Tag Archives: feitiçaria

Trabalhos de amarração, trabalhos de magia

vodu-1
Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Trabalhos de amarração, trabalhos de magia

colarinho_sacerdotal

O sacerdote Daniel trabalha há 20 anos nos ofícios ocultos de são Cipriano, lidando assim como o fenómeno espírita e necromântico através dos saberes mais ancestrais saberes de são Cipriano.

Pois assim, pelo sacerdote e no altar de são Cipriano celebram-se amarrações, trabalhos de amarração, verdadeiros trabalhos de amarração em Portugal.

Como ?

Lidando nas mais ocultas artes da bruxaria, pelas quais se operam bruxarias, bruxarias de sao Cipriano, bruxarias de magia negra, bruxarias de amarração.

Trabalham-se assim em rituais de  bruxaria de magia negra, sendo essas bruxarias de magia negra e bruxaria luciferiana, especialmente dirigidas ás bruxarias de amor, aos trabalhos para o amor.

Através desses trabalhos de magia, fazem-se  bruxarias para amarrar a pessoa amada, bruxarias para amarrar o homem, bruxarias para amarrar o marido, bruxarias para a amarrar mulher, amarrações para ter o amante.

Em certos casos de infertilidade, ( que são fonte de grande tormento seja para a mulher como para o casal que lhe vê negada a alegria da maternidade e paternidade), aplicam-se com sucesso as mais seculares bruxarias para engravidar.

Para os assuntos de sofrimentos amorosos, opera-se em bruxarias para trazer amor de volta, bruxaria para fazer o homem voltar, bruxaria para trazer o marido de volta, trabalhos para fazer a mulher voltar, trabalhos para fazer a pessoa amada voltar.

w13

Nos casos em que se justifica, também se aplica as bruxarias para separar casal, e bruxarias para separar duas pessoas.

Em assuntos de relacionamentos difíceis ou indesejados, elabora-se bruxaria para afastar marido, trabalho para afastar conjugue, trabalhos para afastar o companheiro, bruxarias para afastar pessoas indesejadas.

Já quando o casamento é desejado e porem teima em não ocorrer, usa-se de bruxaria para casar, trabalho para amarrar o homem, trabalho para amarrar a mulher, trabalho para amarrar a pessoa amada.

Em casos delicados, é possivel também fazer trabalho para ter marido e amante, assim como bruxaria para ter mulher e amante. Também se operam em trabalhos para amarrar o homem casado, e trabalhos para amarrar a mulher casada.

E porque o amor não tem corpo nem sexo, mas sim é amor e apenas amor, também se oficiam amarrações gay, amarrações homossexuais.

w7

Assim, é possível pelos trabalhos de magia  tanto separar duas pessoas,  como amarrar duas pessoas, amarrar mulher, amarrar homem, amarrar amante, fazendo-se a amarração de marido, amarrações de marido, amarrações do homem casado, amarrações para casar, amarrações para amarrar mulher, amarrações para ter a pessoa amada, amarrações para o  amor.

O sacerdote lida por isso em amarrações de magia negra, amarrações de são Cipriano; Tratam-se de amarrações em Portugal, amarrações oficiadas no altar são Cipriano e bruxa Èvora.

Amarrações?

Trabalhos de magia ?

Escreva-nos!  

Temas:

Amarrações, amarrações amorosas, trabalhos de amarração, trabalhos de magia, trabalhos de bruxaria, trabalhos de bruxaria em Portugal, bruxaria em Portugal, bruxos em Portugal, bruxas em Portugal, amarrações em Portugal, amarrações que funcionam, trabalhos para amarrar marido, trabalhos para amarrar, homem, trabalhos para amarrar mulher, trabalhos para engravidar, trabalhos para separar duas pessoas, trabalhos para amarrar duas pessoas, trabalhos para casar, trabalhos para ter marido, trabalhos para ter amante, trabalhos para desfazer casamento, trabalhos para salvar casamento, trabalhos para evitar divorcio, trabalhos para ter divorcio, trabalhos para divorciar, trabalhos para ter marido e amante, trabalhos para ter amante e marido, bruxaria, bruxarias, bruxarias de sao Cipriano, bruxarias de magia negra, bruxarias de amarração, bruxaria de amarração, bruxaria de magia negra, bruxarias de magia negra, bruxarias de amor, bruxaria luciferiana, bruxarias para amarrar mulher, bruxarias de são Cipriano, bruxarias de amarração, bruxarias de amor, bruxarias para o amor, bruxarias para amarrar pessoa, bruxarias para amarrar homem, bruxarias para amarrar marido, bruxarias para amarrar mulher, amarrações para amante, bruxaria para engravidar, bruxaria para trazer amor de volta, bruxarias para trazer amor de volta, bruxaria para trazer homem de volta, bruxaria para trazer marido de volta, bruxarias para trazer marido de volta, bruxaria para separar casal, bruxarias para separar casal, bruxaria para afastar marido, bruxaria para ter amante, bruxaria para casar, bruxaria para separar duas pessoas, bruxarias para conseguir casar, bruxarias para salvar casamento, bruxarias para obter divorcio, bruxarias para divorciar, bruxarias para desfazer casamento, bruxaria para ter marido e amante, bruxaria para ter amante e marido, bruxaria para ter mulher e amante, bruxaria para ter amante e mulher, amarrar mulher, amarrar amante, amarração de marido, amarrações de marido, amarrações do homem casado, amarrações para casar, amarrações para amarrar mulher, amarrações de magia negra, amarrações de são Cipriano, amarrações em Portugal, altar são Cipriano, amarração de marido, amarrações para trazer amor de volta, amarração para trazer amor de volta, amarrações para trazer marido de volta, amarrações para trazer homem de volta, amarração para trazer homem de volta, amarrações para trazer mulher de volta, amarrações homossexuais, amarrações gay, feitiçaria, feitiçaria para o amor, feitiçaria para casar, feitiços para o amor, feitiços para casar,

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Santeria, espiritismo, bruxaria

altar sao cipriano
Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Santeria – espiritismo e bruxaria 

santeria, bruxaria, bruxos, bruxas, feitiçaria, feitiços, feiticeiros, feiticeiras, amarrações, espíritos, espiritismo, bruxaria africana, bruxaria vodu, vodu,

vodu-3

A Santeria, é uma religião, na qual se professa o chamado «caminho dos santos», ou o «caminho dos espíritos», significando-se isso que se professa a crença nos espíritos, no mundo dos espíritos, no mundo sobrenatural, na bruxaria, nas aparições, nas assombrações, e nas entidades do mundo dos mortos.

Na Santeria, estas práticas espirituais – de bruxaria, de espiritismo e de feitiçaria – misturam-se em simultâneo com a crença Cristã nos Santos, sendo que na Santeria os santos representam espíritos a quem se pode apelar através da bruxaria e feitiçaria para neste mundo alcançar os mais diversos fins mágicos.

Os sacerdotes de Santeria , ( o o «caminho dos santos»), são os chamados «santeiros», ( quando sendo eles os «sacerdotes» masculinos desta religião), e «santeiras», ( quando sendo elas as sacerdotisas femininas desta religião), da mesma forma que na Umbanda ou Kimbanda de chamam «Pais de Santo» ou «Mães de Santo», e no catolicismo se chamam «padres». Há porem muitos padres – assim como sacerdotes de outras confissões cristãs – que praticando a sua crença ortodoxa normal, porem também se dedicam ás artes populares da crença e devotação aos santos.

w1

As doutrinas espirituais da santeria desenvolveram-se a partir da simbiose entre o cristianismo e as crenças religiosas de origem africana, havendo-se esta doutrina religiosa fundado em países como Brasil, Cuba,  Panamá, Porto Rico, Republica Dominicana, Venezuela, Argentina, México e tendo-se propagado ate mesmo nos Estados Unidos da América, Espanha e França. Nos Estados Unidos, ( New Orleans –  Louisiana, ) o culto de Santeria – juntamente ao culto Vodu – é mítico e amplamente reconhecido como uma religião legalizada.

As origens da Santeria residem num processo de sincretismo entre as religiões de origem africana, ( religiões onde a crença em espíritos ancestrais se encontra profundamente presente), e o cristianismo que foi levado aos povos africanos através dos movimentos de colonização das potencias europeias entre os sec. XV e XVII, nomeadamente os reinos inglês, francês, português e espanhol, que maioritariamente dominavam o espectro do cenário colonial a nível mundial.

sigilos1

Assim, confrontados com as evangelizações obrigatórias que os padres missionários impunham aos escravos, os povos colonizados passaram a adorar certos santos cujas características mais se assemelhavam com os seus espíritos ancestrais, e assim nasceu todo o processo de sincretismo religioso através do qual os missionários julgavam observar com sucesso a implantação da fé cristã nos povos recentemente evangelizados, ao mesmo tempo que os escravizados descobriam uma forma de conseguir , em segredo, manter e praticar as suas próprias crenças religiosas. Com o passar do tempo,  os povos colonizados começaram efectivamente a assimilar com grande profundidade as crenças cristas, ao passo que perpetuando as suas praticas espirituais ancestrais, o que conduziu ao nascimento de uma nova corrente religiosa de natureza cristã, a que se denominou «o caminho dos santos».

Actualmente, no ocidente europeu – Espanha, Portugal, França, Itália, etc –  as crenças religiosas da santeria  já se  implantaram e são praticadas com grande veneração.

Santeria e magia negra

w4

A Santeria é uma bruxaria de grande alcance e eficácia quando se trata de lidar com a magia negra. Através da magia negra dos bruxos de Santeria é possível invocar espíritos, conjurar demónios, apelar a aparições e assombrações, assim como entrar em contato com o mundo dos mortos, fazendo as almas intervirem no mundo dos vivos em todo o tipo de demandas.

Por isso mesmo a Santeria é sempre praticada em terrenos de cemitério, ou em encruzilhadas assombradas, ou em altares onde são cultuadas entidades ligadas ao mundo dos espíritos e dos mortos. Também há diversos rituais de santeria celebrados em solos sagrados de Igrejas e mosteiros, como forma de apelar á intervenção dos santos nas mais diversas demandas.

Santeria e o diabo

amarracao-cartas-tarot-666

Dizem as mais antigas lendas que a Santeria está profundamente ligada a pactos com o diabo e com todo o tipo de demónios, através dos quais se conseguem vencer em causas consideradas impossíveis, seja no amor, seja na fortuna, seja na saúde, seja na fertilidade.

Dizem que o Diabo adora religiões profanas que contradizem as crenças do catolicismo romano, e dizem que os demónios respondem particularmente bem a apelos provindos de cultos espirituais fora da Igreja de Roma, ou  que não são oficialmente reconhecidos pelo Vaticano. Ora: a santeria ocidental é uma pratica profana da religiosidade católica, chamada de «Dúlia» ou «crença popular nos santos», na qual se pratica a devoção católica aos santos misturada com formulas magicas, feitiçaria e bruxaria. Por isso mesmo a Igreja católica sempre teve uma relação muito complicada com a o chamado «caminho dos santos», chegando mesmo a condena-lo nos tempos da Idade Media.

Por isso mesmo a bruxaria praticada nas religiões espíritas , (como o sistema de crenças do culto aos santos),  são particularmente agradáveis ao reino das entidades da magia negra, a quem a necromancia o contato com espíritos de mortos abre portas ao oculto.

Por isso: a quem procura efeitos e resultados até nos casos mais difíceis e impossíveis, então o reino da feitiçaria abre portas através destas ocultas artes desta bruxaria de Vodu e Santeria.

Por isso mesmo na Santeria são praticadas bruxarias com profundos e espantosos resultados, assim como são cultuadas imagens sagradas de entidades demoníacas que foram consagradas á magia negra, de forma a servirem como meio de canalização através do qual tais entidades migram ao nosso mundo dos vivos para aceitar as demandas que lhe são encomendadas numa bruxaria.

Bruxaria, amarrações,

 

Santeria e bruxaria 

vodu-5

A Santeria – ou o «caminho dos santos» – é uma religião profundamente ligada á crença no mundo sobrenatural, e no mundo dos mortos e dos espíritos.

Na Santeria acredita-se na magia, na bruxaria, na feitiçaria.

Na Santeria,  acredita-se também no oculto, nos espíritos e no espiritismo.

Nos rituais de Santeria, é comum usarem-se elementos e rituais semelhantes á bruxaria Vodu, pois que esses são elementos comuns ao universo da bruxaria de origem católico-africana.

Por exemplo: na Santeria usa-se também de pó Vodu.

invocacao-espiritos2

o pó vodu é preparado usando-se dos seguintes ingredientes:

Pó Vodu de cinzas de um rito funerário, para ser motivo de invocação de espíritos de mortos e assombrações a este mundo

Pó Vodu de ossos de oferenda de ave negra já antes oferendada em ritual vodu

Pó Vodu de sangue coagulado de oferenda de coração de gado negro já antes prestado á oferenda de ritual vodu

Pó Vodu de ervas ocultas e raízes místicas colhidas em luar de lua cheia, ás 3 da madrugada, e com um facalhão abençoado

Pò Vodu de Giz abençoado, que é abençoado conforme formula mística oculta de forma a constituir um irresistível chamamento de espíritos

Pó Vodu da cabeça e das escamas de serpente negra, pois que foi a serpente que levou Eva á tentação e pela serpente a bruxaria entrou no mundo, e é pela serpente que se leva o homem á tentação e se faz a bruxaria neste mundo através das aparições do mundo dos mortos.

Pó Vodu de Mandrágora.

Neste pó Vodu é adicionada dose secreta de enxofre, que é chamamento dos espíritos do mundo dos mortos, pois conforme o sal afasta os espíritos, porem o enxofre os atrai.

Sobre o pó Vodu são feitas 6 libações de vinho sagrado de Eucaristia,  6 oblações de hóstias sagradas e consagradas previamente migadas,  6 unçoes de óleo de batismo.

No final esta mistura é consagrada em cemitério, e depois a mistura deve repousar por 6 noites numa campa funerária de defunto recente de 13 noites, e sob o luar adequado.

Chamam a este pó Vodu o «sangue do Diabo», pois que com ele se podem fazer fortes rituais de chamamento de espíritos, assim como infligir terríveis maldiçoes ás vitimas que se deseja arruinar, e também celebrar fortes feitiços de amarrações a qualquer criatura que se deseje.

Por isso mesmo é que a palavra para o «pó Vodu» em Africano deriva de uma ancestral palavra originaria do Congo, e que significa «que pode trazer a morte ou ligar ao mundo dos mortos», ou seja: é algo para ser lidado com extremo cuidado, e apenas por bruxos preparados para lidar nesta fórmula de pó Vodu.

Como funciona a bruxaria de Santeria no caminho dos santos

sigilos3

A bruxaria de Santeria e bruxaria  pode ser usada para diversas finalidades.

Muitas vezes o conceito de bruxaria é comparado à imposição do mal, ou seja: ao uso de demonios e forças das trevas para interromper o fluxo de energia espiritual positiva que flui pelos nossos caminhos de vida conforme o sangue flui pelas veias de um corpo, e assim estagnar a vida de uma pessoa.

Porem: a bruxaria tanto pode ser usada para essa finalidade, como pode também ser usada para expurgar empecilhos e obstáculos ao fluir das energias de vida de uma pessoa, assim limpando-a de uma morbidez e obstrução espiritual, e assim libertando e desbloqueando os trilhos de vida dessa pessoa para que ela se veja livre de uma moléstia existencial e atinja o pleno sucesso.

