caso?….

Então:

O mesmo sucede quando você chama um bruxo para interceder na sua causa, ( da mesma forma que acontece quando chama um padre para interceder na sua causa), pois olhai:

o bruxo vai atuar para fazer você vencer na sua causa, e isso para você vai ser o teu bem!

E porem:

para quem ficar perdendo nessa mesma causa isso vai ser o mal dessa pessoa!

Por isso, cuidai:

o mago na verdade é como um advogado que vai falar e interceder junto dos espíritos, das forças astrais, das energias espirituais –  e do universo – para defender a sua causa!, para alegar em favor dos seus desejos!,  e para, ( através de processos espirutuais ocultos), apelar para o universo balancear a maré dos eventos a seu favor! , e assim abrir caminhos a que você possa vencer na sua demanda!

Porem:

para você vencer na sua demanda!, então alguém terá de perder nessa mesma demanda !, pois a vitoria de uma pessoa numa demanda, implica sempre a derrota de outras tantas pessoas nessa mesma demanda!

Pois acredite:

aquele que vence numa demanda com a ajuda da magia vai sempre achar que essa magia foi boa!,( e branquinha!), ao passo que quem perdeu essa mesma demanda por causa de uma magia, vai sempre andar a dizer que foi magia negra!!,e que foi do mal!!

Pois então:

a questão do mal e do bem está na perspetiva de quem quer vencer numa demanda, pois a verdade é esta:

toda gente acha que o bem está sendo praticado quando vence na vida, e porem todo o mundo acha que o mal está lhe atingindo quando se perde na vida.

MAGIA É ENERGIA – NÃO É BOA, NEM É MÁ! TUDO DEPENDE DO USO QUE SE LHE DÁ!

Então:

se quer falar de processos mágicos, então vamos falar e vamos considerar os procedimentos usados nesse feitiço.

E porem:

Se você vem definir magia branca e magia negra nos termos de praticar o bem ou o mal, então – amigos e leitores –  vocês tem muito que pensar após estar lendo este artigo.

Pois então, escutai:

Magia na verdade não é branca, nem é preta nem tem cor alguma pois isso não passa de adjetivos qualificantes que nós bruxos e bruxas usamos para explicar certas coisas para leigos que não entendem o assunto senão dessa forma simples e simplista.

E porem:

Na verdade é assim:

Magia é energia, pois magia é usar de energias astrais, de entidades espirituais e de forças místicas que existem na natureza e no universo.

Pois por isso:

magia não tem cor, e magia nem é boa nem é , da mesma forma que qualquer energia não é boa nem é má, mas – isso sim –  é simplesmente energia.

Olha exemplo da energia atómica.

A energia atómica não é boa nem é má, tudo depende do uso que você lhe dá, ou seja:

Usada da forma errada a energia atómica pode ser usada para construir bombas que devastam o mundo!

Porem:

usada da forma certa, então a energia atómica pode ser usada para gerar eletricidade que alimenta lares, e que energiza as máquinas de hospitais onde se salvam vidas.

Então:

a energia atómica é apenas energia, e ele não é boa nem é má, mas tudo depende do uso que você lhe dá.

Da mesma forma:

Magia é o uso de energias astrais e espirituais, e por energia não é boa nem á  mas sim tudo depende do uso que você lhe dá, pois essa energia usada para um fim bom então será você achará que é boa, e porem usada para um fim mau então você achará que é má.

E por isso, olha:

Aquilo que é bom para você pode ser mau para outros, da mesma forma que quando o padre está pedindo a Deus para você vencer numa demanda então isso é o bem para si!!, e porem é sempre o mal para todos os outros que vão perder nessa mesma demanda na qual estão concorrendo consigo!!

Então:

Tudo isso é tremendamente relativo, e por isso todo esse assunto não é tao simples como falar de branco negro, Ok?

MAGIA E AS ENTIDADES ESPIRITUAIS DO BEM OU DO MAL – DESMITIFICANDO TUDO!

Mas muitos dizem:

Sim, isso pode até ser verdade mas….

sucede que magia negra apela para entidades do mal, e magia branca apela para entidades do bem.

A isso respondemos:

Que é isso de entidades do bem e entidades do mal?

Olhai:

Para certos cristãos que detestam outras religiões, eles falam absurdos dizendo que entidades como Yemanjá – que na religião Candomblé são espíritos de luz e do bem – afirmando que não passam de demónios venerados por pagãos!!

Mais:

Para certos fundamentalistas do monoteísmo, há quem diga que religiões politeístas – e bem pacifistas – como o budismo, o shenismo, etc, (religiões praticadas na China, no Japão e noutros pontos da Ásia),  todas essas entidades espirituais professadas por essas religiões são coisas do demónio!!, e são demoníacas!!

Mais:

entre as próprias religiões Abraâmicas e monoteístas, há uns que se apelam os verdadeiros seguidores de Deus!, e catalogando todos os outros como infiéis ou demoníacos!

Da  mesma forma:

aquilo que hoje em dia se considera demónios para a religião cristã, na verdade há milhares de anos atrás eram os deuses e deusas das religiões oficiais de culturas e religiões que existiram em grandes impérios e ilustres civilizações, como as religiões Egípcias, Fenícias, etc.

Então:

No meio disto tido, quem é que tem razão?, e quem é que se pode dizer dono da verdade ????

Da nossa parte, professamos e defendemos:

todo o fundamentalismo religioso intolerante é reprovável!, e toda a tolerância religiosa é de abraçar e louvar! , pois todo o ser humano deve ter a liberdade de trilhar no caminho espiritual e religioso que escolher para trilhar!, pelo que acolhemos neste caminho dos santos todos aqueles que querem neste trilho vir trilhar conforme mandam os cânones da nossa fé, e porem respeitamos a todos os que optam por trilhar nos demais trilhos e caminhos de fé!, desde que entre todos nós haja paz, e respeito.

Então:

o assunto é complexo!!, e não pode ser visto com vistas curtas!, nem de forma redutora!!

Pois por isso, olhai:

no nosso caminho religioso, dizemos:

Usai de magia sem preconceito, e usai de magia para abrir caminho ás suas demandas, e usai de magia apenas em assuntos sérios,  e usai de magia sempre obedecendo áquilo que os ensinamentos das entidades espirituais vos orientarem, pois um trabalho de magia é um assunto serio e do maior portento!, que por isso deve ser lidado no maior dos cuidados.

E porem:

Na hora de classificar a magia disto ou daquilo, então ficai sabendo que nem tudo é tao preto ou branco como você pensa!

RITUAIS DE MAGIA BRANCA E DE MAGIA NEGRA – ESCLARECENDO!

E porem você pode até dizer:

se isso é mesmo assim, então porque é que vocês falam de rituais brancos e rituais negros?, quando no fundo – segundo aquilo que estão a dizer – não existe diferença entre eles ?

Respondemos:

é evidente que existem diferenças !

Então:

quando estamos falando de rituais brancos ou rituais negros, não estamos falando de praticar o bem nem de praticar o mal, mas sim estamos querendo sublinhar que vamos invocar uma entidade mais assertiva e vamos usar de um procedimento oculto mais intrusivo e que vai forçar e pesar no espirito e no destino pessoa enfeitiçada – no caso de estar falando de ritual negro – ou que ao contrario vamos conjurar entidades mais serenas e usar de um procedimento mistico mais respeitador e harmonioso – no caso de ritual branco – conforme num certo caso seja necessário aplicar ou um procedimento magico mais firme e imperativo, ou antes seja necessário apelar de um feitiço mais sereno e consensual, da mesma forma que para tratar uma simples dor de cabeça você usa de uma aspirina, e porem para curar um cancro você já não pode usar de simples aspirina mas sim de remedio bem mais forte e intrusivo.

Então:

nesse caso estamos apenas a falar de procedimentos mágicos compatíveis com a gravidade e especificidade do seu assunto, e não de branco nem de negro.

Pois então:

Quando bruxos e bruxas falam nos termos de magia branca ou magia negra, na verdade eles não estão senão a falar de uma forma que eles sabem que a maioria das pessoas consegue entender sobre esse assunto, e por isso eles estão falando como quem fala para uma criança, tentando explicar assuntos complicados de uma forma simples.

Em resumo:

O assunto não é assim tao simples, ( nem pode ser visto de forma simplista nem redutora!), e por isso deixamos-vos aqui este tema, para que possais reflectir nele!

Veja vídeos:

Magia – o que é magia

Feitiçaria – sobre feitiçaria 

quer um poderoso trabalho de magia negra?

quer um poderoso trabalho de magia branca?

quer um poderoso trabalho de magia?

Escreva-nos!

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

são Cipriano e Bruxa Évora, Historia de são Cipriano e Bruxa Évora

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

são Cipriano e Bruxa Évora, Historia de são Cipriano e Bruxa Évora

 

a conversão de são Cipriano

são Cipriano - o mago dos magos

São Cipriano – o mago dos magos

são Cipriano, conhecido como «o feiticeiro» ou «o mago dos magos», é o santo padroeiro de todos aqueles que lidam a trabalham nos ofícios do espirito, do místico e do oculto.

são Cipriano nasceu na cidade de Antioquia, situada entre a Síria e a antiga arabia.

Seus pais desde cedo observaram que Cipriano tinha grande talento para as artes místicas e do espirito, sendo que o destinaram ao sacerdócio dos deuses, onde Cipriano aprendeu a ciência dos sacrifícios aos deuses.

Aos trinta anos, são Cipriano fez uma viagem pela Babilónia para aprender as artes da astrologia e numerologia, assim como os mistérios dos segredos da magia dos Caldeus, povo do qual também os hebreus absorveram imensos conhecimentos místicos.

Nesses tempos, são Cipriano aumentou os seus conhecimentos mágicos, e entregou-se completamente ao estudo da magia a fim de conseguir estreitos laços com deuses e demónios, levando ao mesmo tempo uma vida libertina e profana. Nesses dias, são Cipriano fez tamanhos feitos mágicos que alcançou a fama de «o feiticeiro dos feiticeiros» e o «mago dos magos», sendo que pessoas de todos os cantos do mundo lhe entregavam as suas demandas, pagas que eram a peso de outro, motivo pelo qual são Cipriano era um senhor de considerável fortuna e poder.

Entretanto, Eusébio – que havia sido um antigo colega de estudos –  converteu-se ao cristianismo, e andava sempre tentando fazer Cipriano converter-se a Jesus Cristo. Certo dia Cipriano e apos tanta evangelização de Eusébio, então são Cipriano aceitou converter-se ao cristianismo, havendo logo distribuído todos os seus bens e fortunas pelos pobres, e aceitou ser batizado junto com Aglaide, o apaixonado de Justina. Justina vendo o arrependimento de Cipriano e Aglaide comoveu-se com aqueles dois exemplos de fé, cortou os seus cabelos em sinal de sacrifício, e repartiu também todos os seus bens pelos pobres.

