Tag Archives: bruxos sérios

Grimorio do Papa Honório

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Grimório do Papa Honório

Grimório do Papa Honório2

GRIMOIRE do PAPA HONÓRIO 

Um grimorio é um livro de magia ou bruxaria, onde todo o tipo de segredos mágicos são ali inscritos e conservados em escritos muitas das vezes encriptados com códigos e fórmulas secretas, de forma a quem leia o texto não alcance os verdadeiros segredos ali anotados.

O próprio são Cipriano usou essa técnica ao escrever os seus próprios grimorios, sendo que são Cipriano avisou – em notas deixadas no Flos Sanctorum – que ele intencionalmente deixou a sua obra repleta de códigos secretos e encriptações, por forma a quem estivesse a ler o texto entendesse uma coisa, e porem apenas quem tem a chave para ler o lado secreto e encriptado desse mesmo texto, é que conseguirá verdadeiramente entender aquilo que ali está dito.

Por isso mesmo se diz:

O livro de são Cipriano muita gente tem, e porem o verdadeiro livro por detrás do daquele que as pessoas comuns leem, isso pouquissma gente tem!, e por isso:

na verdade o Livro de são Cipriano são dois livros: um é aquele que toda a gente lê, e o outro é aquele que está encriptado e oculto nos textos que todos lêem, e que apenas quem detêm a chave de desencriptação consegue aceder e ler os seus verdadeiros segredosn, (e significados), por detrás da aparência da mera palavra superficial, eis que isso poucos tem.

Pois então:

Olhai que assim se pode ler na obra de são Cipriano:

«Todos os grandes magos, inclusive Jesus, o Cristo, ocultavam a verdade sob parábolas (…) faziam-no propositadamente e, por isso, Jesus costumada dizer: «Ouçam os que tem ouvidos para ouvir», isto é, «entendam-me os que tem capacidade para me entender», pois os outros não devem mexer com coisas que desconhecem. 

Neste «elixir do amor», são Cipriano fala de «rabo de gato», e por isso muitos incautos podem ter morto um gato, a fim de lhe cortar o rabo. (…) apanham-se dois olhos de gato – são Cipriano referia-se aqui a uma das plantas pertencentes a 90 géneros e 1.500 espécies (…) geralmente conhecidas por «olho de gato»

Obra de são Cipriano em textos extraídos do Flos Sanctorum, capitulo sobre «trabalhos de magia de são Cipriano», versando sobre «magia do elixir do amor», pagina 35-36

Pois assim sendo:

O erro mais comum do observador inexperiente ou desconhecedor das artes do espírito e das obras de são Cipriano, é ir ler aquilo que está escrito «á letra», sem entender que a letra daquilo que está escrito não deve ser lido «á letra» mas sim á luz de um certo saber oculto e espiritual, pois que se está falando de realidades espirituais que devem ser olhadas aos olhos do espírito, e não aos olhos da compreensão mundana.

Por isso mesmo:

Poucos são aqueles que conseguem verdadeiramente extrair dos manuscritos o verdadeiro sentido da feitura das magias, e por vezes nem mesmo entendem para que na verdade certas magias servem.

Olhai por isso:

Quando se fala de um feitiço de invisibilidade, não se esta realmente dizendo que uma pessoa ficará invisível no corpo, mas sim se pretende que a pessoa em questão consiga saber e ver daquilo que ela quiser sem estar fisicamente presente com o seu corpo num certo local, mas sim que o seu espírito possa ver e saber tais coisas, e isso é conseguido através de certos processos espirituais.

E assim sendo:

Como podereis assim compreender agora, a chave da leitura da obra de são Cipriano não reside apenas nas letra da palavra que está escrita nos seus manuscritos, mas sim essa chave reside da sabedoria que permite compreender essa palavra e os mistérios do espírito que ela encerra em segredo, e essa chave nem todos podem a ela aceder, pois conforme Jesus disse:

Aos que estão de fora, tudo se lhes propõem em parábolas, para que os olhem mas não vejam, escutem mas não compreendam

Marcos 4, 11-12

Pois então:

Também são Cipriano da mesma forma escreveu os seus saberes ocultos, para que não fosse aquele que está de fora destas realidades espirituais, ir e meter a mão no que desconhece.

Houve grimorio importantes, e o mais curioso é que até um Papa da Igreja Católica Apostólica Romana teve o seu próprio grimorio, pois que também ele lidou nas artes da magia negra.

Nesse grimorio do Papa Honório, estava descrita a hierarquia infernal de demónios e seus nomes, (conforme a tese e a crença que o seu autor professava),  pois esse saber é fundamental seja para estabelecer comercio oculto com as entidades demoníacas, ou seja para as invocar e encomendar feitos mágicos.

Grimório do Papa Honório

Do Grimoire do Papa Honório:

Principais espíritos infernais:

Satanás – Imperador;

Beelzebub – Príncipe;

Astarot – Grão Duque.

Espíritos superiores:

Lucifage Rofocale – Primeiro ministro;

Satanchia – Grande general;

Agaliarept – General;

Feurety – Tenente comandande;

Sargantanas – Major;

Nebiros – Marechal de campo.

Espíritos subordinados:

Bael;

Bathim;

Agares;

Pursan;

Marbas;

Abigar;

Pruslas;

Loray;

Aamon;

Valefar;

Barbatos;

Forau;

Buer;

Ayperos;

Gusoyn;

Nuberus;

Botis;

Glasyabolis.

quer um poderoso trabalho de magia negra?

quer um poderoso trabalho de bruxaria?

Escreva-nos!

Altar de São Cipriano

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Grandes Magos e Bruxos da historia da humanidade

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Grandes Magos e Bruxos da historia da humanidade

Grandes Magos e Bruxos da historia da humanidade

Agripa 

Heinrich Cornelius Agripa foi um mago que viveu na Renascença. Nascido Heinrich Cornelius, perto de Colônia, Alemanha, em 1486, ele adoptou o nome de Agripa em homenagem ao fundador de sua cidade natal. Trabalhou como médico, advogado, astrólogo e com curas através da fé. Mas fez tantos inimigos quanto amigos e foi acusado de feitiçaria. Em 1529, publicou um livro chamado Sobre a Filosofia Oculta, valendo-se de textos hebraicos e Gregos para argumentar que a melhor maneira de chegar a conhecer a Deus era por meio da magia. A Igreja declarou-o um herético e o prendeu. Morreu em 1535. Agripa foi uma das inspirações de Wolfgang Goethe para escrever a peça Fausto, na qual um homem de ciência faz um pacto com o diabo.

Os 3 Magos: Baltazar, Gaspar e Belchior

São Mateus conta-nos como 3 magos e astrólogos do oriente, empreenderam uma enorme viagem em virtude das suas crenças místicas, viagem essa que ficaria para sempre inscrita na historia da humanidade. Inspirados por uma profecia que falava do nascimento do filho de Deus neste mundo, e guiados pelo sinal celestial que anunciava essa vinda de Cristo a este mundo, ( a estrela de Belém), os astrólogos, ( usando os cálculos da ciência astrológica), empreenderam uma longa peregrinação até ao local do nascimento de Jesus. Pelo caminho acabaram sendo contactados por Herodes, que astutamente procurou através deles saber a localização de Jesus para o assassinar. Ignorando as intenções de Herodes, conseguiram encontrar Jesus e testemunhando o seu nacimento, oferendaram-lhe presentes cheios de significado místico. Oferendaram ouro – que simboliza a luz do Sol, ou o espírito de um Deus – , assim como incenso –  que simboliza o mundo dos espíritos e o dom dos profetas – , bem como Mirra – que simboliza o reino dos mortos e a imortalidade. Logo nessas 3 oferendas, estavam simbolizados e profetizados os destinos de Jesus: 1- receber em si o espírito do filho de um Deus; 2- ter o dom de contactar com o mundo dos espíritos, conseguindo assim profetizar e operar milagres; 3- vencer a morte, alcançando a imortalidade.

Depois de ter realizado as oferendas, nessa mesma noite os 3 magos foram visitados por um anjo de Deus, que lhes pediu que abandonassem belém por um caminho discreto, a fim de escapar a Herodes e manter secreta a localização de Jesus. Os magos assim o fizeram, e seguindo a instrução do anjo, contribuíram para salvar a vida do menino Jesus ás mãos do sanguinário Herodes. Assim São Mateus revela um conjunto de informações interessantes. São Mateus descreve com Deus também faz a suas mensagens chegar aos homens através das estrelas. São Mateus tambem nos revela que os magos podem lidar com o mal, ( como lidaram com Herodes), para fazer o bem,( como o fizeram quando ocultaram a localização de Jesus). São Mateus tambem revela que aquele que opera as artes da Magia e da Astrologia, pode contactar com anjos e cumprir a missão de Deus, apesar de lidar com as forças do oculto. Os 3 magos, ficaram assim eternizados na historia da humanidade e são talvez os magos mais famosos do cristianismo.

Alberico Grunnion

Este nome deve ter sido inspirado pelo de Alberico, o poderoso bruxo do poema épico germânico Nibelungenlied (A Canção dos Nibelungos). O poema é um registro mítico de um evento histórico – a vitória dos hunos sobre o reino da Burgundia (hoje parte da França), em 1437d.C.

Aleister Crowley

(12 de outubro de 1875 –1 de dezembro de 1947) foi um controverso ocultista britânico, fundamentalmente conhecido pelo tarô que chama pelo seu nome. Mas muito mais que isso, Aleister foi o fundador da doutrina de Thelema. Conheceu Fernando Pessoa, comummente reconhecido como brilhante poeta, contudo outro grande astrólogo e ocultista.O trabalho de Crowley influenciou Paulo Coelho. Edward Alexander Crowley nasceu quase à meia-noite do dia 12 de outubro de 1875, em Warwickshire, Inglaterra, filho de um rico cervejeiro, membro fervoroso de uma seita cristã, das mais puritanas e que impunha á família toda a austeridade e o rigor de uma educação fundamentalmente religiosa. Aos quatro anos, Crowley lia a Bíblia e aos seis, era um exímio jogador de xadrez. Ingressou no Trinity College, onde aprendeu hebraico, grego e latim, demonstrando um elevado intelecto. Na mesma época, começou a interessar-se por ocultismo. Abandonou o colégio em 1898, ano em que foi admitido na Ordem Hermética do Amanhecer Dourado, onde foi iniciado em Magia Cerimonial e Cabala. Aleister publicou entretanto vários textos e poemas que foram considerados ofensivos e pornográficos. Essas publicações escandalosas, a sua vida sexual publicamente desregrada e a inveja provocado pela sua rápida ascensão da Aurora Dourada valeram-lhe muitos conflitos, antipatias e conflitos pessoais. Aleister adquiriu um apartamento em Londres usando o nome de Conde Vladmir Svaref, onde construiu um Templo. Diz a lenda, que certa noite, no Templo Negro, Aleister , envergando trajes cerimoniais, invocou espíritos utilizando o pentagrama mágico com seu círculo traçado no chão.Dizem que 316 demônios apareceram a Aleister. De todos os livros que entranto escreveu até 1911, destacou-se o Liber 333, que impressionou o líder da Ordo Templi Orientis (O.T.O.), na Alemanha, ordem que se auto-proclamava legítima herdeira dos Cavaleiros Templários. Crowley foi nomeado representante da OrdoTempli Orientis para os países de língua inglesa. Em 1920, fundou a Abadia de Thelema, na localidade de Cefalu, na Sicília, Itália. Em breve, suspeitas de actividades escandalosas e boatos sobre missas negras e orgias de sangue levaram a sua expulsão do local, por Mussolini, em 1923. Crowley não só envolveu-se com mulheres, mas também com diversos homens. Viveu com um dos seus colegas de universidade uma relação que ele mesmo reconheceu ser similar à de “marido e esposa”, mas acabou optando pelo caminho da busca do conhecimento mágico em detrimento da amizade em questão. O envolvimento de Crowley com drogas deu-se, a princípio, por conta do consumo de morfina para fins terapêuticos, uma vez que ele sofria de asma. Incentivado por Alan Bennett passou a utilizar drogas para finalidades ritualísticas, uma dependência que apenas no fim da sua vida acabou por superar. Outro aspecto marcante de sua biografia refere-se à vida sentimental. Na sua vida existiram duas esposas oficiais e muitas amantes, as chamadas mulheres escarlates, todas elas parceiras de Crowley e sacerdotizas nas suas operações mágicas. Crowley utilizava as mulheres como médiuns, como ponte entre este mundo e o mundo dos espiritos. Dos seus filhos, somente a primeira, do primeiro casamento, sobreviveu. O seu nome era Nuit Ma Ahathoor Hecate Sappho Jezebel Lilith Crowley, um panteão que reúne alegorias representativas de Justiça, Amor, Beleza, Face Negra da Lua, Poetisa, Adoradora de Ba’al e Rainha dos Demônios e dos Mundos Infernais. Quando Crowley morreu, Lilith recusou o legado literário ocultista de seu pai. Entre outros epítetos, todos auto-atribuídos, Crowley foi chamado: Perdurabo (em latim, “Eu perdurarei até o fim”), Parzival, Baphomet , Deus est Homo, “O mago das mil faces”, “A Grande Besta”, ou ainda, como queriam seus detractores, “O homem mais perverso do mundo”. De acordo com a filosofia thelêmica de Aleister, o ser humano possui uma condição divina, condição da qual foi afastado. Os gnósticos defendem que o homem foi afastado dessa condição pela encarnação, ou seja, desde o momento em que o homem foi forçado a encarnar num corpo físico. Ao contrário, Crowlley defende que o homem apenas foi afastado dessa condição por via da não-conscientização dessa natureza. Essa falta de consciência seria mantida por uma série de condicionalismos inibidores, dentre os quais podem-se citar o conceito de pecado enquanto restrição artificial dos impulsos naturais. Assim, cabia ao ser humano caminhar num processo de profunda auto-consciência, ate entrar em contacto com o mundo divino e assim reassumir a sua verdadeira natureza.Segundo Crowley um dos caminhos desta busca pelo auto-conhecimento passava pela experimentação dos próprios limites. Mas essa experimentação, que por muitos podia ser vista como mera libertinagem ou imoralidade Para Crowley, a Magia é «a arte e a ciência de causar Mudanças com o Desejo»

Alex Sanders

Alex Sanders nasceu a 6 de Junho de 1926 e faleceu a 30 de Abril de 1988. Sanders foi proclamado pelos seus seguidores como o «Rei das Bruxas».Alex Sanders nasceu em Inglaterra, e reza a lenda que ele foi iniciado nas artes da bruxaria pela sua avó. Diz-se que o episodio sucedeu quando Alex, ainda em criança, encontrou acidentalmente a sua avo no centro de um circulo magico, nua e praticando as suas artes esotericas. Há quem diga que foi nesse momento que a avó de Alex, apercebendo-se da sua presença, o acolheu no ritual e assim o iniciou nas artes da bruxaria. Alex Sanders estudou e trabalhou como analista quimico num laboratorio em Manchester, onde conheceu Doreen Valiente, uma colega de trabalho com quem viria a casar aos 21 anos. O casamento durou apenas 5 anos, e dele resultaram 2 filhos.Depois do divorcio, Alex Sanders começa a estudar e a particar Magia atraves do Caminho da Mao Esquerda, havendo lido os trabalho de Abramelim, o Mago.Nessa fase da sua vida, consta que Alex Sanders teve varios relacionamentos sexuais, tanto com homens como com mulheres. De alguma forma dizia-se que Alex Sanders tinha uma forma inexplicavel de atrair irresistivelmente pessoas que o sustentassem financeiramente. Ao longo dos seus estudos e no decorrer dos anos 60, Sanders chega a fundar directa ou indirectamente mais de 1.000 convens de bruxos e bruxas que seguiam fiel e atentamente o seu trabalho mistico. Por tudo isso, ele foi eleito pelos seus pares como o «Rei das Bruxas».Em 1967 Sanders casa-se com Maxine. Sanders conhecera Maxine no decorrer da decada de 60 e iniciou-a na bruxaria.Depois de casar, ambos dedicaram-se ao ensino da bruxaria.

