Altar de são Cipriano ©

Magias, encantamentos, magia branca, magia negra, ritos, conjuros, feitiçaria secular, conjurações, esconjurações, intercedências, invocações, rituais. Santeria, culto religioso, místico e espiritual aos santos.

 

Mestre Jorge; Mestre Daniel; Mestre Tiago; Mestre Paulo

 

 

Altar de são Cipriano e santa Maria Madalena - O caminho dos santos, Culto religioso aos santos; estatutos, fundação e constituição segundo «Manifesto Doutrinário», constante de registo em Oficio5244-MC ; averb. Reg. Nº 5847/2009 © .

 

atendimentoonline2

Veja aqui:

Trabalhos de Magia segundo saberes ocultos de s.Cipriano

Consulta gratuita:

e-mail: altar.cipriano@gmail.com

Tl: 925 709 899

altar_sao_cipriano_magia_negra_magia_branca_santeria_666

Altar são Cipriano © - Santeria – O caminho dos santos

Santuário sem fins lucrativos. Altar privado de culto religioso, místico, espiritual e esotérico.

Magia Negra, Magia Branca, Feitiços e rituais conforme saberes de São Cipriano.

 

altarCiprianoMagiaNegraMagiaBrancaFeiticariaBruxaria

 

 

 
Astrologia, signos do Zodíaco

e sua correspondência com a Numerologia.

 

zodiaco_signos_horoscopo

 

Todos os signos astrológicos do Zodíaco, bem como todos os números associados á astrologia cabalística,

possuem uma estreita e correlativa relação entre si,

ao passo que ambos são formas de representar as mesmas essências ou forças espirituais

que actuam sobre o nosso mundo e sobre as nossas vidas.

 

Os processos místicos e mágicos passam pela manipulação destas forças e energias espirituais a favor do seu humano,

pelo que o entendimento da astrologia, dos signos do Zodíaco e as suas correspondências numerológicas,

é fundamental para poder manipular o universo de essências e poderes transcendentais.

 

Aqui deixamos para consulta, um breve resumo da correspondência entre os signos do Zodíaco na astrologia,

e as essências representadas pelos números na Kabalah ou Numerologia.

 

 

Signo Zodíaco: Carneiro

 

Numerologia: 1

 

Elemento: Fogo

 

Regência astrológica de: Marte

Regência cabalística de: Gevurah

 

A cada dia 21 de Março de cada ano, o sol entra na constelação de carneiro, dando origem ao equinócio da primavera.

O signo carneiro e o seu correspondente número 1, estão associados á essência do masculino;

alguns astrólogos vêem no seu hieróglifo tradicional não só a estilização do carneiro com os seus chifres,

como também a estilização representativa do órgão sexual masculino com os seus testículos.

O número «1» também traduz esta essência masculina,

na forma como o próprio símbolo numérico é esotericamente associado á forma de um falo erecto e viril,

significativo do poder das forças criadoras masculinas.

Este signo representa o poder, na sua forma mais pura e dura.

O signo zodiacal de carneiro e o numero 1, são por isso um símbolo de guerreiros, reis, papas e conquistadores,

uma vez que representa a própria virilidade e força do poder na sua mais intima essência.

 

 

Signo Zodíaco Touro

 

Numerologia: 2

 

Elemento: Terra

 

Regência astrológica de: Vénus

Regência cabalística de: Netzah

 

 

Seguidamente a carneiro, a 21 de Abril o sol entra na constelação de Touro, que é o segundo signo do Zodíaco,

aquele que segue na continuidade da primavera.

O animal simbolizado no Zodíaco é um bovino, mas há que esclarecer que nas ancestrais culturas

não se tratava de um bovino macho, mas sim de um bovino fêmea, ou seja: uma vaca.

A vaca foi ,( e ainda é nalgumas religiões), o símbolo da fertilidade, das prosperidade, da própria Mãe Terra

que é o ventre onde germinará a semente brotada do numero «1», ou de Carneiro.