Dai em diante Cipriano viveu com Eusébio, a quem considerava como seu pai espiritual.

Muitas vezes Cipriano foi visto prostrado por terra, cabeça coberta de cinza, implorando perdão aos céus e rogando a todos os fiéis que implorassem para ele a divina misericórdia de Deus.

Pelo seu sentido arrependimento, Cipriano foi aceite como faxineiro do templo cristão, onde serviu com humildade ao mesmo tempo que evangelizava e convertia inúmeros pagãos. Servindo-se do seu famoso escrito «Confissão», Cipriano fez públicos os seus pecados e excessos, assim servindo de exemplo de conversão em Cristo para todos os novos cristãos.

Por tamanho exemplo de humildade, de busca de redenção, de arrependimento e de obra de evangelização, são Cipriano recebeu os sacramentos do sacerdócio e rapidamente ascendeu a bispo.

Porem os milagres de são Cipriano e a santidade de Justina estavam convertendo inúmeras pessoas, motivo pelo qual tudo isso chegou ao conhecimento das autoridades do império romano, que mandaram prender o santo e a santa. São Cipriano e santa Justina foram apresentados a juiz, e forma torturados cruelmente sem porem jamais renunciar á sua fé, sendo que por isso forma condenados á morte. A sentença foi cumprida 26 de setmebro,  e são Cipriano foi degolado. Mais tarde, no tempo de Constatino o Magno – primeiro imperador cristão – os restos mortais de são Cipriano foram trasladados para a Basilica de são Joao Latrao, em Roma, no Vaticano, onde ali repousam até aos dias de hoje.

Sobre a obra oculta e magica de são Cipriano, assim se sabe:

«(…) os manuscritos que ele escrevera e os apontamentos da bruxa Èvora, botou-os no fundo da sua grande arca, (…)

Os manuscritos de S. Cipriano e os apontamentos da Bruxa Évora que foram encontrados na sua velha arca, foram levados para Roma e arquivados na Biblioteca do Vaticano.

Estes preciosos documentos estão em língua hebraica, os quais foram traduzidos por grande sábios, tirando deles grandes proveitos para bem da humanidade»

Obra e vida de S. Cipriano, extraída do Flos Sanctorum, Pag 22, 25

 

são Cipriano antes da conversão

Porem, muito antes da sua conversão, sabe-se que são Cipriano quando era ainda feiticeiro foi considerado o maior de todos os feiticeiros, e nesses tempos são Cipriano fez-se passar por padre para praticar as suas artes em sossego e ate mesmo angariar segredos mágicos, pois assim se pode ler na obra de são Cipriano:

Ai! Ai!– disse o pastor – serás porventura o bispo de Cartagena, ou será Cipriano, o feiticeiro?

Cipriano ouvindo estas palavras, disse para o pastor:

Sossega, sossega, pastor, que não sou o feiticeiro, mas o bispo de Cartagena.

(…)

– Segundo a nossa doutrina – disse no fim o falso bispo – perdoados estão os teus pecados (…) no fim da confissão, são Cipriano, fingindo-se bispo disse ao pastor

Obra de são Cipriano, «a erva magica e suas propriedades», pag 288

Pois assim se ficou sabendo:

São Cipriano fez-se passar por clérigo, para ganhar a confiança dos gentios e para exercer as suas artes magicas.

Cipriano foi conhecido pelo «mago da fenícia», ou «o grande mago fenício», pois que é nas artes da magia fenícia que Cipriano é instruído, e são essas artes de magia fenícia que são ministradas a Cipriano, ou seja, Cipriano fica desde jovem conhecedor dos segredos do culto aos Deuses fenícios conforme eles eram ministrados nos templos pagãos da Fenícia, templos esses a quem até Salomão havia prestado culto e aprendido com os seus segredos ocultos.

Cipriano não se limita aos seus estudos no sacerdócio de magia fenícia, e desejando aprofundar os seus estudos ocultos,viaja pelo Egipto e pela Grécia, angariando conhecimento com vários mestres e sacerdotes místicos; Cipriano estuda desde as mais ancestrais técnicas astrológicas, á numerologia hebraica, e demais artes místicas e mistérios sacrificiais.

A sede de conhecimento místico de Cipriano era insaciável, e por isso contam-se historias lendárias de como ainda sendo bruxo, Cipriano – não hesitando em fazer o que quer que fosse para aprender segredos místicos – Cipriano fez-se passar por clérigo para obter conseguir obter segredos mágicos de fieis tementes a Deus, numa sede imparável por saber oculto que não se refreava diante de nada para aprofundar o saber místico.

Cipriano é conhecido no seu tempo como o «mago da fenícia», ou «o grande mago fenício».

O império fenício era um império essencialmente de natureza marítima e comercial, sendo que os fenícios eram os maiores e mais prósperos comerciantes do seu tempo.

O império fenício expandiu-se em rotas comerciais que vão desde a antiga Canaã – nas zonas litorais do Líbano, Síria e norte de Israel – mais para norte – até Chipre e Turquia – e mais a sul por toda a costa mediterrânica, passando pelo litoral Egípcio, por Cartago, pela Itália, pela Grécia, por Marrocos, estendendo-se até á península ibérica – onde mais tarde surgiram os reinos de Portugal e Espanha –  . O alfabeto fonético fenício é considerado o ancestral de todos os alfabetos modernos, assim se demonstrando o grau de elevação cultural deste povo. A civilização fenícia – tal como a Canaanita – era conhecedora de grande e profundos conhecimentos esotéricos, religiosos e místicos, sendo as mais conhecidas das suas cidades aquelas mencionadas na Bíblia, ou seja: Tiro, Sídon e Biblos. Os deuses fenícios foram adorados também pelo rei hebraico Salomão, que se diz ter ficado – tal como Cipriano – detentor dos seus segredos, e assim ter sido o mais próspero rei do seu tempo. Serve isto para explicar o meio histórico e religioso em que Cipriano viveu, e que lhe permitiu ter acesso aos grandes segredos místicos dos Fenícios, dos seus deuses e das suas práticas esotéricas e religiosas.

 

são Cipriano e seu Pacto com Lúcifer.

Assim está escrito na obra de são Cipriano:

Eu, respondeu Lúcifer, aposso-me de Cipriano já que já morreu e ele é meu, em corpo e alma. Assim o temos ajustado

Obra de são Cipriano, Capitulo «são Cipriano e são Gregório tiveram um encontro no qual disputaram acerca da fé católica, ficando são Gregório vencedor e são Cipriano derrotado», Pag 295

Mais assim se pode ler na obra de são Cipriano:

– (…) Respondeu Cipriano, não sabes que pertenço a Lúcifer, porque firmei pacto com ele, e por isso não posso entrar no céu, onde só entram (…) aqueles que não seguem o caminho do inferno? Então retira-te da minha vista, quando não, usarei dos meus poderes e das minhas artes diabólicas

Obra de são Cipriano, Capitulo «são Cipriano e são Gregório tiveram um encontro no qual disputaram acerca da fé católica, ficando são Gregório vencedor e são Cipriano derrotado», Pag 295

Pois assim sabe:

Cipriano tinha pacto com Lúcifer, e esse pacto é de corpo e alma, e dá poderes e artes infernais.

 

são Cipriano e seu Pacto com Deus

Embora são Cipriano tenha feito pacto com o demónio, porem dele o santo se livrou para ser um servo de Deus, pois que assim está escrito na obra de são Cipriano:

Dizia são Cipriano, num capítulo de seu livro, que numa sexta-feira, passando por lugar deserto, viu tantos fantasmas em volta de si, que tremeu de susto, e perdeu todas as forças para lhes poder resistir, porem os fantasmas eram bruxas que se queriam salvas.

Logo se chegou uma delas a Cipriano, e disse:

– Salva-nos (…)

– Como vos hei-de salvar?

– Como te salvaste tu, infame?

(…) Cipriano viu diante dele 14 bruxas (…) todas escravas de Lúcifer (…)

– Que desejas? – Perguntou Cipriano

– Queremos salvar-nos, e sermos como tu, escravas do Senhor – Responderam elas em coro

Obra de são Cipriano, versando sobre «Poderes Ocultos», capítulo 11º, Pag 184-185

Pois assim se sabe:

As bruxas são escravas de Lúcifer, e bruxas jamais deixam de ser bruxas, e porem: bruxas  também podem ser escravas do Senhor se assim quiserem, e se forem salvas conforme são Cipriano o foi.

 

são Cipriano e os mistério dos dois Deuses

Assim se pode ler na obra de são Cipriano:

o teu Deus é antigo o Rei dos Céus, e eu sou o rei dos infernos. Ele dá a lei aos seus vassalos, e eu dou-a aos meus 

Obra de são Cipriano, Enguerimanços de são Cipriano ou prodígios do diabo, capitulo 7º, pag 260

Então: aqui se afirma que existem dois deuses, um deus dos céus em um deus dos infernos, ou seja, um deus do sol e um deus da lua e dos demais astros obscuros, e isso se confirma pois mais assim se pode ler na obra de são Cipriano:

[ disse são Gregório a são Cipriano ] O deus que tu adoras é Lúcifer, e o que eu adoro é um Deus poderoso que criou o Céu e a Terra e tudo mais que o sol domina

Obra de são Cipriano, Capitulo «Os mistérios da feitiçaria, são Cipriano e são Gregório tiveram um encontro no qual disputaram acerca da fé católica», pag 294

Então: o deus de são Cipriano é um deus, e disso não há dúvida, pois que até mesmo são Gregório o reconhece e o aceita, dizendo a são Cipriano: «o deus que tu adoras é Lucifer».

Já porem:

a questão é que o deus que são Cipriano adora quando diz que crê em Deus, poderá não ser o Deus dos cristãos, que é o Deus que tudo criou e que é o Deus do Céu e do Sol, mas antes é o Deus que domina sobre a lua, sobre os espíritos e sobre a magia, ao contrário do Deus que tudo criou e que é o Deus que – segundo são Gregório – domina sobre o Sol, ou seja, é o Deus da luz, e da Criação.

Assim sendo:

Quando são Cipriano diz crer e adorar a Deus, eis que se coloca um mistério:

ele está-se referindo ao Deus do Sol? – aquele de que fala são Gregório – ou ao Deus das trevas, da lua, dos mistérios do espirito e da feitiçaria?

Eis mistério que tem deixado muitos seculos de debates acalorados entre aquele que defendem que são Cipriano é mártir do Deus cristão, e outros que professam que são Cipriano é mártir de Deus, e porem não do mesmo Deus que os cristãos, ou seja, de um outro Deus, o segundo Deus.