Balaão

Personagem descrito na Torah Judaica ou Velho Testamento Cristão, em Números 22. Sobre Balaão sabe-se que foi consultado pelo Rei dos Moabitas, pois os Judeus tinham acampado em terras de Moabe, o que deixara o Rei muito apreensivo quanto ás intenções dos Hebreus. Temendo uma invasão ou uma ocupação dos seus teriitorios, o monarca contrata os serviços do mago Balaão, que mandou chamar para amaldiçoar os Israelitas. Apos ter recusado o trabalho de magia uma vez, mas confrontado com a imparável insistência do monarca, Balaão recebeu pela ultima vez os emissários do rei Balaque, e pediu que eles dormissem na sua morada e aguardassem uma resposta pela manhã, pois ele consultaria Deus. Balaão conversa com Deus e este ordena-lhe que não pronuncie o encantamento de maldição contra o povo de Israel. Balaão atendeu prontamente às ordens e mandou os emissários de volta ao Rei.Contudo, Balaque não desistiu e mandou outros emissários, reforçando o seu convite com promessas de grandes e o pagamento de elevadas recompensas financeiras. Balaão aceita então o convite, apenas para de cada vez que o rei encomenda uma maldição, Balaão transformar os pedidos de desgraça em bênção. Furioso, o rei pergunta porque motivo o mago estava fazendo o contrário daquilo para que estava sendo pago, e Balão respondeu que um mago apenas pode fazer o bem ou o mal com a autorização de Deus. Este mago, acaba sendo a justificação de todos os magos e foi inscrito na palavra de Deus.

Circe

Da mitologia grega, feiticeira, filha do deus Hélio e da nereida Perseis. Vivia na ilha de Eéia, que possivelmente ficava na costa oeste da Itália. Com poções e encantamentos, Circe era capaz de transformar seres humanos em animais

Eliphas Lévi

(Alphonse Louis Constant, Zahed, 1810-1875) Esoterista, cabalista e autor francês. Chegou a ser diácono, porém foi expulso do seminário, devido ás suas tendências e condutas demasiadamente liberais, assim como por demonstrar um invulgar interesse pelas ciências ocultas. Foi iniciado da Societas Rosicruciana in Anglia. Esteve ligado e vários movimentos de natureza maçónica, onde chegou a mestre.

Fernando Pessoa

comummente reconhecido como brilhante poeta Portugues, contudo grande astrólogo e ocultista, do qual se diz ter previsto a data e hora da sua própria morte com infalível exactidão, tão infalível quanto a mesma previsão se veio a verificar. Há quem também defenda que todos os seus heterónimos foram criados com fundamento em ensinamentos cabalísticos, sendo que outros defendem que os mesmos heterónimos foram criados com base em processos espiritistas, sendo que na verdade os heterónimos de Fernando Pessoa eram pessoas que existiram de verdade e que eram espíritos consultados pelo poeta e sobre os quais Fernando Pessoa escreveu. Tanto uma como outra versão, defendem em uníssono que as personagens heterónimas de Fernando Pessoa possuíam um fundamento tão realista devido a serem espíritos que, na realidade, existiram mesmo e foram consultados pelo poeta. Fernando Pessoa possuía ligações com o ocultismo e o misticismo, salientando-se a Maçonaria e a Rosa-Cruz (embora não se conheça qualquer filiação concreta em Loja ou Fraternidade destas escolas de pensamento), havendo inclusive defendido publicamente as organizações iniciáticas, no Diário de Lisboa, de 4 de Fevereiro de 1935, contra ataques por parte da ditadura do Estado Novo. O seu poema hermético mais conhecido e apreciado entre os estudantes de esoterismo intitula-se “No Túmulo de Christian Rosenkreutz”.Conheceu o famoso ocultista Aleister Crowley, assim como a maga alemã Miss Jaeger que passou a escrever cartas a Fernando assinando com um pseudônimo ocultista.

Francis Bacon

( 1561-1626) Filósofo, Jurisconsulto e Estadista inglês. Um dos fundadores do Método Experimental . Foi ao mesmo tempo, um importante ocultista, na figura de uma das principais figuras da Autêntica Ordem Rosa-cruz.

Franz Hartmann

(1838-1912) Ocultista, teosofista e médico alemão. Eminente membro da Santa Igreja Gnóstica da Alemanha. Depois de viajar pela Europa e a América, desenvolveu suas faculdades psíquicas com a paranormal Katie Wentworth. Depois, uniu-se com H.P. Blavatsky, de quem foi discípulo na Sociedade Teosófica. Em 1888 fundou na Alemanha a Ordem Rosa-cruz Esotérica,

Fulcanelli

Pseudônimo de um misterioso alquimista contemporâneo desaparecido depois da Liberação Francesa pós Segunda Guerra Mundial. Autor de importantes trabalhos alquímicos, publicados através de Eugene Canseliet, única pessoa que o conheceu pessoalmente.

Grosche

em 1926, Grosche fundou a ordem Fraternitas Saturni. A Fraternitas Saturni reconhece Aleister Crowley como um profeta e professa a Lei de Thelema de uma forma modificada. Diz-se que a Fraternitas Saturni ainda actua na Alemanha, Canadá e outros países. Este sistema é desenvolvido por uma fraternidade chamada “Fraternitas Saturni”. Nesta ordem é praticado um sistema mágico denominado Magia Luciferiana. O sistema esotérico de Magia Luciferiana praticado na ordem que Grosche fundou foi beber ao sistema magico da ordem Ordo Templi Orientis ,(O.T.O.), sendo centraliza suas práticas em magia sexual e em magia ritualística. A diferença principal em relação a O.T.O. é que, enquanto esta busca a fusão do indivíduo com a energia criadora, elevando o individuo a um estado superior, a Fraternitas Saturni busca elevar o espírito humano não a um estado superior mas sim a uma permanente condição de Divindade, representada por Lúcifer.

Hengisto de Woodcroft

Este mago é ou recebeu seu nome em homenagem ao rei saxão da Inglaterra. O rei Hengisto e seu irmão Horsa – seus nomes vêm de palavras em alemão para “garanhão” e “cavalo” – chegaram à Inglaterra em 449a.C., com mercenários, para ajudar o rei Vortigern a derrotar a rebelião dos Pictos e dos Celtas da Escócia. No entanto, começaram sua própria rebelião. Hengisto fundou o reino de Kent. É provável que o nome Woodcroft seja simplesmente um dos que a J.K. descobriu num mapa e gostou. Em Peterborough, na Inglaterra, ao Norte de Kent, existe o Castelo Woodcroft, lugar famoso por seus assassinatos e fantasmas

John Dee

Viveu no Sec XVI/XVII, foi conselheiro particular da rainha Elizabeth I, e também exerceu varios ofícios cientificos: foi matemático , astrónomo, astrólogo, geógrafo. Contudo, John Dee ficaria famoso pelos seus trabalhos no campo da alquimia e do oculto. Ele foi um dos homens mais cultos e instruídos de seu tempo, e antes dos 30 anos já era professor na Universidade de Paris . Dee , de forma muito revolucionária, ( até para os dias de hoje), trabalhou tanto no mundo da ciência como na arte da magia. Dee, ultrapassando o pudor que os cientistas geralmente revelam relativamente ao mundo espiritual,  acreditava que tanto a ciência como a magia eram formas diferentes e validas de abordar e estudar a mesma realidade: toda a criação de Deus, desde o mundo terreno ás esferas celestiais. Este brilhante cientista estava profundamente imerso na filosofia hermética e na chamada magia angélica e devotou a última terça parte de sua vida quase que exclusivamente a este tipo de estudo. John Dee deu inicio a um processo mediúnico com a finalidade de contactar e falar com anjos através do uso de um “scryer” ou  um cristal, que agisse como um intermediário entre ele e os anjos. Dee teve sucesso nessa tentativa de comunicação, e segundo disse,  os anjos ditaram-lhe muitos livros que escreveu sobre o assunto. Segundo Dee, os anjos transmitiram-lhe uma  língua angélica que na falta de melhor palavra, ele denominou Enochiana. Dee sujeitou muitos voluntários ás suas sessões de comunicação com os anjos, contudo logo descobriu que este tipo de comunicação podia ser perigosa, pois muitas das pessoas que entraram em contacto com as esferas celestes através dos cristais , ou se fecharam nas suas casas para nunca mais sair, ou simplesmente enlouqueceram completamente. Aparentemente o elevado grau de consciência das entidades angélicas, pode afectar uma mente humana normal danificando-a. È no fundo um risco que este tipo de operação podia acarretar, pois colocar um espírito angélico em contacto directo com uma mente humana é como tentar enfiar um elefante por um buraco de uma agulha e a mente humana corria o risco de não sopurtar o grau de impacto advindo da assimilação de inteligências tão mais vastas. Dee assim descobriu que este tipo de comunicação apenas poderia ser praticada directamente por fortes médiuns e não por pessoascomuns.

Lilith Aquino

Patricia Sinclair adoptou o nome de Lilith Aquino depois de se casar com Michael Aquino, uma das altas figuras da Igreja de Satã, uma instituição fundada por Anton Szandor LaVey em 1966. Antes de entrar no culto de Lavey, Lilith Aquino foi modelo e depois de abandonar essa actividade, tornou-se proprietaria de uma livraria dedicada ao oculto. Depois disso ela ingressou na igreja de Satã e acabou assumindo um papel de elevado perfil no culto. Em 1975 ocorre uma cisão na igreja, e Lilith Aquino juntamente com Michael Aquino abandonam o culto o torna-se membro fundador do Templo de Set. Lilith Aquino casa com Michael e assume tambem o cargo co-Grande Mestre da Ordem do Vampiro, uma ordem pertencente ao Templo de Set.

Marie Leveau

Marie Laveau foi mais famosa rainha Vodu da America do Norte. Ela e a sua filha, Marie Laveau II, foram as figuras mais poderosas e influentes do mundo oculto em Nova Orleães durante os Séculos XIX e XX. Marie Levaeu ensinou a praticou a sua religião vodu, fazendo uso de poderes mágicos para tratar de assuntos de amor, questões sociais, assuntos de negócios, problemas com inimigos e questões sexuais. Marie Laveau era filha ilegítima de Charles Laveau e Marguerite Darcantrel, tendo nascido em Nova Orleães em 1794, e foi considerada uma mulher de cor livre. Marie não era negra, era uma bela mulata ou crioula, descendente de uma mistura de sangues negros, brancos e indianos. Marie Laveau casou-se aos 4 de Agosto de 1819 com Jacques Paris, um rico agricultor que era tembem um homem de cor livre.Eles viveram numa casa que era parte do dote de Charles Laveau, seu pai. Contudo,Paris acabou abandonando Marie e retornando a Saint Dominique. Marie Leveau ultrapassou o abalo, socialmente adoptou o titulo de viúva Paris e arranjou emprego como cabeleireira. Nessa profissão, trabalhou para as mais ricas mulheres, tanto brancas como crioulas de Nova Orleães. Não se pode negar que nessa altura, talvez tenha ficado a saber de alguns dos mais íntimos segredos da alta sociedade branca e crioula, o que a muito ajudou na sua carreira de sacerdotisa Vodu. Em 1826, Marie junta-se a Christopher Duminy de Clapion , que tal como o seu primeiro marido, era tembem de Saint Dominique. Embora nunca tenham casado, Marie teve 15 filhos deste relacionamento. Foi então que abandonou a carreira de cabeleireira, e dedicou-se inteiramente ao sacerdócio Vodu. Ela dedicou todos os seus esforços para ser a Rainha Vodu de Nova Orleães. Rapidamente circularam rumores de rituais vodu secretos, em que se adorava uma serpente chamada Zombie, e nos quais se praticavam danças, se realizavam orgias nas quais abundavam a bebida e o sexo. Tais rumores apenas atraíram ainda mais o numero de frequentadores dos cerimoniais Vodu. Curioso é que um terço, ( ou mais), dos adoradores desta religião eram brancos, que frequentavam os rituais e procuravam Marie desejosos de poder para reaver um amor perdido, para ter um novo amante, para levar uma nova mulher ao leito, para eliminar um sócio nos negócios, ou mesmo para destruir um inimigo. Em meados de 1830, haviam inúmeras rainhas vodu lutando entre si para serem a rainha do Vodu e assim ganharem controlo sob todo o movimento religioso da área. Mas Marie Laveau arrasou com toda a concorrencia. Uma das suas vantagens, era que Marie era Católica, e integrou vários elementos da religião crista nos seus rituais, o que lhe permitia apresentar espectaculares cerimoniais que conquistavam seguidores tanto entre negros, como entre crioulos, como entre brancos. Marie chegou mesmo a abrir as suas cerimonias ao publico. Marie também convidou inúmeras pessoas e instituições a assistir aos rituais, tendo-o feito com a imprensa, a policia, etc… Ela chegou mesmo a abrir portas a todos os sedentos de sensações proibidas, cobrando pelo acesso, o que tornou o Vodu bastante lucrativo pela primeira vez. Diz-se que o espírito empreendedor da Maria foi ainda mais longe, quando chegou a organizar rituais secretos onde se realizavam orgias para homens ricos que procuravam belas negras, voluptuosas crioulas e lindas mulatas. A seu tempo, o seu acesso aos mais íntimos segredos da alta sociedade conseguidos através das suas orgias, aliado á sua grande sabedoria mística e conhecimento sobre feitiços, em combinação com a sua grande beleza, reconhecida fogosidade e personalidade marcante, fizeram de Marie Leveau a mulher mais poderosa de Nova Orleães. Brancos de todas as classes procuravam a ajuda dela para todo o tipo de assuntos, enquanto que muitos na comunidade negra e crioula viam-na como uma líder. Juízes e políticos brancos chegaram a pagar-lhe mais de 1.000 Doláres, ( uma grande soma de dinheiro, na altura) , para ganhar eleições, enquanto que brancos de outras condições sociais mais modestas lhe pagavam 10 dolares por um pó de amor. Aos negros, ela ajudava livremente. Visitar Marie Laveau tornou-se moda, era «chique». Em 1869, aos 70 anos, Marie anunciou que se iria reformar. A sua filha, continuou a sua obra, sob o nome de Marie Laveau II, sendo que a seu tempo, a lenda da mãe e da filha de acabaram por misturar, um pouco devido á fenomenal semelhança física entre ambas. Foi a continuação de uma dinastia que a sua filha, Marie Laveau Clapion optou por fazer perpetuar de sua livre vontade, seguindo assim os passos da sua mãe.