Por outro lado – a nível amoroso – a bruxaria pode cruzar e descruzar os caminhos de vida de duas pessoas através da união ou desunião dos fluxos de energia espiritual que regem os trilhos de vida dessas pessoas, assim causando a fusão de dois caminhos, ( as chamadas amarrações), ou provocando a desconexão de dois percursos de vida, ( as chamadas bruxarias para separar casais).

lua-cheia2

Em resumo: Conforme o sangue flui pelas veias do corpo rumo a um orgão, e conforme a seiva flui na arvore com rumo a uma finalidade, e conforme as águas dos oceanos se movem pelo mundo impulsionadas pelo magnetismo da Lua, pois também os rumos de vida de cada pessoa fluem nesta existência como um barco impulsionado pelo fluir das marés das energias do universo. Pois usando-se destes processos místicos e apelando a forças espirituais, é possível manipular os fluxos de energias espirituais que fluem pelos trilhos de vida de cada pessoa, conduzindo esses caminhos de vida rumo aos mais diversos destinos.

.

Sobre as duas missões do bruxo de Santeria no caminho dos santos

amarracoes666

Os santos são espíritos antigos e ancestrais, são energias poderosas, são vibrações místicas que habitam no cosmos em plano puro e metafisico. Se assim o desejarem os santos podem também habitar em recetáculos que lhes são agradáveis, tais como certos lares, ou certos templos ou altares, certas imagens, ou certas manifestações da natureza, ( o vento, as montanhas, o sol, os oceanos, os rios, as lagoas, a lua, as arvores, as plantas, o céu, os corpos celestes e constelações, etc), ou certos aspetos da natureza como determinados animais, rochas e plantas. Exemplo disso é a apariçao de Nossa Senhora de Fátima, que se manifestou no Sol, ( fazendo-o mover-se milagrosamente), e pairando sobre uma árvore. Os santos podem  ate mesmo habitar em certos objetos que tinham especial significado para o santo em questão enquanto era vivo. Da mesma forma, as réstias mortais de um santo ou objetos presentes no momento da sua morte irradiam uma poderosa aura mistica.

Todo o bruxo de Santeria deve trabalhar e homenagear os seus santos de devoçao, e porem deve também homenagear essencialmente o seu Guia Espiritual, ou seja: o seu morto de família, que é o guia e mensageiro entre o bruxo e os santos, assim como entre o bruxo e os espíritos dos mortos.  È respeitando este plano de crença e sabedorias ancestrais que o bruxo de santeria realiza as suas duas missões, ou seja:

1- O bruxo santeiro contata com os espíritos na sua missão de vidência, através da qual – enquanto mensageiro do mundo dos mortos para com o mundo dos vivos – recebe visões, sinais, pressentimentos, augúrios, sensações e mensagens dos espíritos, mensagens essas dirigidas a quem procura aos espíritos, para dos espíritos receber orientação espiritual

2- o bruxo santeiro empreende nas suas artes ocultas de bruxaria, invocando aos espíritos para migrarem do mundo dos mortos ao mundo dos vivos para edificar nas demandas que lhes são encomendadas. Lidando com aparições e assombrações, eis que o bruxo de Santeria cumpre a sua missão de bruxaria para os fins que se lhe procuram.

Crenças da Santeria e da bruxaria no caminho dos santos

amarracao1

Na Santeria acredita-se nos espíritos e no espiritismo, ou seja:

acredita-se no mundo dos mortos, nos espíritos dos defuntos, nas assombrações, nas aparições.

Na Santeria acredita-se também nas energias e nos espíritos da natureza que habitam em todas as coisas da terra, seja no mar ou na montanha, seja no rio ou na serpente, seja no céu ou no lobo, seja na erva ou na ave, seja na rocha ou chuva, seja na areia ou no vento, seja na peixe ou na arvore, seja no sol ou no mar, seja na lua ou nos astros. Nessas energias podem residir as essências dos maiores demonios de profundas trevas, assim como os mais favoráveis espíritos protetores, e a bruxaria da Santeria lida com todas essas energias e entidades.

Na Santeria são também usadas técnicas místicas ancestrais de origem que se perde nos tempos, tais como:

a oferenda de animais negros – galos, bodes, cordeiros, bois – e aspersões de sangue desses sacrifícios são derramadas em solo de cemitério ou locais assombrados para atrair os espíritos dos mortos e assombrações a virem a este mundo e a intervirem através da magia negra que é lançada a alguém que se deseje embruxar

magia de sangue4

Na Santeria acredita-se também em objectos ocultos feitos por artesãos feiticeiros e impregnados de magia negra , que podem ser usados tanto para fins positivos,( como exorcismos de maus espíritos, curas de doenças do corpo, curas de enfermidades espirituais), como também podem ser usados para fins negativos, (vinganças, separação de casais, causar má sorte a um amor ou a um lar, impor ciúmes e discórdias, prejudicar a saúde de alguém, trancar os caminhos da vida e a felicidade de alguém, etc)… Exemplos disso são os bonecos Vodu e os Joujou da bruxaria, usados em magia negra.

.

simpatias-amor

Na Santeria acredita-se também nas propriedades ocultas e místicas da natureza e que sao traduzidos em conhecimentos de devoção mistica popular com milenios. Por isso, os feiticeiros de Santeria são profundos conhecedores dos mistérios e segredos da natureza, conhecendo assim as propriedades magicas e vibrações espirituais das ervas, raízes, pedras, rochas, elementos naturais e locais da natureza que são propícios á invocação de espíritos e energias espirituais, sejam eles espíritos de defuntos, ou espíritos de antepassados, ou espíritos da natureza. Com esses conhecimentos produzem-se «mezinhas» misticas feitas conforme formulas populares centenárias e cuja a origem se perde na origem primordial dos tempos.

A Santeria – ou o culto mistico aos santos e espiritos – tem-se espalhado pelos quatro cantos do mundo, pois que os seus resultados e efeitos na vida das pessoas traduz-se em resultados altamente satisfatórios e concretos.

Bruxarias de Santeria 

oferendas

Na bruxaria da Santeria, os feitiços de magia negra podem ser lançados para as seguintes finalidades:

Para amarrações

Para a fertilidade da mulher, assim como ajudar no parto

Para proteger um lar e abençoar uma família

Para cortar maldições

Para evitar ser mordido por animais selvagens

Para dividir dois amantes

Para fazer demónios obedecer e dominar assombrações e aparições

Para alterar as condições climatéricas adversas provindas de bruxarias

Para ajudar nas colheitas, proteger o gado, ou favorecer negócios,

Para curar uma doença com origem numa possessão espiritual maligna

Para reconciliar dois amigos

Para você receber de um espirito guia uma visão ou sonho profético que responda uma duvida que o atormenta

Para pacificar pessoas malignas que fazem mal a outras

vodu-separar-casal

Procura amarrações fortes?

Procura bruxaria de verdade?

Procura bruxos e feiticeiros de magia negra?

Bruxaria de santeria, bruxaria de magia negra, feitiçaria, espiritismo,

Escreva-nos!

Santeria, bruxaria, bruxos, bruxas, feitiçaria, feitiços, feiticeiros, feiticeiras, amarrações, espíritos, espiritismo, bruxaria africana, bruxaria vodu, vodu,

Santeria – bruxaria, Altar são Cipriano e bruxa Èvora ©

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Historia da magia negra, necromancia, bruxaria

pentagrama
Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Historia da magia negra, necromancia, bruxaria,

magia negra, necromancia, contato com espíritos, bruxaria, feitiçaria, bruxos, historia da magia negra, historia d bruxaria, magia negra e ciência, bruxaria e ciência,

A magia negra

sigilo4

A magia negra – uma das forças espirituais mais fortes e poderosas do universo – tornou-se uma das mais confiáveis ​​e seguras fontes de soluções para problemas para as pessoas em todo o mundo. Longe vão os tempos foram em que as pessoas se encolhiam apenas diante a menção das artes das trevas e discriminavam a magia negra. No mundo moderno, a magia negra já é um fenómeno espiritual amplamente estudado, seja pela teologia, seja pela antropologia,etc.

É surpreendente notar que milhares de anos atrás, quando a magia negra surgiu pela primeira vez, foi considerada como um pecado. As pessoas que praticavam a magia negra eram perseguidas e executadas. Isso representou um momento da historia da humanidade em que a liberdade religiosa das pessoas não era respeitada. Nesses tempos vivíamos sobre uma tirania religiosa inteolerante, ignorante e que não tolerava outras religiões, e nesses tempos a magia negra foi considerada um crime geralmente punido com a morte.

Na época medieval, quando a magia negra estava no auge, também era o problema mais falado entre as pessoas. Foi amplamente praticado, mas não abertamente. Os livres debates de ideias sobre magia negra ou práticas de artes negras foram estritamente proibidas. Os ensaios de bruxas e caças ás bruxas são um tema popular, o que é familiar a todos. As pessoas foram executadas impiedosamente por praticar bruxaria e isso deu origem a um medo furioso entre as pessoas comuns em relação à magia negra. Desde a Idade Média, a magia negra floresceu e deu origem a vários ramos, o mais importante deles sendo bruxaria, feitiçaria, necromancia, etc. A bruxaria é o tipo de magia negra mais amplamente utilizado. A necromancia concentrou-se principalmente na comunicação com os mortos.

A necromancia

tabua-ouija3

A necromancia envolve principalmente a comunicação com os mortos através de várias formas, como convocar os espíritos ou fazer com que os espíritos aparecem como manifestações corporais, ou que o mundo dos mortos se manifeste em fenómenos físicos que se materializam neste mundo dos vivos.

A necromancia é considerada uma arte proibida, principalmente devido à sua conexão com os mortos. É amplamente associado ao xamanismo, embora difira disso em sua própria maneira.

Há referências à necromancia na “Odisséia” de Homero e outros textos gregos clássicos. Há também referencia á necromancia na própria Biblia, com o celebre episodio da bruxa de Endor.

A necromancia é um dos tipos mais importantes de magia negra e também é a mais eficaz e a mais complexa.

Os círculos mágicos são partes relevantes da necromancia. As práticas relacionadas à necromancia envolvem um procedimento extremamente complicado e um conjunto de muito treino e experiência são necessárias.

A necromancia remonta às antigas civilizações gregas, quando essa forma de bruxaria era extremamente comum e considerada uma parte essencial da vida de alguém.

A crença da vida após a morte foi associada á noção que conjurando os espíritos dos mortos, era possível obter revelações dos espíritos desencarnados, assim como que essas assombrações se manifestassem neste mundo com efeitos concretos. Certos necromantes antigos praticaram alguns terríveis rituais em cemitérios, mas esses rituais desapareceram gradualmente e abriram caminho para um uso mais prático.

A Necromancia é uma arte extremamente difícil de dominar e há poucos praticantes que podem realizar com êxito essas práticas. Para realizar um ritual com perfeição, é necessário um conjunto de treinos e muita experiencia para que nada dê errado.

A necromancia envolve convocar os espíritos escuros, portanto, medidas de precaução devem ser mantidas para evitar desastres ou eventos indesejáveis.

Vários textos populares falam sobre a necromancia, pois é um assunto invulgarmente encantador. Um dos livros mais famosos chamado ‘The Necronomicon’ por H.P Lovecraft, ( 20 de agosto de 1890 — 15 de março de 1937),  é um grimório de ficção estabelecido que fala sobre a necromancia. Como H.P Lovecraft concebeu o título ainda é um mistério para seus leitores, mas a inclinação do autor para a magia negra não era um segredo. O próprio H.P Lovecraft proclamou que ele foi imensamente influenciado pela literatura e escrituras gregas, onde o processo de necromancia é comum. Mesmo os textos romanos mencionam a necromancia, que H.P Lovecraft mais tarde se referiu. Curiosamente, o livro ‘necronomicon’ foi freqüentemente citado como um livro proibido devido ao seu conteúdo sobrenatural, que lidava principalmente com as artes das trevas. Mas com os fãs de H.P Lovecraft lendo e circulando em ampla base, este livro não poderia continuar proibido por muito tempo. Depois de alguns anos de sua publicação, Lovecraft escreveu pseudo-história de necronomicon, denominada “História do Necronomicon”. Este livro foi escrito principalmente para satisfazer a curiosidade dos fãs que queriam saber mais sobre o assunto e o livro de Lovecraft apenas desencadeou sua excitação sobre o assunto.

Livros que são semelhantes ao Necronomicon muitas vezes foram escritos e circulados entre as pessoas, antes e depois do lançamento do livro.

A magia negra, a bruxaria, e as provas cientificas

A magia negra é uma das fontes mais ocultas do mistério do espirito para muitos.

A bruxaria é uma das outras formas de magia negra, e é aplicada de várias maneiras, através de feitiços, encantamentos, rituais, etc.

É notável como a feitiçaria fez o caminho para a mente das pessoas e fez um nome para si mesmo como uma solução sobrenatural extremamente funcional.

É verdade que às vezes o mundo das trevas parece não ter logica segundo o raciocínio comum do ser humano, e porem:

agora mesmo os cientistas começam a descobrir que á dimensões existenciais subatómicas onde todas as leis da logica e da física se desvanecem, e entramos num universo verdadeiramente incompreensível e magico, onde tudo é feito de fenómenos antes considerados impossíveis.

Há quem – por isso –  defenda que o mundo dos espíritos, dos espectros e dos fenómenos sobrenaturais residem e provem dessas dimensões que os cientistas apenas agora começaram a detectar e conhecer.

materia_negra

Se há 1 seculo atras você dissesse aos cientistas que 90% da matéria que constitui o nosso universo não se pode ver nem tocar, e porem existe e está lá, provavelmente diriam que você era louco, porque tudo o que existe no universo é suposto poder ser tocado, pesado e medido. Porem:

agora os cientistas descobriram que afinal não sabemos onde está 90% da matéria que constitui o universo, e que essa matéria se chama de matéria negra.

O mesmo se passa com a energia que flui no universo: os cientistas descobriram que não sabem onde estão 90% da energia que flui pelo universo, e que a essa energias intocáveis chamam-lhe de energia negra.

Por isso:

cada vez mais se prova que existem outras dimensões, outros estados de materia e outros estados de energia que até hoje eram desconhecidos da ciência, e que por isso espíritos e mundo espiritual são uma realidade, e ironicamente é a ciência que está a facultar essas provas.

A história da magia negra é uma provação muito complexa e as artes das trevas tiveram que passar por vários altos e baixos para finalmente chegar a um palco tão fácil de aceitar e aplicar em vidas normais.

O processo de mudança não foi fácil, mas os praticantes e entusiastas têm sido fiéis.

A fé é o que impediu as artes das sombras de desaparecer todos esses anos. Seja bruxaria ou necromancia, as artes ocultas têm sido uma fonte de quantidades extremas de pesquisas e estudos que levaram as pessoas a acreditar e a magia negra e abraçá-la.

Hoje, a magia negra está em uma posição em que é impossível negar sua presença dentro das vidas comuns e seus efeitos são amplamente reconhecidos. Mais: a taxa de sucesso da magia negra é impecável, e é ainda mais uma razão para as pessoas confiarem nela.

A magia negra é um fenômeno complexo, mas que dá resultados concretos.

Quer bruxaria de verdade?

Quer magia negra de verdade?