 

são Cipriano e a Bruxa Évora

afastar-sogra

Bruxa de Èvora

Frei Antão de Assis era grande estudioso de fenómenos mágicos e de feitiçaria, havendo sido esse frei que descobriu a velha casa abandonada onde morou Lagarrona, a bruxa de Évora.  Dessa casa existente na localidade de Évora em Portugal – onde tambem ali perdura o templo pagão de Diana no centro da cidade –  hoje só há ruinas, pedras sobre pedras, uivos de lobos e chacais, sendo que é um local de arrepiar, um local diabólico e infestado de assombrações e espíritos, e foi – justamente –  aí que o frei encontrou os manuscritos da bruxa Évora.

Num dos cantos dessa casa assombrada estava a figura de um ser estranho – meio monstro, meio homem, como um cavalo-homem – e uma estátua de uma mulher-serpente repousava noutro canto, uma magica figura e deusa propicia a bruxarias.

Essa casa era um antro de feitiçaria onde nas paredes estavam desenhadas caracóis, rãs, escaravelhos sagrados, símbolos do Egipto, tudo isso em gravuras espalhadas por esse antro de feitiçaria. O chão era negro, e no chão estavam escritos saberes que Lagarrona, a grande bruxa, deixou para passar os seus segredos a quem os soubesse interpreta-los.

Durante seculos os segredos dos pergaminhos mágicos da bruxa de Évora – descobertos por Frei Antão de Assis – ficaram conservados na torra do castelo de Malta, pois o frei apos os encontrar traduziu-os para Português e conservou-os fechados a sete chaves.

Diz a lenda que a bruxa Évora mesmo depois de morta ainda hoje encarna em serpente que ronda as ruinas da sua casa, matando todos aqueles que ela não considerar dignos de ali pisar nessas ruinas e ler aquilo que resta dos saberes ali inscritos.

Certa vez são Cipriano , o mago da Fenícia, encontrou-se com a bruxa Évora numa caverna onde pernoitava durante as suas viagens. Esse encontro sucedeu há meia-noite, e a bruxa evora – a maior das feiticeiras – pediu a Cipriano passagem por aquela gruta.

Pois então, olhai que assim está escrito na obra de são Cipriano:

Cipriano teve de se levantar para dar passagem á bruxa Évora, quando escutou estas palavras:

– Ò Lucifer, Filho da Luz, ergue-te e vem a mim, Lagarrona, para que eu vença a Cipriano da Antioquia, já que rompendo com a prática da feitiçaria se converteu á fé cristã. Eu, a bruxa Évora, consolo as esposas infelizes, traídas e escorraçadas, assim como curo e trago dinheiro, e porem são Cipriano hoje nada mais faz, pois apenas hora e dorme –

São Cipriano apesar de convertido ainda praticava a magia, e porem aceitou o atrevimento da da bruxa Lagarrona, e disse:

– Estás fazendo o feitiço da forma errada, velha bruxa, e pelo demónio, apenas eu te posso ajudar.

– Pelos Deus Lucifer, eu tenho as formulas corretas! Que erro é este ? – Perguntou a bruxa de Évora

– O feitiço que andas tentando fazer é o feitiço de amor, que leva pele de cobra, e raiz de urze, que deve ser queimada em nome de Belzebu, o Baal das Moscas.

– Sim, esta falando certo. Mas onde esta o meu erro ? – Indagou a bruxa Évora

– É porque não usaste o ingrediente principal, que tua mãe a bruxa Bambina te revelou – disse são Cipriano

– Tu és um pagão ainda, Cipriano ! E qual é esse ingrediente ?

– É a raiz de arruda, planta protetora e que traz sorte – disse são Cipriano, fazendo o sinal de Satã.

Comprovando que afinal são Cipriano apesar de já convertido porem ainda era o grande feiticeiro da Fenícia, a triste bruxa sentiu-se vencida e desatou a chorar.

são Cipriano apiedou-se da bruxa, e disse-lhe:

– tu eras capaz de mil feitiços mas não o do amor, mas agora aprendeste. Agora pergunto-te: és capaz de praticar a magia Fenícia?

Cipriano perguntava isso pois a ele foram administrados todos os segredos dos deuses Fenícios, como Baal e todas as demais divindades masculinas e femininas dos panteões pagãos. Passados muitos anos apos esse estudo, são Cipriano aprendeu com Satanás, numa sexta-feira, as praticas da bruxaria, e por pena da grande bruxa de Évora – também ela sabia e magnânima feiticeira – Cipriano iria ensinar-lhe os segredos de Pompeia, dos pós de amarração, dos pós de cascavel e de sapos, e da sorte.

Ate o raiar do dia os dois riscaram fórmulas e fizeram preces demoníacas.

De repente, o demónio apareceu. Trazia fórmulas certas e corretas, revelando a são Cipriano e á bruxa de Évora como evocar os espíritos dos mortos, e ficaram os dois donos da grande sabedoria da magia negra.

Dessa forma, são Cipriano e a bruxa de Évora viveram uma vida de exercício das mais ocultas artes mágicas, ficando imortalizados na historia por serem os maiores feiticeiros de todos os tempos.

Muitos anos mais tarde apos a noite deste encontro, Cipriano morreu degolado em Roma, e a bruxa Évora também foi lapidada nas ruas escuras do lugarejo Português.

Porem, a memoria desses dois maiores bruxos de todos os tempos é lendária, e perdura ate aos dias de hoje.

Obra de são Cipriano, Capitulo sobre «a Vida, e episódios da vida de são Cipriano», versando sobre «Encontro de Cipriano com Lagarrona», Pag 40-41

Os escritos de são Cipriano foram alguns conservados na torre do Tombo em Portugal, e outros no Vaticano, ao passo que os manuscritos da bruxa de Évora foram traduzidos pelo frei Frei Antão de Assis e são ainda hoje conservados em segredo.

Saiba mais sobre a vida e obra da bruxa Évora. Leia: tudo sobre a bruxa de Évora

quereis verdadeiras amarrações amorosas de são Cipriano e bruxa Évora?

Escreva-nos!

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Altar S. Cipriano e bruxa Évora

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Altar de são Cipriano

altar são Cipriano

Altar são Cipriano

Altar de são Cipriano e Bruxa Évora

Foto do autentico e verdadeiro altar místico de são Cipriano e Bruxa Èvora ©

Altar de são Cipriano e bruxa Èvora

trabalhos de magia, amarrações, Magia negra, Bruxariabruxarias de magia negra para todos os fins

pactos

amarraçõesamarraçãoamarrações amorosas , amarrações de magia negramagia negramissas negrasbruxosbruxos sériosbruxobruxos em Portugalbruxariabruxariasfeitiçostrabalhos de bruxariatrabalhos de magiatrabalhos de magia negra

altar de são Cipriano e bruxa Èvora: magia negra, trabalhos de magia negra, trabalhos de magia, trabalhos de amarração, bruxaria, bruxarias, bruxarias de magia negra, bruxarias de amarração, bruxedos, bruxas, bruxa, bruxos, bruxo, feitiços, bruxos em Portugal, bruxos sérios, bruxas em Portugal, bruxaria em Portugal, amarração, amarrações, amarrações amorosas, missas negras, bruxaria luciferiana, bruxaria satânica, bruxas e demónios,

O altar místico de são Cipriano é um altar privado de culto religioso a são Cipriano e aos seus saberes ocultos, e tem a sua sede oficial em Portugal, na cidade de Setúbal, assim como diversos terreiros de santo fechados – por isso sagrados e ocultos – assentados em locais por natureza apropriados ao ofício de variados tipos de trabalhos de são Cipriano.

O altar de são Cipriano é uma congregação e comunidade religiosa on line de pessoas que partilhando e professando a mesma fé comum na religião da Santeria, assim livremente se associaram on line, ( numa livre associação e comunidade religiosa online, informal e sem personalidade jurídica), para prestar culto aos santos e exercer a sua devoção á obra mística e espiritual de são Cipriano. Por assim ser, o altar de são Cipriano presta os seus atendimentos online, conforme a tradição de atendimento á distancia que foi por são Cipriano ensinada, ( veja: tradição de atendimentos á distancia). Os nossos sacerdotes tem presentemente mais de 1000 seguidores online, e a nossa comunidade religiosa online tem mais de 500 seguidores e fieis.

O altar de são Cipriano possui terreiros de santo privados e fechados – para a execução de trabalhos de são Cipriano – em Setúbal, em Èvora, em Fátima e em Braga – Portugal –  e também tem irmãos – associados na fé –  no Brasil, Angola, Moçambique e em New Orleans – Louisiana – Estado Unidos da América, onde ali estão fieis de origem crioula e herdeiros da ancestral tradição espiritual Vodu.

Pois por isso, alguns assim perguntam:

Porquê essa sede,  aí em Setúbal?

Então:

O antigo e verdadeiro manuscrito de são Cipriano foi encontrado na Torre do Tombo – em Portugal – onde foi parar depois de ter milagrosamente escapado ao fogo das célebres queimas de livros ocultos que a santa Inquisição realizou. Era um livro de feitiçarias e magicas, todo escrito em pergaminho com tinta preta e vermelha, que continha formas mágicas dos Assírios, dos Caldeus, dos Hebreus e dos fenícios.

È nesse livro que se fica sabendo que são Cipriano foi chamado «o feiticeiro da Fenícia» ou «o mago Fenício», pois não apenas são Cipriano era fenício e nasceu na Fenícia, como aprendeu todas as artes da magia fenícia.

Pois então:

Setúbal foi fundada pelos Fenícios cerca de 1.000 a.C., justamente o povo e a civilização na qual são Cipriano nasceu e viveu, e na qual aprendeu todas as suas artes magicas.

Setúbal e muitas das terras á sua volta foram dedicadas a Baal – setu-BAAL –  o Deus venerado pelos fenícios,  cujo o panteão de Deuses são Cipriano foi crente e estudioso durante a sua juventude e todo o período pré-conversão.

Então:

Setúbal foi ponto geográfico onde o povo Fenício chegou quando chegou no seu ponto mais ocidental do seu império, e por isso certas lendas dizem que os fenícios tendo estabelecido porto comercial nessa área da península ibérica, então chegando e tendo adorado essa terra, ( pela sua singular beleza), assim a baptizaram e a consagraram ao seu deus Baal, (assim abençoando esta terra, conforme o fizeram com cidade de Zebub – 1 Reis 1,2; 5-6 ), para sempre a consagrando a Baal e a todo o panteão de Deuses e Deusas Fenícios, que era justamente o panteão de deuses que sao Cipriano – enquanto pagão – venerou, do qual estudou os seus segredos magicos, e através do qual fez as suas famosas bruxarias e portentosas feitiçarias.