Merlim

É considerado um dos mais sábios magos que já existiram, um bruxo-mestre. Dizem que foi conselheiro dos reis britânicos Vortigern, Uther Pendragon e Artur. Embora a lenda possa ter se baseado em alguém que tenha existido de fato, o Merlim que conhecemos é um personagem tirado da fantasia. Por exemplo, alguns dizem que foi ele quem colocou no lugar as pedras de Stonehenge. Outros dizem que ele possuía o dom da profecia porque vivia ao contrário, do futuro para o passado, e portanto já tinha visto o futuro. Merlim é mais conhecido como o mentor do rei Artur.

Miriam, A Judia

Uma das mais famosas bruxas dos tempos antigos. Irmã de Moisés, dizia-se que fora instruída pelo próprio Deus. Muitos trabalhos importantes de alquimia são atribuídos a ela. Também conhecida pelo nome de Maria.

Morgana

Foi uma feiticeira poderosa da mitologia britânica, especialmente dotada nas artes da cura. Merlim foi seu tutor e, algumas vezes, é dito que ela era meia-irmã do rei Artur. Apesar disso, sempre rivalizou com Artur. De acordo com algumas lendas, ela viveu no Estreito de Messina

Nostradamus

Michel de Nostredame, mais conhecido sob o nome de Nostradamus, foi um Farmacêutico/ Medico da Renascença que praticava a astrologia e a alquimia (como muitos dos médicos do século XVI). Nasceu em 14 de dezembro de 1503 em Saint-Rémy-de-Provence; sofrendo de Epilepsia psíquica, de gota e de insuficiência cardíaca, morreu em 2 de julho de 1566 em Salon-de-Provence, vítima de um edema cárdio-pulmonar. Seus pais eram Jaumet (ou Jacques) de Nostredame e Reynière (ou Renée) de Saint-Rémy. Ele é o filho mais velho dos 8 filhos do casal. O nome Nostredame vem de seu bisavô judeu, que escolheu o nome de Pierre de Nostredame quando da sua conversão ao catolicismo. Ficou famoso por sua suposta capacidade de vidência. Escreveu um livro de centúrias, versos codificados que seriam previsões do futuro. As previsões de Nostradamus revelam eventos que viriam a suceder no futuro. Entre tais eventos, contam-se a previsão da vida e imperiod de Hitler, a 2ª guerra mundial, a vida e existência de Napoleão, a fundação dos Estados Unidos da América 500 anos antes da sua ocorrências, o assassinato de Kennendy, a existência de armas nucleares, de submarinos e helicópteros ou mesmo aviões a jacto, e diz-se mesmo, o atentado de 11 de Setembro bem como a 3ª guerra mundial. Até hoje, as previsões de Nostradamus tem-se verificado infalíveis. Nostradamus teve contactos com três reis de França (Henrique II, Francisco II e Carlos IX), graças a rainha Catarina de Médicis, esposa do primeiro e mãe dos seguintes. Nostradamus ganhou a preferência da rainha, pois previu com exactidão a morte do rei, assim como a morte e sobrevivência de todos os filhos da monarca, sem falhar em nenhuma circunstancia. Não fosse pela protecção da rainha, e Nostradamus teria sido condenado á fogueira pela Santa Inquisição, que defendia que toda a pratica adivinhatória era fruto de possessão demoníaca. Nostradamus frequentou o curso de Medicina, contudo não concluiu os seus estudos. Optou depois pela carreira de Farmacêutico / boticário, tendo sido razoavelmente bem sucedido nessa pratica. Nos tempos em que a peste negra atingiu a Europa, Nostradamus conseguiu bons resultados na luta contra a peste, em parte através da aplicação de praticas de higiene publica e técnicas de higiene pessoal. No entanto uma tragédia atingiu a vida de Nostradamus. O homem que tantos resultados tinha obtido ao lutar contra a peste, perdeu a sua esposa e filhos, que morreram da doença que infestou a Europa. Nostradamus ficou devastado. Prosseguiu com a sua vida, voltando a casar e tendo mais filhos. Casou novamente com segunda esposa, numa pequena cidade, com uma viúva de nome Anna Gemella, de quem teve seis filhos. Foi nessa altura que começou a escrever as suas Centúrias. Alcançou boa fama e muito dinheiro por publicar anualmente almanaques, o que fez por mais de dez anos, ganhando considerável fortuna. Os Almanaques da Nostradamus tinham muito de astrologia e continha, as previsões para os próximos tempos escritas em geral de forma corrente. Nostradamus ganhou fama e foi imensamente procurado por pessoas que procuravam as suas consultas, de forma a saber desde previsões sobre o tempo, ( para fins de agricultura), até previsões pessoais. Diz-se que a sua dor pela perda da sua primeira esposa e filhos, levou-o a aprofundar os conhecimentos esotéricos. Nostradamus trabalhava de dia dando consultas, e á noite, refugiava-se para praticar as suas artes esotéricas, das quais escorriam os conhecimentos que inscreveu nas suas profecias sobre o futuro. Nostradamus sempre defendeu que as suas profecias não se tratavam de eventos destinados a acontecer, mas antes de um aviso á humanidade, pois de ela mudasse o seu comportamento, os destinos previstos pelas suas visões poderiam ser alterados.

Papus

Gerard Anaclet Vincent Encausse, mais conhecido pelo pseudônimo de Papusnasceu em Corunha, a 13 de Julho de 1865, vindo a falecer em Paris, a 25 de Outubro de 1916. Foi um médico, escritor, ocultista, rosacrucianista, cabalista, e maçon. Fundou o martinismo moderno

Paracelso

Pseudônimo de Theophrastus Bombastus von Hohenheim (c. 1493-1541), médico e químico suíço. Recusou as crenças médicas de sua época, afirmando que as doenças se devem a agentes externos ao corpo e que poderiam ser combatidas por meio de substâncias químicas. Identificou as características de várias doenças, como o bócio e a sífilis, e usou ingredientes como o enxofre e o mercúrio para combatê-las

Ptolomeu

astrônomo e matemático, cujas teorias e explicações astronômicas dominaram o pensamento científico até o século XVI. Também é famoso por suas contribuições em matemática, ótica e geografia. A primeira e mais famosa obra de Ptolomeu é conhecida simplesmente como Almagesto. Ela propõe uma teoria geométrica para explicar matematicamente os movimentos e posições aparentes dos planetas, do Sol e da Lua

Salomão

filho do Rei David com Bate-Seba, tornou-se no terceiro rei de Israel (reino ainda unificado) e reinou durante quarenta anos. O nome Salomão ou Shlomô , que em hebraico deriva da raiz Shalon, que significa “paz”, tem o significado de “Pacifico”. Foi adicionalmente chamado de Jedidias pelo profeta Natã, nome que em hebraico significa “Amado de IHVH”. (II Samuel 12:24, 25)Foi ele quem ordenou a construção do Templo de Jerusalém, também conhecido como o Templo de Salomão. Salomão notabilizou-se pela sua grande sabedoria, prosperidade e riquezas abundantes, bem como um longo reinado sem guerras. Salomão sucedeu a seu pai, David, no trono de Israel, em cerca de 997 a. C.. Depois de guiar o seu povo com grande sabedoria, e depois de construir o grande Templo de Jerusalém, ( do qual nos dias de hoje resta apenas um muro, chamado «muro das lamentações»), Salomão foi um grande praticante de magia negra. Há relatos que indicam que Salomão , no seu tempo, terá sido o rei mais rico á face da terra e que, ainda hoje e em termos comparativos, seria muito mais rico e poderoso que qualquer chefe de estado existente.Há quem afirme que a sua enorme fortuna advem do poder de Deus, enquanto que outros defendem que advem do seu profundo conhecimento de magia negra e demoniologia, sendo que teria sido do controlo sobre os demónios que Salomão ganhou a sua incomensurável riqueza. O Rei Salomão prestou culto e praticou artes magicas ligadas a Deuses que mais tarde vieram a ser classificados como demónios, tais como os Astarote (dos sidônios), Moloque (dos amonitas), e Camós (dos moabitas), aos quais edificou altares e santuários no Monte das Oliveiras. (I Reis 11:1,2; Neemias 13:26) Salomão prestou culto e praticou artes magicas relacionadas com Astarte, uma Deusa reconhecida pelos fenícios, sidónios, sumérios acádios, e mesmo egípcios e gregos. Os seus rituais desta deusa a que Salomão cedeu a sua devoção e artes de magia, eram multiplos, passando por ofertas corporais de teor sexual, libações, e também a adoração das suas imagens ou ídolos. O seu principal culto ocorria no equinócio da primavera e era altura de grandes celebrações à fertilidade e sexualidade. A sexualidade e o erotismo ligados á pratica do seu culto fazia dela uma deusa muito adorada entre os povos da altura, e o rei Salomão acabou por adorar esta deusa (1Reis 11:15), contrariando o seu Deus

São Cipriano

Para saber mais sobre são Cipriano, por favor consulte:

SÃO CIPRIANO

Veja o artigo sobre São Cipriano

 

quer um poderoso trabalho de magia?

quer um poderoso trabalho de bruxaria?

quer um poderoso trabalho de feitiçaria?

Escreva-nos!

Altar de São Cipriano

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Amarração de magia negra

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Amarração de magia negra

AMARRAÇÕES- MALDIÇOES DE AMARRAÇÃO – AMARRAÇÕES AMOROSAS  

amarração de magia negra1

quer amarração de magia negra poderosa?

escreva para: E-mail: altarcipriano@magianegra.com.pt

 

Maldição de amarração – amarração amorosa

«[ Deus] os PRENDE com correntes e os AMARRA com LAÇOS »

Sagradas escrituras – Livro de Job 36, 8

«Pelas chagas de Cristo, juro que (…) se faço isto é pelo muito amor que lhe consagro»

Obra de são Cipriano; forças e poderes ocultos do ódio e do amor; capitulo

Amarrações amorosas e amarração para trazer amor de volta:

O que é?

amarração de magia negra2

MALDIÇOES DE AMARRAÇÕES. AmarraçãoO que é ?

Uma amarração, ( ou uma amarração amorosa), conforme a doutrina espiritual do caminho dos santos, é um processo místico e espiritual através do qual se invoca uma maldição, ( uma maldição de amarração, conforme revela o livro de Job, de Levítico e de Eclesiástico – Job 36, 8-12;Levítico 5,14-21; Eclesiástico 23, 18;22;26 ), a fim que ela desça e «amarre» alma de uma pessoa com a finalidade de a levar a ceder e a vergar a alguém que tendo pedido um tal conjuro a um santo de Deus, (como são Cipriano), então veja regressar a si a pessoa amada que teima em fugir-lhe, ou veja entregar-se a si a pessoa desejada que resiste em abrir-se-lhe.

Acredita o caminho dos santos, que Deus é senhor não apenas de bênçãos, ( a chamada «magia branca»), como também de maldições, (a chamada «magia negra»), pois que Deus é senhor de todas as coisas, pois que assim está revelado:

Essas maldições [ de Deus, contra quem desobedece á sua vontade] serão para sempre um sinal e um prodígio

Deuteronómio 28, 46

Pois que assim se revela que as maldições de Deus, são um sinal e um prodígio que provem de Deus.

O rejeitado no amor, o injustiçado no amor, o atormentado e oprimido no amor, e o sofredor no amor, tem o direito de pedir aos santos de Deus ,(como são Cipriano), por auxílio na sua causa.

E em resposta, Deus pode amarrar, prender e constranger a alma daquele que enchendo-se de orgulho então persiste em manter o seu coração obstinado nos seus desvios e rejeições àquele que o ama, e que sofredor de amor pediu auxilio a um santo de Deus.

E quando Deus, por intercedência de um dos seus santos, aceita amarrar uma alma, eis que o faz segundo esta lei, conforme assim foi revelado:

Quando [ Deus] os PRENDE com correntes e os AMARRA comLAÇOS de aflição, é porque Ele só quer denunciar-lhes as acções e pecados causados pelo orgulho. E assim, Deus abre-lhes os ouvidos (…) se eles Lhe derem atenção e se submeterem, terminarão os seus dias na prosperidade e os seus anos em bem estar. Se não obedecerem, atravessarão a fronteira da morte e morrerão sem dar por isso

Job 36, 8-12

Pois conforme a doutrina e a fé no caminho dos santos, quando uma amarração é pedida a um santo de Deus e a Deus, ela é pedida neste fundamento e segundo esta lei, ou seja:

Para que por força da maldição de amarração aquele que teima em manter o seu coração obstinado, teimoso, orgulhoso e fechado então se abra ao que sofre e que por ele aguarda; para que por força da maldição de amarração aquele que se afastou então se submeta e regresse ao que o ama; para que por força da maldição de amarração aquele que se nega a entregar então se submeta e se venha a entregar ao que o deseja.