Escreva-nos!

magia negra, necromancia, contato com espíritos, bruxaria, feitiçaria, bruxos, historia da magia negra, historia d bruxaria, magia negra e ciência, bruxaria e ciência, 

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Altar S. Cipriano e bruxa Évora

altar-sao-cipriano-foto
Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Altar de são Cipriano

altar são Cipriano

Altar são Cipriano

Altar de são Cipriano e Bruxa Évora

Foto do autentico e verdadeiro altar místico de são Cipriano e Bruxa Èvora ©

Altar de são Cipriano e bruxa Èvora

trabalhos de magia, amarrações, Magia negra, Bruxariabruxarias de magia negra para todos os fins

pactos

amarraçõesamarraçãoamarrações amorosas , amarrações de magia negramagia negramissas negrasbruxosbruxos sériosbruxobruxos em Portugalbruxariabruxariasfeitiçostrabalhos de bruxariatrabalhos de magiatrabalhos de magia negra

altar de são Cipriano e bruxa Èvora: magia negra, trabalhos de magia negra, trabalhos de magia, trabalhos de amarração, bruxaria, bruxarias, bruxarias de magia negra, bruxarias de amarração, bruxedos, bruxas, bruxa, bruxos, bruxo, feitiços, bruxos em Portugal, bruxos sérios, bruxas em Portugal, bruxaria em Portugal, amarração, amarrações, amarrações amorosas, missas negras, bruxaria luciferiana, bruxaria satânica, bruxas e demónios,

O altar místico de são Cipriano é um altar privado de culto religioso a são Cipriano e aos seus saberes ocultos, e tem a sua sede oficial em Portugal, na cidade de Setúbal, assim como diversos terreiros de santo fechados – por isso sagrados e ocultos – assentados em locais por natureza apropriados ao ofício de variados tipos de trabalhos de são Cipriano.

O altar de são Cipriano é uma congregação e comunidade religiosa on line de pessoas que partilhando e professando a mesma fé comum na religião da Santeria, assim livremente se associaram on line, ( numa livre associação e comunidade religiosa online, informal e sem personalidade jurídica), para prestar culto aos santos e exercer a sua devoção á obra mística e espiritual de são Cipriano. Por assim ser, o altar de são Cipriano presta os seus atendimentos online, conforme a tradição de atendimento á distancia que foi por são Cipriano ensinada, ( veja: tradição de atendimentos á distancia). Os nossos sacerdotes tem presentemente mais de 1000 seguidores online, e a nossa comunidade religiosa online tem mais de 500 seguidores e fieis.

O altar de são Cipriano possui terreiros de santo privados e fechados – para a execução de trabalhos de são Cipriano – em Setúbal, em Èvora, em Fátima e em Braga – Portugal –  e também tem irmãos – associados na fé –  no Brasil, Angola, Moçambique e em New Orleans – Louisiana – Estado Unidos da América, onde ali estão fieis de origem crioula e herdeiros da ancestral tradição espiritual Vodu.

Pois por isso, alguns assim perguntam:

Porquê essa sede,  aí em Setúbal?

Então:

O antigo e verdadeiro manuscrito de são Cipriano foi encontrado na Torre do Tombo – em Portugal – onde foi parar depois de ter milagrosamente escapado ao fogo das célebres queimas de livros ocultos que a santa Inquisição realizou. Era um livro de feitiçarias e magicas, todo escrito em pergaminho com tinta preta e vermelha, que continha formas mágicas dos Assírios, dos Caldeus, dos Hebreus e dos fenícios.

È nesse livro que se fica sabendo que são Cipriano foi chamado «o feiticeiro da Fenícia» ou «o mago Fenício», pois não apenas são Cipriano era fenício e nasceu na Fenícia, como aprendeu todas as artes da magia fenícia.

Pois então:

Setúbal foi fundada pelos Fenícios cerca de 1.000 a.C., justamente o povo e a civilização na qual são Cipriano nasceu e viveu, e na qual aprendeu todas as suas artes magicas.

Setúbal e muitas das terras á sua volta foram dedicadas a Baal – setu-BAAL –  o Deus venerado pelos fenícios,  cujo o panteão de Deuses são Cipriano foi crente e estudioso durante a sua juventude e todo o período pré-conversão.

Então:

Setúbal foi ponto geográfico onde o povo Fenício chegou quando chegou no seu ponto mais ocidental do seu império, e por isso certas lendas dizem que os fenícios tendo estabelecido porto comercial nessa área da península ibérica, então chegando e tendo adorado essa terra, ( pela sua singular beleza), assim a baptizaram e a consagraram ao seu deus Baal, (assim abençoando esta terra, conforme o fizeram com cidade de Zebub – 1 Reis 1,2; 5-6 ), para sempre a consagrando a Baal e a todo o panteão de Deuses e Deusas Fenícios, que era justamente o panteão de deuses que sao Cipriano – enquanto pagão – venerou, do qual estudou os seus segredos magicos, e através do qual fez as suas famosas bruxarias e portentosas feitiçarias.

Não era incomum entre o povo fenício que cidades tivessem nomes associados com o Deus Baal, e um dos muitos exemplos históricos disso ocorre precisamente na Bíblia, (1 Reis 1,2; 5-6), onde se fala de «Belzebu», quando Belzebu, ( ao contrario do que se pensa!), na verdade não é um demónio, mas sim uma cidade chamada Zebub, e que por ser consagrada a uma das manifestações do deus fenício Baal, então assumiu o nome de «Baal- Zebub», ( que significa: «a cidade Zebub, abençoada por Baal»), que mais tarde acabou, (pela evolução linguística),  virando «Balzebu», e depois «Belzebu».

Então:

são Cipriano foi conhecido como «o mago da Fenícia», pois ele foi instruído justamente nas artes magicas dos fenícios, e por isso:

outro lugar não seria tao apropriado senão a terra que foi por Fenícios sagrada e consagrada ao seu Deus Baal e a todo o panteão de Deuses e Deusas fenicios, e que fica justamente no território geográfico onde são Cipriano pisou, se cruzou e se encontrou com a bruxa Évora – aqui na península ibérica, entre Setubal e Évora  – assim como foi a terra onde alguns dos mais famosos escritos de são Cipriano e a bruxa Évora foram encontrados para depois serem depositados na torre do tombo – em Lisboa – ,em Roma – no Vaticano – , e na torre de Malta.

Da mesma forma:

Setúbal fica perto de Évora – a 85 Km em linha recta – que é justamente o local onde a bruxa de Évora viveu – e onde ainda hoje perdura a existência de um belíssimo templo romano pagão dedicado a uma deusa – ou seja: onde viveu a bruxa de Évora, a maior das feiticeiras do seu tempo, e cujos feitos mágicos perduram ate hoje.

sobre são Cipriano e sobre a bruxa Èvora, assim diz a antiga sabedoria:

Frei Antão de Assis era grande estudioso de fenómenos mágicos e de feitiçaria, havendo sido esse frei que descobriu a velha casa abandonada onde morou Lagarrona, a bruxa de Évora.  Dessa casa existente na localidade de Évora em Portugal – onde tambem ali perdura o templo pagão de Diana no centro da cidade –  hoje só há ruinas, pedras sobre pedras, uivos de lobos e chacais, sendo que é um local de arrepiar, um local diabólico e infestado de assombrações e espíritos, e foi – justamente –  aí que o frei encontrou os manuscritos da bruxa Évora.

Num dos cantos dessa casa assombrada estava a figura de um ser estranho – meio monstro, meio homem, como um cavalo-homem – e uma estátua de uma mulher-serpente repousava noutro canto, uma magica figura e deusa propicia a bruxarias.

Essa casa era um antro de feitiçaria onde nas paredes estavam desenhadas caracóis, rãs, escaravelhos sagrados, símbolos do Egipto, tudo isso em gravuras espalhadas por esse antro de feitiçaria. O chão era negro, e no chão estavam escritos saberes que Lagarrona, a grande bruxa, deixou para passar os seus segredos a quem os soubesse interpreta-los.

Durante seculos os segredos dos pergaminhos mágicos da bruxa de Évora – descobertos por Frei Antão de Assis – ficaram conservados na torra do castelo de Malta, pois o frei apos os encontrar traduziu-os para Português e conservou-os fechados a sete chaves.

Diz a lenda que a bruxa Évora mesmo depois de morta ainda hoje encarna em serpente que ronda as ruinas da sua casa, matando todos aqueles que ela não considerar dignos de ali pisar nessas ruinas e ler aquilo que resta dos saberes ali inscritos.

Olhai que assim se pode saber da obra de são Cipriano:

Certa vez são Cipriano , o mago da Fenícia, encontrou-se com a bruxa Évora numa caverna onde pernoitava durante as suas viagens. Esse encontro sucedeu há meia-noite, e a bruxa evora – a maior das feiticeiras – pediu a Cipriano passagem por aquela gruta.

Pois então, olhai que mais assim está escrito na obra de são Cipriano:

Cipriano teve de se levantar para dar passagem á bruxa Évora, quando escutou estas palavras:

– Ò Lucifer, Filho da Luz, ergue-te e vem a mim, Lagarrona, para que eu vença a Cipriano da Antioquia, já que rompendo com a prática da feitiçaria se converteu á fé cristã. Eu, a bruxa Évora, consolo as esposas infelizes, traídas e escorraçadas, assim como curo e trago dinheiro, e porem são Cipriano hoje nada mais faz, pois apenas hora e dorme –

São Cipriano apesar de convertido ainda praticava a magia, e porem aceitou o atrevimento da da bruxa Lagarrona, e disse:

– Estás fazendo o feitiço da forma errada, velha bruxa, e pelo demónio, apenas eu te posso ajudar.

– Pelos Deus Lucifer, eu tenho as formulas corretas! Que erro é este ? – Perguntou a bruxa de Évora

– O feitiço que andas tentando fazer é o feitiço de amor, que leva pele de cobra, e raiz de urze, que deve ser queimada em nome de Baal das Moscas.

– Sim, esta falando certo. Mas onde esta o meu erro ? – Indagou a bruxa Évora

– É porque não usaste o ingrediente principal, que tua mãe a bruxa Bambina te revelou – disse são Cipriano

– Tu és um pagão ainda, Cipriano ! E qual é esse ingrediente ?

– É a raiz de arruda, planta protetora e que traz sorte – disse são Cipriano, fazendo o sinal de Satã.

Comprovando que afinal são Cipriano apesar de já convertido porem ainda era o grande feiticeiro da Fenícia, a triste bruxa sentiu-se vencida e desatou a chorar.

são Cipriano apiedou-se da bruxa, e disse-lhe:

– tu eras capaz de mil feitiços mas não o do amor, mas agora aprendeste. Agora pergunto-te: és capaz de praticar a magia Fenícia?

Cipriano perguntava isso pois a ele foram administrados todos os segredos dos deuses Fenícios, como Baal e todas as demais divindades masculinas e femininas dos panteões pagãos. Passados muitos anos apos esse estudo, são Cipriano aprendeu com Satanás, numa sexta-feira, as praticas da bruxaria, e por pena da grande bruxa de Évora – também ela sabia e magnânima feiticeira – Cipriano iria ensinar-lhe os segredos de Pompeia, dos pós de amarração, dos pós de cascavel e de sapos, e da sorte.

Ate o raiar do dia os dois riscaram fórmulas e fizeram preces demoníacas.

De repente, o demónio apareceu. Trazia fórmulas certas e corretas, revelando a são Cipriano e á bruxa de Évora como evocar os espíritos dos mortos, e ficaram os dois donos da grande sabedoria da magia negra.

Dessa forma, são Cipriano e a bruxa de Évora viveram uma vida de exercício das mais ocultas artes mágicas, ficando imortalizados na historia por serem os maiores feiticeiros de todos os tempos.

Muitos anos mais tarde apos a noite deste encontro, Cipriano morreu degolado em Roma, e a bruxa Évora também foi lapidada nas ruas escuras do lugarejo Português.

Porem, a memoria desses dois maiores bruxos de todos os tempos é lendária, e perdura ate aos dias de hoje.

Obra de são Cipriano, Capitulo sobre «a Vida, e episódios da vida de são Cipriano», versando sobre «Encontro de Cipriano com Lagarrona», Pag 40-41

Os escritos de são Cipriano foram alguns conservados na torre do Tombo em Portugal, e outros no Vaticano, ao passo que os manuscritos da bruxa de Évora foram traduzidos pelo frei Frei Antão de Assis e são ainda hoje conservados em segredo.

Assim dito:

Pois assim se fica a saber o motivo pelo qual as terras de Setúbal são importantes para são Cipriano, pois que são terras que foram consagradas ao deus fenício Baal, e onde se acredita que são Cipriano visitou na sua grande peregrinação pelas rotas fenícias

Da mesma forma:

assim como se compreende como as terras de Évora são importantes para a bruxa Évora, pois que foi ali que a célebre bruxa praticou as suas artes, e veio a falecer.

Assim sendo:

A importância dessas terras, ( ou de terras onde pisaram ou viveram santos ou bruxas), é grande, pois olhai:

Da mesma forma que um cemitério é um local por natureza habitado por espíritos desencarnados, e da mesma forma que uma casa assombrada é uma casa por natureza habitada por assombrações, pois então:

da mesma forma a pratica da magia requer o uso de locais da terra que – por um motivo ou por outro – sejam portas de acesso a forças espirituais, e energias mágicas e a divindades que tenham ligação com essa terra, e que por isso se faça sentir  manifestar nesse local.

Pois por isso:

Todo o altar de santo e todo o altar de magia deve ser erigido e assentado numa terra que foi dedicada e consagrada a deuses, deusas, espíritos e entidades de magia, pois a terra que for consagrada a essas entidades ao longo dos séculos acaba desenvolvendo fortes conexões espirituais e pontos de energia mágica que potenciam a prática da magia.

Então:

Melhor ainda é, se esse local for ao mesmo tempo não apenas uma terra consagrada a deuses e deusas, como também for a terra onde um santo e uma poderosa bruxa ali pisaram e se cruzaram para juntos conjurarem magias e conjurações mágicas, pois esse local acabará sendo um ponto ideal para o assentamento de altares, terreiros e lugares mágicos.

Olha então a tríade de terras onde são Cipriano e bruxa Évora pisaram:
Serra da Arrábida

Serra da Arrábida – local de magias e pontos mágicos onde o povo fenício desembarcou, e que em antigo dialeto árabe significa «al rabit», ou seja: «local de oração», querendo isso dizer: um «local de espíritos e forças espirituais»,  local de Setúbal, cidade consagrada aos deuses e deusas fenícios. Não foi por acaso que são Cipriano viajou tao longe para vir pisar nessa terra – que ficava no extremo oeste do império Fenício –  e ali viajar a caminho de Évora, onde se encontrou com a bruxa de Évora.
castelo palmela

Castelo de Palmela – castelo dos Templários, onde essa famosa e herética ordem religiosa assentou sede, e onde residiu a ordem religiosa conhecedora dos mais secretos e ocultos segredos mágicos. Não foi por acaso que essa ordem veio assentar sede junto de Setúbal, terra dedicada ao Deus Baal e todo o panteão de deuses e deusas fenícios.

Templo de Diana em Évora

Templo de Diana em Évora – monumento que comprova a forte presença dos deuses e deusas pagãos numa terra onde a mais famosa bruxa pagã viveu, ou seja: a bruxa de Évora.

Então:

Entre Setúbal, Palmela e Évora – entre essa tríade de pontos geográficos – estão tais locais de força magica e magnetismo espiritual.

Então:

Por esse motivo o altar de são Cipriano foi assentado onde foi, por esse motivo o altar de são Cipriano está há cerca de uma década edificando com sucesso na obra de são Cipriano.

Leia também:
São Cipriano, o Mago dos magos
São Cipriano e bruxa Èvora

imagens-altar_sao_Cipriano7

 

Veja video:

amarrações amorosas de são Cipriano? escreva-nos!