Este signo astrológico e numerológico esta por isso profundamente associado ao culto da Deusa.

Este símbolo representa a mais divina e sublime das forças: a fertilidade, a prosperidade, a vitoria, a conquista.

O signo Touro é regido pelo planeta Vénus; a libido e as mais fortes energias reprodutoras

estão simbolizadas neste signo zodiacal e também no numero 2.

Na antiguidade, as Deusas da fertilidade e do amor eram emanações desta noção do poder gerador de Vénus,

e delas possuímos imensos exemplos: Ishtar, Aserá, Astarte, Vénus, Afrodite, etc.

Para o judaísmo primitivo, Aserá era a esposa de Deus

e a sua essência libidinosa e geradora de vida era traduzida pelo planeta Vénus.

Para os babilónicos fenícios e egípcios, as deusas Hator e Ishtar eram das mais importantes divindades religiosas,

aquelas a quem se devia o divino poder do amor, da fertilidade e assim da criação.

Na antiguidade, o signo de touro e o numero 2, conhecidos então pela regência do planeta Vénus,

eram a mais importante força geradora da criação, aquela força que tudo pode dar ou tirar.

 

 

Signo Zodíaco Gémeos

 

Numerologia: 3

 

Elemento: Ar

 

Regência astrológica de: Mercúrio

Regência cabalística de: Hod

 

 

A 21 de Maio, 0 sol entra depois de na constelação de Gémeos,

e em gémeos encontramos a ultima manifestação da primavera.

Da interacção entre o signo de carneiro, ( o numero 1), e do signo de Touro, (o numero 2),

gera-se a dinâmica que levará á produção de vida e assim nasce o signo Gémeos (o numero 3).

O signo zodiacal de gémeos, representa a união, o casamento ou a relação entre 2 entidades que são opostas,

e que contudo fazem parte do mesmo.

O planeta dominante de Gémeos é Mercúrio,

que na Alquimia tem precisamente a função de unir irmão e irmã primordiais,

dando assim origem á Pedro filosofal, geradora da árvore da vida.

Este é o símbolo daquilo que resulta da união:

o casamento, a relação, o empreendimento.

 

 

Signo Zodíaco Caranguejo

 

Numerologia: 4

 

Elemento: Agua

 

Regência astrológica de: Lua

Regência cabalística de: Yesod

 

 

A 22 de Junho de cada ano, dá-se o início do solstício de Verão.

O número «4» ou o seu correspondente simbolístico, o signo Caranguejo,

representa a evolução daquilo que nasceu, o despertar de uma consciência.

Da relação entre o numero1-signo Carneiro e o numero 2-signo Touro, gerou-se uma união (o numero 3, ou o signo gémeos),

que agora resultou numa nova forma de vida embrionária, representada no signo de caranguejo e no numero 4.

Este é o signo que traduz a própria essência da multiplicação, assim como a força da lei «causa - efeito» que tudo governa no universo,

ao passo que este é também um signo atravessado pela magia uma vez que esta sob forte influencia Lunar.

O caranguejo é uma ponte entre o presente com o passado, ao passo que Sagitário é a ponte com o futuro.

O signo caranguejo, e o número 4, são por isso também um símbolo da mais nobre das forças:

a gestação, leito onde nasce a vida, berço onde uma consciência começa a existir.

O numero 4 ou o signo caranguejo, é a chave do «despertar», da «consciência»,

daquilo a que os Bramanistas chama de «verbo sagrado».

 

 

Signo Zodíaco Leão

 

Numerologia 5

 

Elemento: Fogo

 

Regência astrológica de: Sol

Regência cabalística de: Tiphereth

 

 

O solstício de verão tem a sua continuidades do signo zodiacal de leão,

que sucede quando o sol entra nesta constelação a 23 de Julho.