Não era incomum entre o povo fenício que cidades tivessem nomes associados com o Deus Baal, e um dos muitos exemplos históricos disso ocorre precisamente na Bíblia, (1 Reis 1,2; 5-6), onde se fala de «Belzebu», quando Belzebu, ( ao contrario do que se pensa!), na verdade não é um demónio, mas sim uma cidade chamada Zebub, e que por ser consagrada a uma das manifestações do deus fenício Baal, então assumiu o nome de «Baal- Zebub», ( que significa: «a cidade Zebub, abençoada por Baal»), que mais tarde acabou, (pela evolução linguística),  virando «Balzebu», e depois «Belzebu».

Então:

são Cipriano foi conhecido como «o mago da Fenícia», pois ele foi instruído justamente nas artes magicas dos fenícios, e por isso:

outro lugar não seria tao apropriado senão a terra que foi por Fenícios sagrada e consagrada ao seu Deus Baal e a todo o panteão de Deuses e Deusas fenicios, e que fica justamente no território geográfico onde são Cipriano pisou, se cruzou e se encontrou com a bruxa Évora – aqui na península ibérica, entre Setubal e Évora  – assim como foi a terra onde alguns dos mais famosos escritos de são Cipriano e a bruxa Évora foram encontrados para depois serem depositados na torre do tombo – em Lisboa – ,em Roma – no Vaticano – , e na torre de Malta.

Da mesma forma:

Setúbal fica perto de Évora – a 85 Km em linha recta – que é justamente o local onde a bruxa de Évora viveu – e onde ainda hoje perdura a existência de um belíssimo templo romano pagão dedicado a uma deusa – ou seja: onde viveu a bruxa de Évora, a maior das feiticeiras do seu tempo, e cujos feitos mágicos perduram ate hoje.

sobre são Cipriano e sobre a bruxa Èvora, assim diz a antiga sabedoria:

Frei Antão de Assis era grande estudioso de fenómenos mágicos e de feitiçaria, havendo sido esse frei que descobriu a velha casa abandonada onde morou Lagarrona, a bruxa de Évora.  Dessa casa existente na localidade de Évora em Portugal – onde tambem ali perdura o templo pagão de Diana no centro da cidade –  hoje só há ruinas, pedras sobre pedras, uivos de lobos e chacais, sendo que é um local de arrepiar, um local diabólico e infestado de assombrações e espíritos, e foi – justamente –  aí que o frei encontrou os manuscritos da bruxa Évora.

Num dos cantos dessa casa assombrada estava a figura de um ser estranho – meio monstro, meio homem, como um cavalo-homem – e uma estátua de uma mulher-serpente repousava noutro canto, uma magica figura e deusa propicia a bruxarias.

Essa casa era um antro de feitiçaria onde nas paredes estavam desenhadas caracóis, rãs, escaravelhos sagrados, símbolos do Egipto, tudo isso em gravuras espalhadas por esse antro de feitiçaria. O chão era negro, e no chão estavam escritos saberes que Lagarrona, a grande bruxa, deixou para passar os seus segredos a quem os soubesse interpreta-los.

Durante seculos os segredos dos pergaminhos mágicos da bruxa de Évora – descobertos por Frei Antão de Assis – ficaram conservados na torra do castelo de Malta, pois o frei apos os encontrar traduziu-os para Português e conservou-os fechados a sete chaves.

Diz a lenda que a bruxa Évora mesmo depois de morta ainda hoje encarna em serpente que ronda as ruinas da sua casa, matando todos aqueles que ela não considerar dignos de ali pisar nessas ruinas e ler aquilo que resta dos saberes ali inscritos.

Olhai que assim se pode saber da obra de são Cipriano:

Certa vez são Cipriano , o mago da Fenícia, encontrou-se com a bruxa Évora numa caverna onde pernoitava durante as suas viagens. Esse encontro sucedeu há meia-noite, e a bruxa evora – a maior das feiticeiras – pediu a Cipriano passagem por aquela gruta.

Pois então, olhai que mais assim está escrito na obra de são Cipriano:

Cipriano teve de se levantar para dar passagem á bruxa Évora, quando escutou estas palavras:

– Ò Lucifer, Filho da Luz, ergue-te e vem a mim, Lagarrona, para que eu vença a Cipriano da Antioquia, já que rompendo com a prática da feitiçaria se converteu á fé cristã. Eu, a bruxa Évora, consolo as esposas infelizes, traídas e escorraçadas, assim como curo e trago dinheiro, e porem são Cipriano hoje nada mais faz, pois apenas hora e dorme –

São Cipriano apesar de convertido ainda praticava a magia, e porem aceitou o atrevimento da da bruxa Lagarrona, e disse:

– Estás fazendo o feitiço da forma errada, velha bruxa, e pelo demónio, apenas eu te posso ajudar.

– Pelos Deus Lucifer, eu tenho as formulas corretas! Que erro é este ? – Perguntou a bruxa de Évora

– O feitiço que andas tentando fazer é o feitiço de amor, que leva pele de cobra, e raiz de urze, que deve ser queimada em nome de Baal das Moscas.

– Sim, esta falando certo. Mas onde esta o meu erro ? – Indagou a bruxa Évora

– É porque não usaste o ingrediente principal, que tua mãe a bruxa Bambina te revelou – disse são Cipriano

– Tu és um pagão ainda, Cipriano ! E qual é esse ingrediente ?

– É a raiz de arruda, planta protetora e que traz sorte – disse são Cipriano, fazendo o sinal de Satã.

Comprovando que afinal são Cipriano apesar de já convertido porem ainda era o grande feiticeiro da Fenícia, a triste bruxa sentiu-se vencida e desatou a chorar.

são Cipriano apiedou-se da bruxa, e disse-lhe:

– tu eras capaz de mil feitiços mas não o do amor, mas agora aprendeste. Agora pergunto-te: és capaz de praticar a magia Fenícia?

Cipriano perguntava isso pois a ele foram administrados todos os segredos dos deuses Fenícios, como Baal e todas as demais divindades masculinas e femininas dos panteões pagãos. Passados muitos anos apos esse estudo, são Cipriano aprendeu com Satanás, numa sexta-feira, as praticas da bruxaria, e por pena da grande bruxa de Évora – também ela sabia e magnânima feiticeira – Cipriano iria ensinar-lhe os segredos de Pompeia, dos pós de amarração, dos pós de cascavel e de sapos, e da sorte.

Ate o raiar do dia os dois riscaram fórmulas e fizeram preces demoníacas.

De repente, o demónio apareceu. Trazia fórmulas certas e corretas, revelando a são Cipriano e á bruxa de Évora como evocar os espíritos dos mortos, e ficaram os dois donos da grande sabedoria da magia negra.

Dessa forma, são Cipriano e a bruxa de Évora viveram uma vida de exercício das mais ocultas artes mágicas, ficando imortalizados na historia por serem os maiores feiticeiros de todos os tempos.

Muitos anos mais tarde apos a noite deste encontro, Cipriano morreu degolado em Roma, e a bruxa Évora também foi lapidada nas ruas escuras do lugarejo Português.

Porem, a memoria desses dois maiores bruxos de todos os tempos é lendária, e perdura ate aos dias de hoje.

Obra de são Cipriano, Capitulo sobre «a Vida, e episódios da vida de são Cipriano», versando sobre «Encontro de Cipriano com Lagarrona», Pag 40-41

Os escritos de são Cipriano foram alguns conservados na torre do Tombo em Portugal, e outros no Vaticano, ao passo que os manuscritos da bruxa de Évora foram traduzidos pelo frei Frei Antão de Assis e são ainda hoje conservados em segredo.

Assim dito:

Pois assim se fica a saber o motivo pelo qual as terras de Setúbal são importantes para são Cipriano, pois que são terras que foram consagradas ao deus fenício Baal, e onde se acredita que são Cipriano visitou na sua grande peregrinação pelas rotas fenícias

Da mesma forma:

assim como se compreende como as terras de Évora são importantes para a bruxa Évora, pois que foi ali que a célebre bruxa praticou as suas artes, e veio a falecer.

Assim sendo:

A importância dessas terras, ( ou de terras onde pisaram ou viveram santos ou bruxas), é grande, pois olhai:

Da mesma forma que um cemitério é um local por natureza habitado por espíritos desencarnados, e da mesma forma que uma casa assombrada é uma casa por natureza habitada por assombrações, pois então:

da mesma forma a pratica da magia requer o uso de locais da terra que – por um motivo ou por outro – sejam portas de acesso a forças espirituais, e energias mágicas e a divindades que tenham ligação com essa terra, e que por isso se faça sentir  manifestar nesse local.

Pois por isso:

Todo o altar de santo e todo o altar de magia deve ser erigido e assentado numa terra que foi dedicada e consagrada a deuses, deusas, espíritos e entidades de magia, pois a terra que for consagrada a essas entidades ao longo dos séculos acaba desenvolvendo fortes conexões espirituais e pontos de energia mágica que potenciam a prática da magia.

Então:

Melhor ainda é, se esse local for ao mesmo tempo não apenas uma terra consagrada a deuses e deusas, como também for a terra onde um santo e uma poderosa bruxa ali pisaram e se cruzaram para juntos conjurarem magias e conjurações mágicas, pois esse local acabará sendo um ponto ideal para o assentamento de altares, terreiros e lugares mágicos.

Olha então a tríade de terras onde são Cipriano e bruxa Évora pisaram:
Serra da Arrábida

Serra da Arrábida – local de magias e pontos mágicos onde o povo fenício desembarcou, e que em antigo dialeto árabe significa «al rabit», ou seja: «local de oração», querendo isso dizer: um «local de espíritos e forças espirituais»,  local de Setúbal, cidade consagrada aos deuses e deusas fenícios. Não foi por acaso que são Cipriano viajou tao longe para vir pisar nessa terra – que ficava no extremo oeste do império Fenício –  e ali viajar a caminho de Évora, onde se encontrou com a bruxa de Évora.
castelo palmela

Castelo de Palmela – castelo dos Templários, onde essa famosa e herética ordem religiosa assentou sede, e onde residiu a ordem religiosa conhecedora dos mais secretos e ocultos segredos mágicos. Não foi por acaso que essa ordem veio assentar sede junto de Setúbal, terra dedicada ao Deus Baal e todo o panteão de deuses e deusas fenícios.

Templo de Diana em Évora

Templo de Diana em Évora – monumento que comprova a forte presença dos deuses e deusas pagãos numa terra onde a mais famosa bruxa pagã viveu, ou seja: a bruxa de Évora.

Então:

Entre Setúbal, Palmela e Évora – entre essa tríade de pontos geográficos – estão tais locais de força magica e magnetismo espiritual.

Então:

Por esse motivo o altar de são Cipriano foi assentado onde foi, por esse motivo o altar de são Cipriano está há cerca de uma década edificando com sucesso na obra de são Cipriano.

Leia também:
São Cipriano, o Mago dos magos
São Cipriano e bruxa Èvora

imagens-altar_sao_Cipriano7

 

Veja video:

amarrações amorosas de são Cipriano? escreva-nos!