*

Informação legal sobre o altar de são Cipriano:

a)

O altar de são Cipriano é:

uma Associação religiosa e comunidade religiosa online, constituída na forma de uma associação de facto –  informal e sem personalidade jurídica – ao abrigo da «Lei de liberdade religiosa» ,( ao abrigo do disposto no “f” do art 8º da Lei n.º 16/2001, de 22 de Junho ), e fundada conforme os mandamentos, estatutos e princípios religiosos de «Manifesto Doutrinário» legalmente registado – conforme constante de registo em Oficio nº 5244-MC ; averb. Reg. Nº 5847

b)

Do ponto de vista religioso, assim se declara:

1

A Umbanda é uma religião juridicamente reconhecida no Brasil, conforme art.º 5º da CRFB, assim como paragrafo 1º do art.º 215 da Constituição Federal, e também Lei nº 12.644 de 16 de Maio 2012.

Da mesma forma:

2

A SANTERIA – ou culto aos santos – é uma religião juridicamente reconhecida nos Estados Unidos conforme jurisprudência do Supremo Tribunal no caso Church of Lukumi Babalu Aye, Inc. v. City of Hialeah, de 1993

Assim sendo:

3

Em Portugal exercemos a SANTERIA – ou o nosso culto religioso aos santos, a Deus e ás divindades – conforme a Lei nº 16/2001 de 22 Junho sobre “liberdade religiosa”.

c)

Pois por isso:

1

O altar de são Cipriano é um «altar» online privado de culto religioso aos santos, e é uma «casa de oração» online privada de «dulia» ou culto pessoal aos santos, fundada conforme estatutos, princípios e mandamentos religiosos constantes de manifesto doutrinário legalmente registado.

2

Toda a actividade religiosa de Altar de São Cipriano é realizada em conformidade no 8º da lei nº 16/2001 de 22 Junho sobre «Direitos individuais de liberdade religiosa».

3

O altar de São Cipriano foi fundado e constituído segundo mandamentos e estatutos inspirados nos postulados do «Manifesto Doutrinário» ©, constante de registo em Oficio nº 5244-MC / averb. Reg. Nº 5847/2009.

4

O altar de são Cipriano é por isso um espaço online privado de culto aos santos, e é uma casa de oração online privada dedicada ao culto pessoal e privado de são Cipriano e santa Maria Madalena.

5

O altar de são Cipriano é uma associação de natureza religiosa online, (constituída ao abrigo do Art 46º da CRP), ou seja: é uma livre associação online –  informal e sem personalidade jurídica –  de pessoas que professando crenças religiosas comuns, assim se associaram para prestar culto e exercer em comum a prática da sua devoção religiosa comum.

6

O altar de são Cipriano é norteado por estatutos e mandamentos, conforme «Manifesto Doutrinário», constante de registo em Oficio nº 5244-MC ; averb. Reg. Nº 5847/2009;

d)

Assim sendo:

1

O altar de são Cipriano não é obra de uma pessoa em particular, mas sim um movimento religioso online de todos os irmãos que nela participam,  e que constituem a fraternidade de são Cipriano e santa Maria Madalena, que é uma associação online e informal, sem personalidade juridica, e de natureza religiosa, de irmãos professando a mesma fé, e exercendo em comum uma mesma doutrina religiosa, e exercendo essa celebração de fé sem fins lucrativos, e ao serviço de todos aqueles que se revendo na nossa fé, então nela procuram orientação espiritual.

Todas as informações sobre o altar de são Cipriano e esta casa de oração, podem ser consultas aqui no nosso blog.

Assim sendo:

O altar de são Cipriano não é uma empresa, mas sim é uma associação religiosa informal, online sem personalidade jurídica, ou seja, é um movimento religioso de pessoas que partilhando uma crença religiosa comum, então livremente se associam – sem qualquer espécie de vínculo jurídico, nem de personalidade jurídica, nem de fim lucrativo – a fim de juntos professarem e praticarem as suas crenças espirituais e religiosas.

2

Ao abrigo do «c» do art.º 9º da Lei n.o 16/2001 de 22 de Junho, o altar de são Cipriano reserva-se o direito de manter a identidade dos seus utentes e fieis sob máximo sigilo!, pelo que se cada fiel – de sua livre vontade – desejar publicamente expressar a sua crença religiosa, então assim o fará de sua livre vontade!, e porem ministros de culto, ( ou sacerdotes), jamais poderão violar o seu sigilo sacerdotal, nem divulgar sem consentimento as identidades de fieis ou utentes do altar –  nem de assuntos relacionados – e que sejam do seu conhecimento em função do seu ministério.

3

para os termos do Artº 2ª do «d» destes estatutos, assim se declara que ministros de culto serão aqueles que – conforme os princípios desta comunidade religiosa congregada na forma de associação informal e sem personalidade jurídica – sejam por essa comunidade assim reconhecidos, nos termos do 1º e 2º do Artº15 da Lei n.o 16/2001 de 22 de Junho

Altar místico de são Cipriano e bruxa Évora © 

Temas:

trabalhos de magia, trabalhos de magia negra, trabalhos de são Cipriano, trabalhos de bruxaria, trabalhos de amarração de são Cipriano, trabalhos de amarração de magia negra, trabalhos de amarração, trabalhos para separar casal, trabalhos para trazer amor de volta, trabalhos para fazer amor voltar, trabalhos para recuperar marido, trabalhos para recuperar mulher, trabalhos de limpeza espiritual, limpezas espirituais, amarrações, amarrações de magia negra, amarrações de são Cipriano, amarrações para fazer o homem voltar, amarrações para fazer a mulher voltar, amarrações para fazer o marido voltar, amarrações poderosas, amarrações infalíveis, amarrações amorosas, bruxarias, bruxarias de magia negra, bruxarias de são Cipriano, bruxarias para o amor, bruxarias para o amor voltar, bruxarias de amarração de são Cipriano, bruxarias de magia negra para o amor, bruxarias de são Cipriano para o amor, bruxarias de amarração, bruxarias para amarrar a pessoa amada, bruxarias para amarrar o marido, bruxarias para amarrar o homem, bruxarias para amarrar mulher, bruxarias para separar casal, bruxarias para separar pessoas, bruxarias para trazer amor de volta, bruxarias para fazer o amor voltar, bruxarias para fazer a pessoa amada voltar, bruxarias para recuperar marido, bruxarias para recuperar mulher, amarrações amorosas, amarrações, amarrações de são Cipriano, magias de amor de são Cipriano, amarrações com fotos, amarrações infalíveis, amarrações poderosas, amarrações rápidas, amarrações de magia negra, magia negra, magia negra são Cipriano, magia negra luciferiana, magia negra para separar duas pessoas, magia negra para unir duas pessoas, magia negra para amarrações, magia negra para amarração, magia para afastar marido, magia negra para afastar marido, trabalhos de magia negra, trabalhos de magia, trabalhos de amarração, trabalhos de bruxaria, trabalhos de bruxaria para o amor, trabalhos de são Cipriano, trabalhos de amarração de sao Cipriano, trabalhos de amarração de magia negra, trabalhos de amarração, trabalhos de amarração, trabalhos de amarração em Portugal, trabalhos para separar casal, trabalho para separar casal, amarrações em Portugal, bruxos em Portugal, bruxas em Portugal, bruxaria em Portugal, amarrações em Portugal, amarrações que funcionam, bruxaria, bruxarias, bruxarias de sao Cipriano, bruxarias de magia negra, bruxarias de amarração, bruxaria de amarração, bruxaria de magia negra, bruxarias de magia negra, bruxarias de amor, bruxaria luciferiana, bruxarias para amarrar mulher, bruxarias de são Cipriano, bruxarias de amarração, bruxarias de amor, bruxarias para o amor, bruxarias para amarrar pessoa, bruxarias para amarrar homem, bruxarias para amarrar marido, bruxarias para amarrar mulher, amarrações para amante,bruxaria para engravidar, bruxaria para trazer amor de volta, bruxarias para trazer amor de volta, bruxaria para trazer homem de volta, bruxaria para trazer marido de volta, bruxarias para trazer marido de volta, bruxaria para separar casal, bruxarias para separar casal, bruxaria para afastar marido, bruxaria para ter amante, bruxaria para casar, bruxaria para separar duas pessoas, amarrar mulher, amarrar amante, amarração de marido, amarrações de marido, amarrações do homem casado, amarrações para casar, amarrações para amarrar mulher, amarrações de magia negra, amarrações de são Cipriano, amarrações em Portugal, altar são Cipriano, amarração de marido, amarrações para trazer amor de volta, amarração para trazer amor de volta, amarrações para trazer marido de volta, amarrações para trazer homem de volta, amarração para trazer homem de volta, amarrações para trazer mulher de volta, amarrações homossexuais, amarrações gay, feitiçaria, feitiçaria para o amor, feitiçaria para casar, feitiços para o amor, feitiços para casar,

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Encantamentos e feitiços

encantamento
Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Encantamentos e feitiços

w1

Muitas pessoas perguntam qual a diferença entre feitiço e encantamento, e uma imensa confusão existe nesse assunto.

Pois por isso, assim explicamos:

O encantamento – ou o pronunciamento de palavras místicas – é uma componente de um feitiço, e não uma coisa independente de um feitiço.

Confuso?

Passamos a explicar:

Nas ciências ocultas, um feitiço é definido com um efeito sobrenatural ou magico efetuado através do uso de fórmulas escritos ou faladas, formulas essas que são milenares e secretas pois tem a capacidade de conjurar vibrações astrais e forças espirituais.

Assim sendo:

O encantamento é isso mesmo ou seja:

Uma fórmula escrita ou falada, que através de palavras de grande carga esotérica capaz de invocar entidades espirituais e de conjurar energias astrais, direcionando-as para uma certa pessoa, um certo local, um certo objeto, sempre com a finalidade de produzir um certo efeito.

Então:

Tao importante como os pozinhos, os ossos, o sangue, os óleos, as unções, os cabelos, os sacrifícios, os ritos e todos esses elementos que são comuns á realização de feitiços….. é o encantamento, pois esse é o meio através do qual tudo aquilo que está sendo manipulado num feitiço acaba resultando num apelo irresistível e num direcionamento irrecusável para as forças espirituais e energias astrais que se esta procurando chamar e direcionar.

Normalmente a energia gerada pela verbalização de um encantamento é dirigida por uma vara magica, pois apenas essa vara está investida tanto de propriedades naturais e astrais como de entidade espiritual capaz de comandar as forças conjuradas pelo encantamento; e porem: para grandes bruxos de notável e ancestral experiência, apenas a oralização do próprio encantamento já resulta no fim desejado.

Porem cuidado:

uma vez invocada uma força espiritual através do encantamento correto, ela vai cruzar a fronteira do plano astral para este plano físico, e essa entidade vai atuar na demanda que lhe foi colocada através do feitiço e dirigida através do encantamento.

E porem: em troca a entidade instruí sempre orientações que devem ser obedecidas no maior rigor para que os atos dessa força espiritual resultem no que se deseja.

assim sendo:

se isso não for feito nem respeitado, então os resultados podem virar do avesso, ok?

Isto dito:

Regra geral os encantamentos são falados com base em fórmulas ocultas que derivam de línguas consideradas ancestrais e santas, tais como o latim, o hebraico, etc….

Por isso mesmo, assim se pode ler na obra de são Cipriano:

a oração[ ou o poder da palavra mística ] é o meio que o homem tem para comunicar-se com (…) os espíritos (…) ainda hoje se diz que o hebraico é a mais antiga das línguas, e é a língua sagrada (…) ao invocar o nome de Deus e o nome do demónio, usam os homens das suas línguas. E a igreja católica usou sempre o latim

Obra de são Cipriano, capitulo «O espirito preciso do corpo, dizia em seus manuscritos são Cipriano», pag 391,392

Assim se sabe:

Línguas ancestrais – como o latim – são as línguas que devem ser usadas seja em orações, seja em encantamentos.

Então:

Todo o numerologista está consciente que do poder dos números e das palavras como forma tanto de estar atraindo como emanando todo o tipo de boas ou mas vibrações astrais.

Pois por isso os ocultistas há muito que ensinam que o plano astral – ou o espiritual – e o plano físico – ou o terreno – embora estejam separados, porem eles se relacionam e estão interagindo, sendo que certas palavras ou fórmulas geram portas ou pontes que podem momentaneamente ligar esses dois planos, assim causando certos efeitos tanto num como noutro. ´

Por isso, palavras ocultas e fórmulas místicas pronunciadas neste nosso reino físico causam vibrações que atingem o plano do mundo astral ou espiritual, ali conjurando forças e entidades para descerem no nosso reino carnal, e aqui agirem num certo sentido.

Através da vibração gerada pela palavra oculta ou pela fórmula mística, pode ocorrer um breve momento de sintonização ou uma curta janela de alinhamento entre o nosso plano físico e o plano espiritual, assim se abrindo uma breve porta – ou janela – entre o tecido que separa essas duas dimensões, e assim se chamando forças e entidades a virem á nossa realidade carnal efetuar certo tipo de finalidade.

Pois então:

se todos os elementos usados num feitiço servem tanto para agradar, atrair e alimentar a uma força ou entidade astral quando ela chega neste mundo, como para lhe indicar que tipo de missão essa entidade foi chamada para realizar, já o encantamento ou a formula magica – canalizada pela vara magica – é a chave através da qual não apenas se abre a porta entre este mundo e o outro – para que espíritos e entidades possam viajar entre ambos os planos –  como é o meio através do qual se comandam essas forças ou energias astrais, direcionando-as num certo sentido e numa certa finalidade.

Pois por isso – e apenas para que você entenda –  dito de uma forma tremendamente simplista:

se feitiço fosse carro, então todos os elementos usados num feitiço servem como combustível que indo para o motor então fará esse automóvel  andar, enquanto que o encantamento é tanto a chave que faz o carro pegar, como o volante que permite dirigir o automóvel no sentido que você quer.

Então, e fazendo uso desse exemplo, compreenda:

se você não usar dos elementos e procedimentos certos num feitiço, você no mínimo não vai ter combustível para fazer esse veiculo mover-se, ou usando do combustível errado – no limite – você pode mesmo acabar fazendo o motor rebentar.

Da mesma forma:

se você usar dos elementos e procedimentos certos e porem não possuir e encantamento certo, então você não vai ter a chave da ignição para conseguir fazer esse veículo pegar, ou no limite você pode fazer o carro pegar e porem depois não conseguir guiar esse automóvel na direcção certa, e irá acabar por cair num precipício ao invés de chegar no destino desejado, ok?

Então:

por isso mesmo a magia é um assunto da maior das complexidades, que deve ser lidado apenas por entendedores, ok?

Os místicos crêem que palavras ocultas que são oralizadas neste nosso plano físico acabam sempre tendo consequências no outro mundo, no plano espiritual, e por isso as palavras esotéricas ou fórmulas místicas faladas ou escritas neste plano material emitem vibrações que entram em contato com o plano astral, sendo que por sua vez o plano astral vai ecoar neste mundo, direcionando-se á pessoa, ao local ou ao objeto pretendido por um feitiço.

Dessa forma e através desse triângulo de interações, é que operam os feitiços, e por isso:

por consequência,  a pessoa que neste mundo é afetada pelas vibrações e forças astrais antes geradas pela influência que o encantamento teve no plano astral, essa pessoa vai acabar reagindo inconscientemente, atuando neste ou naquele sentido, pois que o plano astral assim vai insistir nessa pessoa ate que assim suceda.

Pois por isso, olhai:

magia, feitiços e encantamentos são fenómenos da grande complexidade que jamais deve ser lidada nem por incautos, nem por curiosidade, nem por leigos, pois que são fenómenos que lidam com energias e forças do plano astral que acabam sempre por ter consequências neste plano físico.

quereis feitiços ou encantamentos de verdade ?