O signo Leão ou o número 5, representam o mais poderoso momento da existência: o nascimento.

O número 5 ou o signo leão, são o número do rompimento, da individualização;

O signo zodíaco de Leao, e o numero 5,

são símbolos representativos do momento em que a criatura que esteve em gestação em caranguejo,

( numero 4), e agora sai do ventre materno e rompe com o cordão umbilical.

Neste signo de Leão, não há meio-termo nem hipóteses de regressar atrás,

o caminho é apenas um: em diante, em frente.

O signo de leão, tal como já era iconograficamente descrito no Zodíaco egípcio de Hermes,

é retratado no seu hieróglifo através da estilização de uma cauda de um Leão,

ao passo que o numero cinco possui a mesma leitura esotérica.

O leão é o mais poderoso dos animais, e a palavra animal advêm de «anima», que significa «sopro de vida»;

um animal é por isso algo quem tem o «sopro de vida»,

e este signo de Leão, ( assim como o numero 5), traduz a força da vida na forma da sobrevivência,

na sua mais elementar e poderosa expressão.

 

Signo Zodíaco Virgem

 

Numerologia: 6

 

Elemento: Terra

 

Regência astrológica de: Mercúrio

Regência cabalística de: Hod

 

 

O solstício de verão, termina no signo de virgem, que tem inicio a 23 de Agosto.

O signo Virgem , bem como o seu correspondente cabalístico o numero 6,

representam a evolução espiritual daquilo que nasceu e existe.

O hieróglifo da virgem é uma letra M traçada numa gráfica gótica.

Certos astrólogos Gnósticos defendem que o «M» da virgem diz respeito a «matre», que em latim significa «mãe»,

uma alusão a Nossa Senhora, mãe de Jesus Cristo.

Também para os hebraicos esta noção é importante: se Abraão é o patriarca da existência de Israel,

Sara é a mãe que tornou essa vida possível, que foi tocada pelo espírito de Deus

e por esse meio concebeu o que viria a ser a fundação da linhagem as 12 tribos de Israel.

O número 6 em significância esotérica, é a estilização de uma figura feminina com um grande ventre, um ventre de gravidez.

O numero 6 ou o signo virgem são por isso representações da santa mãe que gerou uma existência,

e da existência por esse meio evoluiu;

O signo virgem e o número 6 são por isso símbolos tanto daquele que existindo é fonte de existência,

como daquele que tendo começado a existir, se encontra em plena evolução espiritual.

Na religião egípcia, a Deusa Isis com o seu divino filho ao colo,

são a expressão iconográfica deste signo de virgem,

tal como para o Cristianismo o é a imagem de Nossa Senhora segurando o seu santo filho ao colo.

 

 

Signo Zodíaco Balança

 

Numerologia: 7

 

Elemento: Ar

 

Regência astrológica de: Vénus

Regência cabalística de: Netzah

 

 

O Equinócio de Outono tem início quando o sol , a 23 de Setembro, entra na constelação de Balança.

O signo balança corresponde ao número 7.

O hieróglifo do signo balança é composto de 2 linhas horizontais em que a superior contem no centro um pequeno semicírculo,

tal como sucede com o hieróglifo egípcio representativo do «equilíbrio».

O signo balança é por isso o signo do equilíbrio, signo do repouso depois do árduo trabalho;

o signo de balança é aquele que sucede á essência do parto já concluído e da criação agora nascida, que o signo virgem traduz.

Também Deus fez a criação, e ao 7º dia descansou,

havendo instituído nos mandamentos que o sétimo dia fosse de «sabbath»,

ou seja, um dia de repouso e comunhão com o Criador.

O signo balança é por isso o signo do número 7, do número de Deus,

um número divino pois foi em 7 dias que toda a criação foi gerada por Deus.

Este é o símbolo do equilíbrio, da justiça e do repouso,

através dos quais se comunga com o divino e se flúi harmoniosamente pela criação.