*

Informação legal sobre o altar de são Cipriano:

a)

O altar de são Cipriano é:

uma Associação religiosa e comunidade religiosa online, constituída na forma de uma associação de facto –  informal e sem personalidade jurídica – ao abrigo da «Lei de liberdade religiosa» ,( ao abrigo do disposto no “f” do art 8º da Lei n.º 16/2001, de 22 de Junho ), e fundada conforme os mandamentos, estatutos e princípios religiosos de «Manifesto Doutrinário» legalmente registado – conforme constante de registo em Oficio nº 5244-MC ; averb. Reg. Nº 5847

b)

Do ponto de vista religioso, assim se declara:

1

A Umbanda é uma religião juridicamente reconhecida no Brasil, conforme art.º 5º da CRFB, assim como paragrafo 1º do art.º 215 da Constituição Federal, e também Lei nº 12.644 de 16 de Maio 2012.

Da mesma forma:

2

A SANTERIA – ou culto aos santos – é uma religião juridicamente reconhecida nos Estados Unidos conforme jurisprudência do Supremo Tribunal no caso Church of Lukumi Babalu Aye, Inc. v. City of Hialeah, de 1993

Assim sendo:

3

Em Portugal exercemos a SANTERIA – ou o nosso culto religioso aos santos, a Deus e ás divindades – conforme a Lei nº 16/2001 de 22 Junho sobre “liberdade religiosa”.

c)

Pois por isso:

1

O altar de são Cipriano é um «altar» online privado de culto religioso aos santos, e é uma «casa de oração» online privada de «dulia» ou culto pessoal aos santos, fundada conforme estatutos, princípios e mandamentos religiosos constantes de manifesto doutrinário legalmente registado.

2

Toda a actividade religiosa de Altar de São Cipriano é realizada em conformidade no 8º da lei nº 16/2001 de 22 Junho sobre «Direitos individuais de liberdade religiosa».

3

O altar de São Cipriano foi fundado e constituído segundo mandamentos e estatutos inspirados nos postulados do «Manifesto Doutrinário» ©, constante de registo em Oficio nº 5244-MC / averb. Reg. Nº 5847/2009.

4

O altar de são Cipriano é por isso um espaço online privado de culto aos santos, e é uma casa de oração online privada dedicada ao culto pessoal e privado de são Cipriano e santa Maria Madalena.

5

O altar de são Cipriano é uma associação de natureza religiosa online, (constituída ao abrigo do Art 46º da CRP), ou seja: é uma livre associação online –  informal e sem personalidade jurídica –  de pessoas que professando crenças religiosas comuns, assim se associaram para prestar culto e exercer em comum a prática da sua devoção religiosa comum.

6

O altar de são Cipriano é norteado por estatutos e mandamentos, conforme «Manifesto Doutrinário», constante de registo em Oficio nº 5244-MC ; averb. Reg. Nº 5847/2009;

d)

Assim sendo:

1

O altar de são Cipriano não é obra de uma pessoa em particular, mas sim um movimento religioso online de todos os irmãos que nela participam,  e que constituem a fraternidade de são Cipriano e santa Maria Madalena, que é uma associação online e informal, sem personalidade juridica, e de natureza religiosa, de irmãos professando a mesma fé, e exercendo em comum uma mesma doutrina religiosa, e exercendo essa celebração de fé sem fins lucrativos, e ao serviço de todos aqueles que se revendo na nossa fé, então nela procuram orientação espiritual.

Todas as informações sobre o altar de são Cipriano e esta casa de oração, podem ser consultas aqui no nosso blog.

Assim sendo:

O altar de são Cipriano não é uma empresa, mas sim é uma associação religiosa informal, online sem personalidade jurídica, ou seja, é um movimento religioso de pessoas que partilhando uma crença religiosa comum, então livremente se associam – sem qualquer espécie de vínculo jurídico, nem de personalidade jurídica, nem de fim lucrativo – a fim de juntos professarem e praticarem as suas crenças espirituais e religiosas.

2

Ao abrigo do «c» do art.º 9º da Lei n.o 16/2001 de 22 de Junho, o altar de são Cipriano reserva-se o direito de manter a identidade dos seus utentes e fieis sob máximo sigilo!, pelo que se cada fiel – de sua livre vontade – desejar publicamente expressar a sua crença religiosa, então assim o fará de sua livre vontade!, e porem ministros de culto, ( ou sacerdotes), jamais poderão violar o seu sigilo sacerdotal, nem divulgar sem consentimento as identidades de fieis ou utentes do altar –  nem de assuntos relacionados – e que sejam do seu conhecimento em função do seu ministério.

3

para os termos do Artº 2ª do «d» destes estatutos, assim se declara que ministros de culto serão aqueles que – conforme os princípios desta comunidade religiosa congregada na forma de associação informal e sem personalidade jurídica – sejam por essa comunidade assim reconhecidos, nos termos do 1º e 2º do Artº15 da Lei n.o 16/2001 de 22 de Junho

Altar místico de são Cipriano e bruxa Évora © 

Temas:

trabalhos de magia, trabalhos de magia negra, trabalhos de são Cipriano, trabalhos de bruxaria, trabalhos de amarração de são Cipriano, trabalhos de amarração de magia negra, trabalhos de amarração, trabalhos para separar casal, trabalhos para trazer amor de volta, trabalhos para fazer amor voltar, trabalhos para recuperar marido, trabalhos para recuperar mulher, trabalhos de limpeza espiritual, limpezas espirituais, amarrações, amarrações de magia negra, amarrações de são Cipriano, amarrações para fazer o homem voltar, amarrações para fazer a mulher voltar, amarrações para fazer o marido voltar, amarrações poderosas, amarrações infalíveis, amarrações amorosas, bruxarias, bruxarias de magia negra, bruxarias de são Cipriano, bruxarias para o amor, bruxarias para o amor voltar, bruxarias de amarração de são Cipriano, bruxarias de magia negra para o amor, bruxarias de são Cipriano para o amor, bruxarias de amarração, bruxarias para amarrar a pessoa amada, bruxarias para amarrar o marido, bruxarias para amarrar o homem, bruxarias para amarrar mulher, bruxarias para separar casal, bruxarias para separar pessoas, bruxarias para trazer amor de volta, bruxarias para fazer o amor voltar, bruxarias para fazer a pessoa amada voltar, bruxarias para recuperar marido, bruxarias para recuperar mulher, amarrações amorosas, amarrações, amarrações de são Cipriano, magias de amor de são Cipriano, amarrações com fotos, amarrações infalíveis, amarrações poderosas, amarrações rápidas, amarrações de magia negra, magia negra, magia negra são Cipriano, magia negra luciferiana, magia negra para separar duas pessoas, magia negra para unir duas pessoas, magia negra para amarrações, magia negra para amarração, magia para afastar marido, magia negra para afastar marido, trabalhos de magia negra, trabalhos de magia, trabalhos de amarração, trabalhos de bruxaria, trabalhos de bruxaria para o amor, trabalhos de são Cipriano, trabalhos de amarração de sao Cipriano, trabalhos de amarração de magia negra, trabalhos de amarração, trabalhos de amarração, trabalhos de amarração em Portugal, trabalhos para separar casal, trabalho para separar casal, amarrações em Portugal, bruxos em Portugal, bruxas em Portugal, bruxaria em Portugal, amarrações em Portugal, amarrações que funcionam, bruxaria, bruxarias, bruxarias de sao Cipriano, bruxarias de magia negra, bruxarias de amarração, bruxaria de amarração, bruxaria de magia negra, bruxarias de magia negra, bruxarias de amor, bruxaria luciferiana, bruxarias para amarrar mulher, bruxarias de são Cipriano, bruxarias de amarração, bruxarias de amor, bruxarias para o amor, bruxarias para amarrar pessoa, bruxarias para amarrar homem, bruxarias para amarrar marido, bruxarias para amarrar mulher, amarrações para amante,bruxaria para engravidar, bruxaria para trazer amor de volta, bruxarias para trazer amor de volta, bruxaria para trazer homem de volta, bruxaria para trazer marido de volta, bruxarias para trazer marido de volta, bruxaria para separar casal, bruxarias para separar casal, bruxaria para afastar marido, bruxaria para ter amante, bruxaria para casar, bruxaria para separar duas pessoas, amarrar mulher, amarrar amante, amarração de marido, amarrações de marido, amarrações do homem casado, amarrações para casar, amarrações para amarrar mulher, amarrações de magia negra, amarrações de são Cipriano, amarrações em Portugal, altar são Cipriano, amarração de marido, amarrações para trazer amor de volta, amarração para trazer amor de volta, amarrações para trazer marido de volta, amarrações para trazer homem de volta, amarração para trazer homem de volta, amarrações para trazer mulher de volta, amarrações homossexuais, amarrações gay, feitiçaria, feitiçaria para o amor, feitiçaria para casar, feitiços para o amor, feitiços para casar,

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Amarração da bruxa Évora de Portugal

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Amarração da bruxa Évora de Portugal, trabalhos de amarração da bruxa Évora de Portugal

afastar-sogra

o trabalho de amarração de Portugal é uma amarração feita com os saberes ocultos da Bruxa Évora – que foi a mais lendária bruxa de Portugal – e oficiada no solo de Évora, em Portugal!

Da mesma forma:

o trabalho de amarraçao de Portugal também é chamada a toda a amarração feita com os saberes e ensinamentos de são Cipriano e bruxa Évora – bruxa de Portugal – com quem são Cipriano esteve, (e com quem são Cipriano escreveu preciosos manuscritos da mais poderosa feitiçaria!), e que seja uma amarração celebrada em solo de Setúbal!, ou de Èvora!, ou de Palmela! – esse místico triângulo de terras de Portugal – pois esses solos e essas terras de Portugal foram há cerca de 3 mil anos consagrados ás entidades espirituais pagãs com as quais são Cipriano e a bruxa Évora trabalharam nas suas mais poderosas bruxarias!, e é por são solos milenarmente investidos de força mística!

Senão, olhai que assim se pode ler num dos tomos da extensa obra de são Cipriano:

Cipriano perguntava isso, porque a ele foram ministrados todos os segredos dos deuses pagãos.

Ball, Astarteia, Vénus, Carmona, foram os seus Deuses. Então, passados muitos anos ele aprendera com Satanás numa sexta-feira, as praticas da bruxaria (…)

até ao raiar do dia os dois [ a bruxa Évora e são Cipriano]  riscaram formulas e fizeram preces demoníacas  (…) estavam os dois macabros donos da grande sabedoria da magia negra (…)

Cipriano morreu degolado em Roma, e a bruxa Évora foi tambem lapidada nas ruas escuras de um lugarejo Português

Obra de são Cipriano, extraído do Tomo prateado, pag 41

Pois assim se sabe:

é de Évora – Portugal – que a bruxa Évora vem, em que a bruxa Évora viveu, em que a bruxa Évora praticou a sua poderosa bruxaria!, e no qual o seu sangue – na hora da morte – verteu!