Escreva-nos!

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Magia negra

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

 

trabalho-de-amarracao

amarraçõesamarraçãoamarrações amorosas , amarrações de magia negramagia negramissas negrasbruxosbruxos sériosbruxobruxos em Portugalbruxariabruxariasfeitiçostrabalhos de bruxariatrabalhos de magiatrabalhos de magia negra

altar de são Cipriano e bruxa Èvora: magia negra, trabalhos de magia negra, trabalhos de magia, trabalhos de amarração, bruxaria, bruxarias, bruxarias de magia negra, bruxarias de amarração, bruxedos, bruxas, bruxa, bruxos, bruxo, feitiços, bruxos em Portugal, bruxos sérios, bruxas em Portugal, bruxaria em Portugal, amarração, amarrações, amarrações amorosas, missas negras, bruxaria luciferiana, bruxaria satânica, bruxas e demónios,

Magia negra

 magia negra, trabalhos de magia negra, rituais de magia negra, maldiçoes de magia negra, feitiços de magia negra, bruxaria de magia negra, encantamentos de magia negra

Magia negra

MAGIA NEGRA, GOETIA, ARS GEOTIA 

Goetia ou “Ars Goetia” – a magia negra – é uma ciência oculta que provem dos ensinamentos que Deus passou ao rei Salomão, e através da qual o Senhor concedeu a Salomão a sabedoria que permite invocar tanto anjos como demónios e todo o tipo de espíritos. Dessa forma o rei Salomão erigiu o maior reinado de todos os tempos na história do povo judeu. A arte da Goetia tem por fundamento basilar os conhecimentos secretos da kabalah hebraica, outro conhecimento oculto que Deus também concedeu não apenas a Salomão, como também a Moisés. Como assim se pode comprovar, magia negra ou Goetia é uma ciência oculta relacionada com as tradições misticas hebraicas, que falam de Deus e do poder que Deus concedeu para operar no domínio das invocações aos espíritos.

Na doutrina espiritual e mística do «caminho dos santos», o fenómeno espiritual a que vulgarmente se chama «magia negra», não passa senão da invocação das maldições de Deus, (maldições essas intercedidas através de um santo de Deus, e apelando a poderosos espíritos que estão sob autoridade do Senhor e ao seu serviço), para neste mundo gerar um certo efeito e um favorecer um certo fim. Assim, ao passo que a magia branca, consiste na invocação das bênçãos de Deus através de um santo de Deus, já a magia negra consiste na invocação das maldições de deus através de um santo de Deus.

Até jesus amaldiçoou uma figueira, assim demonstrando que a Deus não cabe apenas gerar bênçãos mas também gerar maldiçoes, pois que Deus é Senhor de todas essas coisas do espirito ( Marcos 11,12-14;20-25) Até o profeta Eliseu lançou a maldição das 2 ursas (2 Reis 2,24)

Até Moisés lançou uma maldição de 10 pragas sobre o faraó do Egipto. Deus – Ele mesmo – ordenou que se lançassem bênçãos a uns e maldiçoes a outros (Deuteronómio 11,29) Deus – Ele mesmo – nos seus mandamentos decretou que os sacerdotes não lançassem apenas bênçãos mas também as maldiçoes (Números 5,23;29-30)

Então:

Magia negra é justamente isso, que é conjurar as maldiçoes de Deus, ao passo que a magia branca é conjurar as bênçãos de Deus, e tudo isso decorre da Palavra de Deus conforme descrita na Sagrada Escritura

E como funciona a magia negra, ou esse apelo ás maldições de Deus, conforme professado na doutrina do caminho dos santos?

Pois para entende-lo, então observe-se que as escrituras revelam:

Certo dia, os anjos apresentaram-se a Deus, e entre eles foi também Satã

Job 1,6

Desta forma se sabe que Deus é senhor de todas as coisas, e que sob a sua autoridade estão não apenas anjos, mas também demónios, e que essas forças podem por isso ser invocadas em nome do Senhor com grande poder e terríveis efeitos, sendo que no caminho dos santos a isso se chama de ….

Magia negra.

Nas escrituras está revelado que enviou Deus espíritos maus se apossaram do rei Saul para o fragilizar e vencer, assim como ali está revelado que a mando de Deus espíritos maus levaram o rei Acab á derrota e á morte, assim como também está revelado que a mando de Deus espíritos mausgeraram discórdias junto de Abimeleque, e está igualmente revelado que com a anuência de Deus Satã devastou a vida de Job, a fim de testar a sua fé.

Pois assim sendo:

Foram mais de uma vez, e muitas foram as vezes, que Deus não hesitou em usar espíritos maus ao seu serviço, atestando-se assim que Deus pode fazer uso não apenas de anjos, ( magia branca), mas também de espíritos maus e demónios, ( magia negra), para fazer cumprir a sua vontade

Que Deus é senhor de bênçãos, contudo também é senhor das mais temíveis maldições, eis que tal sabemos pois que assim foi revelado:

«Eu sei que o rei do Egipto não vos deixará ir, se não for obrigado por mão forte. Portanto, vou estender a mão e ferir o Egipto com todas as maravilhas que farei no país»

Êxodo 3, 19

Pois assim se sabe:

através de um santo de Deus, ( como foi Moisés),s e podem cumprir não apenas as bênçãos de Deus, como as suas maldições, e as suas maldições são terríveis e tudo podem revolver e forçar a suceder, pois que assim esta escrito:

«Tú [ Deus] és terrivel! Quem pode resistir á tua frente, quando ficas irado?»

Salmo 76,8

Que as maldições de Deus são um sinal do seu enorme poder, também sabemos pois que assim está escrito:

Todas estas maldições cairão sobre ti, perseguir-te-ão e atingir-te-ão, até seres exterminado, porque não obedeceste a Deus (…) Essas maldições serão para sempre um sinal e um prodígio

Deuteronómio 28, 45-46

Pois por assim ser sabemos:

as maldições de Deus são um sinal e um prodígio que atesta do seu poder, e por elas muito pode ser alcançado pois que…. quem poderá desobedecer-lhes?

Que por último sabemos que Deus é senhor não apenas de bênçãos e amor, mas também de maldições poderosas, assim o sabemos pois que assim foi revelado:

Cristo resgatou-nos da maldição (…), tornando-se Ele próprio maldição por todos nós

Gálatas 3,13

Nas doutrinas cristas mais ortodoxas, Deus é por vezes encarado apenas como um Senhor de amor, mas um Senhor quase «impotente» perante o mal, pois que o mal parece actuar livremente diante de Deus sem que Ele nada possa fazer.

E porem:

Nas doutrinas cristas que vão beber directa e fielmente ao judaísmo, (como no «Caminho dos Santos»), uma tal noção é firmemente negada, pois que se defende que Deus não é Senhor apenas de «algumas» coisas, mas sim Senhor de «todas» as coisas, e por isso «todas» as coisas sem excepção, (incluído anjos bons e anjos maus, e por isso incluído magias brancas ou negras), tudo isso está sob o poder e autoridade de Deus, e por isso eis que para todas essas coisas Deus pode e deve ser invocado.

E mais provas disso observais, pois que assim está revelado:

Quando operou os seus sinais do Egipto (…) lançou contra eles o fogo da sua ira: cólera, furor e aflição, anjos portadores de desgraças

Salmo 78,43;49

Foi através de anjos maus, ou anjos portadores de desgraças, que Deus feriu o Egipto a fim de vergar o coração endurecido do faraó e assim libertar o povo de Deus. Pois tanto através de anjos bons, ( magia branca), como de anjos maus, ( magia negra), pode Deus actuar e fazer prevalecer a sua ordem em defesa do oprimido, do ferido, do magoado.

E se fé houver, então também tal coisa pode ser feita e vosso favor quando sofreis, e eis que tais coisas clamadas pelos santos de Deus a Deus, são isso mesmo:

é clamar a Deus para que tal como através de um dos seus santos, (como foi Moisés, e como é são Cipriano), então anjos de desgraça amaldiçoem a alma daquele que vos feriu, para que ela sendo vergada e vencida então se submeta a vós, e para que nas coisas em que sois sofredores então possais ser vitoriosos através do terrível poder de Deus .

E por isso e em verdade:

esta é a lei de Deus á qual é licito recorrer com fé, e pela fé sermos respondidos.

E mais assim é revelado:

Eu enviarei diante de ti o meu terror (…)

Êxodo 23,27

Pois assim se sabe:

Deus é não apenas Senhor de maravilhas, como Senhor dos maiores terrores, e assim Deus é amor mas também é ira, Deus é bênção mas também é maldição, Deus comanda anjos de luz como anjos de terrores, Deus é Senhor de magias brancas ou negras, e Deus é Senhor de todas as coisas.

E assim:

em clamor e fé todas essas coisas lhe são possíveis de pedir através dos seus santos, tal como foram por Ele manifestadas através de um santo como foi Moisés.

E que Deus é Senhor tanto de santas maravilhas como é também Senhor de terríveis feitos, eis que assim está escrito:

Qual Deus é como Tu? Quem é santo como Tu, ó Magnifico, TERRIVEL em proezas (…)?

Êxodo 15,11

Pois assim se atesta:

o Senhor é Senhor não de apenas «algumas» coisas, mas sim de «todas» as coisas, pois que:

Todas as coisas neste mundo e no Outro mundo Lhe pertencem, e por isso apelar a tudo aquilo que vem de Deus, ( sejam as suas santas maravilhas, como as suas proezas terríveis; sejam os seus anjos bons como os seus anjos maus; seja a sua magia branca ou a sua magia negra), é apelar a Deus em toda a magnifica extensão do seu poder tal e conforme as escrituras assim o revelam.

E em verdade eis que assim está escrito:

Se não me ouvirdes (…) mandarei contra vós a maldição

Malaquias 2,2

Assim sendo:

como negar que se o Senhor é amor e compaixão e por isso gerador de bênçãos, (magia branca), também ele é Senhor de vinganças e maldições, ( magia negra), e que todas essas coisas estão sob o seu magnifico e terrível poder? E como assim negar que ao Senhor  apelar em todas estas coisas, é apelar a Deus conforme a sua Palavra?

E por isso mesmo, assim está revelado:

Deus é um fogo devorador.

Deuteronómio 4,24

E mais assim também está revelado:

O senhor é TERRIVEL

Eclesiástico 43, 29

Pois então:

Não penseis por isso que porque Deus é amor…. que Deus é fraco, pois que olhai:

Se Deus é amor porem Ele também é terrivelmente poderoso, e saiba-se assim que de Deus provem não apenas bênçãos entregues por espíritos bons, ( magia branca), como também Deus é Senhor da ira e de maldições entregues por espíritos maus, ( magia negra), e sobre todas essas coisas Deus é Senhor, e todas essas coisas podem a Ele ser clamadas através dos seus santos, tal como o foram através de Moisés.

Dizem alguns:

Mas Deus não quer nada com «magia negra», e por isso como podem vocês estar falando ao mesmo tempo de «Deus» e de «magia negra»?

Pois assim afirmamos:

«Magia branca» é apenas e somente o apelo a Deus ás suas «bênçãos», e «magia negra» é apenas e somente o apelo a Deus ás suas «maldições», pois que olhai:

Deus é Senhor tanto de «bênçãos» como de «maldições», pois que Deus é Senhor não apenas de anjos como de demónios, pois que Deus é Senhor de todos os espíritos e acaso haverá espírito algum que possa agir, existir e operar sem que Deus o permita?,pois acaso poderão haver espíritos tão ou mais poderosos que Deus que escapem ao Seu poder?

Pois assim cremos neste caminho de santo:

Deus é Senhor de todos os espíritos, e Deus é Senhor de todas as coisas, e por isso não existe espírito algum que possa sequer mexer um dedo sem Ele deixar, e por isso seja magia branca ou seja magia negra eis que nenhuma dará fruto sem Deus, e porem com o consentimento de Deus toda ela florescerá com portento.

E quem assim duvida, pois então assim se diz:

Olhai que assim revelam as escrituras:

1-Um espírito mau vindo de Deus possuiu o rei Saul, a fim que se cumprisse o destino de David (1 Samuel 18,10;19,9)

2-Deus enviou um espírito mau entre Abimelec e os senhores deSiquem , a fim de os dividir (Juízes 9, 23)

3-Satã com o consentimento de Deus desceu e amaldiçoou Job, para que nele se cumprissem os desígnios da fé( Job 1,6;2,1)

4-Amaldiçoado por Deus foi também o faraó do Egipto mediante Moisés, para que assim se cumprisse o projecto de Deus para o seu povo (Êxodo 3, 19; 6,1)

5-Um espírito mau e de mentira infestou os profetas de Deus a mando do Senhor, para que eles enganassem o rei Acab e ele morresse numa guerra ( 2 Crónicas 18,20-22)

6-Anjos maus e portadores de desgraças comandos por Deus foram enviados pelo Senhor para gerar as pragas que se abateram sobre o faraó do Egipto (Salmo 78,43;49)

7- Satã foi enviado directamente por Deus, para tester a fé de David, e por isso o demónio por ordem de Deus insinuou-se-lhe para o levar a fazer o recenseamento (2 Samuel 24,11; Crónicas 21,1)

Em resumo:

Perante tantos e tamanhos testemunhos na palavra de Deus, como se pode negar que Deus comanda não apenas anjos bons, mas também que Deus comanda todos os espíritos e demónios, e assim:

Como negar perante tamanhas evidencias que Deus tem poder ate mesmo sobre Satã e todos espíritos maus?…. e como negar que todas as coisas, tanto os espíritos bons como os espíritos maus, estão sob autoridade do Senhor  e podem por Ele ser usados para fazer cumprir a sua vontade e os seus projectos?

Pois então:

Haverá porventura alguma coisa que escape ao controle e á ordem do Senhor?, e será o Senhor um Senhor não de «todas» as coisas, mas apenas Senhor de «algumas» coisas?

Pois assim sendo:

Como negar então que as escrituras nos revelam incontáveis exemplos de como Deus usou sob sua autoridade tantos anjos como demónios?, e que por isso Ele mesmo praticou exemplos seja de «magia branca» como de «magia negra»?

Pois então:

Como negar então que sejam anjos, sejam demónios, sejam quetipo de espírito for, porem todos os espíritos estão ao serviço de Deus seja em bênçãos ou em maldições, ou seja:

Seja na «magia branca», ou seja na «magia negra»?

Pois então:

Todos estes espíritos podem realizar as suas obras com a autorização de Deus, e porem sem o seu consentimento nenhum deles vencerá em coisa alguma.

E por isso:

Se ate mesmo Deus usa tanto espíritos bons, ( a magia branca), como espíritos maus, ( a magia negra), para através dessas forças fazer cumprir a sua obra….então como poderia Ele condenar a invocação destes poderes, se é o seu próprio ensinamento que ensina sobre a existência destas praticas?, e se é Ele mesmo que aponta para o seu legitimo uso?

Pois então:

Se ate mesmo Deus assim actua usando-Se seja de magia negra e seja magia branca, ( leia-se; usando de seja bênçãos e seja maldições operadas seja através de anjos ou seja através de demónios e todo o tipo de espíritos), então como pode tal ser mau?, se Deus Ele mesmo assim o pratica?

Olhai por isso:

Cuidai de observar estes assuntos não de forma simplista, pois que Deus é misterioso, e a sua obra não cabe no mero e pequeno entendimento humano.

A magia negra e o exemplo de Balaão, um santo de Deus que a praticou

Um dos exemplos bíblicos de um santo de Deus, que havendo sido abençoado por Deus praticou tanto a magia branca, ( as bençaos de Deus), como a magia negra, ( as maldições de Deus), foi Balaão.