A justiça é representada pelos pratos da balança,

ao passo que na religião egípcia o coração daquele que morreu era pesado numa balança

para que se auferisse se merecia vida eterna.

A balança permitiu desde sempre a realização de trocas e transacções justas e benéficas,

por isso enriquecedoras.

Um dos símbolos representativos deste signo zodiacal é precisamente uma «balança»,

e tal como os pratos de uma balança se equilibram,

apenas assim a existência pode fluir com sucesso e em bom rumo.

O signo balança é por isso correspondente ao número 7 e por isso,

um dos aspectos divinos da criação.

 

Signo Zodíaco Escorpião

 

Numerologia: 8

 

Elemento: agua

 

Regência astrológica de: Plutão

Regência cabalística de: Daath

 

 

O Outono atinge o sua maior profundidade no signo Escorpião,

quando o sol entra nesta constelação a 23 de Outubro.

O signo de escorpião e o seu correlativo número 8 são um meio de traduzir uma das mais poderosas essências:

a morte.

Nesta casa astral e neste momento numerológico,

quem deu á luz através de todo o processo que se iniciou no numero 1-signo carneiro, e evoluiu ate ao numero 7-signo balança,

entra numa nova fase, ascende a um novo ciclo, assim como quem nasceu também sofre profundo passo evolutivo.

Este é o domínio de tudo o que é mais profunda e intimamente humano,

este é o domínio de Édipo e Electra.

O escorpião é temido:

é um animal que procura esconderijos inacessíveis, que ataca com agressividade mortal e infalível,

e que é o único animal que mediante a hipótese da sua própria fatalidade, em atitude de orgulho e realeza,

é capaz de causar a sua própria morte.

O número 8 e o signo escorpião traduzem por isso a própria essência da reencarnação,

o palco do processo «vida – morte – ressurreição».

O numero 8 é por isso também perceptível como símbolo do infinito e da eternidade.

A voracidade tanto carnal como espiritual que o signo escorpião traduz é enorme,

e se por lado lhe concede esta dimensão de infinito e eternidade,

por outro lado este signo traduz a própria essência de Édipo e Electra.

Na tradição astrológica mais ancestral,

o escorpião é tido como o «o cemitério do Zodíaco».

Consta na tradição da Tora hebraica, (Génesis 17:10),

que é no oitavo dia de vida do bebe varão ,(homem), que a circuncisão deve ser realizada,

selando-se assim na carne e no sangue um pacto com o Deus HYHV.

Na numerologia, o 8 é o número da realeza, pois é aquele

aquele que melhor traduz a dolorosa mas orgulhosa aliança com Deus

que traz salvação e a vitoria sobre todas as outras nações.

Assim se retrata o próprio orgulho e poder que o signo escorpião simboliza.

 

Sagitário

 

Numerologia: 9

 

Elemento: fogo

 

Regência astrológica de: Júpiter

Regência cabalística de: Hesed

 

 

O Outono finda nesta ultima etapa, quando o sol entra na constelação de Sagitário a 22 de Novembro.

O signo Sagitário e o numero 9 representam a própria essência da: renovação.

Neste signo de Sagitário e neste número 9, a morte é vencida,

pois após a morte física de escorpião, subsiste a vida do espírito em Sagitário.

Sagitário e o número 9 são o símbolo da vitória sobre a morte,

traduções da essência da sabedoria, e do espírito.

Sagitário representa o fogo eterno da alma que mesmo depois de todas as adversidades, se mantêm acesso e vivo.

Depois de tudo mais suceder, Sagitário e o numero 9 são a eterna representação daquilo que sobrevive,

pois esta cheio e repleto de: espírito.

No Zodíaco Egípcio, o signo Sagitário é representado por uma mão que segura uma flecha cuja a ponta toca numa estrela.

O signo Sagitário,(e o numero 9),

é por isso símbolo da força de vontade,

que pela multiplicação de esforços, pela sabedoria e pelo espírito,

atinge o divino.