E quando assim é pedido, então é-o segundo a lei que acima é revelada no livro de Job, e um tal clamor é feito por forma a que os santos de Deus aceitem e assistam a esse pedido, para que se assim o fizerem então que a maldição recaia sobre o aquele rejeita o rejeitado, então que a maldição desça sobre o aquele magoa o sofredor, e que assim seja feito para que aquele que anda distante ceda e aceite aquele que rejeitou.

Deus é senhor não apenas de bênçãos, (ou as magias brancas), mas também e igualmente é senhor de maldições(ou as magias negras), pois que assim está escrito:

Se não me ouvirdes (…) mandarei contra vós a maldição

Malaquias 2,2

Pois assim se sabe que aquele que recusa a escutar aquilo que Deus e os santos de Deus estão tentando operar no seu coração, na sua alma e na sua vida, então sobre esse Deus fará recair a maldição, pois que Deus é senhor de bênçãos e maldições.

Assim, na amarração amorosa será pedido que os espíritos sob o poder de Deus intervenham na alma, na vida e no coração daquele que mantém o coração fechado a quem o ama, para que ele regresse a quem o ama, pois que o santo de Deus ouvindo o clamor do sofredor assim firmou e rogou tal maldição. E assim, aquele que se recusa a corrigir os seus caminhos e a ceder ao decretado pelos votos clamados a um santo de Deus, esse verá a sua alma amaldiçoada até que se torne manso e ceda, e assim amaldiçoado ficará ate que o faça, e assim sucederá para que ele ceda.

As escrituras revelam que sobre Job, sobre Saul , sobre Acab e sobre Abimelec….  sobre todos eles Deus lançou espíritos maus para que se cumprissem os seus projectos; também sobre o faraó do Egipto e através de um dos seus santos, (Moisés), Deus lançou uma maldição de 10 pragas, para que o faraó cedesse e se cumprisse a sua vontade. Pois assim se observa que Deus sobre todas as coisas tem poder, e Deus tem poder tanto sobre anjos e bênçãos, ( magia branca), como tem poder sobre espíritos maus e maldições, ( magia negra).

Pois através de um santo de Deus, podem-se firmar as mais fortes maldições a favor do injustiçado no amor, do sofredor no amor, ou do rejeitado no amor, assim amarrando o obstinado e o desviado, até que ele ceda e vergue e se entregue a quem clamou por tal auxílio.

No amor e por amor, pode o Senhor a todos ajudar, pois que assim está escrito:

Bendito seja Deus, Ele fez por mim maravilhas de amor

Salmo 31,22

E ao que sofre pela rejeição do coração desviado, ao que sofre pela teimosia do coração endurecido, e ao que sofre pela opressão do coração fechado, esse assim pode apelar a um dos santos de Deus e a Deus:

Levanta-Te Deus com a tua ira! Ergue-Te contra o abuso dos meus opressores!

Salmo 6,7

Assim se sabe que aquele que rejeita, aquele que magoa, e aquele que se recusa a abrir a alguém que um santo de Deus aceitou proteger, assim oprimindo-o e ferindo-o, então eis que se sabe que Deus poderá sobre esse opressor erguer-Se e enviar-lhe a sua ira, e pode essa ser uma maldição de amarração, para que aquele que rejeita se vergue ao rejeitado, para aquele que foge se submeta ao que espera, para aquele que magoa se entregue ao magoado, para aquele que orgulhosamente permanece obstinado ceda ao que por ele anseia em amor, por amor e com amor.

Ensinam as escrituras que há muito tempo atrás, também um povo sofria oprimido, chorando, desesperado, inquieto, ansioso, desamparado e desiludido perante um faraó do Egipto que se recusava a conceder-lhes liberdade. E perante tamanho tormento nos seus corações, eis que através de um santo de Deus que foi Moisés, operou-se uma poderosa maldição que caiu sobre o faraó do Egipto e eis que o faraó depois de padecer tormentos então abriu o seu coração e cedeu ao povo hebreu, aceitando liberta-lo.

Pois o mesmo pode suceder consigo, pois se através de um santo de Deus o Senhor decidir firmar a sua maldição sobre aquele que tanto tormento lhe causa com a sua obstinação irredutível, então a essa pessoa sucederá o mesmo que ao faraó, e também essa pessoa ver-se-á forçada a ceder a si, a vergar a si e a abrir-se a si, para que se acabe então o seu tormento, a sua dor, a sua solidão, o seu descontentamento, o seu sofrimento, a sua ânsia, e sua inquietude e o seu desespero.

Quando assim o Senhor de todas as coisas o aceitar fazer por intercedência de um dos seus santos, ( como é são Cipriano), então essa amarração será estabelecida tal como foi a maldição recaída sobre o faraó do Egipto, e será essa uma amarração conforme o saber acima revelado de Job, (Job 36, 8-12),e será essa uma amarração pela qual a alma dessa pessoa será presa por correntes de padecimentos para que ceda ao que a ama, e será essa uma amarração pela qual a alma dessa pessoa ficará ligada a laços de aflição para que se vergue ao que a ama, e será essa uma amarração que assim se firmará com a ira do Senhor para que essa alma ceda, e será essa uma amarração pela qual isto assim sucederá ate que essa alma se canse de andar perdida e de sofrer, e então se entregue àquele que está oprimindo, ferindo e magoando com a sua obstinação, pois que destes votos não há escapatória.

E porem podereis dizer:

Mas Deus não «amarra» ninguém.

Então assim vos dizemos:

Acaso não está escrito?:

Eu mesmo te vou AMARRAR com cordas, e não te voltarás de um lado para o outro enquanto não terminarem os dias em que deves ficar AMARRADO.

Ezequiel 4,5-8

E assim se atesta que Deus pode pelas suas próprias mãos pode amarraruma alma, e assim sendo então ligar, atar e prender uma alma pelo tempo que Deus achar certo para que essa alma se vergue, e ceda, e se entregue á sua vontade.

E se mesmo assim ainda vos subsistem dúvidas quanto ao poder de uma amarração clamada a um santo de Deus como são Cipriano, então olhai que assim está revelado:

Que o amor e a felicidade não te abandonem. AMARRA-O Sem redor do teu pescoço

Provérbios 3,3

Pois assim que se saiba: Não deixeis que o amor vos fuja, e não deixeis a felicidade do vosso coração evadir-vos, e se necessário AMARRAI-OS a vós. Assim diz a Palavra de Deus para que quem quiser então entenda, e assim se cumpre na amarração clamada a um santo de Deus e a Deus.

Exemplos históricos de amarrações ou processos espirituais com efeitos iguais ás amarrações 

Provavelmente a primeira vez na historia da humanidade, (em termos bíblicos), que os efeitos típicos de uma «amarração» sucederam, foi quando a serpente tentou Eva a cair no pecado, e o fez através da tentação. Conforme descrito no Livro de Génesis, a serpente não obrigou Eva a cair na tentação, pois um espírito não pode obrigar ninguém a nada. Contudo, a serpente insinuou-se persistentemente na vida de Eva de uma tal forma, que ela acabou cedendo e caindo na tentação.

Outro grande exemplo histórico de efeitos espirituais iguais aos surgidos numa amarração, podemos encontrar no I Livro de Samuel. Nesse livro bíblico, (18,10), podemos observar como Deus enviou um espírito mau para tomar conta do rei Saul, a fim de o abater e desmoralizar, ate que o rei fragilizado…caísse em desgraça.

Outro exemplo bíblico de uma maldição poderosamente lançada a uma pessoa, podemos encontrar no Livro de Job, onde se observa que Satã actuando com a anuência de Deus, infestou a vida de Job com todo o tipo de maleficências para testar a Fé dele.

Ainda outro exemplo histórico podemos encontrar na história de São Cipriano. No capítulo sobre a «Historia da Conversão de São Cipriano», podemos ler que contratado por Aglaide, São Cipriano formulou uma maldição de amarração sobre Justina. Em virtude de tal malefício, Justina foi atormentada pelo demónio, ora sendo «presa a fortes tentações», ora sendo aterrorizada para que ficasse «apavorada». Tudo isso, sempre feito com a intenção de vergar o espírito de Justina, para que ela farta de tanto tormento, se entregasse ao mandante da bruxaria. Justina foi por isso vítima de imensas «astúcias demoníacas», sendo contudo que o feitiço nesse caso não funcionou, pois que ao contrário do sucedido com o rei Saul, Deus não o permitiu e São Cipriano fracassou nesse bruxedo. Apesar de todos os tormentos invocados por São Cipriano funcionarem em pleno, contudo Justina não se entregou ao mandante da bruxaria pois Deus não o permitiu, como havia permitido que os tormentos surtissem efeito no rei Saul, levando-o à perdição.

amarração de magia negra3

Que efeitos produz uma amarração?

Dizem o saberes de S. Cipriano que uma amarração com recurso a magia negra, desperta sobre a sua vítima, tanto tentações como tribulações, conforme seja necessário para forçar uma certa criatura a aceitar um fim amoroso que ela não deseja. Desde infortúnios a tentações carnais, as astúcias demoníacas operam de diversas formas, conforme se pode ler:

«Aglaide resolveu apelar para outros recursos, e foi procurar Cipriano, o mago dos magos (…) Atendendo á solicitação, Cipriano valeu-se de todos os recurso da sua arte magica para satisfazer o moço enamorado (..) Cipriano fez com que jovem fosse presa de fortes tentações e ficasse apavorada durante noites com aparições (…) Foi aquele demónio a casa de Justina, procurando excitar-lhe o espírito e acender-lhe os desejos da carne(…) Perturbada pela influencia diabólica, Justina (..) sentia incendiar-se-lhe na carne a chama do desejo (…) a jovem (…) sentiu ímpetos de buscar amante fosse como fosse (..) o príncipe das trevas(…) vingou-se desencadeando (..) uma série de doenças de toda a sorte»

Obra de S. Cipriano, Pag.s 27-31, Capitulo «A Conversão de S. Cipriano»

Assim se percebe verdadeiramente como opera uma amarração, ou seja, cabe a uma amarração concorrer para gerar efeitos espirituais e espiritualmente perturbadores, fragilizantes e desorientadores na alma de uma criatura, ate que ela fartando-se de assim andar espiritualmente perdida, condenada e com a alma caída em perdição, então acabe cedendo e vergando a um certo fim de natureza amorosa.

Pois tal como Deus permitiu que Satã invadisse a vida de Job, também Deus o permitindo então a amarração assim amaldiçoará a vida do amarrado. A amarração não fará por isso nascer amor no coração de ninguém, nem trará alguém a si de alegre e livre vontade, mas antes constitui simplesmente uma maldição que tem apenas o objectivo de infestar a alma de uma pessoa para ora enfraquecer, ora desorientar, ora influenciar alguém.

Assim funciona a maldição de amarração, pois que Deus deu ao homem livre arbítrio, conforme revelado no Livro de Eclesiástico XV, XI-XIV. Porque o que Deus dá ninguém pode retirar…logo nem os espíritos, nem os demónios, nem os anjos, podem obrigar o amor a nascer num coração, pois que o amor é algo que apenas pode existir verdadeiramente se nascer voluntariamente e em liberdade, ou então não será amor. O que porem pode ser feito, é levar aquele que persiste irredutivelmente em andar por caminhos maus, e que rejeita o rejeitado, e que fere o injustiçado, a parar com a sua obstinação e a regressar aos caminhos e destinos que lhe foram ditados pelo Senhor através da intercedência de um dos seus santos, como é são Cipriano.

Entenda-se assim: o faraó do Egipto jamais aceitou com bondade e amor o pedido de Moisés para libertar o povo de Deus, e no coração do faraó jamais a compaixão e o amor a Deus conseguiram entrar, sendo que o seu coração permaneceu sempre irredutivelmente fechado e endurecido.

Porem, ao coração fechado e endurecido do faraó, respondeu Deus através de um dos seus santos, ( Moisés), infestando-o com uma maldição de 10 pragas, e assim feito, o faraó assim cedeu e se abriu á vontade de Deus.

Não foi fácil, e foi necessário o seu tempo pois foram necessárias 10 pragas para gerar temor e cedência no coração do faraó.

E não cedeu o faraó nem amor ou compaixão, pois que essas coisas jamais ali nasceram naquele coração endurecido e fechado.

E porem, no tempo que Deus marcou, o faraó assim foi levado a vergar. Pois assim e da mesma forma sucede neste tipo de processo espiritual.

Como é que uma amarração consegue produzir esse resultado de união?

Uma amarração produz esse resultado de oportunidades de união no amor, porque as entidades espirituais invocadas e que infestam o «amarrado»,  vão abordar a pessoa amarrada e vão causar certos efeitos de tormentos e tribulações na sua alma.

Você pergunta:

– que efeitos produz uma amarração? Que efeitos tem o espírito que está operando invisivelmente uma amarração na vida de uma pessoa?
Os espíritos provocarão fundamentalmente 5 tipos de efeitos na vida da pessoa que estão querendo amarrar a quem encomendou a maldição de Deus a um santo de Deus, ou aquilo a que vulgarmente se chama um trabalho de magia.

amarração de magia negra4

.
Os 5 efeitos de uma amarração sobre uma pessoa, são:

1-

Tentação, seja na forma ou de desejo carnal, ou na forma da pessoa amaldiçoada ser induzida a andar com o mandante da amarração no pensamento, ou na forma de uma vontade, (ou da geração de circunstancias), e que de tempos a tempos impele a vitima a estar próxima do mandante da maldição

2-

Problemas, contratempos, revezes, perdas, atrasos, infortúnios, tribulações e eventos desmoralizadores que tendem a perseguir a vida da vítima de maldição de amarração, e por vezes mesmo ate aqueles que a rodeiam e que essa pessoa ama. Pode também uma má-sorte relativamente ocasional parecer persistir em suceder-se na vida da pessoa, ou na de pessoas a ela ligadas. 