Pois por isso:

nesse solo – dizem os ocultistas  sabedores – ainda vagueia e assombra o espírito da bruxa!, sendo que se for conjurado por bruxo e bruxa através dos saberes que a bruxa Évora ensinou…. então poderosas feitiçarias daí darão poderosos resultados!

Assim sendo:

Quando se fala em amarração, e quando se fala da mais poderosa amarração amorosa, então provavelmente a sua origem mística vem dos trabalhos de amarração da bruxa Évora de Portugal!

Olhai então:

De Portugal  provem as maiores bruxarias de todas!, pois foi aí nessa terra que em tempos ancestrais, ( numa noite de temporal), são Cipriano e a bruxa Évora, (trabalhando á luz de velas numa gruta das longínquas terras alentejanas de Évora), ali se encontraram, partilharam, escreveram e conjuraram os mais poderosos segredos de magia negra e da magia branca para todos os fins!

Assim sendo:

dizem que o espirito da bruxa Évora ainda perdura vagueando nessas terras de Évora!, e que acolhe toda a bruxaria de bruxos e bruxas que por ali, ( ou nas terras circundantes), celebrem rituais oficiados conforme os seus saberes, e invocando ao seu nome!

Da mesma forma:

tambem se diz que são Cipriano é particularmente receptivo a magias negras celebradas em Évora e Setúbal, pois são terras para onde são Cipriano fez uma longa viagem, para ali realizar uma peregrinação!

Porque fez são Cipriano uma tal peregrinação?

antes de se converter ao Cristianismo, são Cipriano estudou nos templos pagãos fenícios as artes dos sacrifícios e da magia que era oficiada á Deusa Astarteia, deusa Fenícia a quem são Cipriano prestou culto enquanto estudante – e mais tarde mestre – das ciências ocultas pagãs.

Ora:

Os Fenícios , ( com quem são Cipriano estudou as artes ocultas), quando chegaram á península de Setúbal maravilharam-se de tal forma com aquela terra, ( que vai de Setúbal a Palmela), que ali estabeleceram postos comerciais, e desde logo – antes de tudo – consagraram as terras de Setúbal e Palmela ás suas divindades!, ( ao Deus Baal e á Deusa Astarteia), e fizeram-no nesse solo lançando oferendas e sepultando sacrifícios que selaram pacto com essas ancestrais divindades!

Tanto é assim, que muitos defendem que a milenar raiz do nome «Setúbal» provem não de origem romana mas sim de origem fenicia, ou seja: a toponímia de Setúbal está ligada essencialmente ao do nome do Deus «Baal», ou seja: «Setu» «Baal».

Olhai:

Os Fenícios foram uma civilização que existiu entre 1500 a.C. e 300 a.C.,(as suas mais importantes sedes são as cidades-estado Bíblicas de Biblos, Sidon e Tiro – onde fica agora o Líbano e Israel), e que através o comercio atingiram uma extraordinária riqueza!, e tornaram-se uma super-potência comercial, naval e cultural do seu tempo.

Quando já dominavam comercialmente todo o mediterrâneo, então decidiram expandir-se ainda mais!, e passar as colunas de Hércules, ( o estreito de Gibraltar), e vir empreender comercio na península Ibérica. Vieram procurar por sal, estanho, derivados de peixe, azeite, etc, trazendo do oriente papiros, incensos, tecidos finos, adornos de ouro,  cerâmica, marfins, ovos de avestruz, seda, etc.

São Cipriano desde jovem estudou nos templos onde ainda se praticavam os saberes fenícios com sacerdotes que seguiam os mistérios religiosos dos fenícios!, e ele venerou aos deuses e deusas fenícias!, e por isso é normal que haja ouvido falar nestas distantes terras Ibéricas onde os fenícios se estabeleceram por séculos e séculos!, e onde agora estão as cidades de Setúbal, Palmela e Évora.

Senão olhai:

Os Fenícios estabeleceram feitorias, ( postos comerciais edificados em torno de um Templo erigido aos deuses Fenícios para consagrar essa terra),  desde a Arrábida, Setúbal, Palmela, Alcácer do Sal, e estendendo a sua influência ate ao Alentejo!

No séc VII e VI a.C., os Fenícios estavam habitando todo esse território!, e por isso há quem defenda que a toponímia,( o nome), de Setúbal é muito mais antigo do que se pensa!, e recua mais profundamente no tempo, muito mais do que a ocupação Romana!

Isto explicado:

Na Antiguidade, os fenícios costumavam,(para abençoar uma cidade ou uma terra), consagrar essa cidade ou terra ao seu Deus Baal, ( ou á Deusa Astarteia), e uma das formas de o fazer era também integrando o nome de «Baal» no nome da cidade, e isso sucedeu , ( por exemplo), com a cidade Bíblica de «Zebub», que uma vez abençoada passou a chamar-se «Baal-Zebub», o que mais tarde acabou originando, ( equivocadamente), o nome «Belzebu»!.
Assim sendo: certas teses etimológicas defendem que o mesmo sucedeu com o nome de Setúbal, ( ao qual foi adicionado o nome de «Baal), e que ao longo dos milénios a fonética foi-se alterando  e evoluindo ate chegarmos ao presente nome de Setúbal, da mesma forma que Lisboa originalmente chamava-se «Ulisseia», (significando: «terra de Ulisses»), e com o passar dos milénios a fonética evoluiu para «Lisseia», que milénios depois acabou por se converter em «Lisboa».

Assim sendo:

os milénios podem ter passado, e porem essas terras de Portugal permaneceu para sempre consagrada a esses intemporais Deuses e imemoriais espíritos!

Pois por isso:

Não foi por mera coincidência que são Cipriano veio em peregrinação para visitar esta distante terra sagrada para os místicos sacerdotes Fenícios!, mas sim porque o santo sabia que esta terra de Portugal, (de Setúbal a Palmela e até Évora),  tinha sido consagrada aos Deuses por essa civilização que venerava a Deusa Fenícia e o Deus Baal, e era – justamente – com essa mesma Deusa Astarteia que  são Cipriano trabalhava nas suas artes ocultas!

Da mesma forma:

não foi por acaso que a famosa bruxa Évora ficou e trabalhou nestas terras de Portugal – Évora a Setúbal –  pois que são as terras carregadas de força espiritual e vibrações místicas provindas de ter sido uma terra consagrada aos Deuses Fenícios,  nomeadamente ao Deus Baal e á Deusa Astarteia, que era invocada nas bruxarias da bruxa Évora.

Pois por tudo isso:

não foi por acaso – nem coincidência –  que os esotéricos Templários escolheram a área geográfica entre Setúbal, Palmela e Évora para edificarem uma das suas mais importantes sedes da península ibérica!, pois eles bem sabiam o poder místico que estava sepultado neste solo de Portugal que é sagrado para as ancestrais divindades pagãs.

Por isso:

o trabalho de amarração celebrado neste solo sagrado de Portugal – de Évora e Setúbal – é amarração de bruxa Évora de Portugal que apela as imemoriais espíritos e que conjura a poderosas entidades!, pelo que garante poderosos efeitos em toda a bruxaria de amarração que for nessa terra de Portugal celebrada recorrendo aos ensinamentos da bruxa Évora, e em toda a feitiçaria que for oficiada invocando aos saberes de são Cipriano!, pois olhai:

os espíritos da bruxa Évora e de são Cipriano são particularmente sensíveis e receptivos a serem invocados e chamados para este solo de Portugal que é sagrado para estas divindades veneradas pela bruxaria!, e ás quais são Cipriano e bruxa a Évora serviram com as suas ocultas artes místicas!

Como são feitas as amarrações de Portugal?

amarração Portugal é feita conforme os ensinamentos de bruxa Évora e são Cipriano, ou seja:

1

Regra geral na amarração de Portugal é sacrificada ave negra e virgem, ou é realizada uma oferenda de gado negro e virgem, assim como são desenhados selos mágicos ou assinaturas demoníacas, normalmente traçados com o sangue de oferendas animais previamente realizadas.

Explicamos:

Gado negro é aquele que é de cor negra e sem qualquer defeito nem pêlo branco.

Da mesma forma:

Gado virgem é gado que foi parido, cuidado e tratado com a única e exclusiva finalidade de ser usado e oferendando em ritual de magia negra, querendo isto dizer:

esse animal não tem qualquer outra finalidade nem serve para mais nada senão para ser oferendando em oblação de magia negra, pois ele logo á nascença – na hora que está nascendo – é misticamente entregue e consagrado a uma certa divindade!, pelo que passa a pertencer espiritualmente a essa entidade espiritual!

Em resumo:

Na hora desse gado negro ser oferendado á divindade – se tudo for feito de acordo com os rituais certos – esse ato místico constituirá uma oblação irresistível para a entidade espiritual que se está invocando!

Mais:

O uso de aves negras – sem qualquer defeito e nem uma única pena branca –  em negro ritual de magia negra provem do ensinamento dos escritos de São Cipriano, onde ali se pode ler:

o grande Lúcifer apareceu-lhe (…) na ocasião em que tinha imolado uma galinha preta

Obra de são Cipriano, versando sobre «Enguerimanços de são Cipriano ou prodígios do diabo», capítulo 8º, Pag 261

Pois assim se sabe:

o uso de ave negra em negros rituais de magia negraé procedimento do maior portento quando oficiado em conformidade com os segredos do ensinamento de são Cipriano!

2

Na amarração de Portugal de bruxa Évora e são Cipriano são usados selos ocultos desenhados (ou símbolos mágicos riscados, também conhecidos por assinaturas demoníacas e assinaturas angelicas), seja em  sangue, ou seja em tinta virgem, para garantir um  irrevogável e irresistível apelo ás entidades infernais que os saberes de são Cipriano controlam e manipulam!

3

Tudo isso é – usualmente –  realizado numa encruzilhada fémea que seja também uma encruzilhada assombrada.

Explicamos:

Uma encruzilhada assombrada é uma encruzilhada onde vagueiam fantasmas ou espíritos provindos de mortes injustas, e que por isso procuram a este mundo para contactar!

Da mesma forma:

Uma encruzilhada fémea, são aquelas que tem a forma de «T»

4

Regra geral, a amarração de Portugal são bruxarias de amarração que são oficiadas em missa negra!, que é o mais poderoso instrumento de magia negra!, ainda por cima se celebrado – como é neste altar !– em solo de Portugal que é abençoado por divindades pagãs ancestrais!, conforme em Évora e Setúbal!

Que efeitos causa amarração de Portugal?

A amarração de Portugal gera os sintomas normais e típicos de uma amarração amorosa!