 

Capricórnio

 

Numerologia: 10

 

Elemento: terra

 

Regência astrológica de: Saturno

Regência cabalística de: Binah

 

 

O Solstício de Inverno tem início, quando a 21 de Dezembro, o sol entra na constelação de Capricórnio.

O signo Capricórnio em sânscrito é «Makara», que corresponde a crododilo: ele representa a grande força

que noutras culturas foi retratado como o «dragão», e que no período que este signo representa, ( Inverno),

significa um enorme poder adormecido ou hibernado.

Na astrologia Egípcia, Capricórnio era retratado com a figura de Anubis,

o governador dos infernos e aquele cujo o domínio era o «reino dos mortos», ou seja: o diabo.

O signo de Capricórnio esta por isso ligado á essência na imortalidade da alma.

O símbolo de Capricórnio representa hieroglificamente a estilização de uma junção entre uma cabra e um peixe;

esse símbolo, na antiguidade foi denominado de a «assinatura de Deus».

A cabra representa o individualismo e a solidão,

ao passo que o peixe representa o elemento religioso.

O signo Capricórnio esta por isso profundamente associado a quem é solitário e dedicado a assuntos espirituais,

ao passo que é também a representação do «bode sacrificial», de quem o maior exemplo é: Jesus.

O numero 10 esta por isso afecto a este signo de Capricórnio,

o signo que representa a essência de quem empenhada e solitariamente em aprofunda missão

e toma nas mãos o rumo dos eventos.

 

Aquário

 

Numerologia: 11

 

Elemento: ar

 

Regência astrológica de: Urano

Regência cabalística de: Hokmah

 

 

O Inverno aprofunda-se quando a 20 de Janeiro, o sol entra na constelação de Aquário.

O hieróglifo do signo aquário é estilizado na forma de três linhas de água.

E o signo aquário, embora seja um signo afecto ao elemento do «ar», é o signo que faz a «ponte» entre o ar e a água:

a primeira linha de agua no seu símbolo significa a superfície da agua que esta em contacto com o ar,

ao passo que as outras 2 linhas significam o abismo da agua, que esta por debaixo do ar.

As 3 linhas ao todo, simbolizam o número «3», que é o número da santa trindade e da criação divina, cujo o elemento é o «ar».

No entanto, aquário é a agua, e é mais do que isso:

é a forma como a agua interage com todos os demais elementos, ou seja:

é o dilúvio.

O signo aquário é também representado por um homem que com uma ânfora sobre os ombros e que despeja a água contida nesta.

A agua despejada, é a agua que Deus despejou sobre o mundo para lavar os pecados,

para instaurar a sua lei e para outorgar uma nova aliança com a humanidade, instaurando assim uma nova ordem.

O numero 11 é por isso o numero de Noé e o numero do dilúvio,

o numero ligado á destruição da velha ordem, e a instauração da nova ordem.

O signo aquário e o número 11 são por isso os «portadores da água»,

e por isso os «portadores da vida».

Em aquário e no 11 dão-se todas as conclusões dos ciclos humanos,

assim como o inicio de outros ciclos humanos.

Aquário e o 11 fazem-no tal como Noé, obedecendo ás vozes do «Alem».

 

 

Peixes

 

Numerologia: 22 - 0

 

Elemento: agua

 

Regência astrológica de: Neptuno

Regência cabalística de: Kether

 

 

O Inverno termina com esta ultima fase, quando o sol entra na constelação de Peixes a 19 de Fevereiro.

As mitologias ancestrais diziam que o cosmos teve origem em águas primordiais, das quais tudo se criou.

A ciência veio reafirmar essa noção, ao declarar que a vida na terra teve origem na água.

O número 22 e o signo peixes, traduzem precisamente esse conceito: as aguas primordiais das quais tudo nasceu.