Balaão celebrava magia branca, ( as bênçãos de Deus), e as magia negra, ( as maldições de deus), e contudo jamais as usou senão com autorização de Deus, pois que reconheceu que toda a magia branca ou negra apenas poderia operar os seus fins através de Deus, pois que assim está escrito:

Balaão respondeu aos enviados de balac:« Ainda que o rei Balac me desse o seu palácio cheio de mouro ou prata, eu não poderia desobedecer á ordem de Deus , em coisa nenhuma , grande de ou pequena»

Números 22, 18

Assim se sabe que apesar de praticar ma magia negra e branca, Balaão apenas o fazia  sob obediência de Deus, pelo que foi tido com um santo de Deus, pois que assim foi revelado:

Oráculo de Balaão, filho de Beor, oráculo do homem de olhos penetrantes, oráculo de quem ouve as palavras de Deus e conhece a ciência do altíssimo. Ele vê aquilo que o Todo Poderoso mostra

Números 24, 3-4

Mais se sabe que Balaão foi um santo de Deus, pois que sobre ele desceu o espírito santo, e pois que assim está escrito:

Então o espírito de Deus desceu sobre ele [ Balaão]

Números 24, 2

Pois que mesmo praticando magia negra e magia branca, Balaão como são Cipriano foi tido como um santo de Deus por aceitar Deus no seu coração com fé e temor, e por jamais praticar a sua magia sem que o fizesse com autorização de Deus, pois que assim está escrito:

Eu não poderei ir contra a ordem de Deus, fazendo o mal ou o bem por contra própria

Números 24, 13

Contudo, também se sabe que Balaão ao assim agir, assegurou que todas as magias negras ou brancas por si praticadas, firmavam-se estabeleciam-se, pois que assim está escrito:

Fica abençoado quem abençoas, e fica amaldiçoado quem amaldiçoas

Números 22, 6

Também se sabe que Balaão praticou a magia negra e a magia branca com fé e conforme os saberes mais ancestrais das escrituras, e por isso as bênçãos ou maldições por si intercedidas edificavam-se, e isso sabemos pois que assim esta escrito:

Então Balaão disse a Balac: «Edifica-me aqui sete altares, e prepara-me sete bezerros e sete carneiros novilhos e sete carneiros.» Balac fez cconfome balaao tinha pedido, e os dois oferecram em holocautos um bezerro e um carneiro sobre cada altar

Numeros 23, 1-2

Por ultimo, e apesar de balaao exercer a magia negra e a magia branca, eis que se atesta que ela era verdadeiramente um santo do Senhor, popis que ele profetizou a vinda de Jesus a este mundo:

Eu vejo-O mas não é agora; eu comtemplo-o, mas não de perto: uma estrela avança de jacob, um ceptro levanta-se em isarael

Numeros 24,17

Pois por tudo isto de sabe que a magia negra e a magia branca podem ser celebradas com a anuência de Deus e sob a autoridade de Deus,  e que assim fazendo-se, podereis ver maravilhas produzidas em todos os aspectos das vossas vidas.

E pergunta-se: estarei praticando o mal ao fazer uso da magia negra?

Noutras doutrinas não saberemos o que vos responder, e porem na doutrina do «caminho dos santos», ao clamar pelas maldições de Deus em favor do vosso sofrimento e em vossa justa defesa, não estais senão fazendo aquilo que assim está revelado:

Tudo existe até hoje conforme as tuas normas, pois todas as coisas Te servem a Ti

Salmo 119,91

Pois assim se sabe que todas as coisas existem conforme a Lei de Deus, e todas as coisas servem a Deus e são por Deus comandadas. E por isso assim se sabe que tanto anjos bons como anjos maus, tanto espíritos bons como espíritos maus, e por isso tanto magia branca como magia negra…. todasessas coisas estão ao serviço de Deus e servem a Deus, e sobre todas essas coisas Deus tem poder. E por isso, assim está revelado:

Eu enviarei diante de ti o meu terror (…)

Êxodo 23,27

Pois assim se sabe que Deus é não apenas Senhor de maravilhas, como Senhor dos maiores terrores, e assim Deus é amor mas também é ira, Deus é bênção mas também é maldição, Deus comanda anjos de luz como anjos de terrores, Deus é Senhor de magias brancas ou negras, e Deus é Senhor de todas as coisas.

E assim, em clamor e fé todas essas coisas lhe são possíveis de pedir através dos seus santos, tal como foram por Ele manifestadas através de um santo como foi Moisés.

E assim se o fizerdes em vossa defesa através de um santo de Deus, num altar a um santo devotamente dedicado, e com fé no vosso coração….eis que apenas estais usando o poder de Deus em toda a sua extensão, pois que assim está escrito:

A Mim pertencem a vingança e a represália

Deuteronómio 32,35

Assim, como negar que se o Senhor é amor e compaixão e por isso gerador de bênçãos, (a magia branca), também ele é Senhor de vinganças e maldições, ( a magia negra), e que todas essas coisas estão sob o seu magnifico e terrivel poder? E como assim negar que ao Senhor apelar em todas estas coisas, é apelar a Deus conforme a sua Palavra?

Apenas aqueles que julgam que Deus sendo amor…. logo é fraco, é que assim o poderão pensar, pois que os que lendo os saberes directamente provindos da Torah hebraica e das escrituras judaicas, facilmente verão que ali está escrito:

O senhor é TERRIVEL

Eclesiástico 43, 29

E mais assim está revelado:

Dizei a Deus: «como são terríveis as tuas obras! (…) que toda a terra se prostre na tua presença!»

Salmo 66,3-4

Pois assim se sabe que as obras de Deus podem ser de amor, mas elas também podem ser de maldição e de poder inigualável, pois que elas são terríveis.

E são terríveis as obras do Senhor, pois que sobre o seu poder tudo se verga, e tudo Ele comanda, seja na terra ou no céu, sejam anjos ou demónios, seja magia negra ou magia branca.

Sobre tudo isso Deus tem poder, e tudo isso pode ser clamado através de um santo de Deus, e como podem quaisquer dessas coisas existir e funcionar, ( seja magia branca ou magia negra?, seja a bênção de anjos ou a maldição de demónios?), sem a anuência e o poder de Deus?

Acaso julgais que Deus apenas reina no céu, mas que é impotente na terra ou nos infernos?

Acaso julgais que Deus não tem poder sobre todas as coisas, e que todas as coisas por isso Lhe podem ser clamadas e através d’Ele operar?

Se assim pensais, então tenhais uma fraca imagem de Deus, e Deus não é fraco, mas sim Senhor de todas as coisas….tanto de magia brancas, como mais mais terríveis e negras.

Para saber mais, e desmistificar preconceitos, leia também: religião de Santeria

quer um poderoso trabalho de magia negra?

Escreva-nos!

Altar de São Cipriano

 

magia negra, trabalhos de magia negra, rituais de magia negra, maldiçoes de magia negra, feitiços de magia negra, bruxaria de magia negra, encantamentos de magia negra

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Altar Blog

Recomende, partilhe e vote nesta matéria
altar são Cipriano

Altar são Cipriano

Altar de são Cipriano e bruxa Èvora

trabalhos de magiaamarraçõesMagia negraBruxariabruxarias de magia negra para todos os fins

o BLOG do VERDADEIRO E ANTIGO ALTAR MÍSTICO DE SÃO CIPRIANO.

Agora em blog!, mais interactivo!, e em permanente actualização!

Altar Místico de São Cipriano  © 

Fundado/ Estated : desde 2005.  Mais de 100 relatos verídicos. Mais de meia década trabalhando em são Cipriano –

ATENDIMENTO ONLINE GRATUITO.  Escreva-nos!

© Estatutos, fundação e constituição segundo «Manifesto Doutrinário», constante de registo em Oficio nº 5244-MC ; averb. Reg. Nº 5847/2009

Santuário e casa de oração sem fins lucrativos. Altar privado de culto religioso, místico, espiritual e esotérico. 

pactos

amarraçõesamarraçãoamarrações amorosas , amarrações de magia negramagia negramissas negrasbruxosbruxos sériosbruxobruxos em Portugalbruxariabruxariasfeitiçostrabalhos de bruxariatrabalhos de magiatrabalhos de magia negra

altar são Cipriano e bruxa Èvora: magia negra, trabalhos de magia negra, trabalhos de magia, trabalhos de amarração, bruxaria, bruxarias, bruxarias de magia negra, bruxarias de amarração, bruxedos, bruxas, bruxa, bruxos, bruxo, feitiços, bruxos em Portugal, bruxos sérios, bruxas em Portugal, bruxaria em Portugal, amarração, amarrações, amarrações amorosas, missas negras, 

O altar de são Cipriano é uma congregação e comunidade religiosa on line de pessoas que partilhando e professando a mesma fé comum na religião da Santeria, assim livremente se associaram on line, ( numa livre associação e comunidade religiosa online, informal e sem personalidade jurídica), para prestar culto aos santos e exercer a sua devoção á obra mística e espiritual de são Cipriano. Por assim ser, o altar de são Cipriano presta os seus atendimentos online, conforme a tradição de atendimento á distancia que foi por são Cipriano ensinada, ( veja: tradição de atendimentos á distancia). Os nossos sacerdotes tem presentemente mais de 1000 seguidores online, e a nossa comunidade religiosa online tem mais de 500 seguidores e fieis.

O altar de são Cipriano possui terreiros de santo privados e fechados – para a execução de trabalhos de são Cipriano – em Setúbal, em Èvora, em Fátima e em Braga – Portugal –  e também tem irmãos – associados na fé –  no Brasil, Angola, Moçambique e em New Orleans – Louisiana – Estado Unidos da América, onde ali estão fieis de origem crioula e herdeiros da ancestral tradição espiritual Vodu.

O Altar de são Cipriano é por isso uma associação religiosa, associação de facto – informal e sem personalidade jurídica – constituída conforme o Art 46º da CRP, assim como conforme a Lei de liberdade religiosa, ao abrigo do disposto no “f” do art 8º da Lei n.º 16/2001, de 22 de Junho; Associação religiosa constituída conforme princípios religiosos e doutrinários de «Manifesto Doutrinário», legalmente reconhecido e registado em Oficio nº 5244-MC ; averb. Reg. Nº 5847

A Umbanda é uma religião juridicamente reconhecida no Brasil, conforme art.º 5º da CRFB, assim como paragrafo 1º do art.º 215 da Constituição Federal, e também Lei nº 12.644 de 16 de Maio 2012.

A SANTERIA – ou culto aos santos – é uma religião juridicamente reconhecida nos Estados Unidos conforme jurisprudência do Supremo Tribunal no caso Church of Lukumi Babalu Aye, Inc. v. City of Hialeah, de 1993

Em Portugal exercemos a SANTERIA – ou o nosso culto religioso aos santos, a Deus e ás divindades – conforme a Lei nº 16/2001 de 22 Junho sobre “liberdade religiosa”.

altar-sao-cipriano-foto

VERDADEIRO E ANTIGO ALTAR MÍSTICO DE SÃO CIPRIANO ©

Magias, encantamentos,  magia negra, bruxaria, amarrações, ritos, conjuros, feitiçaria secular, conjurações, esconjurações, intercedências, invocações, rituais. Santeria, culto religioso, místico e espiritual aos santos, espíritos, assombrações e aparições. Bruxarias de amarração, bruxarias de magia negra para todos os fins.

Mestre Jorge; Mestre Daniel; Mestre Tiago; Mestre Paulo

ATENDIMENTO ONLINE GRATUITO.  Escreva-nos!

Altar de são Cipriano e bruxa Èvora – O caminho dos santos, Culto religioso aos santos, espíritos, assombrações e aparições; Bruxaria, magia negra, amarrações, bruxedos para todos os fins; estatutos, fundação e constituição segundo «Manifesto Doutrinário», constante de registo em Oficio nº 5244-MC ; averb. Reg. Nº 5847/2009

trabalhos_logo

VERDADEIRO E ANTIGO ALTAR MISTICO DE SÃO CIPRIANO

 

Trabalhos, ensinamentos e bruxarias do altar. Leia tudo:


ATENDIMENTO GRATUITO ONLINE . Escreva-nos!

amarraçõesamarraçãoamarrações amorosas , amarrações de magia negramagia negramissas negrasbruxosbruxos sériosbruxobruxos em Portugalbruxariabruxariasfeitiçostrabalhos de bruxariatrabalhos de magiatrabalhos de magia negra

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Teosofia- Teomancia- Kabalah-Gematria

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Teosofia- Teomancia- Kabalah-Gematria

Astrologia1

A Teosofia  é um estudo esotérico que se debruça sobre os mistérios divinos.

 

A Teosofia dedica-se ao estudo das leis de Deus, ou das leis do mundo espiritual e das esferas celestes.

Os que conhecem a Teosofia,  conseguem comunicar com espíritos de mortos e anjos, espíritos de luz e espiritos terrenais, fazendo-os actuar no sentido de obter certos resultados na vida das pessoas, sendo essa a esfera dos seus trabalhos místicos.

A Teosofia diverge da teologia, porquanto a teologia limita-se a estudar filosoficamente as doutrinas espirituais sobre as quais se debruçam as suas reflexões.

A Teosofia,  enquanto um sistema de conhecimentos espirituais e celestes, é também um conhecimento de teor teológico;  Contudo  a Teosofia possui depois uma «praxis», ou uma vertente de aplicações ao mundo físico, ou seja, possui um leque de conhecimentos com implicações muito praticas e muito objectivas na vida das pessoas. A Teosofia, ao contrário da Teologia, não só se limita a ser um estudo apenas teórico ou «passivo» dos assuntos espirituais, mas é uma ciência esotérica que permite fazer uso dos conhecimentos espirituais para realizar tarefas místicas e trabalhos esotéricos com consequências muito objectivas.

A Teosofia possui uma vertente teórica e uma vertente pratica.

Uma das vertentes da «theoria» na Teosofia, é a Kabalah, ou seja, a ciência de Deus, ou seja, o estudo das Leis de Deus ou das Leis que regulam o mundo espiritual.O estudo desta ciência é fundamentalmente baseado nos textos sagrados e em todas as verdades místicas e sabedorias magicas que estão subtil ou secretamente inscritas naqueles textos bíblicos e outros directamente relacionados, mas que são secretos e por isso não são aqui revelados.

Uma das vertentes da «praxis» na Teosofia,  é a Gematria, hoje em dia vulgarmente denominada como «Numerologia», sendo que esta é uma técnica muito pratica para dois fins: por um lado, é um instrumento de descodificação dos segredos ocultamente inscritos nos textos sagrados, ao passo que por outro lado, é um instrumento muito pratico de produção profética, pois permite conhecer e mesmo dominar de forma objectiva as leis e realidades espirituais que afectam a nossa existência terrena e física.

No seu todo, a, Kabalah e Gematria constituem um saber hebraico milenar denominado Teomancia,  que é uma complexa ciência esotérica, a chamada ciência das leis de Deus, ou ciencia das leis e mecanismos do mundo espiritual.

A origem da numerologia cabalística remonta os tempos dos sábios da Babilónia e do Egipto dos faraós, fazendo parte do ensino dos Grandes Mistérios.

Na Grécia antiga os filósofos iniciados, ( alguns dele que tiveram mesmo contactos culturais com o Egipto), também trabalharam através da numerologia com a finalidade de conhecer as Leis espirituais que regulam e governam o mundo espiritual, bem como a vida terrena.