E porem:

Porque esta amarração de Portugal é da mais poderosa amarração que pode haver!, então os seus efeitos são temíveis!, e o seu poder é lendário!

Que efeitos tem uma amarração da bruxa Évora de Portugal?

Uma pessoa amarrada por amarração da Bruxa Évora de Portugal será em espirito infestada de uma imensa bruxaria que em espirito lhe amarrará a alma, para ser em espirito fustigada num purgatório de tormentos em espirito infligidos na alma da pessoa amarrada por amarração de Portugal, e assim será ate que a pessoa amarrada por amarração Portugal ande sempre com o mandante da amarração no pensamento!, e que a pessoa amarrada por amarração de Portugal ande sempre com ânsias e desejos de estar com o mandante da amarração!, e que a pessoa amarrada por amarração de Portugal sinta ânsias e impulsos carnais de ir procurar amante pois que a pessoa amarrada por amarração de Portugal será infestada de irresistível desejo carnal ate se entregar ao mandante da amarração!

Pois então:

Na amarração por amarração de Portugal, podem as primeiras reações da pessoa amarrada ser contraditórias e inquietantes, pois que grande é o poderio espiritual que vai infestar-se, injetar-se e entrar na pessoa amarrada por amarração de Portugal!, e por isso:

amarração de Portugal é uma amarração de magia negra!, feita conforme o saber de bruxa Évora de Portugal, e de são Cipriano!, e assim sendo a pessoa amarrada por amarração de Portugal pode inicialmente fugir!, pode rebelar-se!, pode sofrer contratempos!, pode ter pesadelos!, ter vómitos!, sentir anormais sonolências!, pode parecer não estar em si mesma!, pode ter insónias! pode querer refugiar-se e desaparecer!, pode sentir o seu lar infestado de assombrações!, pode parecer ficar ainda mais obstinada!, pode ver aparelhos eléctricos avariarem sem explicação!, pode começar sorrindo e agindo com luxuria – ou leviandade – inesperada, tal é a força inebriante do feitiço!, pode sentir dores de cabeça – ou de costas, ou de rins, ou no peito – inesperadas!, pode sentir um frio inexplicável ou alterações de temperaturas na sua casa!, pode ver coisas desaparecerem-lhe do lar ou do trabalho sem explicação!, pode parecer mais teimosa que nunca, tal é a revolta que o seu espírito vai sentir ao sentir-se amarrado pela bruxaria!, pode sentir febres inesperadas!, pode ver avarias de carros ou aparelhos electrónicos ocorrerem inexplicavelmente!, pode ate desatar a socializar e relacionar-se, tal é a força embriagante da bruxaria que ela age como se estivesse «alcoolizada»!, pode sentir-se anormalmente cansada ou ate mesmo abatida!, pode ver lâmpadas se fundindo anormalmente!, pode parecer ficar mais fria que nunca!, poder ver infestações de insectos ocorrerem-lhe no lar!, pois olhai:

todas esses efeitos de amarração podem acontecer na pessoa que foi amarrada por amarração de Portugal, pois que amarração de Portugal vai «injectar» espiritualmente a pessoa amarrada com uma imensa «dosagem» de bruxaria!

E assim sendo:

embora  a pessoa amarrada por amarração de Portugal não tenha consciência lúcida e logica daquilo que lhe está ocorrendo, ( pois que tudo aquilo que lhe está ocorrendo está-se passando a nível espiritual, no seu espirito, na sua alma, e não na sua cabeça nem na sua racionalidade!), porem a verdade é que a amarração – que não se vendo com os olhos porem é real, e está em espirito trabalhando na alma da pessoa amarrada – a amarração está insistindo e fustigando no espirito da pessoa amarrada!, e assim sendo:

isso pode acabar despertando na pessoa amarrada por amarração de Portugal esses poderosos e adversos sintomas, e no entanto:

não haja receio!, pois que tudo isso são sintomas passageiros!, e são efeitos que a pessoa, ( por nada disto se passar conscientemente, mas sim e apenas em espirito, e no espirito), então a pessoa amarrada por amarração de Portugal jamais vai saber aquilo que lhe está acontecendo!, vai – racionalmente – achar tudo mera coincidência natural na vida!, e vai assim andar até , ( sem saber porquê!, nem como!), se ir entregar ao mandante da amarração de Portugal!, pois embora essa pessoa racionalmente não tenha consciência que deve se entregar ao mandante para os seu tormento acabar, porem o seu espirito sabe disso!, e por isso a pessoa acabará sempre – inconscientemente – cedendo ao que o seu espirito lhe estará dizendo para fazer!

Assim sendo:

por muito que a pessoa amarrada por trabalho de amarração da bruxa Évora de Portugal queira opor-se  e escapar-se, porem essa pessoa foi em espirito amarrada!, e por isso o seu corpo pode andar por onde quiser!, e a sua boca pode teimar em dizer aquilo que quiser!, e a sua cabeça pode insistir em pensar aquilo que entender!, e as suas mãos pode dar as mãos a quem essa pessoa teimar em dar!, e os seus pés podem insistir em pisar pelos caminhos que ela entender!, que porem – no final – a pessoa amarrada por amarração de Portugal, ( se o ensinamento do santo for cumprido sem desvios), vai sempre ceder!

Assim sendo:

se quereis poderosa amarração –  da mais poderosa – e então escrevei a este verdadeiro e antigo altar de são Cipriano!, pois apenas aqui essas ancestrais artes de são Cipriano e bruxa Évora são praticadas!, e apenas aqui essas bruxarias de amarração de Portugal são oficiadas em solo sagrado e que garante a conjuração das mais poderosas entidades!

Então:

Quereis uma amarração de Portugal?

Quereis o verdadeiro trabalho de amarração da bruxa Évora de Portugal?

Então:

Escrevei -nos!
Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Simpatias de amor gratuitas – o que é uma simpatia?

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Simpatias de amor gratuitas – o que é uma simpatia?

Simpatias – o que é uma simpatia?

Tanta gente diz que quer fazer uma simpatia, e porem muita gente – a maioria – faz simpatias apenas por equívoco, pensando que está a fazer um feitiço, quando na verdade não está fazendo nada disso!

A maioria das pessoas que recorre de simpatias, fá-lo julgando que vai recorrer de um feitiço gratuito, bem fácil de fazer, e que pode fazer-se – bem baratinho –  na comodidade da sua própria casa, e pelas suas próprias mãos.

Então:

era bom que isso fosse verdade, e que resultasse em todos os casos!, e porem:

se isso fosse assim, então já não haveria problema alguma neste mundo, pois todos os problemas se resolveriam com uma simples simpatia feita em casa!, da mesma forma que todas as doenças deste mundo se curariam apenas ficando em casa sentadinho, e bebendo chá.

Contudo:

cada problema é um problema, da mesma forma que cada doença é uma doença!, e se há doenças que você consegue curar ficando em casa na cama, bebendo um leite quente e tomando uma aspirina, já porem há doenças bem mais graves, e que apenas se curam usando de remédios poderosos, e ate mesmo com uma intervenção cirúrgica!, ou com radioterapias!, ou com quimioterapias!, ou com uma operação!, e nesses casos você não vai resolver nada pelas suas próprias mãos fazendo algo em casa!

Por isso:

vamos lá desfazer esse equívoco sobre o que é uma simpatia!

O que é uma simpatia?

Há vários tipo de actos mágicos, conforme há vários tipos de actos médicos.

Assim sendo:

1

há actos mágicos simples para atender a problemas simples e passageiros

2

depois há actos mágicos complexos para atender a problemas mais graves, ou até cronicos e permanentes.

Assim sendo:

uma simpatia não é um feitiço!, nem é uma poderosa magia!, nem é um bruxedo!, pois feitiços e bruxedos são actos mágicos complexos.

Então afinal: o que é uma simpatia?

Uma simpatia é pouco mais que uma oração, sendo que simpatias e orações, ( se usadas isoladamente, sem estar em coordenação com um feitiço ou um bruxedo),  são actos mágicos simples que qualquer um pode praticar livremente, e que porem não se destinam senão a problemas bem leves, bem simples, e que dão um alivio momentâneo a moléstias simples e maleitas passageiras.

Já um feitiço ou uma bruxaria são actos mágicos complexos, que se destinam a tratar de problemas graves!, problemas que perduram dolorosamente sem solução!, e tormentos aparentemente quase impossíveis de solucionar!

Assim sendo:

Uma simpatia é um acto mágico muito simples e genérico, que visa despertar a simpatia de uma entidade para auxiliar num certo assunto, providenciando algum simpático alívio momentâneo num certo problema.

Uma simpatia é por isso como uma aspirina, que em casos simples pode proporcionar um alivio simpático, momentâneo e passageiro.

Já porem:

se mesmo tomando a aspirina por um certo período de tempo, porem os sintomas de doença regressam e persistem, então , ( ide ler a bula da aspirina, ou de um analgésico comum, ou de um anti-inflamatório normal!), então a instrução da aspirina, diz para ir consultar um medico.

Então:

isso não acontece por acaso, mas sim porque cada doença tem o seu remédio adequado, e por isso se uma aspirina cura uma simples dor de cabeça, contudo não se curam cancros com aspirina nem com anti-inflamatório comum!, e assim sendo:

se o seu assunto amoroso for mais grave e de difícil resolução, e se depois da simpatia até ter dado algum efeito porem o problema não desaparece, ( ou se simplesmente a simpatia não deu resultado algum!), então devereis contactar um profissional das artes ocultas, e encomendar um trabalho poderoso de magia de amarração amorosa!

simpatias de amor gratuitas

tem aqui algumas simpatias de amor gratuitas, que você pode aplicar ao seu assunto amoroso, pois são simpatias gratuitas para amor.

E porem:

se ao fim de 7 dias essa simpatia para o amor não tiver o resultado desejado, então é porque o seu assunto amoroso é algo mais complexo, mais grave e mais complicado, e por isso não se resolverá apenas com uma simples simpatia, da mesma forma que uma leucemia não se cura com aspirinas, e um ataque cardíaco não se resolve com chazinhos, nem um acidente vascular cerebral se resolve com sabão e água.

Então:

nesse caso você deve contratar um bruxo profissional!, e  entregar o seu assunto amoroso ás mãos de um trabalho de magia poderoso e profissional!, pois apenas assim – usando de uma poderosa amarração amorosa – encontrareis os resultados amorosos que procurais, mas que parecem ser impossíveis de alcançar!

Isto dito, olhai essas boas simpatias de amor gratuitas:

simpatias

Simpatia para transformar sua relação numa relação séria

Você quer mais de seu relacionamento? Seu parceiro não se decide em dar o próximo passo?

Esta simpatia de magia branca vai dar aquele empurrãozinho que a sua relação está a precisar.

Melhor dia: sexta-feira.

Melhor Lua: crescente.