3-

Estados mais ou menos visíveis de confusão, ou desorientação, que tendem a ocorrer na vítima da maldição de amarração. A pessoa amaldiçoada pode mesmo revelar comportamentos rebeldes, ou que evidenciam uma revolta mais ou menos inexplicável, ou ate mesmo um sentimento de angustia que persiste em acompanhar a pessoa, pois que ela esta sendo infestada por espíritos e mesmo não tendo disso consciência, ( pois que os seus olhos não os vêem), a pessoa contudo pressente no seu intimo que algo não esta certo e acaba por manifestar condutas algo desorientadas, contraditórias, impacientes, revoltosas, indecisas, atípicas, como se a pessoa parecesse não estar totalmente «em si mesma», ou como se ela não soubesse bem o que quer, ou que a pessoa tanto hoje actuasse num sentido e amanha noutro, ou que a pessoa manifestasse visíveis estados de irritabilidade e intolerância ás contrariedades.

4-

Perturbações espirituais advindas da infestação de espíritos na criatura vitima de maldição de amarração, e que lhe podem afectar os sonhos, (sonhos intensos, pesadelos, sonhos estranhos e fortes ou ate mesmo a ocorrência de insónias), e ate mesmo gerar comportamentos dispersos, erráticos ou contraditórios. Perturbações alimentares, dores de cabeça e outros tipos similares de distúrbios físicos que não tenham uma origem atestada por uma explicação médica, podem também ocorrer. Não pretende com a isso a maldição gerar doenças ou enfermidades, mas antes contribuir para a fragilização e desorientação da pessoa amaldiçoada

5-

Estados de indecisão, ou desmoralização, ou ate mesmo isolamento. Nalguns casos estes estados podem afectar as capacidades de normal discernimento, e pode a pessoa cair num estado de alheamento, impasse e estagnação, na qual ela fica constrangida de tal forma em virtude dos padecimentos da alma, que não consegue senão permanecer em desgraça, pois que ela resistindo a aceitar o mandante da maldição, contudo também não se consegue libertar da maldição e dos desejos expressos do mandante da maldição, e tudo estagna num impasse até que ela aceite abrir-se aos fins do malefício. Pode também a vida da pessoa ser espalhada e dispersa por caminhos maus, a fim de a fazer vaguear perdida por maus destinos e jamais encontrando o seu bom destino, e assim suceda para que ela jamais encontre paz nem  tranquilidade, e para que assim sendo ela vá apenas encontrando aridez e desilusão após desilusão, e assim sucedendo então ela se canse de vaguear perdida e de sofrer na alma, e assim aceite o mandante da maldição. Podem por tudo isso ocorrer manifestações de padecimentos espirituais que não sendo conscientes ou visíveis, contudo deixam a pessoa amargurada e atormentada no seu íntimo, pois que a sua alma está condenada a permanecer infestada de uma maldição.    

Para mais detalhes, veja também: sintomas de amarração amorosa

Em resumo:

Estes são em traços gerais, os 5 efeitos que se farão sentir sob uma pessoa vítima de uma maldição de amarração.

Alguns destes efeitos são visíveis, ( como por exemplo os comportamentos que a pessoa passa a assumir, ou as tribulações que a possam atingir), ao passo que outros efeitos são invisíveis, ( como as tormentas e padecimentos espirituais que acometem a pessoa, e que não sendo visíveis contudo são perturbadores, ou angustiantes, ou destabilizantes e opressivos para a pessoa que os sofre no intimo da sua espiritualidade e por vezes mesmo de uma forma semi-inconsciente pois que ela não pode ser alertada para o facto de estar a ser «amarrada»).

Uma maldição é um processo espiritual que infesta a alma de uma pessoa, pelo que na sua essência a infestação não é visível aos olhos tal como o espírito não se vê com os olhos e porem ele existe, nem as almas se podem ver com os olhos e porem elas existem. Contudo, a infestação de amarração embora não se vendo, ela existe e é tão real como são os espíritos, e como é Deus. Tudo isto é feito, para que em espírito a alma da pessoa amaldiçoada seja amarrada, presa e constrangida, e assim seja ate que no corpo ela ceda e se submeta ao mandante da maldição.

Por isso, numa maldição de amarração se diz:

«Fulano ( nome da pessoa a quem se faz a amarração), se tu amares outra pessoa que não a mim, pedirei ao Diabo que te encerre no mundo das aflições, e de lá não saias senão para te unires a mim»

Livro de S. Cipriano, Capitulo «As Mágicas» de S. Cipriano, pag. 329

Pois assim: O que pede a amarração?

Pede que tal como a alma condenada é aprisionada no inferno, também a alma amarrada fique presa, ligada e constrangida a padecimentos ate que ela se submeta, e que assim essa alma espiritualmente presa, atada e amarrada apenas se livre dos tormentos quando ceder á maldição.

Assim:

ou ela regressará, ou ela amaldiçoada ficará até regressar.

Significa isso:

A criatura ficará espiritualmente amaldiçoada, a sua alma será objecto de infestação de maldição, e de tempos a tempos terá algum descanso para que não morra, pois que a morte não se lhe deseja. Mas depois, logo regressará a maldição em forma para atormentar a vítima, pois que ela não terá descanso.

Da maldição, a criatura amaldiçoada apenas se livrará se regressar ao mandante da maldição, ou finda a sua vida, ou se o mandante decidir «libertar» a vítima da maldição.

Técnicas espirituais usadas numa amarração, conforme o saber de são Cipriano

Assim diz a obra de são Cipriano:

Porque Deus permite que o demónio atormente as criaturas (…)

1º È para que o homem, obstinado, em culpas, sirva de terror aos outros homens

2º È para que os que não são obstinados, sejam só castigados neste mundo[ e não no próximo] pelas suas culpas

3º É para que o homem, vendo-se castigado pelo demónio, fuja de ofender a Deus

4º É para castigar alguma culpa ( …) da qual se quer satisfazer a justiça de Deus

5º É para os que estão em graça, não caiam dela

6º É para que se arrependam os pecadores, vendo com os seus olhos a justiça de Deus

7º É para mostrar a santidade de algumas criaturas

8ºÉ para purificar os seus escolhidos

9º È para que tenham o purgatório neste mundo, e se confundam, vendo que dos seus males resultam as criaturas tantos bens

Obra de são Cipriano; sobre poderes ocultos, orações e esconjuros; capitulo  1º

 

Pois se sabe pela obra de são Cipriano, que existem 9 motivos pelos quais Deus pode permitir que demónios e espíritos maus vão e atormentem as almas das criaturas, ( ou seja: que ocorra com sucesso a chamada «magia negra»), e numa amarração amorosa é pedido que Deus o permita conforme o1º, o  2º e o 4º motivos expostos na obra de são Cipriano, ou seja, para que aquele com o coração obstinado seja castigado neste mundo pela sua obstinação, assim como para que o Senhor permita que se castigue a culpa daqueles que ferem e magoam injustamente o coração do sofredor, e que esses andem perdidos, dispersos, e sendo castigados tanto tempo quanto necessário ate que desistam da sua obstinação e cedendo, se tornem mansos.

Nalguns casos, também o 8º e 9º motivo é invocado, ou seja, é pedido que a criatura amarrada sofra na alma tanto quanto necessário, e por tanto tempo quanto necessário, para que lavando-se de todo o mal feito a quem feriu, e limpa esteja de todos os pecados cometidos contra quem magoou, então essa criatura já purificada e limpa então venha a quem a ama.

Também assim diz a obra de são Cipriano:

Nomes dos demónios que atormentam as criaturas, porque Deus as consente que elas as mortifiquem (…)

Há obsessos, possessos, malificiados. Os obsessos são aqueles que o demónio atormenta estando do lado de fora; Os possessos são aqueles que têm o demónio dentro do corpo; Os malificiados são aqueles que o demónio apoquenta ou molesta (…) por concurso de alguma feitiçaria ou trabalho; Os malificiados e possessos, são os que estão enfeitiçados e juntamente possuídos pelo demónio; Os malificiados obsessos são aqueles a quem o demónio persegue na parte de fora

Obra de são Cipriano; sobre poderes ocultos, orações e esconjuros; capitulo  2º

Pois numa amarração amorosa, procura-se invocar o tormento de uma criatura através da casta de espíritos «obsessos», ou seja, não se pretende que a pessoa seja possessa a níveis descontrolados e irrecuperáveis, mas sim que ela seja atormentada por espíritos que a perseguem sem a invadir intrusivamente, fazendo-a perder-se irremediavelmente, pois que isso não se pretende, mas antes se pretende a alguém conduzir outrem. Porem, na amarração toda a criatura amarrada é uma criatura «maleficiada», ou seja, uma criatura na qual os padecimentos da sua alma concorrem por força de espíritos que acorreram a essa pessoa por força de um trabalho.

como funciona espiritualmente a amarração de magia negra?

amarração de magia negra7

Espíritos enviados – como enviados foram os espíritos que atormentaram Job e o rei Saul – espíritos descerão e assombrarão as noites, o sono e a alma da pessoa amarrada, gerando tormentos, bloqueios, dispersões do seu destino ou estagnações que levam a vítima a um estado de confusão.

Os efeitos de um feitiço de amarração celebrado por missa negra e apelando ao poder das maldições de Deus, atacam espiritualmente a alma da pessoa a quem se dirige, e tendem a começar a ocorrer num prazo entre 6 a 12 dias após a maldição ter sido lançada. Pois então:

 Uma vez lançada a maldição de amarração, então ela infestará na alma da pessoa amarrada, e ela ali persistirá castigando e flagelando na alma dessa pessoa amarrada sempre sem dar descanso nem parar senão ate essa pessoa ceder ao mandante da maldição/feitiço de amarração, e por isso assim se fará conforme assim está escrito:

Tu castiga-os pouco a pouco, dando-lhes oportunidade de se arrependerem

Sabedoria 12,10

Pois então: A obra do espírito em espírito castigará «pouco a pouco» e «passo a passo» ate que a pessoa ceda, e por isso: «pouco a pouco» – e a cada dia que passar –  eis que a amarração em espírito insistirá e persistirá castigando na alma da pessoa amarrada sem jamais parar nem recuar senão quando ela ceder, e por isso eis que  – dê por onde der e demore o que demorar – assim será até ela acabar cedendo, e por isso ela cederá, pois que neste mundo apenas vence aquilo que for por Deus em espírito aceite, firmado e destinado.

Pois por isso, assim trabalhará a amarração, pois olhai que na obra de são Cipriano podemos ler:

o descanso que tu terás enquanto para mim não te virares, é como o que tem as almas no purgatório, penando continuamente (…) será esse o descanso que te dou enquanto para mim não te virares

Obra de são Cipriano , sobre «Autentico tesouro da magia branca e da magia negra ou segredo da feitiçaria», capitulo 7º, versando sobre «trabalho que se faz com bonecos tal qual fazia são Cipriano», Pag 236

Pois então:  A função da amarração é esta, que é em espírito amaldiçoar e amarrar a alma de uma certa pessoa num mundo de tormentos espirituais que em espírito afligirão a alma dela, para que assim sendo então essa pessoa sofra na alma ate ceder, e que esse padecimento não saia dela senão quando ela arriar, e que assim seja ate ela ceder.

Que fins são alcançados com os efeitos de uma amarração?

Se formuladas por saberes conforme os de são Cipriano, as maldições, (sejam as de amarração ou outras), são fenómenos espirituais particularmente agressivos e que tendem a infestar a vida de uma pessoa através da acção dos efeitos anteriormente descritos. Ao realizar todos estes 5 tipos de efeitos na vida da pessoa amarrada, (todos eles poderão suceder, ou então apenas aquele que os espíritos acharem necessário causar numa criatura, sendo que alguns desses efeitos são visíveis – como as tribulações que atingem uma pessoa, ou as condutas que ela demonstra, etc…-  e outros operam-se espiritualmente e são por isso invisíveis – como os estados emocionais ou espirituais de tormento -),
o trabalho de amarração acaba gerando uma MALDIÇAO numa certa pessoa, a fim de a fazer ficar, ou sujeita á tentação carnal, ou fragilizada, ou confusa, ou com a vida dispersa por maus destinos, e assim ande com a alma atormentada para que fartando-se de vaguear sem descanso e cansando-se de sofrer na alma, então possa a vitima da maldição acabar cedendo e aceitando o mandante do malefício.

«Amarrar», num sentido místico, significa o mesmo que «constranger», ( do latim «constrangere»), ou seja: «obrigar á força», «impedir movimentos», «coagir», «obrigar a sujeitar-se» e «violentar». O acto de «amarrar» alguém a uma pessoa, (num sentido espiritual), é o acto de amaldiçoar uma pessoa a ser violentada na alma, a punir-lhe na alma todos os movimentos dessa pessoa que vão no sentido dela se afastar da outra, e por essa via obriga-la á força a sujeitar-se á coacção de que é vitima. Trata-se por isso de uma forma de violentamente pressionar alguém a submeter-se a outrem.

Assim, a amarração não promete que uma pessoa volta de livre vontade, antes o que a amarração promete é que a pessoa que se afastou, fique AMALDIÇOADA e que assim:

1-ou ela aceite, «contra própria vontade», o seu regresso á força, (à custa das torturas que sofre)

2- ou ela resista, e nesse caso fique amaldiçoada ate regressar, (à mercê dos efeitos atribuladores da maldição)

A maldição de amarração castigará a alma da pessoa amaldiçoada, fará com que a pessoa atingida fique desorientada, confusa, fragilizada, com vida dispersa e perdida, pois a maldição infestará a sua alma.

Os espíritos, ( seja eles anjos ou demónios), não «comandam» nem «mandam» nas pessoas, pois elas possuem o «livre – arbítrio» que lhe foi concedido por Deus. E se nem Deus retirou esse «livre arbitro» ao homem, então muito menos o poderiam anjos ou demónios faze-lo. Desse «livre arbítrio» fala são Agostinho no seu livro LXXXIII I, e também afirma o mesmo Santo Agostinho na sua obra que os espíritos apenas podem «insinuar-se» ás pessoas, que os espíritos apenas podem «influenciar» as pessoas.