Moisés, que tinha tido acesso aos conhecimentos esotéricos e mágicos da corte Egípcia que frequentou e onde estudou, ( sendo um conhecedor profundo dos mistérios da teologia e do misticismo, conhecimentos entre os quais se encontrava a Numerologia Mística), foi ele mesmo o escolhido para receber as Leis e as palavras de Deus, tanto aquelas que o povo deveria conhecer, como aquelas que são secretas e contem verdades divinas ocultas.

Presentemente coexistem vários sistemas numerológicos, mas a verdade é que toda a numerologia descende da cabala, ou kabbalah, que é uma ciência esotérica com mais de 3.000 anos dedicada ao estudo das sagradas escrituras e das realidades espirituais

A NUMEROLOGIA CABALISTICA vem sendo usada há milhares de anos, e hoje não é raro vermos artistas alterando o nome segundo os padrões da NUMEROLOGIA.

Também empresários buscam na Numerologia orientação frente ao competitivo mercado, fazendo da Numerologia uma estratégia de vendas.

Enfim, a NUMEROLOGIA não é uma crendice vulgar, mas uma ciência esotérica aceite pelas classes cultas de todo o mundo.

Muitas vezes encontramos explicações sobre a numerologia onde se diz que os números possuem um poder sobre as pessoas.

Isso é uma mentira bondosa, dita ao não-iniciados, para lhes tentar dar uma explicação lógica sobre esta ciência esotérica, sem contudo revelar os verdadeiros segredos dessa mesma ciência.

Na realidade, e não podendo entrar em mais detalhes, apenas posso dizer que os números não possuem em-si e por-si qualquer poder, mas antes eles são representações desses poderes, leis e essências espirituais que governam a vida espiritual e a vida física.

E entender o que os números representam dentro dum determinado contexto,( num texto Bíblico, num nome de uma pessoa, numa data de uma evento, etc), permite ter acesso ao conhecimento dessas leis e essências divinas que nos governam, podendo assim saber o passado, o presente e o futuro e até mesmo usar os mecanismos espirituais de Deus a nosso favor, desde que por boas causas.

Pelos números, (enquadrados num certo contexto), podemos assim aceder a um conhecimento de realidades espirituais, podemos receber mensagens do mundo espiritual, podemos entender a leis divinas que orientam as nossas vidas, podemos saber sobre coisas, acontecimentos, eventos, etc.

Da mesma maneira que um físico,( como Einstein), usou os números de forma cientifica ,( a matemática avançada), enquanto um instrumento de representação abstracta de realidades fisicas que ele estudava, (realidades atomicas e subatomicas, cosmicas, temporais, etc), para assim as entender e depois manipular…. Também os números tem a mesma aplicação no plano espiritual. Por eles conseguimos entender a mecânica das realidades divinas, o entendimento de Deus, a criação espiritual de Deus, as Leis espirituais que governam este mundo e outro, o que já sucedeu e o que vai suceder, etc….

Podemos mesmo usar esse conhecimento sobre as Leis divinas a nossa favor, da mesma forma que um electricista usa as leis do electromagnetismo para trazer luz a uma casa, ou que um engenheiro aeronáutico usa a lei da gravidade e da física para construir uma avião que voa bem e que nos transporte para onde desejamos.

A Numerologia Bíblica ou Cabala, é secretamente chamada de «Gamatria» ou «Gematria», e é o estudo das palavras quando “traduzidas” em números e vice-versa. Ou seja, o estudo do sentido oculto de letras, palavras e frases através da numerologia.

As palavras e/ou frases possuem distintos valores numéricos e estes valores numéricos configuram valores que sinalizam acontecimentos, sinais, mensagens, etc… ou representam essências divinas e Leis espirituais de Deus.

Trata-se de um conhecimento secreto transmitido de forma codificada ao homem através das sagradas escrituras, um conhecimento dado directamente por Deus.

Em Êxodo podemos ler que Deus escreveu a Sua Lei pela Sua própria mão e a entregou a Moisés.

Nessas palavras divinas escritas pela própria mão de Deus, encontram-se mensagens e conhecimentos acessíveis todos aqueles que lêem os textos sagrados, mas depois e para alem disso, encontram-se igualmente , a um nível mais avançado e mais profundo, um conjunto de conhecimentos codificados e ocultos por detrás da letra do texto bíblico, apenas acessíveis a quem tem a «chave» que permite descodificar e conhecer esses saberes ocultos. Em bom rigor , a Gematria é um método numerologico, magico e esotérico, utilizado no estudo das escrituras, de forma a retirar destas os secretos ensinamentos de Alta Magia que neles se encontram ocultamente inscritos.

Imensas referencias á Numerologia Cabalística, mais ou menos discretas, podem ser encontradas estão na Bíblia Sagrada.

Provavelmente você já ouviu falar de Abraão. Abraão foi o rico e poderoso patriarca das mais seguidas e poderosas religiões do mundo: Catolicismo, Judaismo, Protestantismo e Islamismo.

Porém, Abraão não tinha esse nome.

Deus muda o nome do sacerdote caldeu Abrão para Abraão, ao instituir o pacto entre eles.

E não só isso, muda também o nome de sua esposa, Sarai, para Sara.

Esse pacto pode ser visto em Gênesis 15, e as mudanças de nome, nos versículos 5 e 15.

Seria essa mudança, por ordem de Deus, omnipotente, omnisciente, omnipresente e todo poderoso criador…. Um mero capricho repetido ao longo dos tempos e em vão? Não. As intenções de Deus ao mudar os nomes das pessoas conforme o seu papel e o seu destino tem claramente uma intenção divina muito bem dirigida e reiterada ao longo de diversas situações. E isto demonstra o poder e o papel dos nomes, das letras e dos números no saber divino e espiritual de Deus.

Em Apocalipse podemos também ler que futuramente os eleitos de Deus que serao salvos, receberao tambem um novo nome, um nome ainda secreto e desconhecido.

Ainda em Gênesis, pode se ver a mudança do nome deJacó, para Israel (Gen 32:28).

No Novo Testamento, também pode se ver que Jesus Cristo, muda o nome de alguns apóstolos, por exemplo, Simão, que se torna Pedro, e Lebeu, que se tornaTadeu.No mesmos livros, podemos ver como o nome de São João Batista é alterado logo á nascença para estar em conformidade com os planos de Deus, e é também possível encontrarmos em Isaías o nome que Jesus deveria de receber, caso não houvesse sido mudado para Jesus, de forma a que ele assumisse as profecias e fosse verdadeiramente filho de Deus.

Em todos estes exemplos podemos ver como o nome é de extrema influencia no papel que uma pessoa vai desempenhar na sua vida.

O próprio nome de Deus contem uma essência divina extremamente poderosa.

Em Génesis podemos ler que Henoc foi o primeiro a conhecer e a invocar o nome, ( secreto), de Deus e por isso Deus esteve com ele. Aliás, em todo o texto Bíblico o conhecimento e inovação do nome secreto de Deus é uma chave de poder espiritual, e a Sua Palavra é fonte de vida eterna, ou seja, na sua palavra está a ciência de Deus e a fonte da sabedoria espiritual.

Por aqui podemos reconhecer o poder dos nomes e das palavras, enquanto instrumento que representa saberes e essências divinas.

Esses são alguns exemplos remotos da existência da Numerologia Cabalística.

Na verdade a numerologia é uma derivação da Gematria, um ramo da Cabala, que utiliza o alfabeto hebraico como base.

A numerologia actual seria então uma adaptação dos princípios da Gematria para o alfabeto romano.

 

A raiz da Cabala e das «Sephirot»

A raiz de toda a pratica cabalístico – numerológica é a Ain Soph , que em hebraico significa «sem limites».

Na cabala, esta noção corresponde á própria noção de «Deus», ou seja: um ser sem limites, infinito e eterno; um ser que sempre existiu e que não foi gerado por nenhuma causa,  mas que por outro lado é a causa geradora de todas as causas e logo de todos os efeitos; um ser sem substancia física mensurável nem quantificável; um ser que precedeu a própria existência, que gerou a existência,  e que por isso transcende a própria existência.

A noção é de tal forma abstracta, que é difícil apreende-la sem algum esforço intelectual, e de resto, os cabalistas desde logo avisam que Deus é totalmente incompreensível á mente humana, tal é a vastidão e complexidade da sua essência.

È por isso impossível á mente humana conceber racionalmente esta noção de «Deus», e tudo o que podemos fazer é tentar entender as manifestações de Deus na sua Criação.

È aí que se fala então das «Sephirot».

As «Sephirot» são emanações de Ain Soph, ou de Deus, que se conjugam entre si para formar a «Arvora da Vida».

A «arvore da vida» estudada pelos cabalistas, é um conjunto esquemático que representa as citadas emanações de Deus, ( as «sephirot»), actuando como que uma formula que permite equacionar e assim conhecer as leis e forças espirituais que tanto regulam o mundo celestial , como influenciam a nossa existência no mundo físico.

Uma das razoes pelas quais os cabalistas avisam que a mente humana não consegue alcançar o conceito de Deus,

é porque para estes Deus corresponde á noção de «não ser»,

o que nitidamente constitui um conceito incompreensível e para alem dos limites cognoscíveis da mente humana.

 

Eis que se tenta abordar essa noção terrivelmente abstracta de «não ser», através dos seguintes postulados:

 

Antes do universo existir, nada existia.

E contudo, de acordo com as mais avançadas teses quânticas e cosmológicas,

foi a partir desse «nada» que se gerou a energia primordial que atingindo um ponto crítico, «explodiu»,

dando origem ao «big bang» que gerou todo o universo.

 

Ora, eis que se eleva a primeira pergunta:

 

Se nada existia antes dessa dita energia,( que atingindo um ponto critico, deu origem ao universo),

então de onde veio essa energia?

Como pode o «nada» gerar «algo»? Como pode o «não ser», dar origem ao «ser»?

 

Eis que é nesse «não ser», que os cabalistas encontram: «Deus».

 

Para certos cabalistas, «Deus» é essa causa e ser primordial,

um ser que por nada foi gerado, um ser que se auto – gerou,  e um ser que assim gerou toda a existência.

 

Deus está por isso para alem dos limites da própria existência, pois ele já existia antes da existência e gerou tudo o que existe.

 

E se Deus existe para alem do ser, então ele é o «não ser» que deu origem ao «ser».

 

Outro conceito cabalístico que reforça a noção do «não ser», é fundamentado com o seguinte argumento e consequente principio:

 

Se se diz que «Deus é espírito», na verdade é que do ponto de vista do nosso universo físico,

«Deus», ( ou aquilo a que chamamos espírito),  não é, de facto “nada”, ou seja:

Ele não se pode medir, nem pesar,  nem quantificar; Ele não é feito nem de matéria,  nem de energia, ou seja:

ele não é por isso nem mensurável, nem definível , á luz dos padrões do mundo físico.

 

Logo, «Deus»  é por isso «nada»,

ou pelo menos um «nada» de acordo com aquilo que existe dentro dos limites do nosso universo material.

 

Um dos exemplos que ajuda a entender melhor esta principio da «não manifestação», ou «não ser», reside na própria astronomia e física quântica.

 

Senão veja-se:

 

De acordo com os mais avançados estudos astronómicos, sabe-se que o universo esta em constante expansão;  no entanto,  nada existe fora do universo, pois o universo é tudo o que existe.

 

Mas se assim é,  pergunta-se:

 

Se nada existe fora do universo, para onde se esta ele a expandir?, uma vez que fora dele não há “nada”?

 

È precisamente nessa noção de «nada»,  que encontramos a noção cabalística de Deus:

esse «nada» é algo que nós simplesmente não conseguimos entender, porque os limites da nossa estrutura cognoscível não conseguem alcançar algo que é feito de «nada», ( que não pode ser medido nem quantificado, que não é feito nem de matéria nem de energia), algo absolutamente infinito e totalmente eterno.

 

Ain Soph representa esta noção filosófica e teológica de Deus criador, ao passo que as «sephirot» da cabala representam as forças e energias que emanam de Ain Soph e que, por um lado regulam e regem o mundo espiritual, ao passo que também influenciam a nossa existência.

 

Para as religiões politeístas, as «sephirot» são vistas na forma de Deuses, ao passo que para a astrologia as «sephirot» são entendidas como as varias e diferentes forças emanadas dos corpos celestes e que influenciam as nossas existências.

 

Cada cultura, assim como cada religião, tende a observar as «sephirot» da forma que lhe é mais agradável: alguns tendem a representar estas forças e energias na forma de Deuses com características mais ou menos humanas, outros tendem a ver as energias das «sephirot» como emanações dos astros.

 

Seja como for, estas forças espirituais existem, e podem ser equacionadas e estudadas.

 

Segundo os cabalistas, elas podem mesmo ser usadas a favor de quem conhece estas leis e energias, da mesma forma que as leis e energias do mundo físico podem ser usadas pelos cientistas a favor do homem.

 

Segundo os cabalistas, os números podem também ser usados e aplicados a fórmulas esotéricas, (numerologia), para entender e manipular estas forças espirituais a nosso favor, da mesma forma que os números também podem ser usados nos cálculos matemáticos para entender e manipular as forças, leis e energias do mundo físico a nosso favor.

 

Matemática e numerologia são para os cabalistas duas faces da mesma moeda, ou seja:

os números aplicados ao estudo e manipulação do mundo físico, é o processo ao qual chamamos: «matemática» ;

os números aplicados ao estudo e manipulação do mundo transcendental ou supra-fisico é o processo ao qual chamamos: «numerologia».

 

Os vários ramos da Cabalah

 

Existem 4 ramos da Cabalah:

 

Cabala pratica debruça-se sobre a esfera das operações magicas e rituais esotéricos
Cabala dogmática debruça-se sobre o estudo do próprio sistema cabalístico
Cabala literal ramo da cabala que estuda os valores numerológicos das palavras
Cabala oral ramo da cabala que se ocupa do estudo da arvora da vida e as suas «esferas»

 

 

 

De todos estes ramos da cabala, emanam poderosas técnicas místicas.

Porque é imprescindivel conhecer o poder da palavra e os segredos da Kabalah?

Pela palavra Deus realizou a sua obra, criando tudo o que existe.

O poder da palavra esoterica é tão grande, que em Génesis podemos ler que Deus confundiu essa palavra aos homens, assim mantendo secreto esse magnifico saber, de forma a que o homem nao pudesse realizar obras tão maravilhosas como as do próprio Deus

Pela palavra, (hebraica), Deus falou com o homem, através de Abraão e Moisés.

Pela palavra o homem fala com o homem, e assim se desenvolveu a sua sapiência

Por isso, também pela palavra, o homem pode falar com os mais poderosos espíritos da luz ou das trevas, encomendando-lhes fins e propósitos.

Contudo, o homem apenas o pode realizar pela palavra das línguas misticas que os velhos e ancestrais espíritos reconhecem com poder de lei e que respeitam.

Pois esse conhecimento, o saber das velhas e ancestrais línguas magicas, é mantido secreto pelos verdadeiros magos e magas, feiticeiros e feiticeiras. È uma chave poderosíssima, revelada apenas aos herdeiros destes saberes, saberes ancestrais herdeiros da sabedoria do rei Salomão.

Num feitiço verdadeiro, ao elemento místico que foi preparado para realizar as devidas conjurações dos espíritos, ( desde pós e essencias misticas raras, ao sangue e a outros elementos esoterico-liturgicos), junta-se em sede de um ritual, a palavra mística, secreta, poderosa, ponte entre mundo fisico e mundo espiritual, toda ela uma força invocatória que molda a conjuração e nomeia as entidades convocadas, ao passo que formuladora de obrigações e estipuladora de fins.

Assim os espíritos cumprem com os fins invocados.

Nestes 2 elementos, reside a força de um feitiço, e o poder de uma profecia para abençoar ou amaldiçoar.