O signo peixes e o número 22 representam dois conceitos: energia e dialéctica.

Por ser pura energia é que peixes e o numero 22 são diferentes de todos os demais signos:

eles representam a energia criadora do cosmos.

Afirmam as teses da cosmologia actuais, que o universo nasceu a partir de uma explosão,

e a esse momento chama-se: «big bang»

Tudo o que existia estava concentrado num pequeno ponto de energia que atingiu um ponto critico, e “explodiu”,

gerando tudo aquilo que existe. Dessa explosão de energia primordial nasceu toda a existência.

A energia do «big bang» esta latente na própria criação,

ao passo que foi dela que tudo se gerou.

O ponto primordial do «big bang» cosmológico, ( o local onde a explosão ocorreu), esta longe de tudo,

( o universo criado a partir desse ponto esta em expansão e afastando-se do seu ponto de origem),

e contudo a energia primordial que gerou a explosão esta presente em tudo aquilo que existe.

O signo de peixes e o numero 22, representam essa energia primordial, simultaneamente distante e presente em toda a criação.

O signo peixes e o número 22 representam também a «dialéctica», pois após o «big bang»,

sem este «motor», (a dialéctica), a energia nunca teria dado origem á existência como a concebemos, ou seja:

é da interacção entre opostos ou elementos distintos que nasce a dinâmica ou o movimento

e logo a criação de novos resultados que começam a fazer funcionar a grande equação da existência;

é da interacção entre positivo e negativo que nasce o movimento dos átomos; é da interacção, ou disputa ou combinação entre diferentes elementos ou forças que nascem os diversos materiais que constituem o cosmos.

O numero 22 e o signo Aquário são a chave deste motor

que é o segredo tão distante quão próximo da vida e da existência.

Energia primordial e dialéctica, a própria fonte de tudo o que existe e o motor de toda a criação,

são os atributos simbolizados no numero 22 e no signo zodiacal de peixes.

 

O signo peixes esta não só associado ao numero «22»,

como também ao numero «0», (zero),ou seja, ao próprio conceito de Deus.

Explicamos:

Na verdade, a cosmologia actual defende que o cosmos passou a existir a partir do «big bang»,

o que implica que antes da grande explosão universal, não se podia falar de existência nos termos em que a concebemos.

Ora, a energia que tudo gerou é por isso anterior à própria existência e por isso,

é uma «não-existencia», ou seja: o nada.

Do nada nasceu tudo o que existe, e tudo o que existe esta em expansão, pois o universo esta em expansão.

Mas se o universo é tudo o que existe, e esse está em expansão, então para onde se expande?,

o que há fora dele, se nada existe para alem dele?

A resposta é desconcertante:

fora do universo de facto não há «nada», pelo menos segundo o nosso conceito de existência.

E o próprio universo adveio do «nada», ou pelo menos o «nada» de acordo com os nosso critérios racionais.

Alguns cabalistas acreditam que nesse conceito de «nada», (o zero), consiste a identidade de Deus, ou seja:

Deus não é «nada» aos olhos do nosso mundo físico, pois Ele não tem peso, nem altura, nem largura, nem tempo.

Deus é eterno e infinito e não é constituído de nenhuma matéria mensurável nem de nenhuma energia tangível, logo, ele não é «nada»,

pelo menos de acordo com os nossos padrões cognoscíveis.

Essa é a noção de «zero», matematicamente atribuída a Deus pelos cabalistas,

e que também encontra eco neste 12º signo do Zodíaco: peixes.

 

astrologia_cabala_signos_sephirotastrologia_zodiaco_signos_numerologia

 

 


Veja também:

 

Profetas e milagres

Profecias na historia da humanidade

Como realizar Magia Branca e Magia Negra

Origem da Kabalah

Teomancia, Gematria

Astrologia

Astrologia babilónica

Signos, Zodíaco

 



[VOLTAR a MAGIA NEGRA, MAGIA BRANCA.]