Não se afirma por isso que uma maldição de amarração faz uma pessoa a voltar de livre vontade pulando de felicidade e êxtase, alegremente e cheia de amor para si, pois nenhum espírito poderá fazer nascer forçadamente amor num coração, uma vez que nem Deus isso faz. Afirma-se antes que uma maldição de amarração faz espíritos poderosos vindos sob o comando de Deus insinuar-se,( tal como sucedeu com Job, Saul, Abimelec e Acab), na vida da vitima, e assim gerar efeitos, (conforme os 5 tipos de efeitos anteriormente descritos), que levam uma pessoa a ficar , ( conforme os efeitos que a maldição gerar, sejam eles visíveis ou invisíveis), espiritualmente atormentada.

Esse é o fim da maldição de amarração, pois que o fim da amarração é…AMALDIÇOAR AQUELE QUE SE AFASTOU, PARA QUE ELE OU REGRESSE FORÇADAMENTE, OU SE INSISTIR EM NÃO REGRESSAR, ENTAO FIQUE AMALDIÇOADO. Uma vez rogada e direccionada a maldição á sua a vitima, o processo está gerado e concluído com sucesso, pois que a pessoa se encontra… AMALDIÇOADA.

Depois de infestada com a maldição, será a força ou a fraqueza espiritual da pessoa amaldiçoada a ditar por quanto tempo ela resistirá aos tormentos da maldição, e quando ela sucumbirá á mesma. A pessoa amaldiçoada, poderá sucumbir mais ou menos brevemente aos efeitos da maldição, conforme seja ela mais forte ou mais fraca de espírito, e ofereça por isso mais ou menos resistência á infestação de que a sua alma foi vítima. Perante Moisés, o faraó do Egipto necessitou que uma maldição constante de 10 pragas infringisse a sua vida de todas as formas, para deixar que o povo de hebraico fosse liberto da escravidão, e mesmo assim feito ele persistiu em teimar contra a vontade da maldição e voltou atrás na sua decisão, perseguiu o povo de Deus. Já mediante a maldição, o rei Saul mais facilmente se desmoralizou e vergou, ao passo que a maldição não abandonou Job enquanto ele não cedeu aos fins que justificaram o seu tormento. Assim se observa que a força espiritual de uma pessoa pode faze-la resistir a uma maldição, e que se assim sucede a maldição persistirá em perseguir a pessoa ate que ela ceda. Enquanto persistir em resistir, persistirá na alma dela a maldição.

Por isso, é fácil entender pelos efeitos gerados por uma amarração, (confusão, contratempos, desorientação, fragilização, tormentas, etc), que os sintomas que uma amarração produz não são típicos de magia branca, mas exclusivamente próprios de uma maldição de magia negra
.
Sobre as amarrações operadas por são Cipriano, costuma-se dizer:

È como um casamento selado não pela bênção de Deus, mas sim pela maldição dos santos e de Deus.

Assim é, pois que 2 almas ficam unidas através da maldição ate que a morte as separe. E até que a morte as separe, aquele que foi amaldiçoado permanecerá amaldiçoado até que aceite o outro, pois que unidos estão os dois em alma,( pela maldição), para que depois se unam os corpos assim que o amaldiçoado ceder.

E se o amaldiçoado não ceder, então amaldiçoado permanecerá ate que ceda, ou que a morte o leve deste mundo.

Desta maldição, e destes votos, não há escapatórias nem «divórcios», senão com a morte.

E muitos assim dizem: como podem ser os santos de Deus e Deus chamados a assuntos de amor e de amarração?

 

Pois assim dizem os mais antigos saberes hebraicos, pois que assim diz a Torah:

Se o marido suspeitar e tiver ciúmes, quer a mulher esteja contaminada quer não, ele deverá levar a sua mulher ao sacerdote (…) o sacerdote dirá fazendo a mulher jurar: “Se não dormiste com um estranho e não te contaminaste enquanto estavas com o teu marido, que esta água amarga da maldição não te faça mal. Mas, se (..) enquanto estavas com ele te contaminaste , deixando-te com outro homem (…) que Deus te entregue á maldição

Levítico 5,14-21

Assim se sabe que aquele que num relacionamento ofende o amor, que fere o coração do outro, e que magoa aquele que ama…. esseestá na verdade ofendendo, ferindo e magoando a Deus. Assim se sabe também que aquele que ferindo no amor, e tendo por isso ofendido a Deus…. será amaldiçoado por Deus. E sobre a alma desse que ofendeu a Deus desviando-se do amor, recairá a maldição de Deus que o fará padecer ate que ele ceda e vergue e redimindo-se do seu pecado então ele regresse ao bom caminho do amor, regressando àquele que amando foi desprezado e ferido no amor. Esta é a maldição amorosa que Deus permite que se firme numa alma, pois que assim também está escrito:

O homem que trai o leito matrimonial (…) tal homem será castigado (…) o mesmo acontece com a mulher (…)será amaldiçoada

Eclesiástico 23, 18;22;26

Esta é a maldição amorosa que Deus permite que se firme numa alma, ( coisa á qual vulgarmente chamais de «amarração»), e este é o mandamento da Lei de Deus usado para invocar um santo de Deus e a Deus…. para que uma alma seja «amarrada» conforme prevê o Livro de Job 36,8-12.

amarração de magia negra5

Uma amarração de magia negra, é uma maldição

Uma amarração é uma maldição,  é um processo de magia negra, que celebrado em missa negra por sacerdotes de um altar místico, visa infestar a alma da pessoa atingida com uma maldição, a fim de a condenar espiritualmente ao tormento Assim feito, ou a criatura regressa e a maldição cessa, ou se ela resistir a maldição perdurará ate que ela regresse, a fim de a «forçar» a aceitar o mandante da maldição.

amarração de magia negra6

Sobre o amor, eis que assim está revelado:

O amor é forte, é como a morte!

Cruel como o abismo é a paixão.

As suas chamas são chamas de fogo, uma faísca de Deus

Cântico 8,6

Pois assim revelam as escrituras que o amor é forte e contudo pode ser cruel como a morte, e contudo o amor é uma «faísca» de Deus, o amor é uma fagulha que faz parte de um grande fogo eternamente ardente que é Deus, o amor é uma parte da essência celestial daqu’Ele que é o Senhor de todas as coisas.

E porque o amor é uma parte de Deus , e porque o amor é como uma centelha de Deus que arde dentro de um coração, então no coração daquele que ama ali habita uma «faísca» de Deus, e então assim sendo ali existe a possibilidade de apelar a Deus para que Ele possa intervir junto daquele que rejeita e fere aquele coração, para que Deus lance a sua ira contra quem está rejeitando e magoando uma «faísca» do Senhor.

E aquele que magoa, que fere, que rejeita e que se desvia dessa faísca de Deus, se Deus o ordenar então verá recair sobre a si a ira e a maldição de Deus, para que assim sucedendo ele cesse de ferir o coração que ama, e lhe ceda, e se lhe vergue. E firmando-se a maldição de Deus, eis que sucederá conforme assim está escrito:

Todas essas maldições cairão sobre ti, perseguir-te-ão e atingir-te-ão (…) porque não obedeceste a Deus

Deuteronómio 28,45

Pois assim se sabe que a maldição rogada por um santo de Deus e por Deus firmada, ela cairá e perseguirá a pessoa amaldiçoada ate que ela ceda e vergue e aceite os propósitos dessa maldição, e se assim não o fizer então a maldição perdurará na sua alma ate que ela ceda.

Assim, quando por um santo de Deus uma alma é amarrada, ela apenas poderá livrar-se de tamanha perdição e maldição cedendo às ordens que essa maldição lhe impõe, assim entregando-se àquele que clamou por tal maldição.

E sobre esse amaldiçoado, tal como sobre o rei Saul sucedeu, a força dos espíritos enviados por Deus assim o lavará a ceder, ou em tormentos ficará perdido até que ceda.

E porem podereis dizer:

Mas Deus não «amarra» ninguém.

Então assim vos dizemos:

Acaso não está escrito?:

Eu mesmo te vou AMARRAR com cordas, e não te voltarás de um lado para o outro enquanto não terminarem os dias em que deves ficar AMARRADO.

Ezequiel 4,5-8

Pois assim se atesta que Deus pode pelas suas próprias mãos pode amarrar uma alma, e assim sendo então ligar, atar e prenderuma alma pelo tempo que Deus achar certo para que essa alma se vergue, e ceda, e se entregue á sua vontade.

Provas bíblicas da amarração amorosa

Assim está escrito:

«[ Deus] os PRENDE com correntes e os AMARRA com LAÇOS »

Job 36, 8

Pois assim se sabe:

Deus tem o poder de prender e amarrar uma alma, e a isso mesmo se chama…. «Amarração», sendo que essa consiste numa maldição de Deus que visa fazer o coração endurecido e desviado e rebelde, ceder e vergar-se aos destinos que Deus marcar a uma alma.

Que assim é, eis que atestam as escrituras, onde assim está escrito:

Quando os prende com correntes e os amarra com laços da aflição, é porque Ele só quer denunciar-lhes as acções (…) [ causadas] pelo orgulho. E assim, deus abre-lhes os ouvidos (…) se eles Lhe derem atenção e se submeterem, terminarão os seus dias em prosperidade e os seus anos em bem-estar. Se não obedecerem, atravessarão a fronteira da morte sem dar por isso

Job 36, 8-11

Assim se sabe que Deus pode AMARRAR uma alma em aflições, ate que ela ceda e escute a vontade de Deus.

E a isso chama-se… uma AMARRAÇAO.

E como opera a amarração apelada a um santo de deus?

Conforme assim foi revelado:

[ Deus] diz: «Não endureçais os vossos corações»(…) Durante quarenta anos aquela geração Me desgostou. Então Eu disse: «È um povo de coração transviado (…) por isso eu jurei na minha ira: Jamais encontrarão repouso».

Salmo 95,8-11

Assim foi revelado que ao Senhor não agradam os corações endurecidos, transviados, desviados e teimosos, pois que o coração assim fechado é um coração onde Deus não pode operar, e onde o amor de Deus não pode ali entrar, e onde o amor não pode sobreviver verdadeiramente.

Assim, perante o coração transviado, teimoso e fechado que fere e magoa aquele de fé, pode o de fé pedir a um dos santos de Deus que interceda para que sobre o coração transviado e desviado, possam recair as mesmas maldições que recaíram sobre o povo de Deus quando ele fechou o coração a Deus, e endureceu o coração ao Senhor, pois que quando assim sucedeu, o povo de Deus se viu amaldiçoado e por 40 anos vagueou pelo deserto sem repouso, nem descanso, nem bom destino, e em padecimentos, ate que se vergasse á vontade imposta pelo Senhor.

Pois que ao coração endurecido e desviado que magoa aquele de fé,  e que desagrada a Deus, também a essa alma será dada a mesma punição, e também ela sofrerá padecimentos na alma e andará perdida por caminhos perdidos, andará desviada por caminhos desviados, e não encontrará em lugar nenhum um bom destino, nem um repouso, ate que se vergue e ceda e abra o seu coração.

Este é o fundamento da amarração de uma alma que é o mesmo que levou o povo de deus a ficar 40 anos «amarrado» a um deserto, por estarem os seus corações endurecidos e transviados. E nisto verdadeiramente, segundo a doutrina do caminho dos santos, não há pecado mas apenas a lei de Deus.

quer amarração de magia negra poderosa?

escreva para:

Altar São CiprianoE-mail: altarcipriano@magianegra.com.pt
Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Altar de são Cipriano – trabalhos de magia – amarrações amorosas

Recomende, partilhe e vote nesta matéria
altar são Cipriano

Altar são Cipriano

Altar de são Cipriano e bruxa Èvora

trabalhos de magiaamarraçõesMagia negraBruxariabruxarias de magia negra para todos os fins

o BLOG do VERDADEIRO E ANTIGO ALTAR MÍSTICO DE SÃO CIPRIANO.

Agora em blog!, mais interactivo!, e em permanente actualização!

Altar Místico de São Cipriano  © 

Fundado/ Estated : desde 2005.  Mais de 100 relatos verídicos. Mais de meia década trabalhando em são Cipriano –

ATENDIMENTO ONLINE GRATUITO.    Escreva-nos!

© Estatutos, fundação e constituição segundo «Manifesto Doutrinário», constante de registo em Oficio nº 5244-MC ; averb. Reg. Nº 5847/2009

Santuário e casa de oração sem fins lucrativos. Altar privado de culto religioso, místico, espiritual e esotérico. Magia negra, bruxaria, amarrações, bruxarias para todos os fins.

pactos

amarraçõesamarraçãoamarrações amorosas , amarrações de magia negramagia negramissas negrasbruxosbruxos sériosbruxobruxos em Portugalbruxariabruxariasfeitiçostrabalhos de bruxariatrabalhos de magiatrabalhos de magia negra

altar de são Cipriano e bruxa Èvora: magia negra, trabalhos de magia negra, trabalhos de magia, trabalhos de amarração, bruxaria, bruxarias, bruxarias de magia negra, bruxarias de amarração, bruxedos, bruxas, bruxa, bruxos, bruxo, feitiços, bruxos em Portugal, bruxos sérios, bruxas em Portugal, bruxaria em Portugal, amarração, amarrações, amarrações amorosas, missas negras, bruxaria luciferiana, bruxaria satânica, bruxas e demónios,

O altar de são Cipriano é uma congregação e comunidade religiosa on line de pessoas que partilhando e professando a mesma fé comum na religião da Santeria, assim livremente se associaram on line, ( numa livre associação e comunidade religiosa online, informal e sem personalidade jurídica), para prestar culto aos santos e exercer a sua devoção á obra mística e espiritual de são Cipriano. Por assim ser, o altar de são Cipriano presta os seus atendimentos online, conforme a tradição de atendimento á distancia que foi por são Cipriano ensinada, ( veja: tradição de atendimentos á distancia). Os nossos sacerdotes tem presentemente mais de 1000 seguidores online, e a nossa comunidade religiosa online tem mais de 500 seguidores e fieis.

O altar de são Cipriano possui terreiros de santo privados e fechados – para a execução de trabalhos de são Cipriano – em Setúbal, em Èvora, em Fátima e em Braga – Portugal –  e também tem irmãos – associados na fé –  no Brasil, Angola, Moçambique e New Orleans – Louisiana – nos Estados Unidos, terra historicamente ligada á pratica da religiosidade espirita e Vodu.