 

A  Kabalah, a magia negra e a magia branca.

 

As «Sephirot» da «arvore da vida» Kabalista, representam as varias forças e energias espirituais que existem, e que actuam tanto sobre toda a existência, ( seja a nivel do mundo espiritual, como do universo fisico), como tambem sobre as nossas vidas.

 

São forças espirituais invisíveis, e são leis do mundo espiritual, leis intangíveis e no entanto, a sua existência é atestável através dos processos matemático – numerológicos das ciências místicas hebraicas.

No grande esquema da «Arvore da Vida», o pilar esquerdo da arvore, formado por Hod (Mercúrio), Gevurah (Marte), e Binah (Saturno), é gerador de trevas, ao passo que o pilar direito da arvore da vida constituído por Netzach (Vénus), Hesed ( Júpiter) e Chokmah (Urano), configura a fonte de luz.

Os processos mágicos de magia negra devem por isso ser canalizados á esfera espiritual de Yesod, com a finalidade de captar as influencias espirituais do pilar esquerdo da arvora da vida, ao passo que os processos mágicos demagia branca devem ser canalizados a Yesod, com o objectivo de captar as energias espirituais do pilar direito da arvore da vida.

O pilar central da arvora da vida, constituído por Malkut (Terra), Yesod (Lua), Tiphareth (Sol), Daath (Plutão) e Kether ( Neptuno),  tanto pode ser usado como meio de canalização de processos de  comunicação com as esferas celestiais, ( e logo com Deus), assim como veiculo de realização de tarefas magicas cuja a natureza seja complexa e importe por isso tanto influencias do pilar esquerdo como direito.

quer um poderoso trabalho de magia?

quer um poderoso trabalho de bruxaria?

Escreva-nos!

Altar de São Cipriano

liberdade_religiosa-tolerancia_religiosa

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Origem da Kabalah

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Fontes teológicas hebraicas e origem da Kabalah

 Ancient_Kabbalah_by_samukay

Segundo a astrologia na perspectiva de alguns cabalistas, os astros são formas de manifestação, ou de deus e da vontade divina, ou da natureza e das suas energias, ou das forças espirituais e das suas leis, no nosso mundo terreno e nas nossas vidas.

 

Assim está escrito:

 

Deus disse:« Que existam luzeiros no firmamento do céu,

para separar o dia da noite e para marcar festas, dias e anos;

e sirvam os luzeiros no firmamento do céu para iluminar a terra»

Génesis 1, 14-15

 

Assim interpretam os seguidores da Astrologia Kabalista, que Deus criou os astros com duas funções declaradas:

 

I

uma função natural:  que é aquela que a astronomia estuda e que nos revela os calendários segundos os quais a nossa vida é regida;

II

uma função espiritual: que é aquela que a astrologia kabalista estuda, e por via da qual a Luz e força que emana de  Deus ilumina a terra e as nossas vidas, guiando-nos através das trevas .

 

Existem 4 ramos da Cabalah:

 

 

Cabala pratica Debruça-se sobre a esfera das operações magicas e dos rituais esotéricos
Cabala dogmática Debruça-se sobre o estudo do próprio sistema cabalístico
Cabala literal Ramo da cabala que estuda os valores numerológicos das palavras
Cabala oral Ramo da cabala que se ocupa do estudo da arvora da vida e as suas «esferas»

 

A teosofia fundamentada na Kabalah e concretizada através de Gematria, permite desvendar os segredos das Leis espirituais e do mundo espiritual, assim como obter revelações proféticas.

No entanto, para quem pretende entender os fundamentos ontológicos e etiológicos destas ancestrais ciências místicas, convêm que conheça os pilares teológicos que sustentam a sua existência.

Por isso mesmo, esclarecem-se aqui as fontes fundamentais do saber teológico hebraico.

Os conhecimentos religioso e místicos hebraicos, advêm de 5 grandes fontes:

*      Tora

*      Talmud

*      Midrash

*      Kabalah

*      Zoahr

Os fundamentais conhecimentos religiosos hebraicos, advêm de duas fontes fundamentais:

uma fonte de tradição escrita, e outra de tradição oral.

 

A fonte de tradição escrita é a Tora, e a de fonte oral é o Talmude.

 

A Tora, é constituída pelos cinco primeiros livros da Bíblia, aquilo a que os cristãos denominam de Pentateuco. Nesses cinco livros reside o texto central do Judaísmo. A Tora, segundo descrito pelos hebraicos, é formada pelos seguintes livros:

*     בראשית, Bereshit – No princípio , ou Génesis

*     שמות, Shemot – Os nomes , ou Êxodo

*     ויקרא, Vaicrá – E chamou , ou Levítico

*     במדבר, Bamidbar- No ermo , ou Números

*     דברים, Devarim – Palavras , ou Deuteronómio

 

Se a Tora concerne á tradição escrita por via da qual os ensinamentos espirituais foram facultados aos hebreus, por outro lado o Talmud respeita á tradição oral por via do qual esses mesmos conhecimentos foram transmitidos ao Homem, e passados de geração em geração.

Segundo os saberes místicos hebraicos, as leis de Deus foram reveladas a Moisés não apenas por via escrita (a Tora), mas também através de um conjunto de conhecimentos transmitidos oralmente, e que devem de ser igualmente transmitidos pela via da oralidade de pai para filho, de mestre para discípulo.

O Talmud acabou sendo uma obra que compila discussões, comentários, tradições, lendas, histórias, saberes religiosos e místicos hebraicos acumulados ao longo dos tempos, por via desta tradição oral.

O Talmud assistiu á sua elaboração e compilação desde o Sec. I ao V d.C.

Para além da Tora e do Talmud, alguns dos saberes místicos e teológicos hebraicos fundamentais, podem também ser encontrados no Midrash.

Essa é uma obra que consiste numa narrativa que se formou, também ela, com fundamento na tradição oral (Talmud), que foi sendo criada a partir do Sec. I d.C. e que acabou assistindo á sua primeira compilação escrita por volta de 500 d.C., no livro Midrash Rabbah.

O Midrash, é etimologicamente composto por dois termos hebraicos: “Mi” que significa “quem” e “Darash” que significa “pergunta”. Significa por isso: «quem pergunta», ou «aquele que pergunta», revelando o próprio nome que se trata de um processo de investigação e procura de sabedoria.

O Midrash foi sendo aprofundado no seio das sinagogas, com a finalidade de adequar as escrituras á vivência prática (familiar, social, etc), das comunidades Judaicas, por vezes ao longo de momentos históricos difíceis.

O Midrash foi sendo desenvolvido com o objectivo de fazer uma investigação e interpretação mais aprofundada das Escrituras, tentando mesmo formular uma união entre a tradição oral e a tradição escrita.

O Midrash comporta uma série de «Midrashim» (plural de Midrash, significando que são uma série de textos «Midrashicos»), que foram agrupados no Sec. V, sendo essa complicação denominada por Midrash Rabbah. Cada texto (Midrashim), é uma visão interpretativa relativa á escritura sobre a qual se debruça.

Outra das fontes de conhecimentos místicos, esotéricos e mitológicos do saber teológico hebraico, é a Kabalah.

A Kabalah consiste num sistema religioso e filosófico, no qual se acredita que as Escrituras contêm um conjunto de segredos espirituais ocultos, ao qual apenas conseguem aceder aqueles possuidores de determinados métodos que são a «chave» que permite decifrar e aceder a esses saberes.

A Kabalah afirma deter esses métodos, sendo que esses consistem em processos numerológicos.

A kabalah ensina que cada letra, cada palavra, cada número e cada passagem das Escrituras, encerram significados e sentidos ocultos, que uma vez desvendados, permitem aceder a preciosos saberes espirituais.

A Kabalah é a vertente mística do Judaísmo, sendo que uma das suas obras fundamentais é o texto «Sefer Yetzirah» (Livro da Luz), que consta ser anterior ao Sec. XIII, embora existam outras obras que se acreditam serem anteriores ao Sec. VI.

Por ultimo, falamos brevemente do Zohar.

O Zohar, é um dos mais relevantes trabalhos que emanam da Kabalah, é uma das obras mais relevantes do misticismo hebraico.

O Zohar não é propriamente um livro, mas tal como a bíblia, é antes um conjunto de livros. Neles, muitos saberes místicos sobre a origem do mundo e da humanidade, sobre Deus, sobre as almas e a espiritualidade, etc. são revelados.

O Zohar debruça-se sobre a Tora, proferindo sobre os cinco textos (em Aramaico e Hebraico), comentários místicos.

Alega-se que o Zohar terá aparecido em Espanha por volta do Sec. XIII, contudo sendo-lhe atribuída a autoria a um rabino do Sec. II.

quer um poderoso trabalho de magia?

quer um poderoso trabalho de bruxaria?

Escreva-nos!

Altar de São Cipriano

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Astrologia- os signos e o amor

Recomende, partilhe e vote nesta matéria

Astrologia- os signos e o amor

Astrologia e amor

Cada signo do Zodíaco, regido que é por influências celestiais e forças espirituais distintas, tende a viver o amor de formas diferentes.

Claro que esta breve analise astrológica da correspondência entre signos e o amor é muito sumaria, porquanto uma pessoa não se reduz aos parâmetros gerais de um signo zodiacal, mas antes é um conjunto muito mais vasto, contingencial e particular de influencias que apenas um aprofundado de estudo de astrologia pode determinar.

Contudo, em linhas gerais, eis como cada signo sente e responde ao amor:

 

Carneiro Corajoso, dono de franqueza, por vezes descai para a impulsividade. È um signo de força e de luta na vida. As paixões ou interesses tem de estar bem acesos e vivos, ou perde-se o interesse e a chama do carneiro apaga-se. Gosta de alcançar, de ter ou de possuir, vive com essas metas presentes consciente ou inconscientemente. È permeável a fortes paixões. Tem de ser regularmente prendado com motivos de interesse, ou arrefece. 
Touro Pode ser extremamente sensual, mas também ciumento, podendo nalguns casos tornar-se possessivo. Quando ama, fá-lo com profunda sinceridade. Sabe ser paciente, mas também pode cair na teimosia ou obstinação. Os nativos de Touro necessitam de muito amor, muito calor, de alguma loucura mas compensada com segurança ao mesmo tempo, assim como de coisas bonitas á sua volta.
Gémeos  Necessita de estabilidade, assimila bem tanto informação como circunstancias, no entanto pode tender a dispersar-se. È flexível e adaptável, o que faz dos nativos deste signo sobreviventes, e que sobrevive vence. Gémeos necessita de segurança, mas não de sufoco. È na dualidade que se encontram as chaves de Gémeos.
Caranguejo Tem necessidade de protecção, acabando por procurar o pai, ( se é mulher), ou a mãe,( se é homem), nas suas parcerias. È sensível, mas tal qualidade em excesso pode fazer o nativo deste signo descair para o capricho. Os nativos de Caranguejo necessitam de um ninho, de um «porto de abrigo».
Leão É organizado, e também orgulhoso. È individualista e poder descair para o autoritarismo. Os nativos de Leão são exigentes e reivindicativos. Não se deve rivalizar nem competir com Leão, mas antes aceitar os seus pontos fortes, omitindo os restantes. È passional e sexual, é tendencialmente fiel, ciumento, idealista. È honrado e leal, capaz de grandes sacrifícios. Tem necessidade de um amor incondicional, leal e á prova de bala.
Virgem Gosta da ordem, foge do caos, é prestável, dedicado e pode-se contar com os nativos do signo Virgem. È dono de uma lógica muito particular, mas pode tender a cair num criticismo excessivo. È algo desconfiado, e por vezes vai armazenando interiormente sentimentos ou situações, ate explodir. È sensual e sensível ás necessidades da outra pessoa. Prefere uma relação segura a uma paixão arrasadora mas que resulte em consequências incalculáveis.
Balança È sociável, e contudo por vezes algo indeciso. Procura a harmonia, fugindo do que é desagradável e cause grandes convulsões. Gosta das coisas bem claras e formalizadas. O amor liga-se com estabilidade, por vezes decaindo para um conformismo. È um amante apaixonado, que contudo pode dar por si olhando para fora do relacionamento mesmo não sendo essa a sua intenção. Por vezes tem a sensação de algo lhe ter escapado na vida. O nativo de Balança necessita de partilhar sonhos e projectos, mas nunca de ser obrigado a sair do equilíbrio que tanto deseja.
Escorpião Possuidor de uma grande vontade e solidez de ideias, dono de grande tenacidade, tem as suas fronteiras rigorosamente definidas. Se mal tratado, pode ser profundamente destrutivo. È uma personalidade sólida, e altamente sensual. A sexualidade é um principio vigente dos nativos de escorpião. Se por um lado pondera os seus próprios impulsos, por outro lado é passível de se deixar cair nas mais ardentes paixões. O escorpião pode “divagar” fora dos limites de um relacionamento, mas não aceitará que lhe façam isso.Os nativo de escorpião deve sentir que é fundamental e necessário, ao passo que os seus ciúmes podem ser explosivos. Uma relação com um puro escorpião acaba sendo tão fatigante quão apaixonante.
Sagitário È bom e generoso, podendo descair para a vaidade ou excessiva domínação. Ama de perdidamente de cada vez, como se fosse a ultima. Idealista, é consequentemente ingénuo e pode cair em paixonetas. Detesta prisões, mas pode viver muito bem dentro dos limites de um relacionamento, desde que se não lhe lembre que ele esta feliz mas dentro de certos limites. As paredes devem ser de vidro para os nativos de Sagitário, de forma a dar-lhes a sensação que vivem em liberdade. Se levado a isso, Sagitário pode ser umnidificador, construindo ninhos em diversos locais, de forma a preservar a sua liberdade, ao mesmo tempo que obtendo a sua própria estabilidade interior
Capricórnio  É de extrema perseverança, sobrevivendo em condições onde outros morreriam. Gosta de controlar as situações, e tem franca necessidade de ternura e é orgulhoso. Pode possuir uma forte sexualidade, sendo que também por isso a sua maturidade emocional pode vir tarde. Ou cai num desenfreado ritmo de situações amorosas, ou finca alicerces num sólido e duradouro amor. O nativo de Capricórnio nunca deve ser ferido no orgulho, e necessita que sejam afectuosos com ele, que deixem a criança dentro dele sair para fora, que o amem como ele é.
Aquário  É capaz de despir a sua camisa para ajudar o próximo, é capaz de tudo dar para auxiliar. Pode no entanto cair em desregramentos e vai ao que deseja por muito que custe. È original. È inteligente e analisa-se bem. Pode cair em rupturas sucessivas, mas também ser fiel na relação em que se encontrar confortável. Tende a possui uma concepção muito própria da liberdade e do que é um relacionamento.
Peixes  È dedicado e intuitivo. Pode mesmo ser misterioso, e ate cair no abuso do que lhe dá prazer. Pode ser um romântico incurável, sofrendo por amor, ao mesmo tempo que cai em infidelidades e é por cima disto tudo sedutor. Deve-se estar preparado para aguardar com serenidade as suas fugas, pois se assim for ele voltará. Tende a procurar um sentido profundo ou escondido nas coisas, ou então a fascinar-se pelo que lhe agradou mesmo que não saiba porque é que lhe agradou. È vulnerável, “morre por amor” mas também “mata por amor”. Pode ser inesperadamente humano e amigo, sendo que necessita que sejam pacientes com ele.

quer um poderoso trabalho de magia?

quer um poderoso trabalho de bruxaria?

Escreva-nos!

Altar de São Cipriano

Recomende, partilhe e vote nesta matéria
1 2 3 7