Materiais:

Uma foto da pessoa desejada;

– um galho seco de rosmaninho;

– uma pena de escrever

– tinta da china

– 2 envelopes vermelhos

– uns cabelos da pessoa desejada

– pétalas de rosa

– incenso de rosa

– um quartzo rosa

– algo onde possa fazer um fogo

Como fazer:

No verso da foto de seu parceiro desenhe com a tinta da china o desenho que segue:

Nas pontas Norte e Sul (cima e baixo) escreva o nome da pessoa amada, e nos pontos Este e Oeste escreva o seu nome com a tinta da china.

Coloque a foto, os cabelos, o galho de rosmaninho e as pétalas de rosa dentro do envelope.

Agora, acenda as velas e o incenso.

Depois pegue no envelope em suas mãos e medite durante 20 a 30 mn, concentrando-se sobre o que você deseja alcançar, como quer sua relação.

No fim do ritual, queime o envelope na chama da vela que acendeu, e coloque as cinzas sobrantes dentro do outro envelope. Ponha o quartzo dentro de envelope e feche-o. Guarde-o consigo durante 3 dias.

Passado esse tempo, vai a uma encruzilhada e faça um buraco de cerca de 30 cm de profundidade. Coloque o envelope com as cinzas e o quartzo lá dentro e tape o buraco.

A simpatia de amor está agora completa…

Bons amores!

simpatia-amorosa

Simpatia gratuita de magia branca para recuperar o amor

Seguem alguns exemplos de situações para as quais esta simpatia é adequada: não comunicam, ele tem medo dos seus sentimentos, ele trai você ou deixou por outra.

Vai precisar de:

– 2 velas vermelhas,

– 1 folha de papiro,

– 1 envelope,

– 1 caneta vermelha,

– uma foto da pessoa amada,

– uma foto sua,

– um prato de aluminio,

– cordinha

Acenda as velas e pense na pessoa. escreva no papiro o seu nome e o dele, sentindo fortemente o amor que você sente por essa pessoa (não vale pensar nele com rancor, ou raiva porque trocou você por outra, entendeu?). Depois escreva as vossas datas de nascimento.

Coloque a folha de papiro entre as foto colocadas frente a frente. Enrole tudo com a cordinha e diga o seguinte encantamento:

“Por todos os Deuses você me amará,

como eu o amo, assim para mim você voltará,

Com esta cordinha eu a mim o amarro,

e que nunca mais eu sinta seu desamparo!”

Pense no futuro da vossa relação amorosa e queime as fotos que enrolou com a cordinha, dentro do prato de alumínio.

Coloque as cinzas no envelope.

Apague as velas e coloque o envelope debaixo de sua cama.

Assim sendo:

Tem aí algumas boas simpatias de amor gratuitas.

E porem, repete-se:

se ao fim de 7 dias após essa simpatia de amor gratuita estar concluída, não se alcançar o resultado desejado, então é porque esse problema amoroso é mais grave, profundo e complicado!, e por isso ele não se resolverá apenas com uma simples simpatia gratuita feita pelas suas próprias mãos, da mesma forma que – ninguém o negará, e é um facto reconhecido – uma leucemia não se cura com aspirinas, nem um acidente vascular cerebral se resolve com cházinhos e banhos de sabão, pois para grandes doenças são necessários os remédios certos e adequados.

Por isso:

nesse caso você deve contratar um bruxo profissional!, e  entregar o seu assunto amoroso ás mãos de um trabalho de magia poderoso e profissional!, pois apenas assim – usando de uma poderosa amarração amorosa – tereis os resultados amorosos que procurais, mas que parecem persistir em parecer impossíveis de alcançar!

quereis amarrações amorosas poderosas?

quereis uma amarração amorosa profissional e com garantia de resultados?

Escreva-nos!

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Encantamentos e feitiços

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Encantamentos e feitiços

w1

Muitas pessoas perguntam qual a diferença entre feitiço e encantamento, e uma imensa confusão existe nesse assunto.

Pois por isso, assim explicamos:

O encantamento – ou o pronunciamento de palavras místicas – é uma componente de um feitiço, e não uma coisa independente de um feitiço.

Confuso?

Passamos a explicar:

Nas ciências ocultas, um feitiço é definido com um efeito sobrenatural ou magico efetuado através do uso de fórmulas escritos ou faladas, formulas essas que são milenares e secretas pois tem a capacidade de conjurar vibrações astrais e forças espirituais.

Assim sendo:

O encantamento é isso mesmo ou seja:

Uma fórmula escrita ou falada, que através de palavras de grande carga esotérica capaz de invocar entidades espirituais e de conjurar energias astrais, direcionando-as para uma certa pessoa, um certo local, um certo objeto, sempre com a finalidade de produzir um certo efeito.

Então:

Tao importante como os pozinhos, os ossos, o sangue, os óleos, as unções, os cabelos, os sacrifícios, os ritos e todos esses elementos que são comuns á realização de feitiços….. é o encantamento, pois esse é o meio através do qual tudo aquilo que está sendo manipulado num feitiço acaba resultando num apelo irresistível e num direcionamento irrecusável para as forças espirituais e energias astrais que se esta procurando chamar e direcionar.

Normalmente a energia gerada pela verbalização de um encantamento é dirigida por uma vara magica, pois apenas essa vara está investida tanto de propriedades naturais e astrais como de entidade espiritual capaz de comandar as forças conjuradas pelo encantamento; e porem: para grandes bruxos de notável e ancestral experiência, apenas a oralização do próprio encantamento já resulta no fim desejado.

Porem cuidado:

uma vez invocada uma força espiritual através do encantamento correto, ela vai cruzar a fronteira do plano astral para este plano físico, e essa entidade vai atuar na demanda que lhe foi colocada através do feitiço e dirigida através do encantamento.

E porem: em troca a entidade instruí sempre orientações que devem ser obedecidas no maior rigor para que os atos dessa força espiritual resultem no que se deseja.

assim sendo:

se isso não for feito nem respeitado, então os resultados podem virar do avesso, ok?

Isto dito:

Regra geral os encantamentos são falados com base em fórmulas ocultas que derivam de línguas consideradas ancestrais e santas, tais como o latim, o hebraico, etc….

Por isso mesmo, assim se pode ler na obra de são Cipriano:

a oração[ ou o poder da palavra mística ] é o meio que o homem tem para comunicar-se com (…) os espíritos (…) ainda hoje se diz que o hebraico é a mais antiga das línguas, e é a língua sagrada (…) ao invocar o nome de Deus e o nome do demónio, usam os homens das suas línguas. E a igreja católica usou sempre o latim

Obra de são Cipriano, capitulo «O espirito preciso do corpo, dizia em seus manuscritos são Cipriano», pag 391,392

Assim se sabe:

Línguas ancestrais – como o latim – são as línguas que devem ser usadas seja em orações, seja em encantamentos.

Então:

Todo o numerologista está consciente que do poder dos números e das palavras como forma tanto de estar atraindo como emanando todo o tipo de boas ou mas vibrações astrais.

Pois por isso os ocultistas há muito que ensinam que o plano astral – ou o espiritual – e o plano físico – ou o terreno – embora estejam separados, porem eles se relacionam e estão interagindo, sendo que certas palavras ou fórmulas geram portas ou pontes que podem momentaneamente ligar esses dois planos, assim causando certos efeitos tanto num como noutro. ´

Por isso, palavras ocultas e fórmulas místicas pronunciadas neste nosso reino físico causam vibrações que atingem o plano do mundo astral ou espiritual, ali conjurando forças e entidades para descerem no nosso reino carnal, e aqui agirem num certo sentido.

Através da vibração gerada pela palavra oculta ou pela fórmula mística, pode ocorrer um breve momento de sintonização ou uma curta janela de alinhamento entre o nosso plano físico e o plano espiritual, assim se abrindo uma breve porta – ou janela – entre o tecido que separa essas duas dimensões, e assim se chamando forças e entidades a virem á nossa realidade carnal efetuar certo tipo de finalidade.

Pois então:

se todos os elementos usados num feitiço servem tanto para agradar, atrair e alimentar a uma força ou entidade astral quando ela chega neste mundo, como para lhe indicar que tipo de missão essa entidade foi chamada para realizar, já o encantamento ou a formula magica – canalizada pela vara magica – é a chave através da qual não apenas se abre a porta entre este mundo e o outro – para que espíritos e entidades possam viajar entre ambos os planos –  como é o meio através do qual se comandam essas forças ou energias astrais, direcionando-as num certo sentido e numa certa finalidade.

Pois por isso – e apenas para que você entenda –  dito de uma forma tremendamente simplista:

se feitiço fosse carro, então todos os elementos usados num feitiço servem como combustível que indo para o motor então fará esse automóvel  andar, enquanto que o encantamento é tanto a chave que faz o carro pegar, como o volante que permite dirigir o automóvel no sentido que você quer.

Então, e fazendo uso desse exemplo, compreenda:

se você não usar dos elementos e procedimentos certos num feitiço, você no mínimo não vai ter combustível para fazer esse veiculo mover-se, ou usando do combustível errado – no limite – você pode mesmo acabar fazendo o motor rebentar.

Da mesma forma:

se você usar dos elementos e procedimentos certos e porem não possuir e encantamento certo, então você não vai ter a chave da ignição para conseguir fazer esse veículo pegar, ou no limite você pode fazer o carro pegar e porem depois não conseguir guiar esse automóvel na direcção certa, e irá acabar por cair num precipício ao invés de chegar no destino desejado, ok?

Então:

por isso mesmo a magia é um assunto da maior das complexidades, que deve ser lidado apenas por entendedores, ok?

Os místicos crêem que palavras ocultas que são oralizadas neste nosso plano físico acabam sempre tendo consequências no outro mundo, no plano espiritual, e por isso as palavras esotéricas ou fórmulas místicas faladas ou escritas neste plano material emitem vibrações que entram em contato com o plano astral, sendo que por sua vez o plano astral vai ecoar neste mundo, direcionando-se á pessoa, ao local ou ao objeto pretendido por um feitiço.

Dessa forma e através desse triângulo de interações, é que operam os feitiços, e por isso:

por consequência,  a pessoa que neste mundo é afetada pelas vibrações e forças astrais antes geradas pela influência que o encantamento teve no plano astral, essa pessoa vai acabar reagindo inconscientemente, atuando neste ou naquele sentido, pois que o plano astral assim vai insistir nessa pessoa ate que assim suceda.

Pois por isso, olhai:

magia, feitiços e encantamentos são fenómenos da grande complexidade que jamais deve ser lidada nem por incautos, nem por curiosidade, nem por leigos, pois que são fenómenos que lidam com energias e forças do plano astral que acabam sempre por ter consequências neste plano físico.

quereis feitiços ou encantamentos de verdade ?

Escreva-nos!

Recomende, partilhe e vote nesta matéria
1 2 3 4 5 11