O altar de são Cipriano é por isso uma associação religiosa, associação de facto – informal e sem personalidade jurídica – constituída conforme o Art 46º da CRP, assim como conforme a Lei de liberdade religiosa, ao abrigo do disposto no “f” do art 8º da Lei n.º 16/2001, de 22 de Junho; Associação religiosa constituída conforme princípios religiosos e doutrinários de «Manifesto Doutrinário», legalmente reconhecido e registado em Oficio nº 5244-MC ; averb. Reg. Nº 5847

A Umbanda é uma religião juridicamente reconhecida no Brasil, conforme art.º 5º da CRFB, assim como paragrafo 1º do art.º 215 da Constituição Federal, e também Lei nº 12.644 de 16 de Maio 2012.

A SANTERIA – ou culto aos santos – é uma religião juridicamente reconhecida nos Estados Unidos conforme jurisprudência do Supremo Tribunal no caso Church of Lukumi Babalu Aye, Inc. v. City of Hialeah, de 1993

Em Portugal exercemos a SANTERIA – ou o nosso culto religioso aos santos, a Deus e ás divindades – conforme a Lei nº 16/2001 de 22 Junho sobre “liberdade religiosa”.

altar-sao-cipriano-foto

VERDADEIRO E ANTIGO ALTAR MÍSTICO DE SÃO CIPRIANO ©

Magias, encantamentos, magia negra, bruxaria, amarrações, ritos, conjuros, feitiçaria secular, conjurações, esconjurações, intercedências, invocações, rituais. Santeria, culto religioso, místico e espiritual aos santos, espiritos, assombrações e aparições. Bruxaria, magia negra, amarrações, bruxarias de magia negra para todos os fins.

Mestre Jorge; Mestre Daniel; Mestre Tiago; Mestre Paulo

ATENDIMENTO ONLINE GRATUITO.    Escreva-nos!

Altar de são Cipriano e bruxa Èvora – O caminho dos santos, Culto religioso aos santos, espíritos, assombrações e aparições; Bruxaria, amarrações, magia negra, bruxarias de magia negra para todos os fins; estatutos, fundação e constituição segundo «Manifesto Doutrinário», constante de registo em Oficio nº 5244-MC ; averb. Reg. Nº 5847/2009

trabalhos_logo

VERDADEIRO E ANTIGO ALTAR MISTICO DE SÃO CIPRIANO

No caminho dos santos e da adoração dos santos, existem 2 caminhos espirituais e eles são o a magia branca, ( o caminho das bênçãos), e o da magia negra, ( o caminho das maldições).

Ambos são caminhos de Deus, pois que fazem recurso ás bênçãos ou ás maldições que são estabelecidas através da intercedência de um SANTO de Deus, e contudo ambas operam por caminhos diferentes, da mesma forma que Deus agiu por caminhos diferentes ao amaldiçoar o faraó do Egipto com 10 pragas através de um dos seus santos, (Moisés –Êxodo 3, 19), ou ao abençoar pessoas através de outro dos seus santos, (Abraão), e assim curando-as, como sucedeu a Abimelec e toda a sua família (Génesis 20,17)

Seja a bênção de Deus, (a chamada magia branca), ou a maldição de Deus, (a chamada magia negra), todas elas se podem estabelecer e prevalecer na sua vida…. quando pela fé se procura um santo de Deus, como são Cipriano e Santa Maria Madalena.

Pois são estes os 2 caminhos de Deus, ( o das bênçãos – vulgarmente chamadas de «magia branca»- ou das maldições – comummente chamadas de «magia negra»), que através da veneração a são Cipriano e da adoração a santa Maria Madalena, se praticam no altar de são Cipriano em todos os casos e maleitas que atingem aquele que sofre e que, tendo fé no seu coração, procura uma solução de fé e pela fé.

Tanto as bênçãos como as maldições, foram criadas por Deus, e assim está revelado:

Vede, hoje ponho diante de vós a bênção e a maldição!

Deuteronómio 11,26

Pois que tanto a bênção, (comummente chamada «magia branca»), como a maldição, (comummente chamada «magia negra»), quando edificadas através de um SANTO de Deus, e aceites por Deus, poderão auxiliar aquele de fé, tanto oferecendo esperança e providenciando conforto, como firmando auxílios na conquista de metas, pois assim o garantem as escrituras e os saberes de são Cipriano.

Amarrações amorosas, bênçãos e maldições para trazer amor de volta, rituais para desfazer malefícios, rituais para cortar bruxaria e feitiços,bênçãos  de descarrego de todo o tipo de bruxaria ou inveja ou mau olhado, rituais de banimento do mal, missas esotéricas a São Cipriano…. Tudo com a tradição da sabedoria espiritual sálmica, Bíblica e de São Cipriano.

Altar Mistico de São Cipriano, foi edificado em 2005,  segundo os mais fortes e ancestrais saberes espirituais, e é um local de devota veneração a são Cipriano e a santa Maria Madalena.

Desde 2005, ali se serve com fé e conforme os saberes de S. Cipriano, prestando auxílio através do mundo espiritual e da fé em Deus e no caminho dos santos

No Altar Mistico de São Cipriano praticam-se os mais fortes auxílios e intercedências espirituais apelando aos mais intemporais saberes de são Cipriano, sálmicos e das escrituras.

Amarrações amorosas, malefícios, encantamentos, conjuros, esconjuros, e todo o tipo de processos místicos, mágicos e espirituais são ali consagrados. Das graças concedidas através dessa fé e devoção, atestam os mais de 100 casos verídicos

Os SANTOS de Deus, podem actuar nas nossas vidas tanto pelas bênçãos, (magia branca), como pelas maldições,(magia negra), pois que assim foi revelado:

Tu [ Deus] praticas o amor (…), mas também castigas

Jeremias 32,18

Pois seja pelo bem e pela bênção dos santos de Deus, ou pela força do castigo e da maldição dos santos de Deus, aos de fé que veneradamente aceitam a intervenção de um SANTO de Deus nas suas vidas, e assim fazendo observam com fé a sua instrução, pode a força dos SANTOS do Senhor manifestar-se nas suas vidas, concedendo esperança, conforto, auxílios e graças em todos os seus desejos.

Não perca a esperança, antes edifique-a com fé no seu coração, pois que a esperança e a fé são o caminho que levam aos santos de deus e a Deus, e em Deus tudo é possível, seja pela magia branca ou magia negra, pois que Deus é o Senhor absoluto de todas essas coisas, e todas elas o Senhor poderá operar em vosso favor.

Deus, é o «Deus da esperança», (Romanos 15,13), e esperança jamais é falsa, pois que está escrito que «a esperança não engana»,(Romanos 5, 3-5), e as escrituras revelam que a esperança «é ancora para nossa vida», (Hebreus 6, 19-20), pelo que exortar á esperança na recompensa que provem dos santos de Deus e de Deus através da fé que abunda num coração, é exortar a Deus e aos caminhos de Deus.

magia_negra-magia_branca

Eis os 6 ensinamentos basilares que provem directamente da obra de são Cipriano, e ei-los:

1º Ensinamento: sobre a fé.

Sobre a fé, na obra de são Cipriano podemos ler:

«O espírito mau segredou-lhe ao ouvido: tens ainda pouca fé no meu poder, e é por isso que não achas as pedras de que te falei.»

Obra de são Cipriano, «Enguerimanços de são Cipriano ou prodígios do Diabo», capitulo 4º, pagina 251

Assim se fica sabendo que apenas tendo fé no espírito, é possível do espírito retirar a sua obra.

Então:

Se vierdes a um caminho de fé para depois não trilhardes nessa fé conforme esse caminho de fé professa, então dessa fé nenhum fruto colhereis senão amargo fruto.

E porem: Se a um caminho de fé vierdes para depois nessa fé trilhardes conforme nessa fé se professa trilhar, então dessa fé colhereis o bom fruto da fé.

Então: Trilhai numa fé com fé elevada e sem jamais nessa fé vacilardes nem dessa fé vos desviardes, para dessa fé colherdes o seu bom fruto de fé.

Pois por isso, olhai: santo é entidade do maior portento, que com portento vos garante portentoso resultado.

E porem: santo é entidade de portento que se deve por isso lidar com maior cuidado e no maior respeito.

Pois por isso: jamais lanceis mão de trabalho de santo se não for para vir lidar em assunto sério, e jamais lanceis mão de trabalho de santo se não for para vir com fé, e se não for para vir trilhar no caminho da fé no santo –  conforme o ensinamento do santo – pois que vindo com fé e para trilhar nesse caminho de fé então a vitoria será tremenda e imparável. E porem: se vierdes ao santo sem fé, ou se vierdes tão-somente para depois desrespeitar e desviar da fé no santo, então amargurado fruto colhereis. Avisamos por isso na maior clareza e honestidade: Cuidai por isso de jamais virdes usar de santo – nem de trabalho de santo –  com leviandade, sem fé no santo, nem com desrespeito ao santo, nem violando á regra do santo, nem desviando do caminho de fé no santo, nem desrespeitando ao altar de santo onde santo está ancorado, e onde ali – e em seus terreiros fechados – é arriado, oficiado e assentado culto ao santo. Então: Usai de trabalho de santo apenas em assunto sério, e respeitando ao ensinamento do santo com fé e seriedade.

2º Ensinamento: sobre a paciência

Sobre a paciência, na obra de são Cipriano podemos ler:

«[Implorou Siderol]: perdão, perdão, Lúcifer (…)

[Respondeu Lúcifer]: não te disse já, (…), que na minha lei também é preciso ter paciência? »

Obra de são Cipriano, «Enguerimanços de são Cipriano ou prodígios do Diabo», capitulo 8º, pagina 260

Assim se fica sabendo que se desejamos entregar os destinos de um assunto ás mãos de um espírito, então assim o façamos para que o espírito dele se encarregue e por ele providencie. Porem, se não temos fé e paciência para entregar o destino desse assunto ás mãos de um espírito, e tendo-lhe entregue o assunto ainda assim persistimos em tomar o assunto em nossas mãos, então de que serviu entregar o problema ás mãos do espírito se persistimos ainda assim em tratar dele pelas nossas mãos? Uma vez entregue um assunto ao espírito, deixai então que ele trate do problema pelas suas mãos e não pelas nossas, porque das nossas mãos mortais nada colheremos, e sabendo deixar operar as mãos de um espírito ele assim vos dará a chave que abre a porta que não se vos abre.

3º Ensinamento: sobre o sacrifico

Sobre sacrifico, na obra de são Cipriano podemos ler:

«Para que gozes da minha protecção, é necessário que faças algum sacrifício»

Enguerimanços de são Cipriano ou prodígios do Diabo, capitulo 7º, pagina 260

Pois assim sabemos que nenhum milagre, nem nenhum prodígio, nem nenhuma protecção do espírito cairá do céu sem algum sacrifício. E porem, esse sacrifício aliado á fé, será então o grão de areia que fará a montanha mover-se a vosso favor.

4º Ensinamento: sobre Deus

Sobre Deus, assim está escrito na obra de são Cipriano:

«(…) Disse o demónio –  Infelizmente nada possa fazer contra o Deus todo poderoso (…) que se quiser poderá nos impedir de qualquer movimento»

 Obra de S. Cipriano – Pag 22, Capitulo «Nascimento, vida e Morte de S. Cipriano; Cipriano e Clotilde»

Por isso assim se sabe que aquilo que Deus aceitar firmar Ele firmará, porem aquilo que Deus não aceitar decretar Ele não decretará, e esta é a lei. Assim ensina são Cipriano que quando desejais a mais forte das magias, lembrai-vos de Balaão e de são Cipriano, e assim não caia o vosso apelo em orações fúteis e fé mal guiada, mas antes dirigi-vos a um altar onde os santos de Deus são venerados, pois que apenas através de um santo de Deus podereis obter permissão para que tanto anjos, ( magia branca), como demónios, ( magia negra), actuem em vosso favor, pois que apenas através da autoridade de Deus se podem tais prodígios firmar, e todo o santo de Deus apenas a Deus clama para abrir caminhos, seja na magia branca, ou na magia negra.

5º Ensinamento: sobre a oração

Sobre a oração, assim está escrito na obra de são Cipriano:

«A oração é o meio que o homem tem para comunicar-se com Deus e com os espíritos»

Obra de S. Cipriano Pag 391

Pois assim se sabe que é na oração, proferida com fé numa casa de oração e num altar dedicado a um santo de Deus como é são Cipriano, em que muitas orações se juntam clamando em todo o seu poder, que todos os prodígios são possíveis, e fora da oração e da fé expressas numa casa de oração e num altar de um santo de Deus, pouco será alcançado pois que assim são Cipriano ensinou.

6º Ensinamento: sobre as instruções

Sobre o cumprimento das instruções de um trabalho espiritual, assim diz a obra de são Cipriano:

«Cumpridas as instruções de Lúcifer, Cipriano pode então apossar-se de Elvira, como pretendera»

Obra de S. Cipriano, Pag 20, Capitulo «Cipriano e Elvira»

Pois assim se sabe que apenas cumprindo com rigor as instruções de um espírito, então será possível colher o fruto da acção desse espírito. Respeitai a instrução e podereis ter o benefício do espírito, porem desrespeitai a instruções do espírito e nada vos será dado, mas apenas tirado.

Em resumo: o ensinamento geral sobre os saberes de são Cipriano

Sobre os saberes de são Cipriano, assim diz a obra de são Cipriano:

«(…) os manuscritos que ele escrevera e os apontamentos da bruxa Èvora, botou-os no fundo da sua grande arca, pois, apesar de não terem sido fortes o suficiente contra Deus(…), os reconhecia de portentoso valor»

Obra e vida de S. Cipriano, extraída do Flos Sanctorum

Eis por isso que são portentosos e valorosos os saberes de são Cipriano, e se os usais conforme estas 6 regras, eis que eles vos responderão sem falhas, e sempre conforme estes 6 ensinamentos aqui revelados por são Cipriano.

fe

Outros 4 ensinamentos da obra de são Cipriano:

1- Sobre a magia, sobre o mundo do espírito e sobre Deus, assim está escrito na obra de são Cipriano:

[respondeu são Cipriano] Amanha, á nona hora, vai ter comigo ao templo dos cristãos, que te apresentarei ao presbítero Eugénio, para que te dê as aguas lustrais, e logo te direi o segredo que torna essa magia infalível (…)

De manha estando [ são Cipriano]  na igreja com o presbitério, viu entrar a bruxa que correu a beijar os pés do sacerdote. Em seguida foi baptizada, e no fim da cerimónia chamou-a Cipriano e deu-lhe um pergaminho quadrado onde estava escrita a seguinte oração: «faz 3 vezes o sinal da cruz (…)» (…) Logo que a feiticeira acabou de rezar a oração (…) o duque vestiu o fato defumado pela bruxa, prostrou-se aos pés da duquesa a pedir perdão pelas suas leviandades. No dia seguinte, tirou um olho á amante e desprezou-a

Obra de são Cipriano; forças e poderes ocultos do ódio e do amor; capitulo 16º; Pag. 311

Ensina são Cipriano na sua obra que a oração, e o sinal da cruz, ( ou seja: o poder de Deus), é a chave que faz a magia operar os seus prodígios, e que se alguma magia for infalível ela apenas o é se o poder de Deus a firmar e sustentar;

E assim, eis que são Cipriano ensina que essa, ( a fé na oração e Deus),  é a chave para Deus poder aceitar firmar aquilo que é clamado, rogado e pedido numa magia, feitiço, conjuro ou encantamento, ensinando também que é em Deus que reside o poder de qualquer prodígio de magia branca ou negra, ou seja, de bênçãos ou maldições.

2- Em assuntos de amor ou de família, assim está revelado na obra de são Cipriano:

Pelas chagas de Cristo, juro que (…)  se faço isto é pelo muito amor que lhe consagro e para que não tome afeição a outra mulher

Obra de são Cipriano; forças e poderes ocultos do ódio e do amor; capitulo 1º

Pois assim se fica sabendo que quem procura magia branca ou negra em assunto de amor, se o fizer por bem e por amor, então não está ofendendo a Deus e está apelando ao seu imparável poder.

3- Em assuntos de males malignos que afectam as vidas do sofredor e lhe trazem apenas contratempos, padecimentos e tribulações, assim está revelado na obra de são Cipriano:

Os verdadeiros e eficazes remédios são os de que usa a igreja, e estes são: o sinal da cruz; a invocação dos santíssimos nomes de Jesus e Maria; os exorcismos; os jejuns; as orações; as esconjurações; as relíquias de santos; a bênção das casas; aspersões de água benta

Obra de são Cipriano; Remédios contra os espíritos; Pag 272

Pois assim se conhecem os verdadeiros remédios que no altar de são Cipriano são usados para ajudar todo aquele que vê a sua vida destruída pelo mal e o maligno que brota dos maus corações

4- Sobre como são Cipriano actua em Cristo e na cristandade, assim está escrito na obra de são Cipriano:

Socorro-te porque a minha religião que é a cristã, diz que todos são filhos do mesmo Deus Omnipotente, e que não se deve perguntar as crenças ao irmão que sofre (…) Sou Cipriano, o antigo feiticeiro, mas logo que senti a água do baptismo, não posso mais usar da magia; mas já que é para o bem e alcanço uma alma para a cristandade, dir-te-ei o modo como se faz essa coisa que em vão tens preparado

Obra de são Cipriano; forças e poderes ocultos do ódio e do amor; capitulo 16º;pag311

Pois assim se sabe que mesmo já convertido ao cristianismo, pela cristandade são Cipriano acorreu aos que procuravam solução na magia e no mundo dos espíritos, ensinando-lhes os mais poderosos saberes, e porem evangelizando e afirmando sem equívocos que nenhum prodígio pode ocorrer sem que Deus o permita, e sem que Deus o aceite, pois apenas Deus tem poder sobre todas as coisas, ate mesmo sobre a magia branca e a magia negra.

Eis por isso que são Cipriano é fonte de portentosos saberes, e porem eis que o santo assim o ensinou que sem Deus, fora de Deus, sem a anuência de Deus, e sem a lei de deus…. nenhum prodígio ocorre nem sucederá.

Por isso ensina são Cipriano: se procurais auxilio nas magias brancas ou negras, procurai-o num santo de Deus, na intercedência do santo junto de Deus, e através da anuência de Deus, pois apenas no Senhor e na sua palavra revelada nas escrituras poderá um encantamento, feitiço, magia ou intercedência operar os seus fins.

santeria-logo

Outros breves 5 ensinamentos das escrituras, sobre altares, sobre santos de Deus, sobre os milagres da fé, e sobre as casas de oração:

1

Sobre os altares, eis que assim está revelado:

Noé construiu um altar a Deus, tomou animais e aves de toda a espécie pura e ofereceu holocaustos sobre o altar. Deus aspirou o perfume, e disse consigo: «Nunca mais amaldiçoarei a terra»

Génesis 8,20-21

Assim é revelado que um altar consagrado aos santos de Deus e a Deus, onde oferendas e adoração se Lhe prestam, é coisa agradável a Deus e que pode apelar ás suas bênçãos, assim como decidir sobre as suas maldições.

2

Sobre os santos de Deus e os seus milagres, eis que assim está revelado:

Deus disse a Moisés: «(…)vou realizar diante do teu povo maravilhas(…) todo o povo que te rodeia verá a obra (…) que Deus vai realizar por teu intermédio

Êxodo 34,10

Assim é revelado que através dos santos de Deus, ( como o foi Moisés, e o é são Cipriano ), e por intermédio dos santos do Senhor, se podem operar as maravilhas de Deus, seja na forma das suas bênçãos ou maldições.

3

Sobre a acção de Deus nas nossas vidas, e como ela opera seja por bênçãos, (magia branca), ou maldições, (magia negra), assim está revelado:

A esperança jamais é falsa, pois que está escrito que «a esperança não engana», (Romanos 5, 3-5), e a esperança nas promessas e nas obras de Deus e dos santos do Senhor deve ser edificada nos corações dos homens, pois que Deus, é o «Deus da esperança» (Romanos 15,13), e as escrituras revelam por fim que a esperança «é como ancora para nossa vida», (Hebreus 6, 19-20), pelo que exortar á esperança na recompensa que provem dos santos de Deus e de Deus através da fé que abunda num coração, é exortar a Deus e aos caminhos de Deus.

4

Quando através de um santo de Deus procurais as bênçãos de Deus, (a magia branca), ou as maldições de Deus, (a magia negra), eis que assim sucede conforme assim está revelado:

«Deus visitou Sara como havia anunciado, e cumpriu a sua promessa. No tempo que Deus tinha marcado, Sara concebeu e deu á luz um filho a Abraão, quem já era velho»

Génesis 21,1-2

Assim se sabe sobre os frutos que pelos santos de Deus e de Deus são concedidos àquele de fé, e isso é:

Todo o fruto por vós desejado e que Deus vos prometer, ser-vos-á concedido tal como o foi a Sara e Abraão, ou seja:  «no tempo por Deus marcado».

Assim, não procureis num altar com duvida, mas sim com a certeza que sereis recompensados, e que essa recompensa vos virá independentemente dos trilhos pelos quais ela vos chegar ás mãos; Não procureis por isso num altar com incertezas ou impaciências, mas sim procurai pelo fruto que desejais, e fazei-o como fé através de um santo de Deus. Na fé e no mundo do Santo Espírito, a dúvida e a certeza são como duas pessoas que jamais poderão habitar na mesma casa; por isso, na casa de Deus ou uma sai e a outra entra, ou uma entra e a outra sai; assim, na casa de um santo de Deus não podem a dúvida e a incerteza habitar juntas, nem podem a impaciência e a fé viver sob o mesmo tecto. Por isso, quando procurardes um altar de um santo de Deus observai isto e procurai pela vossa felicidade com a firme certeza que a colhereis, e então colhereis a felicidade, pois se assim se procurardes a felicidade então garantem-vos as escrituras que a felicidade vos será entregue, tal como sucedeu a Abraão e a Sara. E assim fazendo, eis que num altar recebereis o fruto que haveis pedido, e assim observando…. eis que a promessa de um santo de Deus e de Deus jamais vos falhará. E por isso mesmo, as escrituras ensinam a trilhar não na impaciência nem na dúvida, mas sim na esperança, na crença firme e na fé, e pois que o fruto garantido das obras do espírito apenas ocorre crendo e esperando sem jamais vos desviardes nem vacilardes do trilho da fé em Deus e nos santos de Deus, pois assim está escrito:

Para o Senhor, um dia é como mil anos, e mil  anos são como um dia. O senhor não retarda o cumprimento da sua promessa como alguns pensam, achando que há demora;

2 Pedro 3,8

Pois assim se sabe: O tempo de Deus a Deus pertence, e o tempo de Deus não é o tempo do homem, e Deus não edifica a sua obra conforme as impaciências do homem, mas sim no Seu tempo e na sua sabedoria. E por isso: o fruto da fé em Deus é certo, e porem ele não ocorre na medida das impaciências nem das dúvidas, mas sim ele frutifica na fé firme e na devota esperança. E assim sendo: ao homem cabe «crer» e «acreditar» com a fé do seu coração, e a Deus cabe «saber» e em espírito «edificar» as suas obras, e por isso deve o homem cumprir o seu caminho crendo e acreditando, para que Deus recompense nos tempos e pelos caminhos que Ele sabe, e que apenas a Ele pertencem. E por isso: assim fazendo-se, então assim se alcançarão todos os frutos das maravilhas do espírito.

5

Sobre os altares e casas de orações, mais assim está revelado:

Os seus sacrifícios serão aceites com agrado no meu altar, porque a minha casa será chamada CASA DE ORAÇAO para todos os povos

Isaías 56,7

Pois assim se sabe que aqueles que procuram um santo de Deus, ( como o foi Isaías, e o é são Cipriano), e procuram a Deus através de um altar onde ali adoração, oblações, libações, oferendas e orações se prestam conforme os saberes antigos das escrituras mandam, então a esse local chamar-se-á «casa de oração», e essa casa será motivo de agrado para Deus, que responderá firmando as suas bênçãos ou as suas maldições aos que ali praticam a fé.

Venha por isso inspirar a sua vida e entregar o seu tormento aos santos de Deus, num altar a eles dedicado, e faça novamente o resultado da esperança brilhar firme na sua vida.


atendimento on line

ATENDIMENTO ONLINE por e-mail. Escreva-nos!   

Temas:

trabalhos de magia, trabalhos de magia negra, trabalhos de são Cipriano, trabalhos de bruxaria, trabalhos de amarração de são Cipriano, trabalhos de amarração de magia negra, trabalhos de amarração, trabalhos para separar casal, trabalhos para trazer amor de volta, trabalhos para fazer amor voltar, trabalhos para recuperar marido, trabalhos para recuperar mulher, trabalhos de limpeza espiritual, limpezas espirituais, amarrações, amarrações de magia negra, amarrações de são Cipriano, amarrações para fazer o homem voltar, amarrações para fazer a mulher voltar, amarrações para fazer o marido voltar, amarrações poderosas, amarrações infalíveis, amarrações amorosas, bruxarias, bruxarias de magia negra, bruxarias de são Cipriano, bruxarias para o amor, bruxarias para o amor voltar, bruxarias de amarração de são Cipriano, bruxarias de magia negra para o amor, bruxarias de são Cipriano para o amor, bruxarias de amarração, bruxarias para amarrar a pessoa amada, bruxarias para amarrar o marido, bruxarias para amarrar o homem, bruxarias para amarrar mulher, bruxarias para separar casal, bruxarias para separar pessoas, bruxarias para trazer amor de volta, bruxarias para fazer o amor voltar, bruxarias para fazer a pessoa amada voltar, bruxarias para recuperar marido, bruxarias para recuperar mulher, amarrações amorosas, amarrações, amarrações de são Cipriano, magias de amor de são Cipriano, amarrações com fotos, amarrações infalíveis, amarrações poderosas, amarrações rápidas, amarrações de magia negra, magia negra, magia negra são Cipriano, magia negra luciferiana, magia negra para separar duas pessoas, magia negra para unir duas pessoas, magia negra para amarrações, magia negra para amarração, magia para afastar marido, magia negra para afastar marido, trabalhos de magia negra, trabalhos de magia, trabalhos de amarração, trabalhos de bruxaria, trabalhos de bruxaria para o amor, trabalhos de são Cipriano, trabalhos de amarração de sao Cipriano, trabalhos de amarração de magia negra, trabalhos de amarração, trabalhos de amarração, trabalhos de amarração em Portugal, trabalhos para separar casal, trabalho para separar casal, amarrações em Portugal, bruxos em Portugal, bruxas em Portugal, bruxaria em Portugal, amarrações em Portugal, amarrações que funcionam, bruxaria, bruxarias, bruxarias de sao Cipriano, bruxarias de magia negra, bruxarias de amarração, bruxaria de amarração, bruxaria de magia negra, bruxarias de magia negra, bruxarias de amor, bruxaria luciferiana, bruxarias para amarrar mulher, bruxarias de são Cipriano, bruxarias de amarração, bruxarias de amor, bruxarias para o amor, bruxarias para amarrar pessoa, bruxarias para amarrar homem, bruxarias para amarrar marido, bruxarias para amarrar mulher, amarrações para amante,bruxaria para engravidar, bruxaria para trazer amor de volta, bruxarias para trazer amor de volta, bruxaria para trazer homem de volta, bruxaria para trazer marido de volta, bruxarias para trazer marido de volta, bruxaria para separar casal, bruxarias para separar casal, bruxaria para afastar marido, bruxaria para ter amante, bruxaria para casar, bruxaria para separar duas pessoas, amarrar mulher, amarrar amante, amarração de marido, amarrações de marido, amarrações do homem casado, amarrações para casar, amarrações para amarrar mulher, amarrações de magia negra, amarrações de são Cipriano, amarrações em Portugal, altar são Cipriano, amarração de marido, amarrações para trazer amor de volta, amarração para trazer amor de volta, amarrações para trazer marido de volta, amarrações para trazer homem de volta, amarração para trazer homem de volta, amarrações para trazer mulher de volta, amarrações homossexuais, amarrações gay, feitiçaria, feitiçaria para o amor, feitiçaria para casar, feitiços para o amor, feitiços para casar,

Recomende, partilhe e vote nesta matéria
1 4 5 6